sábado, 25 de outubro de 2014

Reforma e Decoração de um Apartamento em Orlando

          Há alguns meses eu recebi este email:


Boa noite Renato!
Meu marido e eu estaremos em Orlando entre os dias 4 e 7 de abril.
Gostaríamos de agendar uma conversa na manhã do sábado (5/4), ou domingo a tarde (6/4), sobre reforma/decoração do apartamento que pretendemos comprar.
Você teria disponibilidade nestas datas?
Aguardo seu retorno.
Grata,
Patricia

         O casal e eu nos encontramos em Winter Park no dia 5 de abril e tomamos um café no Starbucks, enquanto conversamos sobre o projeto. Naquela época eles ainda não tinham decidido se compravam uma casa nova ou um apartamento de revenda, de propriedade de um banco. Garanti a eles que se eles precisassem de reforma, eu os ajudaria com o projeto. Dito e feito, algumas semanas depois a Patrícia me disse que eles tinham adquirido um apartamento e eles queriam iniciar a reforma assim que tivessem posse das chaves. 


O Reunion Villas vendeu os apartamentos em 2006 por mais de 600 mil dólares
Hoje ainda é possível comprar um por menos de 300 mil.
             Quando as chaves estavam em posse dos proprietários lá fui eu examinar o apartamento. Como disse em 2 posts atrás, não pude ficar mais que 10 minutos dentro do apartamento, pois tive uma crise de alergia assim que entrei. O apartamento estava fechado por muito tempo, sem luz, consequentemente sem ar condicionado. Na Flórida, com humidade de 90%, imagine como fica uma casa fechada, sem ar condicionado e com carpetes? Além disso o antigo proprietário "sacaneou" o apartamento antes de sair. Mal sabe ele que o banco nem se importou com nada que ele fez, mas eu, o Henrique e a Patrícia que pagamos o pato. Para ter uma idéia, ele jogou água nos carpetes, sabotou o ar condicionado, arrancou portas aleatórias dos gabinetes de cozinha e banheiro, arrancou os puxadores (e peças internas) dos misturadores, martelou portas, e muitas outras coisas. A reforma começou por volta da metade de Junho e cada dia era uma surpresa emocionante. As fotos abaixo não conseguem descrever o estado do apartamento. Até parece "ajeitadinho" pelas fotos. Mas havia mofo, cheiro terrível, pregos, buracos, etc. De cara deu para ver que o apartamento precisava de, como se diz por aqui, TLC (tender loving care), que significa muito amor, carinho e dinheiro (dinheiro eu acrescentei à tradução)...mas que havia potencial para ficar fantástico.


O carpete estava encharcado e fazia barulho quando andávamos.
Uma população de mofo se criou alí e o cheiro se espalhou por todo lado.
A primeira vez que entrei só consegui ficar 10 minutos e comecei a espirrar e ter
falta de ar...



Procurar uma empresa que fabricasse as portas iguais às outras dos outros banheiros
deu "um trabalho"



Eu contei e havia quase 100 furos nas paredes...




           Após iniciada a reforma, meu empreiteiro arrancou o carpete, e limpou um pouco o apartamento. A diferença foi incrível e já dava para ficar dentro dele por mais tempo. Aos poucos o apartamento foi se transformando e por email, fotos, whats app o Henrique e a Patrícia iam acompanhando tudo....






           Com a pintura finalizada, já era hora de colocar o piso laminado que escolhemos. A "história" ou melhor. a NOVELA do laminado dá para escrever um livro só sobre ela. O tal laminado veio errado da Carolina do Norte depois de 1 mês de espera. Foram trocas e brigas e retornos e papéis que iam e voltavam até que decidimos trocar por outro laminado disponível no estoque. No final, como tudo não acontece por acaso, o do estoque ficou muito melhor do que o que tínhamos escolhido anteriormente.




Conversei com a Patrícia e o Henrique e eles me autorizaram a trocar todos os
rodapés por um perfil mais alto e mais elegante, de linhas mais contemporâneas,
O laminado de 12mm ficou parecendo madeira e, na verdade é melhor do
que a madeira pois não risca.
            A Patrícia sempre disse que não gostava de cozinha escura, então decidimos por pintar os gabinetes. O Gilberto fez um serviço profissional na pintura dos gabinetes e também das portas, rodapés, molduras e guarnições de todo o apartamento.


Lindo, porém o azulejo detrás já não combinava mais com o novo gabinete
e novos eletrodomésticos...precisávamos trocar por um mais elegante.

Os "subway" de vidro ficaram ótimos e combinaram tanto com os gabinetes
como com os eletrodomésticos.
           Alguns clientes pensam que, assim como nos programas de TV, os designers irão apresentar desenhos fantásticos, ilustrações, para comunicar idéias aos clientes. Esses desenhos e ilustrações demoram muito tempo para serem feitos e custam muito caro. Uma ilustração digital (como as que eu já mostrei aqui que fiz na faculdade) custa por volta de 400 dólares cada uma. O computador demora por volta de 72 horas só para ilustrar! Por meio de quick sketches (desenhos rápidos) eu comunicava minhas idéias ao casal que rapidamente, por mensagem de texto, aprovavam ou não.




         Na última semana, pra variar, foi aquela correria. Muitas coisas para montar, muitos quadros, muitas cortinas, muita devolução, mas no final foi muito "enriquecedor" ver a reação do Henrique e da Patrícia quando entraram no apartamento "novo" deles. Foi uma emoção só...nas palavras da Patrícia "as fotos não mostram a realidade. É muito mais bonito ao vivo!"

               Depois que eles chegaram, ainda compramos coisas juntos e terminamos alguns dos acessórios de decoração. Aproximadamente 3 mêses, foi o tempo que levou para o extreme makeover do apartamento do casal. Eu posso dizer que foi uma experiência agradável trabalhar com o Henrique e a Patrícia. Um casal extremamente educado, compreensível. Eles sabiam no que se meteram e sabiam que estávamos todos trabalhando aqui para atingir o mesmo objetivo. Imprevistos aconteceram mas nós encaramos e resolvemos todos os problemas, um a um, com cooperação, honestidade e educação, acima de tudo. O resultado fala por si. Apresento a vocês o novo apartamento do Henrique e da Patrícia e que está, a partir deste mês, disponível para locação no espetacular condomínio Reunion.





O apartamento é composto de 3 suites. 




















Os pisos da cozinha e corredores receberam limpeza profissional com máquinas e pintura dos rejuntes. Ficou como novo.







Saindo pela porta de vidro da sala, tem-se este terraço agradável...


           Interessados em alugar o apartamento de 3 suites do casal por favor entrar em contato com eles pelo email abaixo:

                Se quiser saber mais sobre o Reunion visite o site abaixo:


http://www.reunionresort.com



            Se desejar adquirir um imóvel de férias e para locação assim como o Henrique e a Patrícia, ou mesmo reformar e decorar, entre em contato comigo pelo email renato@drimproperties.com

Abraços e até a próxima aventura!

Agradecimentos:

Daniella Almeida (assistente)
Gilberto Braga (Marcenaria e pintura)
Denise (limpeza)
Montadores, encanadores, eletricistas e outras várias empresas de serviços em Orlando


Como não podia faltar, o testemunho dos clientes:

"Era dezembro de 2013, estávamos com viagem marcada para janeiro e eu buscava na internet informações sobre programas na região de Orlando, além dos parques. Queria achar um blog de um “insider”, alguém que vivesse lá e me desse dicas incríveis!
Acabei chegando ao blog do Renato e percebi que era o que eu buscava: ele morava ali e elaborava posts inteligentes e recheados de humor sincero, fora do lugar comum.
Acho que devo ter lido todos os posts do blog. Sabia tanto sobre ele, que já o considerava meu velho amigo...ainda que ele não me conhecesse...
Após a viagem a Orlando em janeiro/2014, começamos a avaliar a real possibilidade de adquirir um imóvel na região, como investimento. Escolhemos o condomínio Reunion e compramos nosso apartamento em um leilão de banco, bem abaixo do valor de mercado, mas também em condições “lamentáveis”, como portas de gabinete faltando, carpete estragado, etc. A idéia era comprar o imóvel mais barato e investir a diferença na reforma e decoração.
Eu não tive dúvidas: o Renato era a pessoa certa para cuidar de tudo.
Foi uma aventura. Após um breve encontro para um café, num Starbucks, conversamos apenas umas duas vezes por Skype e o resto era o dia todo no whatsapp e emails. Até cor de tinta de parede foi resolvido assim! E consumiu horas e mais horas de pesquisas na internet em sites de lojas de material de construção e decoração.
O respeito e confiança mútuos foram primordiais para que o trabalho fosse bem sucedido. Até mesmo nos momentos em que surgiam dificuldades e impasses, tudo se resolveu da melhor forma.
Em três meses estava tudo terminado, a casa reformada e mobiliada, dentro do limite financeiro preestabelecido!
Quando chegamos ao apartamento, no início de outubro, o Renato nos esperava, abriu a porta e disse: “Entra, vem ver a sua casa!”. Eu nem sabia por onde começar: queria ver cada detalhe escolhido com tanto carinho por nós! Eu já conhecia tudo, eu mesma tinha escolhido cada item da casa, mas só tinha visto por fotos.....e estar lá era emocionante! Este era o “wow factor”!
As fotos e filmes trazem apenas o que sua visão capta. O “entrar na casa” ativa os outros sentidos, o olfato, o tato, a audição. É o cheiro da madeira nova dos móveis, das paredes pintadas, do gramado molhado de orvalho ao amanhecer, a textura do veludo das almofadas e do couro do sofá, o canto dos pássaros que vem da reserva florestal...
A experiência de “criar” uma casa nova foi maravilhosa e gratificante, ficou tudo tão lindo e aconchegante. E agora podemos compartilhar essa alegria com nossos amigos, recebendo-os no nosso apartamento no Reunion!

Obrigada, Renato!!"
Obrigado Henrique e Patrícia, foi um prazer trabalhar com vocês!
                

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Como Fazer Massa em Casa



        Quem lê o blog sabe que eu gosto de cozinhar. Infelizmente depois que se passa dos 40 anos de idade, não se pode mais comer da mesma maneira de quando se tinha 20. Os que o fazem não gostam muito de olhar no espelho. Por isso não faço tantas coisas como gostaria. Durante a semana tento fazer a comida mais simples possível. Salada, arroz, frango e legumes. Quase todos os dias. Daí nos finais de semana, quando não trabalho, o que é RARO hoje em dia, eu vou pra cozinha. Eu gosto mesmo de cozinhar, principalmente se for algo relacionado a forno. Mas aqui em casa, cozinhar às vezes se torna uma decepção. Sabe por quê? Eu faço um pudim maravilhoso, como poucas pessoas conseguem fazer e os integrantes da residência não comem. Eu como por volta de 1/4 dele e o resto vai pro lixo. Faço bolo de limão, laranja, maçãs, tortas, pão caseiro, pão italiano etc e estraga tudo. O Robert e a Louise preferem as porcarias cheias de conservantes do Publix. Os muffins, cookies, e outras coisas que duram meses nos balcões da cozinha sem estragar. Por isso gosto quando vem gente em casa, principalmente brasileiros, porque eles comem tudo o que se faz...e isso dá muito prazer a quem preparou, principalmente porque não sobra nada. Infelizmente, como a vida anda complicada, cada vez é mais difícil fazer amizades e as pessoas, principalmente com filhos não visitam ninguém a não ser a família, pelo menos é isso que eu percebo por essas bandas daqui. Você convida e as pessoas cancelam um ou dois dias antes do "evento".


Minhas peripécias culinarísticas...algumas delas.

         Depois de anos desejando um acessório para "pasta" (massa) para a minha Kitchen Aid, acabei, depois de muita insistência, ganhando um de aniversário no dia 27 de agosto. Claro que já marquei o dia de fazer a massa, mas estava com um pouco de medo. Será que ficaria bom? Assisti a vários vídeos do Youtube, tem ótimos. Eu gosto muito da Raíza, a brasileira que vive em Nova Yorque e tem um blog e canal no Youtube sobre culinária chamado Dulce Delight. Se eu morasse lá eu ia ser amigo dela, nem que ela não quisesse. Embora a especialidade dela seja os doces (eu acho?), ela tem muitas receitas salgadas e depois de ver o vídeo dela sobre massas, eu resolvi fazer. Pra Raíza tudo é fácil (pelo menos parece...) porque ela tem talento, por isso eu fui com cuidado. E não é que deu certo?


Eu escrevi sobre a minha Kitchen Aid neste post. Foram os melhores
199 dólares que eu gastei nos EUA. No Brasil sempre quis ter uma.
Mas custando 1600 a 2400 reais dá até raiva de comprar.
Batedeira com o primeiro acessório acoplado
Este faz as folhas que podem ser passadas nos outros acessórios
ou mesmo ser usada para lazanha. 

          Usei a receita do livro do Luca Manfé, vencedor do Master Chef, "My Italian Kitchen". Comprei o livro pois nele tem receitas italianas da família dele. Por enquanto só tentei a massa...




Aí vai a receita:

- 3 xícaras de farinha de trigo (mais um pouco para acertar a massa)
- 4 ovos + 2 gemas (usei orgânicos marrons que têm a gema mais amarela)
- 1 colher de café de sal
- 1 colher de sopa de azeite de oliva extra virgem

          Comecei na batedeira e terminei na mão, como indicação do Luca. Mas dá pra fazer com as mãos do começo ao fim. Dá mais trabalho, mas fica bom do mesmo jeito. Deixei a massa descansar por 30 minutos depois comecei a passar no primeiro aparelho que faz as folhas, depois passei no que corta o espaguete. Como não tinha comprado o secador de massa, coloquei duas caixas e uma longa colher de pau. À medida que ia cortando ia pendurando. Não que precise secar, mas precisa-se colocar em algum lugar. Se jogar em uma pequena tijela, como o peso, eles grudam um nos outros. Acredite...eu tentei e tive que passar tudo de novo nos aparelhos. Tenho certeza que certos segredos eu vou acabar aprendendo sozinho, como no caso do pudim, que eu fiz por volta de 50 vezes até atingir o título de "mestre" :)

Quem come diz que foi o melhor pudim que comeu na vida...tá?

É bom usar uma boa farinha. Da próxima vez irei
misturar com farinha de semolina, dizem que fica bom...




Esse pedacinho de massa dá para 4 pessoas
comer e repetir um prato de espagueti!

           Diferente da massa comprada no supermercado, a massa fresca demora 1 ou 2 minutos na água fervendo para chegar no ponto "al dente". Ficou, bom...mas tão bom, que eu já fiz mais umas 4 vezes desde então. Pra mim é terapeutico ficar na cozinha, mesmo que sozinho...Mas quando eu tiver uma cozinha enooorme, vou convidar as pessoas pra fazer a massa junto comigo. Vai ser aquele fuá não acha? Tente você também, mesmo que não tenha a máquina, nunca mais você vai comprar macarrão no supermercado que vem junto com ele, todas aquelas substâncias com nomes que a gente não consegue pronunciar e que não devem fazer nada bem. Depois de dois pratos, haja esteira, bicicleta e piscina ou você acha que eu me mantenho magro de ruindade? 







Este sem dúvida foi o melhor espaguete à bolonhesa que
eu comi na minha vida. Não conseguia parar de comer...


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...