sábado, 16 de fevereiro de 2013

Como Imigrar Para os EUA


        Existem muitos motivos pelos quais pessoas desejam imigrar para os EUA. Muitos fogem da pobreza, da violência e outros desejam uma vida melhor em um lugar melhor. Obviamente a TV influencia muito porque muitas pessoas tem a vontade de viver o "sonho americano" (american dream). Mas saiba você que aqui nos EUA também há americanos que adorariam viver o "sonho americano". Pode até virar o american nightmare (pesadelo americano).  Então, o simples fato de mudar pra cá não garante que alguém irá viver o american dream. Aqui também tem gente pobre que não tem dinheiro pra comprar carro, ir pra faculdade, etc...

       Eu demorei muito para escrever sobre o assunto porque, em primeiro lugar isso é um assunto complicado. Quem sabe não te conta. Quem sabe, cobra por informação como no caso de advogados e consultores. E muitas pessoas, eu já percebi, não se sentem à vontade para falar sobre o assunto. O objetivo deste post é o de esclarecer algumas coisas e talvez apontar a direção certa, mesmo porque, eu não sei tudo sobre o assunto e nem pretendo saber. O fato é que recebo "diariamente" emails de pessoas implorando por ajuda. Se eu cobrasse 10 reais por resposta a cada email recebido, acho que pagava minha faculdade em cash e sobrava um ainda J Mas antes de entrarmos no assunto, vamos a algumas considerações que eu acho importante.



      Quero deixar registrado primeiramente que este blog não é de imigração e nem tampouco de consultoria. Só estou escrevendo este post porque algumas histórias que as pessoas me contam por email são realmente de cortar o coração e para estas pessoas e futuros contatos é que escrevo a seguir. Por favor, não mande emails com perguntas adicionais porque tudo o que eu sei, vou escrever agora. Não posso acrescentar nada mais em particular. Cada caso é diferente e os que desejam sair do Brasil precisam definitivamente de ajuda profissional especializada. Esse texto é só a pontinha do Iceberg.

       Eu sei como é viver em um lugar que não se gosta. Todo dia, pequenas coisas se tornam tão irritantes que se perde a alegria de viver. Saiba que não é crime nem pecado não gostar do lugar em que nasceu, ao contrário do que "pregam" alguns por aí. Todos temos liberdade de escolha e ninguém deve se intrometer na sua decisão pessoal. Foi isso que provalvelmente seus avós ou bisavós fizeram quando deixaram a terra deles (se é que você não tem descendência africana porque aí a história é outra). 

    Se você pretende sair do Brasil para viver em outro país saiba que críticas provavelmente receberá. Até fui chamado de "traidor", "desertor" e outras coisas mais. Mas o fato é que eu era sim muito infeliz no Brasil. Principalmente depois que comecei a viajar e conhecer outros países e a forma como as pessoas viviam. No entanto, passei muito tempo também pensando e pesquisando os problemas que essas pessoas tinham em cada país que viviam. Provavelmente em 2006 eu tomei a minha decisão de sair do Brasil para tentar uma vida melhor em outro lugar. Eu era pobre no Brasil, queria vir pra cá por causa de dinheiro e bens materiais? Não, absolutamente. Eu tinha 2 diplomas, bom emprego, bons amigos, ótimo salário, carro e apartamento e podia fazer viagens internacionais todo ano. Mesmo assim a vida, pra mim em São Paulo era absolutamente insuportável, para não dizer outras coisas, como por exemplo, perigosa. Eu não aguentava mais viver em uma cidade altamente poluída (aqui, minha asma praticamente desapareceu), com trânsito infernal, caríssima, tendo que vigiar sobre os ombros a todo momento, vivendo atrás das grades das janelas do meu apartamento e ainda por cima, em meio a gente mal educada e arrogante. E isso o que eu fiz "milhões" de brasileiros já fizeram, estão fazendo e ainda farão no futuro.

      Mas vamos ao ponto. Como é possível imigrar para os EUA. Existem, basicamente, duas maneiras: Legalmente e ilegalmente. Ilegalmente não é difícil, digam os centenas de milhares de brasileiros ilegais nos EUA. Mas vale a pena? Pessoas adquirem um visto de turista, sorriem para o oficial de imigração dizendo que estão à passeio e por aqui ficam. Outros vão até o México e contratam um coiote e cruzam a fronteira. Hoje nos EUA existem milhões de imigrantes ilegais. Só no ano passado a administração Obama deportou quase 400 mil pessoas. Se essa é a sua ideia, saiba que a vida de imigrante ilegal não é das mais fáceis (embora já ouvi de brasileiros, que ainda é melhor que no Brasil, mas sabe-se lá que vida o fulano levava no Brasil). Imigrantes ilegais ganham salário baixo e trabalham muito (são explorados por outros brasileiros), na maioria dos estados não é possível tirar carteira de motorista (muitos são pegos dirigindo e como isso aqui é "crime" acabam sendo presos e deportados) e muitas outras coisas que nem vou mencionar porque em cada estado é diferente e daria para escrever um livro sobre isso. Na minha opinião pessoal a vida no Brasil seria melhor para mim do que a vida ilegal aqui nos EUA e como não gosto de fazer nada errado, não recomendo.

Não dá para acreditar no que as pessoas fazem para entrar nos EUA

       Legalmente eu posso dizer uma coisa: É difícil, especialmente depois do 11 de Setembro, mas não é impossível. É óbvio que os americanos querem proteger seu país. Qualquer país faz isso e o Brasil também faz! Se abrirem as portas e não tomarem cuidado, pode acabar acontecendo como em Lisboa que até já tem favelas de brasileiros, flanelinhas que ameaçam os motoristas e motoqueiros cachorro-loko. A primeira coisa que alguém precisa saber se deseja vir legalmente aos EUA é essa: Precisa-se de dinheiro e não é pouco. Mas quais as formas que uma pessoa pode imigrar para os EUA legalmente?

      Sabe qual é o melhor lugar para ler sobre o assunto? A página da embaixada americana no Brasil. Os americanos não são contra imigração, muito pelo contrário. Lá na página mesmo, eles explicam como são as formas de imigrar para este país. Então a primeira coisa que alguém deve fazer é ler toda a página no consulado com respeito a imigração. Imprima e leia, grife, faça anotações e pesquise. Eu sei que é duro, que dói, mas não tem jeito. Tem que pesquisar. Consultando a página eu contei 39 tipos de vistos. Eu nem vou mencionar todas as formas, quem quiser saber, tem que ir na página e ler.

As maneiras mais comuns aos brasileiros, no momento são:

Como estudante - Meu caso. O interessado tem que primeiro escolher a carreira, escolher o curso, escolher a escola e entrar em contato COM A ESCOLA. Somente a escola vai poder te dizer o preço e todo o processo de admissão que muda de escola para escola. Se você não sabe inglês, então páre de ler imediatamente este post, vá estudar inglês primeiro e volte no ano que vem para terminar a leitura. Depois de entrar em contato com a escola, esta vai te dar a lista de documentos necessários para aplicar para ela (eu escrevi sobre o meu processo e documentos aqui). Uma das coisas necessárias é a comprovação de dinheiro em conta corrente ou poupança. "Ah meu pai ganha bem mais não tem dinheiro guardado como eu faço?? (pergunta constante!)" Se ele não tem dinheiro guardado é porque gasta o ótimo salário todo o mês e como vai pagar pra você estudar nos EUA? Eu precisei comprovar 30 mil dólares (que eu demorei 2 anos para economizar sem nem mesmo comprar um par de meias!). Comprovado o dinheiro e documentos recebidos pela faculdade, ela emite o I-20. Com ele você se dana para a embaixada fazer a petição do visto de estudante. E o que você precisa levar no consulado? Está escrito no site da embaixada ou no post que eu mencionei acima. Depois de aceito seu visto, você faz a faculdade aqui e quando se formar, tem 90 dias para arrumar um "sponsor" (patrocinador), uma empresa que queira te contratar (e é dificil, nada é garantido). Saiba que a empresa gasta bastante dinheiro com o processo para contratar um estrangeiro por isso você tem que escolher um curso que esteja com falta de trabalhadores nos EUA (enfermagem, professores, médicos, etc) ou ser a última batatinha frita do pacote da faculdade para ter chances de concorrer com os americanos na hora de procurar emprego. Conseguindo o sponsor, a empresa pede o visto H1-B. Ele é válido por 3 anos e pode ser renovado mais uma vez. No entanto, desde o primeiro mês de trabalho, a imigração americana aceita um pedido de green card para pessoas portadoras do H1-B. Mesmo que o H1-B expire depois de 6 anos e você ainda não recebeu seu green card, você pode ficar no país até receber a resposta da imigração. Uma vez recebido o tão almejado green card (válido por 10 anos), depois de um tempo o portador pode aplicar para ter a cidadania americana.



Como trabalhador - Existem vários vistos de trabalhadores. Só irei mencionar o H1-B que é o visto de trabalho concedido a estrangeiros. Este visto pode ser conseguido do Brasil mesmo. Quando alguém trabalha em uma empresa e é "transferido para os EUA" é com esse visto que a pessoa entra. No entanto, é difícil porque como já falei, a empresa gasta em torno de 10 mil dólares para prover o visto ao estrangeiro e tem, além de outras coisas, provar que não encontrou no mercado americano, nenhum profissional com suas qualidades. Por esse motivo é que, na maioria das vezes, quem consegue este visto é quem tem bastante experiência, nome, ou um nível de conhecimento que poucos tem. E qualquer pessoa pode aplicar para o H1-B? Qualquer pessoa que tenha um bacharel ou experiência comprovada de 12 anos na área de atuação e conseguir um emprego ou uma empresa americana que queira contratá-la. Não é possível tirar o visto e vir procurar emprego aqui, porque quem pede o visto é a empresa interessada em contratá-lo. O processo é feito por advogados de imigração.

      Algumas pessoas que estão para terminar a faculdade no Brasil me escrevem dizendo que querem validar seu diploma nos EUA e trabalhar aqui. Sinceramente não tenho idéia de como isso pode ser feito, se é que é possível. É preciso muita pesquisa.

A Disney tem programas para brasileiros virem trabalhar por um tempo, precisa-se
consultar as empresas que fazem estas transações/contratações como o STB.

Abrindo uma empresa nos EUA (visto L-1) - Essa é a maneira que muitos brasileiros estão vindo para a Flórida. Uma empresa no Brasil abre uma filial nos EUA e nomeia dois diretores que podem vir com suas famílias. Uma vez a empresa estabelecida nos EUA, depois de um tempo é necessário comprovar que a empresa contratou americanos e que o negócio está crescendo. Após um certo período de tempo, pode-se também aplicar para o green card. A empresa aberta aqui não precisa ser do mesmo ramo da matriz no Brasil, pode ser até uma empresa de limpeza de casas ou de trasnporte de turistas. Uma pessoa que eu conheço que está neste processo me disse que só de advogado até o green card sai por volta de 50 mil dólares. Sem contar as despesas da empresa e muitas coisas mais. Todos os detalhes e documentos necessários para o processo, é preciso consultar um advogado de imigração ou um consultor.



      Existem pelo menos mais umas 30-40 opções. Asilo, casamento, green card por meio da família, green card para pessoas famosas e talentos das artes e entretenimentos e muitas, muitas outras. É preciso acessar o site da embaixada e ler tudo com cuidado e ver se a pessoa se encaixa em alguma delas. E se não se encaixar? Se o desejo é mesmo esse de imigrar para os EUA então tem que fazer para se encaixar. Fazer faculdade, economizar e o que for preciso até o alcance do objetivo. Existem inúmeros outros países em que o processo imigratório é mais fácil e um exemplo é o Canadá. Mas também é requisito a faculdade. Gente sem faculdade procurando emprego aqui ou no Canadá é o que não falta. Li na internet que a embaixada do Canadá no Brasil está abarrotada com milhares de petições em andamento e que o processo está mais longo que antigamente.

        Para as dezenas de jovens que me escrevem dizendo que não têm condições de pagar uma faculdade nos EUA e que querem arrumar uma bolsa 100% eu digo: Boa sorte! É impossível? Não...é fácil? Absolutamente. Uma bolsa 100% é o que 99% dos alunos americanos na minha própria faculdade desejam e não conseguem. Se eu estivesse nessa posição faria o seguinte: Esquecia a minha vida social e estudaria como um louco para entrar em uma universidade pública no Brasil. Faria o bacharel "de graça" no Brasil e depois tentaria o mestrado ou doutorado nos EUA, porque as boas faculdades americanas que dão bolsa e ajuda de custo a estudantes brasileiros, pegam alunos das universidades públicas e de nome no Brasil. Aqui você pode ler uma dessas experiências. Quem estuda na Uni-esquina, tem poucas chances, se é que tem,  infelizmente. Eu costumo dizer que vence nos EUA quem venceu no Brasil. 

        Aqui vão alguns sites interessantes de pesquisa. Lembre-se que, antes de mandar email para mim ou outros blogueiros com 20 perguntas (às vezes tem até mais), é sua a responsabilidade e dever de pesquisar, ler, discutir em fóruns, consultar advogados, etc.








       

        Uma vez aqui você vai encontrar todo tipo de brasileiros. Desde aquele que odeia o Brasil e diz que nunca mais vai voltar (nunca é uma palavra muito forte, não acha?) até os que, assim que pisam no aeroporto já estão falando no dia da volta. Aqueles que vivem aqui, reclamam e acham que o Brasil é o paraíso (e eu não entendo porque não voltam...) e os que percebem os problemas dos americanos e os dos brasileiros e decidem ficar. De qualquer maneira, cada pessoa é única e devia saber o que faz. E finalmente, toda decisão tem resultados e consequências. A vida aqui é uma maravilha? Não. É ruim? Para mim não, mas conheço gente que diz que é. 

      Um último recado vai para o escritor "anonimo" de um comentário muito mal educado que eu recebi na semana passada. Se você acha que o Brasil é o melhor país do mundo (nas suas palavras), saiba que eu já ouvi a mesma frase de suecos, italianos, franceses, suíços, austríacos, holandeses, espanhóis, americanos e até portugueses (eu ouvi de verdade!). Convido você a pesquisar o por quê de tanta coincidência (um bom começo é o exame da letra do hino nacional de cada país), e perceber a verdade escondida por trás do sentimento e comentário patriota. Uma coisa é ter orgulho da sua origem e cultura (e eu tenho!) e outra coisa é ser completamente manipulado e cego para com a informação e a verdade nua e crua. Nas palavras de um escritor famoso "não há nada mais digno que identificar e reconhecer o que há de malígno na suas próprias origens" (seja lá de qual país a pessoa é)

Abraços a todos!

ATENÇÃO: ESTE POST NAO ACEITA MAIS COMENTARIOS, COMENTE EM UM POST COM MENOS DE 200 COMENTARIOS POIS QUALQUER COMENTARIOS ACIMA DO N. 200 EU NAO CONSIGO RECUPERAR. ABS!

212 comentários:

  1. Foi bom alguem falar sobre isso, e já vi que isso vai ser muito complicado tenho 17 anos e pretendo emigrar pros USA e todos me chingam por ter feito minha escolha mais sei que vou conseguir se eu correr atrás! muito obrigado pelo texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk e eu, que posto videos tenho um nome artistico, e quero ser cantora dos Usa, toodos everybody, me chingam, porque amo a musica americana seus costumes, e etc... a maiorias dos views dos meus videos são nos U.S.A e se for posivel queria um empresário americano mas não ideia mas estou me iformando sobre assunto, será que se eu consequir um empresário, eu posso ir prá lá com minha familia e viver e tentar se tornar uma cidadã singer american?

      Excluir
    2. Já escutei Muitas rizadas de que isso é uma ilusão mas se deus quiser irrei conseguir emigrar pros eua...

      Excluir
    3. uma forma facil não seria casar com uma americana ? nem q vc de uma gorgeta pra ela hehe

      Excluir
    4. Eu juntei dinheiro para fazer mestrado nos estados unidos. Fiz engenharia eletrica em uma federal no sudeste do Brasil e quero mto migrar. Falo ingles fluentemente pq fiz o high school nos states e sempre vou como turista e ja trabalhei em programa de intercambio.. Vc acha que eu consigo? Ano passado fui a nova york passear e peguei uma americana na boate, mas acho mta forçação casar pra pegar green card.

      Excluir
    5. Eu juntei dinheiro para fazer mestrado nos estados unidos. Fiz engenharia eletrica em uma federal no sudeste do Brasil e quero mto migrar. Falo ingles fluentemente pq fiz o high school nos states e sempre vou como turista e ja trabalhei em programa de intercambio.. Vc acha que eu consigo? Ano passado fui a nova york passear e peguei uma americana na boate, mas acho mta forçação casar pra pegar green card.

      Excluir
    6. Eu, sinceramente, espero que o tal anônimo, a Vegas e o Amos falem inglês...porque se depender do português, pelas poucas linhas escritas aqui...vai ser difícil!!!

      Renato, parabéns pelo texto. Meu marido e eu estamos nos programando para dar este passo quando do doutorado dele (orando pela necessidade de ortopedistas na terra do tio Sam).

      Excluir
    7. Parabens...pelas palavras....parabens pela sinceridade e da vontade de ajudar!! Penso sim em sair do Brasil, mas penso em outras alternativas de pais alem dos EUA, mas valeu demais..... Sucesso caro amigo !!!

      Excluir
    8. Obrigado Carlos!

      Sucesso pra você também.

      Excluir
    9. A demanda na area de informatica e' altissima. Java, Linux, Hadoop, Node.js sao apenas alguns dos exemplos do que pode te ajudar conseguir um visto de trabalho aqui. Uma coisa que muitos Brasileiros esquecem e' que os EUA nao e' o unico lugar aonde eles poderiam ser felizes. Canada, Europa, e Australia precisam de profissionais qualificados tbem... inclusive em areas como padaria, cozinheiros, etc. Nao limite suas opcoes a um unico pais. Muitos Americanos estao migrando daqui pra outros paises atras de melhores oportunidades. Se voces acham que o Brasil e' dificil, esperem ate vcs chegarem aqui. Falar Ingles bem e' vital pra sobreviver nos EUA. Ter conexoes aqui vai te ajudar MUITO tambem. Ultima coisa, imigrar e' muito mais dificil do que mostram na Globo.

      Best of luck,

      Excluir
  2. Parabéns Renato pelo texto, muito informativo, nunca tinha encontrado tantas informações de um jeito tão bem compilado.

    Ps: O final do textp foi épico !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faço minhas as palavras do blog do Spyware! Texto perfeito o seu, Renato. Muito obrigada!

      Excluir
  3. Obrigado pelo texto Renato. Me ajudou a esclarecer certas duvidas que eu ainda tinha. Estou estudando no Mississippi à dois anos e procurando uma facul pra me transferir agora. Foi dificil pra mim e sei como é dificil pra muitos outros.
    Abraço e parabens pelo Blog

    ResponderExcluir
  4. Ótima e esclarecedora sua postagem, bem como todo o teu blog que já li quase todo... depois que li tuas postagens a vontade de imigrar só aumentou... mas vou dar o primeiro passo e começar o curso de inglês primeiramente. Na área da arquitetura há chance de morar e trabalhar nos EUA? Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leonel
      Só se vc fizer arquitetura aqui. Se fizer no Brasil tem que fazer mestrado para poder trabalhar
      Mas tem campo sim
      Abs

      Excluir
  5. RENATO
    PARABENS!!!!
    Sua finesse é tudo!!!!

    ResponderExcluir
  6. Menino, quanto trabalho para escrever esse post hein? Taí, não sabia que o H1b aceitava pedido de green card logo no comecinho. Se a gente resolver ficar, iremos esperar 2 anos e aplicar (temos amigos que receberam o green card com 10 meses). Isso porque eles pedem provas para ficar, meu marido quer tentar trabalhar no VA, ele adorou o sistema lá e acho que para imigração cairia bem ser médico das forças armadas. No nosso caso é um pouco mais fácil principalmente com a lei nova da saúde, médicos estão sendo caçados aos 4 cantos (haja visto que faltando 3,5 anos da formatura meu marido já recebeu oferta de emprego). E olha, muitas empresas dividem os custos do H1b com o empregado, pelo menos eu vejo isso nos hospitais aqui.

    Olha, tem como validar o diploma aqui, mas tem muita área que é impossível como Direito e outras que são desnecessárias, como psicologia (no caso, o bom é fazer um mestrado ou doutorado para validar os estudos na área). Medicina mesmo, acho muito melhor formar no Brasil (é mais barato) e fazer a residência aqui, principalmente porque medicina aqui é considerado pós-graduação...

    Ps: preciso da tecla sap para "motoqueiros cachorro-loko", o que significa isso?

    POsta mais fotos dos seus filhos lindos! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lorna
      Meu advogado me disse o contrário. Disse que é para aplicar o quanto antes porque gente que aplicou em 2006 recebeu o ano passado.
      Algumas é impossível mesmo, como arquitetura.
      Vc devia pegar uma filhinha pra vc, sua vida ia melhorar tanto, sabia? Uma não, duas porque uma sozinha é triste coitada. A minha vida mudou 100% depois da annabelle. To nem aí se ninguém me liga, ela me preenche
      Bjs

      Excluir
    2. POis então, falei com uma advogada quando chegamos e ela disse que deveriamos esperar 5 anos e só depois aplicar para o green card. Depois, uma amiga casada com um residente (ambos brasileiros), aplicou com 2 anos trabalhando e recebeu o green card com 10 meses. Mas quando chegar a hora eu vejo melhor, quem sabe contactar mais de 1 advogado para entender melhor. Como o Leo já vai ser médico, o lado financeiro não pesará tanto. No momento um filhinho peludo não vai rolar, estamos focado em outras coisitas como a grande mudança, mas a idéia é um filho assim que as coisas se resolverem.

      Excluir
    3. Muita sorte e sucesso pra vocês, seja aqui ou aonde for!
      Bjs

      Excluir
    4. Lorna, permita-me responder a sua pergunta sobre "motoqueiros cachorro-loko", ja que o Renato esqueceu...
      Trata-se de uma categoria profissional de CAVALHEIROS, que a bordo de motocicletas em EXCELENTE estado de conservacao, entregam todo o tipo de produtos, documentos, remedios, marmitex(SP), quentinhas(RJ), enfim, encomendas de qualquer natureza MESMO. Sempre com o maximo de POLIDEZ, REFINAMENTO e PONTUALIDADE. Durante a noite, GENTIS que sao, complementam sua renda com entregas de pizzas e por vezes ALGO mais para o bem estar de alguns...Profundamente estimados por TODOS os demais motoristas, nao pensam duas vezes antes de ajudar seus companheiros de trabalho envolvidos em algum problema, aplicando severos castigos naqueles que atrapalham sua jornada celestial. Como voce percebeu, INFELIZ do povo que nao pode contar com tamanha alegria de poder dividir as RUAS e ate as CALCADAS, com esses maravilhosos SERES e seus trajes negros de borracha brilhante, sempre prontos a tocar sua BUZININHA para alertar a todos de sua passagem por esse planeta...

      Excluir
    5. Paulo Hess - Recife/PE22 de julho de 2013 18:30

      O Marcio só esqueceu de mencionar que:..." de uma maneira BASTANTE EDUCADA, eles arrebentam seu retrovisor ou DÃO CHUTE na porta do seu carro, se você não deixa espaço para eles passarem, entre os carros, sobre a faixa de divisão de pista de rolagem.

      Excluir
  7. Olá Renato
    Muito bom texto e adorei quando você acorda as pessoas para a questão do correr muito atrás porque fácil não é em lugar nenhum e assim como você fez dar certo em SP agora está fazendo dar certo aí. Parabéns.
    Alessandra Haak

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Alessandra
      Tem que trabalhar muito, em qualquer lugar certo?
      Abs

      Excluir
    2. Certíssimo :)

      Excluir
  8. Excelente post Renato

    Falar em imigração, lembro daquela novela da Globo , a America. Quem nao conhece esse processo de imigração acredita tudo no enredo da trama.
    Mas se a pessoa batalha pra "melhorar de vida no Brasil" pode muito bem se levantar em outro país e conhece-lo sem julgar, ainda mais com a "informação mastigada" na internerd. E assim que se faz, batalhar é preciso pra tudo isso.

    ResponderExcluir
  9. Isso tudo, sem falar que nos somos muita emocao! E muitas vezes isso gera problemas de saude mental! Como saudades, frio demais, longas noites, falo deste problema porque tive uma pessoa muito querida, com depressao. Ele no Brsil era professor do ensino medio, penssava que aqui por ter feito uma Universidade no Brasil, as portas seriam abertas. Ledo engano.O retorno ao Br. foi muito triste. Marcia. Ps. Acho vc fantastico, sou sua fa de carteirinha, abracos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Marcia! Inclusive por compartilhar a experiência!
      Você tem toda razão...
      Abração!

      Excluir
  10. oiiii Renato,tudo bem?
    voce e d +!!!!!!
    adorei o texto, como sempre rsrsrrs
    abracos
    Claudinha

    ResponderExcluir
  11. Renato, achei seu texto MUITO bom, informativo, enxuto e correto. Aliás, tão bom quanto todos que você escreve, pois sempre os leio.
    Tive algumas oportunidades de sair do Brasil, e assim como você não compreendo o ufanismo exagerado de algumas pessoas em relação a um país com tantos problemas. Atualmente, creio que por conta do governo pretensamente de esquerda que temos faz algum tempo, existe uma exaltação tola e mesmo ingênua de nosso país. O que aqui entre nós, não tem serventia nenhuma, apenas mantém as pessoas aprisionadas dentro de suas idéias preguiçosas sobre a vida aqui, ou seja, onde for. Não gosto de vários aspectos da vida no Brasil, que não vêm ao caso, e me encontrei em vários lugares para onde tive a oportunidade de viajar. Acho que migrar e começar uma nova vida é um sonho e mesmo um direito de muitos de nós, e acredito que as pessoas mais jovens, ou mais decididas, devem impor essas metas a si próprias; já que isso fará a diferença entre "ir levando" ou realmente usufruir a vida. Durante anos nutri grande desejo de me mudar do Brasil, os motivos nem precisam ser citados, não é verdade? Todos conhecem as questões que transtornam nossa vida nesse país tão grande, mas tão carente de tudo... Tudo mesmo. Por isso acho generoso de sua parte escrever sobre esse tema da forma que você fez.
    Talvez você não se lembre, mas já comentei com você que por conta de ter de cuidar de alguém muito doente já não posso mais sonhar com viagens, e suas narrativas me fazem viajar um pouco. Tomara você se divirta e goste tanto de seus textos quanto eu gosto de lê-los. Um abraço. De seu amigo distante... mas amigo.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jefferson
      Eu lembro sim, mas preciso, como você fez, de um pequeno lembrete. Se você tivesse apenas dito seu nome não lembraria, mesmo porque, tem muitos Jeffersons que comentam aqui.
      Amigo, nenhuma alegria é eterna nem tampouco sofrimento. Embora sofrimento nos lapide. Desejo a você tudo de bom e para seu ente querido doente também.
      Eu gosto de escrever sim, mesmo com algumas pessoas sem noção que não respeitam a minha opinião, às vezes a testa franze, mas descarto logo porque guardar essas coisas dá cancer né? :P
      Abração pra você e apareça sempre
      R

      Excluir
  12. Resumindo, podemos dizer que trabalhar nos EUA, de forma legal, claro, é quase impossível.Eu já trabalhei de forma legal com um visto J1. Foi durante os anos de 2006/07 onde fiz uma espécie de intercâmbio (work and travel pela STB). No momento, acredito que nosso país não trata essa questão, com papeis invertidos, da mesma forma. Não acredito que para conseguir um visto de trabalho aqui no Brasil, um americano enfrente tanta burocracia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruno
      Acho que podemos dizer (infelizmente) que é quase impossível para quem não tem dinheiro nem educação superior. Eu conheço muitos brasileiros que trabalham aqui legalmente e muito provavelmente eu serei um deles no futuro. Dá trabalho e gasta-se, mas é possível.
      Quanto ao seu comentário a respeito do Brasil, acredito (também) que se nosso país fosse o país número em tentativas de imigrantes legais e ilegais, acho que faria igual, senão pior.
      A propósito, não é como você pensa não. Um amigo nosso veio do Chile, sem faculdade, sem dinheiro. Trabalhou ilegal no Brasil por um ano e tentou de todas as maneiras arrumar uma permissão para trabalho que foi negado repetidas vezes. Por fim teve que voltar para o Chile porque não aguentou a vida de ilegal. Já faz uns anos, para ser mais exato eu teria que pesquisar sobre o assunto.
      Abs

      Excluir
    2. Mas como disse, "com papeis invertidos", referia me aos americanos. Como disse, parece que virou moda, ainda que de forma não tão legal assim, empregar pessoas dependendo de suas nacionalidades,no caso do Chile é a questão do "preconceito" do nosso povo. Se fosse americano ou europeu, não sei se as barreiras seriam as mesmas. De toda forma, concordo com você em todos os pontos mencionados. Muito obrigado pela atenção dispensada à mim para responder.

      Excluir
    3. É um prazer Bruno
      Acho que você tem razão, um americano ou europeu não teria tanta dificuldade. Fiquei sabendo que talvez esse ano ainda o número de vistos H1-B vai subir de 65 mil anual para 95 mil, mais estrangeiros entrarão no país
      Abs!

      Excluir
    4. Não,bruno,sou americano morando no brasil e vou te dizer que não é tão fácil pra gente também.Tenho uma carteira do trabalho por que sou casado com uma brasileira e se não fosse por isso seria quase impossível para conseguir,ainda mais os trabalhos que estão me dando entrevistas são trabalhos posso fazer no meu pais e ganhar mais(por padrões brasileiras) para fazê-los.Não sei o que quero fazer ainda,meio quero voltar para meu pais mais a questão é como trazer minha mulher?Realmente não tenho nada contra o brasil é que não gosto da falta da segurança por que também fui assaltado.Posso ser assaltado e trabalhar empregos baixos no meu pais kkkkkkk acho que eu era um alvo por simplesmente ser americano, preconceito ou xenofobia existe em todos pais e não sou tratado melhor por minha nacionalidade.

      Excluir
    5. Faz muito tempo que voce escreveu, mas eu so encontrei este blog agora. Talvez voce ja tenha voltado aos Estados Unidos com sua esposa brasileira, mas se ainda nao voltou ao USA e ainda quer voltar, voce tem que voltar ao USA e atraves de um advogado de imigracao pedir ao governo para sua esposa brasileira entrar nos States com um visto de esposa. O advogado de imigrracao vai lhe dizer tudo que e necessario. O visto sai com cerca de 6 meses. Vivo nos States e sou casada com um americano

      Excluir
  13. Vou falar o mesmo...risos...Muito boa e instrutiva a sua postagem. Já morei fora, voltei, acho que toda esperiência enriquece muito. E assim como vc disse, cada pessoa é única e sua realidade é diferente da das outras pessoas. E no fim, concordo de novo... tudo na vida tem um preço!
    Vejo que vc é uma pessoa bem pé no chão, divertida, que olha a vida pelo melhor lado. Com certeza, se dará bem, aonde quer que vá.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  14. Como sempre mais um bom texto meu caro Renato. É lógico que a vida nos EUA pode ser frustrante para determinados tipos de pessoas como pode ser muito boa para outros. De uma coisa eu tenho certeza. Para aqueles que querem viver uma vida onde o cidadão seja respeitado, onde as condições de vida sejam satisfatórias, onde haja igualdade de fato e de direito, onde o mérito esteja acima do compadrio e conluio, o Brasil não serve. O que vemos em outros países, e os EUA é um deles, é que o indivíduo vale alguma coisa e seus direitos são respeitados. No Brasil as pessoas não cansam de serem enganadas pelo governo. Vou dar um exemplo. A cesta básica no Brasil é taxada em cerca de 49%. Salvo engano de minha parte, a taxação nos EUA é zero. Mas é como você disse. Que o sujeito não espere moleza ao chegar aí. A vida anda difícil em todas as partes do globo e o camarada tem que ter algum diferencial, tem que ser bom no que faz. A minha, digamos assim, raiva do Brasil é constatar diariamente que o crime compensa e que o brasileiro médio (você sabe, aqueles que te chamam de traidor e outras coisas) é aquele que acha que um pouco de crime, de corrupção, de dolo, é algo que todos cometem e que não faz mal à nação. Os pobres diabos fazem com que nosso país se torne um uma pocilga - na verdade já se tornou - e que nossos filhos e filhas não tenham expectativas de vida digna, honesta e ordeira. Você falou de análise dos hinos. Gostei muito desta parte. É algo que faço. E vejo uma coisa terrível no hino nacional brasileiro. "Deitado eternamente em berço esplêndido..." É o retrato patético do povo brasileiro! Deitado eternamente, sinônimo de 'morto'. Tornou-se a nossa índole! Só nos importamos com carnaval, futebol, cerveja e big brother brasil (tudo com minúsculas de propósito). O importante deixamos pra lá. Nos deitamos no berço esplêndido e que tudo se exploda. É o nosso país. Finalizando, deixo uma dica de um outro brasileiro heróico que vive também nos EUA, o Carlinhos Troll, que tem um canal no youtube onde retrata a vida do imigrante brasileiro nos EUA. É bem esclarecedor igualzinho você Renato. Grande Abraço.


    Marcelo Galvão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcelo, falou e disse.
      Abração meu amigo!!

      Excluir
    2. Paulo Hess - Recife/PE22 de julho de 2013 18:38

      Marcelo, eu não teria conseguido registrar de maneira melhor que você, tudo o que também sinto...

      Excluir
    3. Muito bem colocado, Marcelo; vivemos em berço esplêndido, trabalhando e sofrendo para sustentar uma corja de vagabundos mancomunados. E temos uma mentalidade de "acomodamento" sem igual.
      Como também disse o Jéfferson Toffoletto, o (des)governo faz um investimento gigantesco em mídia e marketing para incutir na mentalidade popular idéias fantasiosas e patéticas sobre "crescimento". Nós NUNCA estivemos tão por baixo nos últimos 40 anos como agora.
      Juntando tudo isso, é gritante o porquê esse país NUNCA irá conseguir dar um passo à frente.

      Excluir
  15. Prezados,

    Muito boa as informacoes e dicas prestadas aqui no seu blog...parabens!
    Sobre imigracao, corretissima a sua abordagem e o direcionamento para a pagina da imigracao. As leis mudam todos os dias e seria impossivel acompanhar aqui...
    Um pequeno comentario somente...voce diz "- Existem vários vistos de trabalhadores. Só irei mencionar o H1-B que é o visto de trabalho concedido a estrangeiros. Este visto pode ser conseguido do Brasil mesmo. Quando alguém trabalha em uma empresa e é "transferido para os EUA" é com esse visto que a pessoa entra."

    Na verdade "transferencia" e somente L1...H1 e contrato novo por empresa americana, depois de aprovada pelo USCIS. :) Nenhum dano feito, as demais informacoes estao corretas... :)
    Todas as informacoes estao nas paginas da Embaixada e no site do USCIS.
    Existem sites muito legais tambem que fazem um "resumo", veja por exemplo:
    http://www.path2usa.com/
    http://www.murthy.com/
    entre tantos...

    Muito importante sobre o H1B...se casado, o esposo vira como H4 e nao estara autorizado a trabalhar.

    Parabens uma vez mais pelo blog!

    Wperes (Chicago, IL)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelo seu comentário Peres
      É muito bom quando alguém que entende comenta no blog
      Abs!!

      Excluir
  16. Renato, eu não consigo entender mesmo porque algumas pessoas te chamariam de traidor ou desertor porque foi embora... Talvez seja mais fácil se mudar de condomínio pelo motivo de discordar das taxas mensais cobradas quando elas não revertem em prol dos moradores. Mas pagamos impostos muito altos por obrigação e o governo não devolve em educação, saúde, segurança pública e infra-estrutura... E sério, muita gente passa a vida tentando garantir seu naquinho de bolo e participar da roubalheira a lutar contra isso... Dessa forma algumas pessoas não concordam com o que têm à frente, não suportam o PT, o Lulla e a Dilmma, e sabendo que mudar o país é difícil, optam por se mudar de país. quanto a você, vai ficar aí e garantir seu green card e depois a cidadania com um belo emprego ou mesmo por outro motivo muito justo que certamente vai beneficiar muita gente e fazer justiça!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alex
      Poucoas pessoas tem esse discernimento que você tem. Sair do Brasil, pra mim foi minha maneira de protestar!
      Um abração

      Excluir
  17. Renato , boa tarde , qual tipo de negocio da para abri no u.s.a com 50.000,00 doletas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tom
      É melhor você se informar com o Sérgio Munguba, eu não tenho idéia
      Abs

      Excluir
  18. Fala Renato,

    Como sempre seus blogs são um convite a quem deseja informação sobre a vida e das facilidades/dificuldades de ir para os Estados Unidos em busca do tão sonhado mundo novo.

    Após longa e tenebrosa luta para conseguir reunir documentos, aceite de faculdade e visto, finalmente estou passando pelo seu sentimento de abertura do blog: "Uma mistura de excitação e medo. Ao mesmo tempo, percebi que uma grande aventura estava para iniciar-se..."

    Embarco agora em início de abril para a mesma jornada que te levou, e por acaso na mesma área, seguindo até um pequeno conselho seu na época em que comecei a minha busca por cursos de Interior Design. Seminole State erá uma boa opção, pois bem, aí vou eu para esse novo desafio de vida que tambem se inicia após os 40 ... rsrsrsr

    E você, agora que se formou e com mérito (pelos trabalhos que pude acompanhar), como fica? O que pode dizer sobre o futuro profissional por aí e se existe alguma diferença, ao seu modo "americano" de ver, de uma pessoa formada em arquitetura no Brasil e fazendo esse curso. Existe algum plus a mais ao conseguir emprego fixo e legal?

    Um pergunta, que sei poder variar de escola para escola e de professor para professor. É permitido gravar e/ou filmar as aulas da faculdade? Pergunto, pois estou apreensivo com o estar em uma sala de aula e meu inglês ainda não estar em "boas condições"..heheh

    Grande abraço e espero que possamos nos conhecer estando por aí.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João
      Eu ainda não me formei, tenho mais um trimestre. Assim que me formar, preciso arrumar um sponsor. Já no mês que vem começo a procura de emprego/sponsor. Tenho 3 meses de faculdade mais 3 meses do tempo permitido até eu arrumar o sponsor. Espero que 6 meses sejam suficientes.
      Seminole é uma melhor opção porque tudo o que você cursar lá pode ser transferido para uma universidade ao contrário da minha faculdade. No entanto o ensino da IADT é mais avançado e isso você vai perceber pelos "boards" dos alunos de Seminole que não são tão sofisticados quanto os dos alunos da IADT. Mesmo assim, acho que a Seminole é uma melhor opção pelo nome e segurança.
      Para gravar vc vai ter que perguntar lá.
      Sim, assim que estiver aqui me de um toque, a gente toma um café
      Abs!!

      Excluir
  19. Oi Renato,

    Tudo bem?

    Meu nome e Tatiane, moro no Estados Unidos ha quase 5 anos.
    Adorei o texto e o blog..
    As pessoas fazem um milhao de perguntas, mas sentar na frente do computador e ler todas as informacoes disponiveis na internet ninguem faz. Ainda bem que voce e direto ao ponto. Tem que pesquisar nao adianta esperar ajuda cair do ceu.

    Abs

    ResponderExcluir
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rodrigo
      Está tudo escrito no post. Não há mais nada que eu possa acrescentar.
      abs

      Excluir
  21. Nossa como baixou as tarifas da TAM de SP A miami VI POR 1866 REAIS IDA E VOLTA ,HA UNS DOIS ANOS , NAO ACHEI POR MENOS DE 3100 REAIS ,MESMO COM MUITA ANTECEDENCIA DE RESERVA, ESSE VALOR QUE ACHEI FOI PARA EMBARQUE 16 DE MAIO,UMA ANTECEDENCIA DE 2 MESES.ELES BAIXARAM DEPOIS DE VOCE TANTO RECLAMAR RISOSS ABRACOSSSS

    ResponderExcluir
  22. que absurdo li acima um comentario de uma pessoa bem ignorante que disse que a taxacao da cesta basica e de 49 por cento no Brasil.A Dilma acabou de desonerar a cesta basica de todos os impostos federais inclusive incluiu sabonete e pasta de dente na lista.ha o icms de 7 por cento sobre a cesta basica e so ,alguns outros alimentos como macarrao pagam 12 dependendo do estado.agora 49 .na boa da vonatde de rir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Danilo.
      A desoneração feita pela presidente não foi total. Esse é o mal do "jeitinho brasileiro": nossos impostos estão escondidos.
      A Dilma desonerou os tributos federais, que respondem por 9.25% do tributo na ponta final, o consumidor. Mas não retirou as tributações sobre industrialização (IPI) que também é federal sobre os mesmos itens.
      Quanto ao ICMS em uma de suas formas (ICMS, ICMS Complementar, ICMS de Substituição Tributária), esse é um tributo estadual e compete apenas ao estado desonerar. A parte que dependia da plano federal de revisao tributária ficou no papel (mais uma vez).
      Além disso, até aqui só comentei a tributação do produto e para o consumidor final.
      Na cesta básica incidem tributos em cadeia (combustível para o transporte pois não há trilhos, fretistas, armazéns para guardar o produto na origem, durante o beneficiamento, após o beneficiamento, etc) além do maior vilão fantasiado de mocinho: o ICMS por Substituição Tributária (este voce nao ve na ponta de consumidor, mas já foi pago pelo revendedor - um absurdo que onera o investimento e, adivinhe, aumenta o preco pq o revendedor cobre o tempo que o produto fica na gondola esperando o cliente + o imposto que teve que pagar antecipado).
      Tem tambem a tributação cheia e nem um pouco amigavel dos funcionários, que além de usar de leis trabalhistas que pendem somente para o empregado, precisam pagar ainda impostos que chegam a 70% além do salário bruto pago ao empregado.

      Me desculpe me estender tanto, mas absurdo é acreditar que o governo atual realmente está desonerando. Ele dá com uma mão e tira com todas as outras mãos existentes no planalto.

      E se a cesta básica tem 49% de tributos nao está ruim... pois pagamos 55% de tributos no dia a dia....

      E em troca temos segurança boa, meios de transportes confiáveis e confortáveis, educação boa, infraestrutura, capacidade de entendimento do que é ser cidadão. Opa... me desculpa... estava discorrendo sobre os EUA (ou Alemanha).

      Não, no Brasil temos fome, corrupção e jeitinho, pra dar um jeitinho no jeitinho do jeitinho.

      Rogerio Nascimento

      Excluir
    2. Excelente explicação Rogério! Eu não poderia ter feito melhor...

      Excluir
    3. Dói lá no âmago ter que concordar com o Rogério =(

      Excluir
    4. Aqui nos Estados Unidos tambem tem muita pobreza,. So nao tem jeitinho. Jeitinho realmente nao tem.
      Tem muitos problemas , . Inclusive a saude penso ser o maior deles. Pois ate os hospitais publicos sao muito caros.Acho que a principal diferenca e que aqui nos States a sociedade e mais organizada, no sentido de funcionar de forma mais cartesiana mesmo.

      Excluir
  23. Esse seu post foi perfeito!!! Excelente!

    ResponderExcluir
  24. Boa noite,
    Meu nome e Jonas,
    Vou muito a Orlando,tenho visto de turismo e negócios
    Acabei comprando uma casa,pois estou nos EUA umas
    6,7 vezes por ano.
    Se eu tirar a DL em Orlando a validade será apenas da
    Autorização de entrada,no máximo 6 meses?
    E com ela posso comprar um carro?

    Abraço
    Sucesso e saúde para vc.

    ResponderExcluir
  25. Jonas
    Turistas/negócios não podem tirar carteira de motorista. Só estudantes, residentes permanentes, acompanhantes e cidadãos
    Abs!

    ResponderExcluir
  26. Olá Renato, meu nome é Leonardo, tenho formação em um curso técnico e atualmente estou ingressando no mercado de trabalho como Programador Web, e neste mês estarei fazendo um intercâmbio em Chicago por 1 mês.

    A minha vontade é de que em um curto espaço de tempo (quem sabe de 1 a 2 anos) eu consiga ser Programador Web nos EUA, mas será que alguma empresa tem interesse em contratar? Aquelas agências de emprego são boas opções?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leonardo
      Você leu o post? Aconselho você a ler de novo

      Excluir
    2. Renato, eu li o post sim. Mas pelo fato de haver muitos brasileiros nos EUA, imaginei que fosse menos burocrático do que o processo descrito por você.

      Dúvida sanada!

      Excluir
    3. Leonardo
      Como está escrito no post, só pode vir trabalhar quem tem bacharel. Muitos brasileiros como você citou veem estudar, abrem empresas ou ficam ilegalmente. Com curso técnico vc não se enquadra em nenhum visto
      ABs

      Excluir
  27. Oi Renato, li o teu post, achei escelente !! Olha só completo 40 anos esse ano, e meu sonho é fazer um intercâmbio em Los Angeles e depois que estiver com o Inglês afiado, fazer cursos de Cinema, pois aqui no Brasil essa área é muito fraca !! O que vocÊ acha disso, é possível, eu conseguir entrar nos EUA com essa idade, e outra, quais as chances que eu tenho de ter algum sucesso..ás vezes penso que tudo isso pode ser um sonho impossível.
    Pode ser bem sincero comigo. Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho sensacional a sua ideia. Uma coisa que difere nos EUA é que eles não ligam pra sua idade, se vc é bom, isso é o que interessa. Você vai perceber que no curso haverá gente ainda mais velha que você e francamente, 40 anos é velho??
      Tendo dinheiro, "planejamento", perseverança, conhecimento as chances de dar errado são poucas.
      Vá em frente meu amigo, daqui 10 anos se vc não fizer vai ficar olhando pra trás dizendo "eu devia ter feito"
      Abs

      Excluir
  28. Oi, Renato! Já tinha lido alguns posts do seu blog antes, mas hoje estou “fuçando” mais detalhadamente.

    Assim como vc, eu também escolhi sair do Brasil, no meu caso vim pra Austrália e estou muito feliz com a escolha. Continuo amando o meu país, sinto saudade de muita coisa, mas não voltaria por nada, cansei da insegurança, da corrupção, do “jeitinho brasileiro”.

    Também tenho um blog e vira e mexe recebo uns emails com perguntas genéricas, tipo, “como faço para conseguir um visto?”, sem que a pessoa tenha se dado ao mínimo de trabalho de pesquisar coisas básicas! Fora os que acham que vc é um sortudo por ter conseguido um visto de residente, um emprego na área, etc. Não é sorte, é perseverança, pesquisa, estudo, deixar de sair e torrar dinheiro no Brasil pra economizar, etc. Tem gente que quer ficar sentado reclamando e acha que as coisas vão cair do céu... Fora quem diz: “eu tenho isso, isso e isso, vou conseguir emprego fora do país? vou conseguir o visto?”, como se vc tivesse bola de cristal... rs

    Tudo isso pra dizer: me solidarizo com a sua revolta! :-) Parabéns pelo blog!

    Abs, Denise

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Denise, esse comentário foi como água de um oásis no meio do deserto...
      Eu recebo todo dia muitos emails com pessoas perguntando, como faço pra conseguir visto de turista? Eu quero um combo visto de turista+green card, como faço?
      Eu já to sem paciencia
      hahahah
      Bjs!!!
      Depois vou ver seu blog

      Excluir
  29. Olá Renato. Sei que é "chover no molhado", mas espero que essas "gotas" favoreçam novos textos :)
    Achei este post show de bola :)
    Vivi por um algum tempo nos EUA e minha sensação ao voltar para o Brasil é de que temos recursos comparáveis a Ferraris, nas quais permitimos se coloquem rodas de Fusca 69, motor de Variant... e se deseja que alcançe a mesma velocidade e que pessoas sem habilitação dirijam.
    Metáforas a parte, continue escrevendo por favor :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Rogério
      De vez em quando uma pérola de comentário como o seu aparece
      Abs!

      Excluir
  30. Estava eu procurando um meio de como tornar a vida de dona de casa de minha esposa um pouco melhor pesquisando sobre secadoras de roupas e por mágica parei nesse blog.
    O mais curioso de tudo é que eu acabara de fazer uma oração pedindo ao bom Deus uma orientação sobre meu futuro, destino, trabalho, onde viver, etc.
    Há algum tempo venho nutrindo o desejo de sair do país, e sempre procurei não ser como a maioria que acha que é como fazer uma viagem ao Guarujá.
    Renato, muitíssimo obrigado pelo texto, já li vários a esse respeito quando há alguns anos cogitei migrar para o Canadá (tarefa frustrada com a crise mundial recente) e ainda assim sua mensagem, e seu blog de um modo geral são muito esclarecedores e informativos. Me admiro com sua "fidelidade" aos leitores, poucos se dão ao trabalho de compartilhar seus sucessos e fracassos como você tem feito.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  31. Você fez o sempre tive vontade de fazer desde a minha adolescência agora, casado com filhos o tempo passou e não fiz o que mais queria. Passei dos 60 mas essa chama e vontade de ir embora de vez do Brasil nunca morreu..... O seu posicionamentos quanto ao Brasil também sao os meus.
    Toda vez que viajo aos EUA como turita penso em não voltar nunca mais ao Brasil.

    Fico feliz por você ter conseguido realizar o seu projeto de vida.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  32. Olá Renato, Muito boas as informações aqui. Pessoas como vc que lutam e conseguem realizar seus sonhos são sempre muito interessantes. Por enquanto não pretendemos nos mudar para os Eua, mas como tenho 2 filhos pequenos, estamos pensando em comprar um imóvel aí para eles fazerem faculdade. Minha dúvida: Qual o tempo máximo que posso passar aí? São aqueles 6 meses do visto aí volto ao Brasil fico uns 15 dias e posso retornar aos Eua? Meu marido é empresário e não poderia ir comigo, qual local vc indicaria? Agradeço desde já a atenção e muito contagiante sua garra. Abraços.

    ResponderExcluir
  33. Oi Renato,
    Me super identifiquei com tudo que vc escreveu...moro aqui nesse Brasilzão,em uma capital ensolarada, linda mas que meus nervos não aguentam mais, rs. Tenho pensado em imigrar e estou procurando um país legal. Meu caso complica pois tenho um filho que tem 9 anos que claro, irá comigo aonde eu for. Alguma dica? Help!
    Abraços,
    Nina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A minha dica é se vc tem bastante dinheiro faça uma faculdade (bacharel) e depois se legalize. Se não, ache um país fácil de se legalizar como a Irlanda ou o Canadá. Ficar ilegal é muito complicado e saindo agora essa anistia aqui nos EUA, a próxima não virá nos próximos 15 anos
      Abs e boa sorte!

      Excluir
  34. Muito bom o texto!!
    Sempre acompanho seu blog, acho muito bacana você passar esse tipo de informação, até mesmo porque não é todo mundo que fala (como você mesmo disse).
    Abração!!

    ResponderExcluir
  35. Oi! Cheguei no seu blog porque venho pesquisando minhas opções há um tempinho. Eu e meu marido temos uma ótima condição financeira, apartamentos, negócio próprio, carros, uma vida confortabilíssima MAS viver no Brasil está cada vez mais insuportável. Viajamos duas a três vezes por ano com nosso filho e não temos vontade de voltar pra casa. Costumamos passar de dois a três meses a cada viagem. Voltar é uma tortura. As primeiras semanas, sair na rua, o trânsito, o caos, é um inferno. Estamos estudando nossas opções para ir morar nos EUA. Gostaria de contratar um despachante ou um advogado para resolver tudo pra mim, você indica algum? Na internet há milhares mas não sei em quem confiar. Obrigada desde já!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Contate o Sergio Munguba Advogado brasileiro na Florida. Ele tem anuncio aqui no blog e quem já usou os servicos dele ficou muito contente. O contato dele esta na barra lateral do blog, do lado direito. Ao contatar o Sergio, diga que foi recomendacao minha ok?
      Abracao e boa sorte
      Renato

      Excluir
    2. minha situação é parecida! tenho terreno em praia badalada(onde pretendo construir uma casa), apartamento em área nobre e uma empresa de construção civil, o que me incomoda no Brasil é a decadência de costumes e valores - o quê, na minha opinião, esta nos levando a um caminho sombrio! Refiro-me a corrupção endêmica, a hipocrisia social, e nosso povo se acostumando a viver do estado, sem valorizar trabalho, eficiência, ética. Não vejo a economia como um problema insolúvel, mas a cultura vai por um caminho absolutamente irreparável. Por isso embora sendo engenheiro civil, bacharel em teologia, pos graduado em petróleo e gás, pós graduado em engenharia econômica e com esposa enfermeira e psicologa. filha de 15 anos e filho de 04, e ainda mais aos 54 anos! (esposa 45), quero emigrar - vejo um futuro negro para o Brasil!

      marcilio leão

      Excluir
  36. Boa noite, eu estou pra me formar esse ano como Bacharel em Análise de Sistemas e Tecnologia da Informação e tenho muita vontade ir para os Estados Unidos, na área de Tecnologia é bastante requisitada por ai ou eu teria muita dificuldade em conseguir algo? Tenho um certo conhecimento em Inglês porém ao terminar a faculdade desejo continuar estudando mais para aprimorar. Abraços, caso a pergunta tenha sido meio boba me desculpe. Muito obrigado por todo o esclarecimento feito no texto acima. Parabens

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os caminhos são os descritos no post. Há sim necessidade de gente na área de TI, mas tem que ter alguma experiência. Não custa nada aplicar para empresas americanas e ver no que dá
      Abs

      Excluir
  37. ESTE POST FOI EXCELENTE ELIMINOU VARIAS DUVIDAS MINHAS. MAS UMA PERSEVEROU. COM O GREEM CARD POSSO CONCORRER A UM EMPREGO PUBLICO FAZER UM CONCURSO PUBLICO NOS ESTADOS UNIDOS?.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não! É por isso que todos os brasileiros que podem, tornam-se cidadãos depois de 5 anos porque podem inclusive estudar com financiamento 100% do governo. A maioria dos cargos públicos são só para cidadãos

      Excluir
  38. mas com greem card a pessoa nao se torna cidada? e assim com direito de possuir cargo publico ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, Green Card é uma coisa. Cidadania é outra...
      Quem tem Green Card é residente permante e só...e tem que renovar a cada 10 anos. Pesquise sobre cidadania americana

      Excluir
  39. da uma forca ae galera meu canal sobre os estados unidos


    http://www.youtube.com/user/enoisquetausa

    ResponderExcluir
  40. Nossa, Renato! Parece que tirou as palavras da minha boca quando escreveu: "Eu sei como é viver em um lugar que não se gosta. Todo dia, pequenas coisas se tornam tão irritantes que se perde a alegria de viver. Saiba que não é crime nem pecado não gostar do lugar em que nasceu, ao contrário do que "pregam" alguns por aí. Todos temos liberdade de escolha e ninguém deve se intrometer na sua decisão pessoal."

    Sempre senti que o Brasil não é o meu lugar, morei dois anos e meio nos EUA com visto H2B (trabalhador temporário) e há um ano e meio voltei ao Brasil. Sinto um arrependimento diário por ter voltado. Até tentei ter uma vida aqui, mas no fundo nem era por mim, mas sim pelos meus pais, que ficam chateados por eu não gostar daqui. As pessoas não entendem e querem que a gente seja igualzinho a elas. Não está sendo fácil, e parece que agora cheguei ao limite. Resolvi que não quero mesmo ter uma vida aqui. Estou pesquisando formas de ficar legal nos EUA e seu blog está sendo de grande ajuda. Obrigada pelas informações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É :(
      Mas vc consegue. Seja determinada!!
      Bjs

      Excluir
    2. Penso como vocE, se palavras servem de algum alento, digo a voce vá e seja feliz....

      Excluir
  41. Parabéns pela escolha e boa sorte Renato.

    Estou lendo este blog, porque recebi um aviso p/ continuar o processo de obtenção do Green Card (por parte de irmã com cidadania americana), não está fácil decidir se mudaria do Brasil caso obtenha o visto. Pois tenho um emprego que pode ser considerado bom (analista de suporte mainframe)e caso saia da empresa não acredito que consiga achar facilmente outro e p/ manter o Green Card teria de residir nos EUA.

    Se tivesse uns 20 e poucos anos com certeza decidiria pelos EUA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daqui uns 20 e poucos vc vai é morrer de arrependimento.
      Claro que vc encontra trabalho!

      Excluir
  42. CONSIDERE ESTE COMENTÁRIO!

    Informações fantásticas Renato! Em meio as minhas exaustivas pesquisas sobre imigração para os EUA, descobri o se blog e estou lendo avidamente todos os seus posts e os comentários dos leitores. A sua visão quanto à vida no Brasil é exatamente a minha e é muito bom saber que existem muitas pessoas que compartilham das mesmas ideias. Lendo o seu blog e principalmente este post, me senti de certa forma 'em casa' e completamente entendido. Tenho 23 anos, sou graduado em Relações Internacionais e estou pretendendo imigrar para os EUA com o meu noivo (graduando em medicina) assim que ele se formar aqui no Brasil. Como decidimos que vamos eventualmente casar e buscar realizar estas objetivas juntos, surgiaram muitas dúvidas e preocupações, pois, imigrar sozinho já é complicado, imigrar juntos então... Bom, ainda estou na fase das pesquisas e mais pesquisas e de acordo com as minhas estas, de maneira inicial, acredito que a forma mais fácil e segura é buscar uma pós-graduação nos EUA e ele uma Residência em medicina, mas como ainda estou muito 'cru' de informações, talvez existam outras opções que eu ainda desconheço. Me preocupo também com a questão de sermos um casal do mesmo sexo, soube que o governo americano está realizando a reforma migratória, e algumas mudanças estão relacionadas aos direitos de casais do mesmo sexo com status de imigrantes. Enfim, você acha valido consultar um advogado de imigração ou estamos no caminho certo quanto a pós-graduação e a residência?
    Agradeço imensamente pelas informações escritas no post, foram muito esclarecedoras. Por favor, continue escrevendo sempre que possível!
    Abraços e sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Phil
      Vocês podem os dois aplicarem, por exemplo, seu companheiro vem fazer residência e você aplica para estudante. Outra opção é vocês casarem no Brasil e ele aplica para a residência e você, como esposo, tem direito a vir como acompanhante. Se você aplicar como estudante, se forem casados, ele pode vir como acompanhante.
      Quer minha opinião?
      Casem-se (desde junho casais do mesmo sexo tem os mesmos direitos dos heterosexuais, o governo federal reconheceu o casamento gay), ele aplica para a residência e você, uma vem acompanhando. O salário de residente dá pra viver em a dois. Uma vez instalados, você procura um curso que satisfaça seu desejo de carreira e troca o status do visto.
      Fale com a Lorna do Aventuras na Magic City. Ela veio acompanhar o marido na residência e está fazendo pós graduação
      Abração e boa sorte!!!!

      Excluir
  43. Parabens Renato,

    Moro no exterior e concordo com tudo o que foi dito , tudo depende da realidade que vive no brasil e os planos que quer seguir, tb morava bem , tinha carro importado e tudo , mas busquei qualidade de vida que na minha visao nao iria alcançar nunca no Brasil , amo onde moro , mas nem por isso odeio o meu pais, amo o Brasil , mas nao para morar , mas nem por isso nao tenho orgulho ou algo do genero, simplesmente busquei um estilo e qualidade de vida que o brasil nao podia me fornecer.

    E questao do visto , realmente e mto complicado , tem q pesquisar antes mesmo.

    Obrigado

    ResponderExcluir
  44. Ola muito obrigada pela iniciativa. Gostaria de trabalhar no eua não só pelo dinheiro mas i principal motivo é por estar querendo muito uma mudança radical em minha vida. Meu nome é kelly moro em São Paulo. Gostaria de trabalhar legalmente como faxineira e se não for possível como dançarina striper. É possível? Tomara que responda. Desde ja agradeco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pegue um visto de turista e venha pra cá. Mas não esqueça de considerar tudo que foi escrito...

      Excluir
  45. é tanta burocracia que muitos preferem ir aos coiotes..

    ResponderExcluir
  46. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  47. Obrigado pelo post, Renato. Esclarecedor, direto ao ponto e como você mesmo mencionou, não existe receita mágica e muita gente q consegue imigrar prefere mudar de assunto.
    Certa vez ouvi de um indiano que viveu 12 anos nos EUA a partir de uma proposta que ele teve de uma empresa americana, ainda cursando a faculdade de Ciências da Computação, que "eu não havia explorado todas as possibilidades para imigração!" - como resposta a um comentário discreto que eu havia feito sobre ter pesquisado a respeito e achado muito burocrático e difícil o processo.

    Eu até hoje não sei a que ele se referia. Eu ainda penso (até mesmo após ler este seu post) que a maneira mais "fácil" é juntar os trocos, como vc fez, e embarcar em um curso (preferencialmente, graduação profissionalizante), para daí em diante seguir caminho. Eu penso num curso de Ciências Aeronáuticas com habilitação para piloto de aeronaves (que em média está custando 50,000 USD.).

    Outra maneira seria casar-se com um(a) americano/a, como também já vi acontecer com relativa frequência. O que existe além disso, em minha opinião (parcialmente desinformada) é especulação. Empresa nenhuma vai "te chamar para trabalhar" a não ser que você já seja um "bam-bam-bam" na sua área - voltando a citar a minha área (IT), um cara com pelo menos um PhD (dois seria mais interessante) em matemática e/ou engenharia seria candidato fácil. Abaixo disso, cai-se nas duas categorias já mencionadas. Conheço um caso em que um autor de um conceituado blog de hardware conseguiu o green card pq vendeu parte do blog a uma empresa americana que se interessou - como parte do acordo de venda, ele solicitou - e obteve - o green card, e se mandou para Nevada. Está lá, ainda hoje, editando a versão English do tal blog.

    Enfim, depois de ter vivido 3 anos na Inglaterra (escolhi viver lá apenas porquê tenho dupla cidadania brasileira e européia e foi fácil entrar e ficar) eu tenho o mesmo nojo de (por enquanto) ser obrigado a assistir esse país virar uma latrina de corrupção, roubalheira, violência, impostos estratosféricos, e qualidade de vida miserável. Pessoas aqui no Brasil se dividem entre os hipócritas, que escondem interesse em receber umas migalhas desse governo corrupto (em sua maioria estão funcionários públicos - que já vivem de mamata e querem mamar mais e mais), pessoas que acham que "está ruim mas está bom - enquanto o 'curíntia' estiver ganhando" e pessoas insatisfeitas e impotentes ante o véu de imoralidades que cobre a nossa nação (minoria). Eu me considero entre esse último grupo. E quero mudar.

    ResponderExcluir
  48. Eu esqueci no meu post de dizer o "Olá..., meu nome é...,", então aqui vai: Olá, meu nome é Werner.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  49. Olá amigo, parabéns pelo post.
    Olha, eu estou prestes a fazer uma "loucura" rsrs
    Tenho 25 anos, estou prestes a sair do meu emprego atual, meu inglês é razoável e eu pretendo tentar algo aí nos EUA.
    Como?
    Vou simplesmente trocar o dinheiro da minha rescisão, nada demais (algo em torno de 5 mil dólares). Vou comprar uma passagem para Boston, pois vi que lá é onde há a maior concentração de brasileiros nos EUA. E chegando lá eu vou sair batendo de porta em porta pedindo algum emprego, seja lá qual for.
    Pretendo alugar algum lugar para ficar, algo em torno de um mês, e durante esse período vou tentar conseguir algum tipo de trabalho, depois disso eu pretendo ficar ilegalmente, pelo menos no começo. Meus planos para conseguir a cidadania americana é casar com alguém aí.
    O que você acha?
    Eu sei que é muita loucura, porém loucura maior é morar em um lugar onde você é explorado como um escravo!
    Como vc mesmo disse, não é pecado nem crime não aceitar/gostar do lugar de origem. E sinceramente, eu não só não gosto daqui como tenho nojo!
    Desculpa o desabafo.
    Espero seu conselho. Abç

    ResponderExcluir
  50. perdão, eu esqueci de me apresentar.
    Olá, meu nome é Pablo...
    Muito obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai em frente, siga seus sonhos. Depois não vai se arrepender de não ter tentado. Dez mil reais no Brasil não é nada mesmo, de que vale?
      Boston é uma cidade fantástica, mas a maior concentração de brasileiros é em Newark. Assim que chegar, procure comércio de brasileiros. Sempre tem anúncios de quartos para alugar.
      Abs e boa sorte!

      Excluir
  51. E facil arrumar empreggor ai? pra quem ta se formando

    ResponderExcluir
  52. Tenho 17 anos e não tenho ideia do que quero ser... Você aconselharia um College? Minha única certeza é que quero me mudar para os EUA e, sendo formada em inglês, notas boas e bastante interesse posso ter uma chance não? Você aconselharia College ou tentar me decidir em uma University mesmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vá para o community college primeiro, faça todas as matérias básicas depois transfira para a Universidade
      ABs!

      Excluir
  53. Renato, td bem? Meu nome é Kenji, já morei em Utah, perto de Salt lake city e acabei voltando para o Brasil.

    Queria saber se vc tem idéia, como no caso do visto de estudante, vc comentou da possibilidade de se conseguir um sponsor por 90 dias, certo?

    Vc sabe se o mesmo se aplica para alguém que se forma em algum master's degree nos EUA? Sei e consegui informações por exemplo, que no Canadá o procedimento é mais ou menos parecido e se aplica para post-graduated ou masters degree tb.

    Cheguei ai com o visto de trabalho temporário da ultima vez e inclusive recebi o social security. Depois de um tempo, por diversos fatores, inclusive acabar minha faculdade aqui, acabei vindo pro Brasil de novo mas desejo voltar e ficar de vez agora...

    abs
    Kenji

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kenji
      Eu escrevi que você tem 90 dias pra arrumar um sponsor e não que pode arrumar um sponsor por 90 dias.
      Aliás nem é mais assim. Você tem um ano de OPT para procurar o emprego e trabalhar. Se só conseguir o emprego com 9 meses, só trabalha mais 3.
      Mas se a empresa resolver ser seu sponsor você pode ficar e se legaliza.
      Se aplica também a mestrados, sem dúvida!
      abs

      Excluir
  54. Olá, estou começando a pensar em imigrar para os EUA, mais estou pesquisando e me informando primeiro. Tenho uma tia de 2º grau e alguns amigos que moram ai, gostaria de saber se eu for com visto de turista, é possível quando estiver ai, tentar tirar o visto para trabalhar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. me desculpe, mais reli o post e a maioria do comentários e não consegui sanar minha dúvida, não quero de maneira nenhuma parecer chata, vi que vc disse que tem sim pessoas q trabalham ilegal, mais as vezes sao exploradas por outros brasileiros... Só gostaria de saber se eu ficar ilegal, tenho chances de me legalizar de alguma forma estando no EUA.
      Ah, e esqueci de me apresentar no post anterior, meu nome é Ana Keila, tenho 23 anos, sou casada, e não tenho filhos....

      Excluir
    2. Ana
      Quando eu falei que o post responde é na seguinte maneira. Eu escrevi as únicas maneiras de se legalizar nos EUA. Qualquer outra coisa que vc tenha ouvido falar ou que você imagina ser possível, não existe.
      Porque você acha que 13 milhões de imigrantes estão esperando ser legalizados há quase 20 anos? Eles entraram como turistas! A população de Portugal é de 9 milhões. Tem um Portugal e meio aqui há 20 anos ilegal. Se ouvesse uma maneira simples de pedir um visto de trabalho, pode ter certeza que eles já teriam pedido.

      Se você entrar como turista não há possibilidade de conseguir se legalizar A MENOS que vá por um dos caminhos que expliquei ou se casar com um americano.

      abs

      Excluir
    3. Ah sim, agora entendi, muito obrigada pela resposta... Parabéns pela iniciativa...

      Excluir
    4. Eu juntei dinheiro para fazer mestrado nos Estados Unidos. Fiz engenharia eletrica na Federal do Espirito Santo. Falo ingles fluentemente pois fiz o high school nos states e sempre vou como turista e ja trabalhei num programa de work and travel. Você acha q tenho chance de migrar? Ano passado fui a nova york a passeio e peguei uma americana numa boate, mas acho casar pra conseguir green card mta forçaçāo de barra.

      Excluir
  55. Ola renato... parabens...Posso ir como estudante intercambista e fazer contatos em diversas empresas tambem e qm sabe ser chamada para trabalhar em uma empresa legalmente ... eu tiraria outro visto e claro... ms tenho amigos q deram certo .. estou m organizando para isso... bj

    ResponderExcluir
  56. Sim
    Mas lembre-se que pra tirar esse visto que você falou é preciso ter bacharel ou experiência de 12 anos na área em que se vai trabalhar
    bj

    ResponderExcluir
  57. Oi Renato, gostei do seu post e ja vou postar na pagina do Face: Comunidades de Brasileiros na Florida.

    ResponderExcluir
  58. Oi pessoal tudo bem? Bom, antes de tudo, parabéns pelo texto.
    Tenho 16 anos, e pretendo fazer faculdade na USP (Bacharelado em Ciência da Computação). Falo inglês fluente, e gostaria de migrar para os EUA. Será que tem como eu fazer a graduação aqui, e depois o mestrado nos EUA e poder morar aí permanentemente?
    Valeu!

    ResponderExcluir

  59. Muito obrigado por esse blog e suas mensagens esclarecedoras,eu não fazia idéia de tantas coisas e minha mente se abriu mais , foi mesmo uma gentileza sua , detalhar tanta coisa , mostra que é um rapaz muito legal . Abraço 1

    ResponderExcluir
  60. Estou preocupado com o Brasil, o PT está implantando um socialismo nos níveis cubanos de pior espécie por aqui. Já estão mexendo na internet e logo logo a internet será censurada e isolada do resto do mundo. Vou perder meus negócios online me dando um prejuízo enorme. PT é definitivamente o fim do Brasil.

    O pior de tudo é que o socialismo que o PT está prestes a implantar por aqui é igual ao de Cuba, onde uma corja comanda o país na luxuria enquanto o povo morre na pobreza absoluta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente você é um dos poucos que enxergam isso.
      Faça como eu, mude de país!
      Abs

      Excluir
  61. Renato, MUITO OBRIGADA por este post! Sou brasileira e moro em Los Angeles. Imigrei como estudante, como voce. Ja cansei de receber mensagens de pessoas querendo vir pra ca e me pedindo "dicas"... vou encaminhar o seu post pra elas daqui pra frente!
    Super informativo e a realidade de como as coisas sao! Nao existe formula magica para vir, eh caro, burocratico, e quem estiver a fim de vir MESMO precisa arregacar as mangas e correr atras da papelada e tudo mais.
    Valeu!
    Abracao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, desculpa, esqueci... Ola! Meu nome eh Francine, tenho 35 anos e sou estudante de Psicologia (senior) na Marymount California University. Moro em LA ha 4 anos :)
      Abraco e boa sorte ai em Orlando! Parabens pelo blog!

      Excluir
  62. Parabéns Renato, sábias palavras ! Tive oportunidade de estudar por 6 meses em St. Louis e quando contava a minha família sobre as coisas "feias" que eu via "lugares pobres, trafico de drogas no metro, centro da cidade completamente vazio e falido" todos ficavam horrorizados, mas são os problemas que existem aqui e ai também. Tenho vontade de voltar e ficar um período maior, ganhar uma experiência diferenciada trabalhando em uma empresa, tenho mas sei que não é fácil mas é sonho e temos de correr em busca de nossos sonhos. Sobre o Brasil, temos um pais maravilhoso, sem terremoto, sem tornado, furacão, neve e etc. mas acredito que o brasileiro ainda não descobriu o fato de ser abençoado e ter um pais maravilhoso e o que falta é o respeito, educação, entender qual é seu espaço e qual é do seu vizinho e cada um deve respeitar o outro como a si próprio. Temos um povo que busca sempre o favorecimento próprio "Porque vou esperar minha vez se posso cortar a fila!" e nos tornamos isso que somos. Mas quem sabe um dia arrumamos a casa e será quando todos irão querer voltar e os americanos irão solicitar imigrar ! Abraço e boa sorte.

    ResponderExcluir
  63. Olá Renato

    Tenho dinheiro suficiente para pagar a faculdade e para me sustentar por anos! Teria como eu migrar como estudante e me sustentando com o meu dinheiro?

    ResponderExcluir
  64. Sim, claro!
    Depois você acha um sponsor e tira seus documentos
    abs

    ResponderExcluir
  65. ola,,,meu nome e mario .
    olha...tudo isso sobre odiar o pais , ter orgulho da origem mas morar em outro pais, reclamar do lugar onde vive e outras coisas mais que brasileiros e outros estrangeiros falam e fazem, e tudo muito relativo com o interior da pessoa e suas expectativas. aprendi isso quando morei em londres por 6 anos,vindo de um passado sofrido no brasil.
    Venci na vida, gracas a Deus, e aprendi que temos que estarmos bem conosco mesmos independente do lugar onde estamos.
    o trabalhar duro e se capacitar sempre tem que estar em nossas consciencias, mas nunca esquecendo que temos o poder de escolha.
    moras numa regiao de crimes e violencia,entao
    mude pra outra sem mudar de pais.
    se vais a outro pais , aceite estar na 'casa' do outro e aprenda a viver de acordo com as circuntancias.
    o Brasil e ruim para os nao querem lutar. e isso vale pra todos os paises.
    competicao tem em todo lugar.esteja sempre se superando.
    'o passado nao importa,o futuro e incognito,mas o hj e uma davida por isso se chama presente'.
    abracos.

    ResponderExcluir
  66. Mario
    Concordo com tudo o que você falou menos com a frase "O Brasil é ruim para os que não querem lutar"
    Tem muita gente que luta e luta muito e não sai do lugar...porque?
    Porque o Brasil está no número 180 e tralálá no desenvolvimento humano. A mobilidade social e aquisição de qualidade de vida é 100 vezes mais difícil que em um país mais organizado e civilizado
    Abs

    ResponderExcluir
  67. Boas...

    Olá vivo em Brasil há 4 anos, estou interessado a mudar-me para New Jersey conheço muitos amigos que vivem neste estado e arredores. Tenhos cerca de US$70,000 e pretendo fazer estes procedimentos em Portugal,pois este ano irei retroceder ao meu país.
    Terei mais facilidade em resolver isto por lá ou cá mesmo? Como farei para fazer a emissão da minha carta de condução? Não tenho emprego garantido lá,será muito dificil conseguir um? Mesmo sem visto a trabalho ou estudo posso comprar imoveis ou veiculos? Já vivi e estudei em NYC quando mais jovem com meu pais,terei mais facilidade por estas circustancias?

    Desde já agredecido,abraços...

    ResponderExcluir
  68. Olá,vivo em Brasil há 4 anos e irei retroceder a Portugal este ano,pretendo logo em seguida ir viver em New Jersey. O processo de imigração para U.S.A é semelhante ao brasileiro? Posso comprar imoveis e veiculos lá? É fácil? Mesmo que faça o pagamento á vista há processos a fazer ou há mais facilidade? Quais são os processos para poder conduzir em U.S.A? É mais fácil que no Brasil? Não tenho um emprego em U.S.A, poderia ir até os U.S.A e comprar um imovel e depois buscar um emprego? É dificil um emprego em U.S.A?
    Bem,quando criança vivi em NYC,meus pais foram transferidos para lá e vivi durante 5 anos e depois retornamos á Portugal. Com isto tenho mais facilidade para viver ai?

    Desde já agradecido, e até logo...
    Abraços.

    ResponderExcluir
  69. Oi Renato, tudo bem? Muito obrigado pelo post e por tanta boa vontade em esclarecer as coisas para nós que AINDA estamos no Brasil. Você acredita que sem saber a língua é impossível conseguir o visto? E ir com bebê dificulta ainda mais só processo ou não tem nada a ver? Desde já obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos
      MInha mãe não falava nem Good Morning, entrou no consulado sozinha e conseguiu o visto. Os consuls falam português sim se você não falar inglês. Eu mesmo presenciei.
      Com bebê dá trabalho - pra você!
      kkkk
      ABs

      Excluir
  70. Olá Renato!
    Sou o Emerson,tenho 29 anos e sou formado em Ciências Contábeis,fiz o curso SAP MM pela academia ESPERANSAP,fui selecionado e estou indo a trabalho para Angola,onde atuarei como consultor financeiro,trabalhando com o módulo FI.
    Na verdade eu gostaria de obter uma ajuda sua em relação a sua opinião,não sei nada de inglês e pretendo estudar este ano que ficarei distante,então seguem as minhas opções:

    1°- Após 1 ano de trabalho- Ir para a Irlanda fazer um intercâmbio de 1 ano, o que me possibilita poder trabalhar enquanto estudo (tenho amigos que já são residentes na Irlanda,o que facilita a convivência) em seguida ir para Miami,onde tenho os meus familiares(primos e primas) que possuem dupla cidadania,lá eu iria ver um mestrado(o que mais me agradasse – na área de sistemas ou financeira) e procuraria um emprego, aplicando assim o outro visto.

    2°- Após 1 ano de trabalho – Ir fazer o intercambio em Miami,após estar bem no inglês...Tentar um emprego na minha área e aplicar o outro visto.(depois fazer o mestrado).

    O problema é que sou filho único e terei que levar a minha mãe comigo, indo fazer o intercambio ou o mestrado nos EUA eu poderia levar ela como acompanhante?
    Esta é a minha situação!!
    Espero que não esteja incomodando e se você puder me dar a sua opinião eu serei muito grato.

    ATT:
    Emerson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Emerson
      Eu não sei. Acho que não existe visto de acompanhamento para estudante. Só se for esposa. VOcê precisa se informar com um advogado de imigração ou na embaixada americana mesmo.
      abs

      Excluir
  71. Olá Renato!
    Sou o Emerson,tenho 29 anos e sou formado em Ciências Contábeis,fiz o curso SAP MM pela academia ESPERANSAP,fui selecionado e estou indo a trabalho para Angola,onde atuarei como consultor financeiro,trabalhando com o módulo FI. Na verdade eu gostaria de obter uma ajuda sua em relação a sua opinião,não sei nada de inglês e pretendo estudar este ano que ficarei distante,então seguem as minhas opções:
    1°- Após 1 ano de trabalho- Ir para a Irlanda fazer um intercâmbio de 1 ano, o que me possibilita poder trabalhar enquanto estudo (tenho amigos que já são residentes na Irlanda) em seguida ir para Miami,onde tenho os meus familiares(primos e primas) que possuem dupla cidadania,lá eu iria ver um mestrado(o que mais me agradasse – na área de sistemas ou financeira) e procuraria um emprego,aplicando assim o outro visto.
    2°- Após 1 ano de trabalho – Ir fazer o intercambio em Miami,após estar bem no inglês...Tentar um emprego na minha área e aplicar o outro visto.(depois fazer o mestrado).
    O problema é que sou filho único e terei que levar a minha mãe comigo, indo fazer o intercambio ou o mestrado nos EUA eu poderia levar ela como acompanhante?
    Esta é a minha situação!!
    Espero que não esteja incomodando e se você puder me dar a sua opinião eu serei muito grato.
    ATT:
    Emerson

    ResponderExcluir
  72. Olá, Primeiramente Ótimo Post!

    Eu gostaria de saber se eu fazer um curso de 1 ano nos EUA, na areá de TI, e em uma cidade que essa areá, que estarei cursando esteja em demanda, eu já estaria profissionalizado nessa areá com o próprio curso que fiz no EUA, logo após o curso se eu conseguir uma proposta de emprego, eu teria alguma chance de conseguir um visto de trabalho, ou o empregador poderia de alguma maneira, já que no caso ele esteja precisando com urgência de alguém, com minha profissionalidade na areá, eu ou o empregador teria alguma chance de solicitar, um visto de trabalho.

    Desde já, Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O tempo não importa. Como eu escrevi no texto tem que ser bacharel ou Mestrado.
      Se você tiver um dos dois, sim. Senão só se tiver experiência de 12 anos em TI.
      Abs

      Excluir
    2. Renato,

      Pelo texto eu havia entendido que tinha que ser bacharel e ter 12 anos de experiência rsrs.

      (Ps.: não sou o anonimo da pergunta)

      Excluir
  73. Olá Renato!

    Também tenho vontade de morar nos EUA, já morei na Europa... Aqui no Brasil vivo desmotivado... Questão é que minha formação - advogado - não é uma boa opção, já trabalhei como técnico na área de redes, computadores uma certa noção de programação... Penso em fazer uma facul na área tecnológica e tentar algo, porém penso também que tenho uma certa idade, 38, mais tempo até a formação, será que dá pé ainda?

    Abraços Tales.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que dá. Eu cheguei aqui com 39
      abs

      Excluir
    2. Opa! Obrigado pela resposta! É estou estudando loucamente para entrar novamente na facul e afinando o inglês! heheh
      Faca na caveira, não pode desanimar, minha força motriz tiro todos os dias vendo a degradação da sociedade brasileira!...
      Em breve, irei aí como turista, conhecer um pouquinho, mas nada de ficar na ilegalidade, é só para conhecer. A condição, para ficar, é se um dia conseguir algo legalmente.

      Abraços Tales.

      Excluir
  74. Olá!

    Qual seria a carreira que tem maior possibilidade de ser aceita e arrumar emprego nos EUA? Medicina?

    Eu tenho uma tia brasileira que mora com o marido americano há 20 anos nos Estados Unidos isso me ajudaria de alguma forma?

    Muito obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só ajudaria se sua tia fosse presidente dos EUA. Eu escrevi um post sobre as profissões, dá uma lida
      abs

      Excluir
  75. Olá, a minha prima mora nos Estados Unidos. em Indiana e eu queria ir morar com ela ano que vem para estudar. Terminar o ensino médio. Mas para isso teria que conseguir um visto de aproximadamente 1 ano. É possível?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Beatriz,

      Obrigado pelo contato.
      Todas as informações que eu sei está no blog. Na parte ao lado tem o contato do Advogado de imigração Sérgio Munguba, se puder entre em contato com ele para esclarecer algumas dúvidas.

      Abs

      Excluir
  76. Pessoal, informo que o jeitinho brasileiro existe em todos os lugares e principalmente nos EUA, levar dinheiro é o mas importante pois vc vai ter que comprar suas identidades como Carteira de motorista que principal e depois o social security para trabalhar. Existem grandes empresas nesses processos de ilegalidade que te transforma legal em um passe de magica. Como falei, tudo tem seu preço. Hoje até o green card vc compra, dá pra imaginar!!! Quem quer ir, vá sem medo que o trabalho compensa e lembro que vc é um imigrante independente de qualquer coisa, mesmo sendo amigo pessoal do Presidente. Vá e sinta o poder e como tudo funciona pra quem tem grana.
    saudações e prósperas felicidade.

    ResponderExcluir
  77. Olá, meu nome é Stefany. Faço biologia na Unifesp e apesar de estar quase terminando a graduação apliquei para transferência para universidades americanas. Porém quero estudar artes. vc sabe me dizer se é difícil mudar de área no mestrado? Para fazer o mestrado basta ter bacharelado em qualquer área? Obrigada pela atenção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Stefany, não sei.
      Você precisa ver com a universidade em que vai estudar.

      Abraços,

      Excluir
  78. Desculpe-me Renato, sou Eliane. Enviei um comentário anterior e solicitei visualizar, não sei se o comentário foi. Caso seja repetido, peço desculpas.
    Primeiro gostaria de parabenizar pelo blog. Ótimas informações, objetivas e claras. E também por responder aos comentários.
    Sou dentista, especialista em ortodontia, mestre em Saude e Meio Ambiente e professora universitária com pesquisa em teatro-educação ha 13 anos. Tenho um inglês razoável (precisando melhorar conversação). Nunca pensei em imigrar, mas a situação atual me preocupa principalmente por causa de minha filha (12 anos). A questão é que tenho 55 anos. Penso em me candidatar a um doutorado, mas apesar de estar olhando as universidades as informações não são muito acessíveis. Creio não ter perguntas adicionais, exceto a questão da idade... De qualquer modo, parabéns pelo blog! E obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A sua melhor opção mesmo é o Doutorado. Há grandes chances de ficar aqui definitivamente depois do doutorado.
      Vasculhe, pesquise que vc encontra
      abs e boa sorte!

      Excluir
  79. Olá Renato! Me chamo Fabiane e acabei de descobrir o seu blog! E antes de ler todas as postagens já vou agradecendo! Só nos primeiros 30 min navegando nele, muitas das minhas questões foram elucidadas... Meus problemas com o Brasil, especialmente o Rio já vêm de muito tempo, mas estão ficando piores... Aqui está cada dia mais violento... O preço das coisas: exorbitante... As condições de trabalho, estudo, lazer, estão ficando péssimas... Infelizmente, penso que cheguei a gota d’água muito tarde e que até aqui fiz péssimas escolhas para ter um futuro promissor em outro país... Tenho 32 anos (indo para os 33 em abril), fiz graduação em História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Arquivologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e acabei de terminar meu mestrado em Gestão de Documentos e Arquivos, tb na UNIRIO... Mas creio que o mercado internacional não carece desse perfil... As vezes penso em fazer uma nova graduação, ou um curso técnico que melhore este meu perfil... Mas se eu começar uma engenharia, por exemplo, agora, terminarei com quase 40 anos... Dia desses estava vendo o curso técnico de manutenção de aeronaves, feito em 16 meses... Tamanha minha vontade de mudar de perfil profissional e ir para os EUA ou Canadá, mas pelo que percebi isso não está em falta tb não... Estou investigando, pretendo escolher algo com uma possibilidade um pouquinho maior de sucesso... Delimitei até junho para me decidir... De repente poupar dinheiro, aumentar minha fluência em leitura e escrita de inglês e estudar, como vc o fez... Atualmente sou professora da rede estadual do Rio e a cada dia que se passa torno-me uma pessoa mais infeliz com a vida aqui... É muita falta de ordem... É muito desrespeito... Os alunos agridem professores, a violência impera... Os professores são até furtados em sala de aula... A nossa renda vai toda para tributos (me sinto quase um cidadã francesa no período anterior a Revolução)... E não vemos retorno em saúde, educação, etc... Este mês gastei mais de 2 salários mínimos, mais que a renda do meu mês inteiro de trabalho como professora, pagando IPVA e DUDAS ao Detran e as ruas têm um buraco atrás do outro... é tudo muito caro também... Os assaltos aumentaram e a impunidade, mais ainda... Não tenho mais saído a noite, nem ido ao teatro e shows por conta dos assaltos e outras formas de violência... O medo impera no Rio, principalmente após a política de UPPs... Não existe mais região, ou horário seguros, até nos shoppings tem assaltos e arrastões... Já fui assaltada e agredida por bandidos... Está difícil... Desculpe este grande desabafo... E agradeço por suas ricas informações... E aproveito para te fazer duas perguntas: com quantos anos vc foi para os EUA estudar Arquitetura de Interiores na IADT de Orlando? Estou realmente muito velha (aos 32) para ser uma estudante nos EUA e tentar uma posição?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faby
      Eu vim para cá para começar uma vida nova com 40 anos.
      Minha professora doutora na faculdade, começou a estudar com 56. Não há por que se achar velha.
      Escolha uma profissão que você goste e venha pra cá. O resto se arranja, como todos os brasileiros fazem.
      Abs e boa sorte!

      Excluir
  80. Olá, eu ainda irei ingressar em uma faculdade de administração aqui Brasil, pois não tenho condições de arcar com faculdade no exterior. Gostaria de saber se logo após eu terminar minha faculdade aqui ai então eu vier a fazer uma pós graduação nos EUA, eu poderei então emigrar e conseguir um emprego em minha área?:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, se você tiver dinheiro para pagar o mestrado
      Pós graduação só não dá direito para conseguir um sponsor
      abs e boa sorte!

      Excluir
  81. Olá. Renato.
    Primeiramente informo que gostei bastante deste seu blog. Não só muito bem escrito, mas extremamente rico em informações valiosas.
    Quero lhe expor a nossa situação aqui: minha esposa tem uma irmã que mora na Flórida, casada com um americano e que já conseguiu a cidadania americana. Ela disse à minha mulher que por ter uma irmã que é cidadã dos EUA, ela, minha esposa, poderia solicitar a cidadania sob estas condições. De fato, soube que existe esta possibilidade, mas esta minha cunhada descobriu que o processo se arrasta por muito tempo, levando até 10 anos em alguns casos.
    Minha pergunta seria - existe alguma consultoria jurídica especializada neste tipo de processo para brasileiros, a fim de agilizá-lo?
    Aguardo pacientemente sua resposta e mais uma vez lhe parabenizo pela iniciativa. Obrigado pela atenção já dispensada em ler esta mensagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gesiel
      Você precisa consultar um advogado de imigração brasileiro nos EUA. Tem de sobra, é só consultar o google. Só ele pode te responder. Eu infelizmente não sei.
      Mas vir como estudante é uma boa opção. Você se legaliza antes do visto de parente chegar

      Abs!

      Excluir
  82. Ola! Obrigada prlas informaçoes. Preciso compartilhar um pouquinho da minha historia pq estou no momento desespero. Eu ja vivi 7 anos em Miami ilegalmente. Era casada com 2 filhos. Meu filho de 13 anos nasceu em Miami, e se nada mudar qdo ele completar 21 vou ter o direito a legalizaçao atraves dele. Bem a bida deu mtas voltas e eu ja havia vivido na Europa e nunca gostei, porem depoisde ter morado em Miami e ter tido 2 possibilidades de legalizaçao as quais meu ex-marido rejeitou (por isso tbm virou ex!), acabei voltando pra ca. HA mais de 6 anos morando em Londres, separada a 4, me encontro no momento mais dificil de minha vida. Vivo aqui com a ajuda do governo pois os salarios sao tao baixos que nao consigo nem pagar aluguel. Meu sonho? Voltar a morar nos EUA obviamente. Esperar 8 anos é o wue me resta. Se eu sobreviver a isso aqui. Europa está um caos e me sinto vivendo de esmola. Deprimida mtas vezes, tento engolir tantos sapos pois nao me resta opçao. Hj estou revirando a internet para ver se encontro uma saída para voltar para os EUA o qto antes, sem ter que esperar essa "eternidade" de 8 anos. Seu post me animou? Nao! Mas é somente a realidade. Tenho uma irmã cidadã americana na California. Porem ja verificamos se seria possivel a minha legalizaçao atraves dela. 15 anos de espera e ainda nao é ctza. Enfim, penso até em me casar. Correr atras dessa possibilidade e arruscar. Absurdo? Pode parecer. Mas viver de esmola depois de tantos anos de trabalho é mais absurdo ainda! Obrigada por suas informaçoes uma vez mais. Deixo meu contato por se acaso alguem souber de alguma saída p/ meu caso. stelacarvalho@live.com ou Whatsapp 00447588835223 🙏🏽

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Stela
      Venha para os EUA, se arrume, mesmo que tenha que ficar ilegal por um tempo. Ache um americano gente boa e case de verdade! :-)
      Boa sorte!
      Abs

      Excluir
    2. Boa tarde Sr. Renato,

      Gostaria de parabenizar o conteúdo do seu blog porém ressaltar que é de uma irresponsabilidade incalculável o seu conselho para Stela ir para os EUA mesmo que fiquem ilegal por um tempo. Talvez pior ainda ache um americano gente boa e case de verdade? Além de sugerir naturalmente que ela tome uma atitude criminosa ainda coloca os valores morais e humanos abaixo da crítica sugerindo um casamento de interesse.
      Somos responsáveis por toda a energia que emitimos, principalmente a sonora, neste caso, escrita.
      Sugiro que ao invés de levar ´pro pessoal´, ou tentar desqualificar minha crítica construtiva, faça uma auto-reflexão.
      Um abraço.



      Excluir
    3. Anônima
      Há trabalhos aqui que os americanos não fazem e são feitos por imigrantes. O governo dos EUA deixa que aquele que não tem documentos, tire um documento chamado Tax ID para pagamento de IR ou até mesmo que abra uma LLC (empresa de responsabilidade limitada) para que possa trabalhar de alguma maneira.
      O governo sabe que há imigrantes ilegais e sabe que precisa deles, por isso permite, dentro de alguns limites, que trabalhem. Alguns estados permitem que ilegais tenham até carteira de motorista e o governo já deixou bem claro que só são deportados ilegais "criminosos".
      Acredito, pelo seu comentário, que desconheça todos estes fatos e mais outros. Há trabalho para ilegais, o governo, a polícia etc, sabem e permitem.

      Eu sugeri que ela arrume uma pessoa para ela e case "de verdade". Não como alguns imigrantes contraem um casamento fraudulento para conseguir a residência.
      Eu disse a ela, conheça um americano "gente boa", uma pessoa boa. Americanos adoram brasileiras e ela pode achar uma pessoa boa para se casar e viver com ele em um casamento feliz, como várias brasileiras que eu conheço em Orlando.
      Talvez a sua pressa em me julgar tenha ofuscado a sua interpretação do comentário.
      Boa noite

      Excluir
    4. Ah, sugiro também que antes que leve para o lado pessoal, faça uma reflexão

      Excluir
  83. Renato, bom dia! Primeiramente gostaria de parabenizá-lo pela iniciativa de nos ajudar através desse blog. A minha questão é o seguinte: há 5 anos trabalho para uma empresa americana, mas daqui do Brasil, meu serviço é totalmente virtual. O que gostaria de saber é se essa empresa poderia abrir um processo de legalização para mim, para eu exercer meu trabalho lá. Tenho o visto B1/B2 e vou todo ano a passeio. Desde já, muito obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você se encaixa nos requisitos de quem pode obter o visto, porque não?
      Abs

      Excluir
  84. Olá Renato , parabéns pela iniciativa e esclarecimentos!

    Sou casado , tenho 30 anos, um filho de está prestes a completar 1ano.Eu e minha esposa estamos nos planejando para ir aos EUA, nao sou formado, comecei adm mas nao conclui , tao pouco sou um genio , meu ingles é basico(quase que de gago).Tinhamos um sonho de ir aos EUA para aprimorar o meu ingles e assim fazer algum curso na minha area (logistica de transporte de carga rodoviaria a qual estou um pouco desmotivado) ou me especializar em outras areas economia , engenharia de telecomunicaçoes ou TI ( essa ultima embora nao seja minha area mas gosto muito).
    Eu tenho uma reserva e negocio proprio (empresa de tranporte e locaçao pequena que esta ha mais de 4 anos no mercado).
    Certo !!, vc deve está perguntando e o que eu preciso?
    Gostaria de saber qual a melhor cidade para uma pequena família( com bebe de quase 1 ano) que procura estudar o ingles e fazer um curso superior(faculdade) e onde posso absover e visualizar o desenvolvimento de um país de primeiro Mundo como os EUa??Uma cidade segura , entretanto com opcoes de investimento , novidades e oportunidades nessas areas que lhe relatei!
    Estavamos pensando em ir com visto de estudante e depois tebtar tirar um visto de investidor, é possivel?

    ResponderExcluir
  85. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sonhador
      Desculpe mas eu não tenho as informações que vc precisa. Não sei nada da área de TI. A única coisa que sei que é a profissão com mais chances de conseguir um sponsor/patrocinador.
      Estudar ingles é bom onde tem menos brasileiros e hispanos
      Abs e boa sorte!

      Excluir
  86. Ola! desculpe nao por meu nome, é que a internet as vezes tem tantas pessoas maldosas que a gente fica preocupado.Gostaria de agradecer e parabenizar pelas duvidas esclarecidas!

    ResponderExcluir
  87. Prezado Renato,

    Minha mae é casado com um cubano, se este for aos EUA para querer morar, acredito que ele terá o visto de permanencia é uma lei que os americanos tem para todos os cubanos ( acho que se chama pé seco , pe molhado), nesse caso minha mae tera direito a esse vista tambem correto?eles tendo esse visto ou o greencard eu tambem poderei ter por ser filho dela?
    Mesmo sendo de maior idade?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só o advogado de imigração pode responder a sua pergunta
      abs

      Excluir
  88. Olá Renato. Sei que tu já deve estar cansado de tanta pergunta sobre esse assunto, mas eu estou no plano de ir fazer college no Canadá que está mais aberto a imigração, porém meu grande sonho sempre foram os EUA. O que eu queria saber é se, como no Canadá, o visto de estudante te permite trabalhar também?
    Grato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mateus
      O visto de estudante não permite trabalhar
      abs

      Excluir
  89. Olá! Meu irmão irá se casar com uma americana, eu poderia ir para lá com ele ? Seria legal migrar dessa forma? Se não, como faço para ir pra lá sendo juíza?
    Aguardo resposta. Obrigada!

    ResponderExcluir
  90. Olá Renato bom dia! ...acho que o comentário não foi

    vou perguntar de novo:

    1) Qual o tipo de trabalho os americanos não gostam de fazer e permitam que os ilegais o façam?
    2) Vc conhece algum Piloto de Avião brasileiro voando legalmente aí?

    Sou Piloto aqui no Brasil mas....tá difícil demais. Economia péssima, profissionais sobrando e escolas despejando gente no Mercado de Trabalho, ANAC quase dobrando o valor das taxas, políticos querendo abrir o capital em 100% para empresas estrangeiras de aviação....Estou querendo viver no Alaska!!

    Abraço e Sucesso pra ti!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Geraldo
      Não sei e não conheço ninguém. Você que está na área não deveria ter essa informação com mais facilidade?
      Abs

      Excluir
  91. Um sponsor tem que necessariamente estar ligado a uma vaga de trabalho? Ou se eu conhecer algum americano que possa ser meu sponsor, eu posso dar entrada em algum tipo de visto diferente?

    ResponderExcluir
  92. Bom dia, Renato

    Obrigada por tantas informações relevantes, não é fácil encontrar alguém que disponibilize qualquer cois a custo zero e você tem feito isto com muita cordialidade.
    Sou Joedna, tenho 43 anos casada e com dois filhos, menino de 8 anos e menina de 4 anos. Meu filho é superdotado eu sou graduada em Letras Portuguesas e estou com muita muita muita vontade de ir embora, as dificuldades do Brasil, você sabe.
    Tenho visto, mas penso muito neles. Eu como e moro em lugares mais simples se for o caso, mas e eles?
    Você pode orientar-me em alguma coisa?
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  93. Boa tarde, Renato
    moro em Vitória ES Brasil, sou casada, tenho filho superdotado de 8 anos e menina de 6 anos, tenho 43 anos. Tenho visto e quero morar nos Estados Unidos, pelos mesmos motivos que milhares de pessoas. Me fale um pouco de algumas das dificuldades que posso encontrar pois o dinheiro pouco e a violência são os problemas.
    Agradeço desde já.

    ResponderExcluir
  94. Caro Renato,
    Parabéns pelo texto, ele sincero e esclarecedor, ao mesmo tempo, que orienta as pessoas a pensarem bem, antes de tomar esta decisão, ou seja, imigrar. Já estava pensando, agora, tenho mais motivos para pensar. Aparentemente, não para desistir e sim para fazer as coisas de modo a alcançar os objetivos traçados por mim e e minha esposa. Grato! Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  95. good day!! i have a question, i want to migrate to canada and certain people told me that i should get a job first, I am a graphic artist and want to apply for a Canadian work permit. I applied to a few companies in Toronto but have not heard back. Does anyone have any tips for me to make it easier to find a job in Canada?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I have a tip
      Go to the Canadian Embassy website and read the whole part for immigration. You'll find your answer
      Hugs!

      Excluir

Etiqueta cai bem em qualquer lugar, até na internet. Seja educado ao comentar e perguntar. Olá..., meu nome é..., por favor e obrigado são palavras que ainda estão em uso e mostram cordialidade. Afinal, o blog não é balcão de informações de shopping e embora eu esclareça as dúvidas de todos de bom grado, não ganho nada para isso.
Obrigado por comentar e abração!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...