sexta-feira, 15 de junho de 2012

Lavanderia Self-Service



            Quando o Robert e Louise compraram suas máquinas novas ficamos sem máquina de lavar e secadora por 6 dias. Incrível como acumula roupa em pouco tempo. Minhas roupas eram poucas, mas Louise e Robert encheram um cesto cada um. Por isso resolvemos que iríamos na lavanderia Self Service. Eu fiquei animado, porque essas lavanderias eu só tinha visto em filmes enquanto ainda morava no Brasil. Foi uma experiência interessante. Em primeiro lugar, o "povo" que frequenta pertece à classe média e baixa. Mas porque alguém usaria uma lavanderia comunitária? Por vários, motivos. Em alguns apartamentos aqui não há lavanderia dentro do apartamento, embora em 99% dos casos há lavanderia comum para os moradores. Duas ou três máquinas fazem o serviço de muitas pessoas. No prédio onde o Robert trabalha, existe uma máquina de lavar e uma de secar comunitária por andar. Alguns prédios, no entanto, têm no basement (porão) ou na garagem, a lavanderia.


            Alguns são pobres e se a máquina de lavar que tem em casa quebrou e eles não têm dinheiro para consertar ou comprar uma nova, frequentam a lavanderia comunitária. Outros vivem (meu Deus, acabei de digitar livem live+vivem) no centro, em apartamentos minúsculos sem lavanderia. Até mesmo turistas em hotéis usam o serviço.
            O fato é que estas lavanderias são comuns em todas as cidades dos EUA e muito frequentadas. Muitas hoje tem bar, TV à cabo, internet, revistas, livros e muitas coisas mais para a pessoa usar enquanto espera pela lavagem e secagem das roupas. Algumas têm mesas para estudo e leitura.


Essa tem café, petiscos e mesas, como um
barzinho
            As pessoas geralmente conversam umas com as outras, outras não falam com absolutamente ninguém. Vê-se também algumas coisas bizarras como cueca cor de laranja ou calcinha amarela, pra não contar outras coisas. As lavanderias, geralmente têm circuito interno de câmeras de segurança em caso de alguém tentar roubar ou danificar as máquinas. Elas funcionam com moedas. Eu paguei 60 cents para rodar uma lavagem na máquina de lavar e me deu direito a secar. As máquinas são grandes então cabem até 20kg de roupa de uma só vez.

Tem gente de todo o tipo...
Se vc não sabe, essa do meio aí é Miley Cyrus

            Como já falei aqui que sou obssessivo compulsivo por limpeza, claro que cheirei a máquina de lavar antes de colocar a minha roupa lá dentro. Eu hein, imagina se está cheirando (...) eu que não lavaria minha roupa alí! Mas estava bem cheirosa. Você tem que trazer o seu próprio detergente e amaciante. Uma vez secas, se você quiser pode passar, mas tem que pagar extra. Geralmente as roupas já saem sem rugas então dá pra dobrar nas mesas disponíveis. Há também o serviço de "dry cleaning" que você pode deixar a roupa e vir buscar depois. Mas não é em todas que o serviço é disponível. Na que fomos tinha também alguns atendentes embora o Robert me disse, que algumas não tem absolutamente ninguém. Você entra, coloca a moeda, lava, seca e sai. A porta fica aberta 24 hs por dia e uma empresa entra para limpar o lugar todos os dias. Perguntei "e ninguém rouba as máquinas ou vandaliza o lugar?" ele respondeu "já houve casos, mas as câmeras servem para isso. Em pouco tempo o vândalo son of a bitch é pêgo.

Uhummmmm That's what I'm talking about...
            Fiquei pensando quem seria estúpido o bastante para vandalizar uma lavanderia depois me dei conta de que gente estúpida nesse mundo é o que não falta, portanto é melhor previnir.
            Se você quiser saber mais da história das lavanderias self-service, que podem se chamar também "laundromat" ou "coin laundry" pode visitar este site aqui que tem bastante informação interessante.

              E agora, para você, querido leitor, algumas fotos de Laundromats do passado e de hoje também! Enjoy!!

Anos 40 provavelmente

Antiga Laundromat falida.


Anos 60
Esquecida  no tempo

As Laundromats de hoje...









23 comentários:

  1. Olá Renato,
    O assunto "Lavanderia" também é cultura.
    Trabalhei com prevenção lavagem de dinheiro aqui no Brasil e nos EUA, já que a matriz da minha empresa ficava nos EUA (os americanos usam o termo "AML ou Anti Money Laundering").
    Mas voltando às lavanderias, elas são um hábito não só dos EUA, mas de boa parte da Europa. Aliás, dizem as histórias não oficiais que as lavanderias foram introduzidas nos EUA pelas organizações mafiosas italianas, pois eles já usavam desse tipo de serviço para 'esquentar' dinheiro ilegal no seu país de origem.
    Como? Pelo simples fato de que nunca existiu controle algum sobre o volume de pessoas que frequentavam e se utilizavam do serviço. Dessa forma, o dinheiro ilegal dava entrada na lavanderia como se fosse dinheiro arrecadado com a prestação de serviço aos clientes, quando na verdade era proveniente do crime.
    Mas como o dinheiro era muito, se fazia necessária a abertura de múltiplas lavanderias e as mesmas se multiplicaram de forma absurda, por algumas cidades americanas, em especial, New York e Chicago.
    Posteriormente, com o cerco da polícia e da justiça às lavanderias, o crime organizado começou a se utilizar de outras alternativas para lavagem de dinheiro, mas como elas já existiam aos montes permaneceram prestando serviço, agora apenas de lavagem de roupas aos clientes.
    Na verdade, as lavanderias se tornaram hábito na maioria das principais cidades dos países desenvolvidos.
    O Europeu, principalmente, é muito prático quando pensa em custo, e logo conclui que não compensa ter uma máquina de lavar e secadora numa casa onde residem menos de 3 a 4 pessoas.
    Para de ter ideia, na Suécia algumas lavanderias são tão sofisticadas que possuem Book Store, Cafeteria e Lan House tudo junto.
    Abraços,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. gostei da "aula", obrigada......judy

      Excluir
    2. Olá pessoal agora ninguem precisa ir tão longe para usar uma lavanderia self-service, em florianópolis abriu uma lavanderia igual ou melhor que a dos gringos. enquanto vc espera as roupas você pode lanchar, estudar e até jogar play 3. confira a funpage http://www.facebook.com/happycleanlaundry

      Excluir
    3. Muito interessante o seu post, Alberto, não sabia dessa história. Parabéns pela contribuição.

      Excluir
    4. Muito interessante o seu comentário, Alberto, não fazia ideia de que havia uma história curiosa por trás das lavanderias. Parabéns pela postagem.

      Excluir
  2. Oi Renato! Que interessante as lavanderias daí... Legal o comentário do Alberto também! E ainda tem gente sem noção que diz que blog é coisa de quem não tem o que fazer. Nem ligo! Aprendo tanta coisa legal, conheço tanta gente interessante! Essas pessoas deveriam colocar essas bobagens na máquina de lavar e parar de criticar o blog dos outros. E eu gostei do seu comentário lá na minha fábrica de loucuras, digo, lá no meu blog. Valeu! Bj. Lana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Internet, sem dúvida, possui muita bobagem, mas também muito conteúdo interessante.
      Ninguém pode negar que blogs (e a interação com o autor), googles e wikipedias da vida e Youtube (posso estar esquecendo outras fontes) democratizaram e permitiram às pessoas o acesso a uma gama quase infinita de informações que estava na mãos de poucos, sendo que esses poucos é que até então decidiam sobre aquilo que poderíamos ler, ver e ouvir.
      Foram quebrados paradigmas e agora a informação está ai para todos. Cabe a nós decidirmos aquilo que achamos que é importante e absorvermos, não precisamos de mais ninguém decidindo o que podemos e devemos fazer.
      E é verdade que temos que ficar atentos, pois existem movimentos, alguns disfarçados de 'direito autoral', que querem de alguma forma cobrar ou proibir o acesso à informação que deixou de ser restrita a poucos.

      Excluir
  3. Simone Nascimento22 de junho de 2012 03:36

    Olá, Renato! Super divertido e curioso seu post sobre as lavanderias comunitárias (eu sempre tive curiosidade em saber como eram de verdade). Quando leio seu blog, sempre comparo as coisas com o Brasil, e fico tão triste... Uma lavanderia dessas aqui, infelizmente, só funcionaria se cobrasse um valor alto, para suprir os gastos que teriam com a falta de cuidados com as máquinas e pra dar uma selecionada nos clientes e evitar que adolescentes vândalos destruissem ou roubassem tudo (as coisas por aqui estão difíceis, Renato...os "menores" estão fazendo arrastões diários nas noites paulistanas.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Simone
      Não me diga uma coisa dessas. Você sabe de algum site que tenha esta matéria? Gostaria de examinar, quem sabe fazer um post.
      Bjs!

      Excluir
    2. Muito triste o q acontece nesse nosso Brasil Simone e está cada dia pior. O q as câmeras registram nos deixam chocados c/ tanta violência... não se contentam em roubar, esses menores querem espancar e matar...
      As leis precisam mudar URGENTE pq do jeito q o país protege o menor infrator eles só vão continuar vandalizando e rindo na nossa cara.
      bjs....judy

      Excluir
    3. Oi, Renato. É triste dizer isso, mas diariamente essas notícias aparecem. Seguem alguns links:

      http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1108860-cameras-flagram-arrastao-em-bar-da-zona-oeste-de-sao-paulo.shtml
      http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1108645-arrastao-estraga-festa-de-aniversario-em-sao-paulo.shtml
      http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1108243-apos-27-arrastoes-alckmin-lanca-programa-de-seguranca-em-sp.shtml

      E como se não bastasse essa onda de arrastões, o PCC está atacando de novo:
      http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1109476-policial-militar-e-morto-a-tiros-em-ferraz-de-vasconcelos-sp.shtml

      Excluir
    4. Não dá pra acreditar que essa bandidagem ainda consegue fazer coisas deste tipo em uma cidade como SP em bairros como Moema e Jardins. Muito triste, mas enquanto a população não acordar e exigir leis mais rígidas, ao invés de aceitar as coisas pacificamente, isso só tende a piorar.
      Obrigado Simone
      Abs

      Excluir
  4. Muito legal seu post! Qdo decidimos ir para Orlando, de cara pensei que iria conhecer uma bela lavanderia. Mas, chegando na residência, vi que tinha máquinas de lavar e secar... Ficará para a próxima vez!!!
    Beijocas

    ResponderExcluir
  5. Oi Renato,
    Meu nome eh Karol e tenho uma curiosidade. Vc eh casado? (dont take it seriously, take as a compliment, ok?) ;-)
    Tks,
    Karol

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Q desperdicio! ;D

      Karol

      Excluir
    2. HAHAHAHAHAHAHHAHAHAHA!!! Olha o xaveco Renato!
      Ana Luíza Oliveira

      Excluir
  6. Oi Renato, faz tempo que não comento, porém eu leio todos os posts,mas como chego já encontro tantos coments e te poupo,rsrsrs. Este post mesmo já o li faz tempo e lembrei que quando eu morava na Tijuca/RJ e minha filha era pequena, no inverno usava a Laundromat (acho q era seu mesmo o nome da loja, uma franquia) principalmente para secar as roupas, nunca possuí secadora, pois o inverno é tão curto por aqui.
    Ah gostei muito do post onde você contou a sua primeira residência nos EUA, você foi bem determinado, parabéns!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Wilma!
      Que bom ver vc por aqui. Nunca imaginei que no Brasil tivesse tido algo parecido.
      Bjs e bom te ver aqui!!

      Excluir
  7. Oi Renato, primeiro, parabéns pelo seu blog! Meu nome é Pollyanna e moro em Guarujá, litoral de SP.
    Você escreve com muita destreza e de cara, para quem esta lendo, parece um velho amigo contando um causo. Seguindo desde já!!!! :)
    Fiquei o dia inteiro lendo seu blog. Impossível pensar em esperar até o dia seguinte para saber como são as coisas por ai!
    Sempre tive muita vontade de estudar fora do país, mas pelas condições, nem o inglês vai muito além do básico. Hoje, me sinto um pouco presa, pois tenho uma garotinha de 6 anos, e não posso imaginar em deixa-la por aqui. Por isso hoje penso em morar nos EUA. Sei que este é um processo muito difícil. Mas, não penso no impossível. Por querer o melhor por ela, segurança, conforto e educação, não pouparei esforços para fazer acontecer. Em 2013, em agosto, planejo uma viajem para a Disney, e quero conhecer Miami e Orlando com ela. Seu post que fala sobre o aluguel de casas para turistas foi ponto a favor. Não gosto da imparcialidade dos hotéis e me sinto invadida.
    Vou continuar te seguindo e esperando pelos updates. Abraços e obrigada pela ajuda!!!! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pollyanna
      Recebi 3 comentários!! hehehe
      Eu não sei o que está acontecendo, muitas pessoas estão mandando 2 ou 3 comentários repetidos. O programa não está confirmando o recebimento? Quem sabe vc pode me ajudar me contando o que aconteceu com vc que a levou querer publicar mais 2 comentários.
      ok
      Pollyanna. Muita gente vem, de um jeito ou de outro. Essas crianças que são trazidas pelos pais agora tem direitos, segundo o Obama. Não pense no impossível, feche os olhos para os obstáculos
      E boa sorte!!
      Abs
      R

      Excluir
    2. Renato, não recebi confirmação por e-mail, como sempre nos outros blogs que acompanho. E quando postei o comentário, nada apareceu. Por isso fiquei na dúvida.
      Mas, não desanime!!!!! Logo o Google resolve!!!! Abraços!!!!, Ah, amei o apartamento do novo post!!!!!

      Excluir

Etiqueta cai bem em qualquer lugar, até na internet. Seja educado ao comentar e perguntar. Olá..., meu nome é..., por favor e obrigado são palavras que ainda estão em uso e mostram cordialidade. Afinal, o blog não é balcão de informações de shopping e embora eu esclareça as dúvidas de todos de bom grado, não ganho nada para isso.
Obrigado por comentar e abração!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...