terça-feira, 21 de agosto de 2012

A Moda do Food Truck



            Quem pensa que a moda do Food Truck (caminhão de comida) é nova se engana. Há mais de um século, os americanos já utilizavam o conceito desse restaurante ambulante. O primeiro Food Truck de que se tem notícia foi criado por Charles Goodnight em 1866. Charles sabia da dificuldade que os tocadores de rebanhos enfrentavam quando o assunto era alimentação. Por esse motivo decidiu adaptar um pequeno caminhão militar para levar comida a esses grupos de cowboys. No caminhão não havia refrigerador e a comida era basicamente grãos secos e outras difíceis de estragar. Carne somente salgada ou se algum animal do rebanho se machucasse e tivesse que ser sacrificado. Em 1890 já se via Food Trucks nas noites de Nova Iorque prontos para servir os trabalhadores de turnos noturnos. Já em 1950 cantinas ambulantes invadiram os EUA. 

Food Truck do passado não muito distante

            Em anos recentes o Food Truck voltou ao mercado. Principalmente depois da crise de 2009, quando muitas pessoas perderam seus empregos, os Food Trucks, a meu ver, servem a dois objetivos. Àqueles que perderam seus empregos, uma fonte de renda. Aos que não podem mais pagar restaurantes na hora do almoço, uma opção mais barata de comida preparada na hora. E a comida, como é?
            As opções são muitas. Tem Food Truck para todos os gostos, até vegetariano. Mas logicamente, o que vai trazer mais retorno para o dono do caminhão é o gosto da maioria. Em cidades grandes como Nova Iorque, em um centro mais empresarial, onde as pessoas vão à academia todos os dias e são obcecadas pelo "fat free", comidas muito gordurosas não farão o salário do fim do mês gordinho também. Já no Texas, devo só imaginar o que é servido...Mas existem Food Trucks de várias cozinhas e de diversos horários. Alguns são somente de café da manhã, outros de almoço e também outros só de jantar. Tem comida americana, italiana, grega, japonesa, chinesa, etc.






             Quase em todos os campus das faculdades americanas encontra-se um. Na minha faculdade mesmo tem um estacionado permanentemente. Eu comi lá somente uma vez, porque eu tenho uma coisa com comida preparada por outras pessoas. Sabe, já falei do TOC...Então, se eu pegar cisma do sujeito, não vai. E o rapaz, cujas características físicas não serão mencionadas (porque não importa a raça ou a cor, não há desculpa pra ser sujinho), não usa lenço na cabeça, luvas nas mãos e o pano de prato dele é encardido (o que significa milhões ou trilhões de bactérias). A morte foi quando, acompanhando minha amiga, eu vi ele coçar a cabeça e pegar no pão do sanduíche da menina. Nunca mais, never more! Como eu sei que comida pode matar, prefiro mesmo a diet coke e o saquinho de amendoim das "vending machines" (máquinas de venda) da falsa cantina da faculdade. Mas o corajoso pessoal da faculdade come. E como come...Eu fico puto da vida indignado quando um aluno sai no intervalo e volta com aquela bandeija cheia de batatas fritas, abre a bandeija na sala de aula, e come com as mãos na frente de todos. Até hoje somente um professor, Mr. McWorther deixou claro desde o primeiro dia que comida do Food Truck não poderia ser consumida dentro da sala de aula.

Vending Machines da faculdade.
            Quando se está com fome e esses "alunos" trazem essa comida para a sala de aula é uma verdadeira tortura, afinal a comida cheira bem. Mas esse fato (do cheiro) não passa de isca para a armadilha da obesidade. Não é à toa que este país tem 1/3 dos habitantes obesos. Porque se tem uma coisa que muitos americanos não fazem é se privar de nada que dê prazer, principalmente quando se fala de comida. O que cheira bem e é saboroso, não importa o que for, eles comem.
            Mas nem todo Food Truck é sujinho como o que tem lá na faculdade. Alguns são muito bons, bem limpos e a comida deliciosa. Na Food Network tem até um reality show onde os Food Trucks competem entre si por um prêmio em dinheiro mais um caminhão novinho em folha. A temporada começa com 8 caminhões que viajam a varias cidades americanas. A cada semana, o caminhão com o menor faturamento é eliminado. O show chama-se "The Great Food Truck Race" e o apresentador é o queridinho dos americanos, o chefe Tyler Florence.


            No domingo passado a amiga do Bobby, Sarah, ligou convidando todos aqui em casa para ir em um encontro de Food Trucks do facebook. O quê? Sim, vários food trucks encontram-se em uma praça ou estacionamento de shopping e a festa da comilança se estabelece. Como eu sou anti-multidão, já peguei minha cota da vida inteira de filas no Brasil, não suporto calor (ainda mais em pé no asfalto do estacionamento) e também estou de regime, disse não facilmente e todos concordaram (sabe né, as pessoas seguem as mentes superiores :P), afinal estava na cara que era programa de índio, índio americano.





Comida bonita, limpa e saudável. Tão diferente do Food Truck da
minha faculdade.
 E por último, uma foto do Food Truck Brasileiro que o leitor Anderson mandou nos comentários. Gostei tanto que resolvi colocar no post. Ai que vontade dessa comida do Brasil!! Hummm. Ah esqueci! Muitos Food Trucks tem páginas no facebook onde você pode saber onde eles estão e em que hora do dia...Já pensou?

http://www.tabomtruck.com/

35 comentários:

  1. Bom dia Renato
    Sobre Food Truck, o que me incomoda é comer sem estrutura, não ter mesa para se apoiar,ter que pegar a comida com a mão...E também, quem cozinha sabe que tem que ter certos hábitos de higiene e difícil ter nessas situações, principalmente na hora do movimento.Talvez eu esteja sendo preconceituosa porque aqui em Joinville quase não vejo isso (um ou outro carrinho de cachorro quente).
    Um abraço
    Alessandra Haak

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alessandra
      Também na hora do movimento tem "filas" que eu sou traumatizado...
      Abs

      Excluir
  2. Oi Renato, tudo blz?? Uma amiga que mora na Califórnia postou esses dias no Facebook uma foto de um food truck brasileiro que tem por lá. http://www.tabomtruck.com/

    Abraço,
    Anderson

    ResponderExcluir
  3. oi Renato, o canadense gosta disso. Em Toronto, uma vez por ano acontece o Fast Food Truck Festival e tem filasssssssss. Talvez se eles tivessem mais desses trucks por lá... A comida é boa, pq afinal eles competem entre si e o Canada é um país limpinho. Bjs... judy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai sei não. Pelas minhas peripécias pelo mundo afora descobri que tem gente de todo tipo em qualquer lugar. Inclusive deve ter caminhão limpinho também né?
      Bjs querida!

      Excluir
  4. Rá , rá , rá... Renato , vc é uma figura e tanto! Sou como vc , qualquer coisa me deixa cismada em comer assim em público, não confio em comidas que são preparadas longe do meu campo de visão . Tem gente que fala que é frescura, mas desde que almocei na casa de um amigo fiquei assim e isso já tem mais de 20 anos. Motivo: salada de maionese bem cabeluda. Eca ! Que nojo ! Nem gosto de me lembrar ! E só prá constar , adorei o post ! Abs Lana

    ResponderExcluir
  5. AI comida de rua. Pela madrugada, não como mais desde a faculdade. Sabe aluno em viagem? congresso? pois é... Comi um mísero cachorro quente que me deixou doente por dias seguidos.
    É interessante o aspecto do FOOD TRUCK, como fonte de renda para muitas familias, e eu lembrei dos carrinhos que vendem TAPIOCA E café (tem um próximo da escola onde eu trabalho) e vários alunos meus passam lá pela manhã
    Mas como voce, eu tenho TOC (de limpeza, segundo minha mãe) e vou morrer com ele. Então comida de rua... Não mesmo.

    ResponderExcluir
  6. Lana e Regina
    O povo aqui vive tendo diarréia e dor de barriga porque comem muitos tipos de porcaria vendidas na rua. Eu tomo muito cuidado, porque tenho medo e sei que comida pode matar
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Renato, cheguei agora em St. Louis mas ainda não vi truck food. Estou na cidade universitária, talvez eles não estejam por aqui pq os alunos ainda estão de férias, mas estou louca pra esbarrar num caminhão desses! Pesquisei os que tem aqui e adorei! hahaha Bjs

    ResponderExcluir
  8. Excelente post, Renato. Para um arquiteto, você está se saindo um excelente jornalista!

    ResponderExcluir
  9. Obrigado Marcos
    Mas sabe que pra ser jornalista tem que escrever bem melhor do que eu, e eu ja tentei mas os leitores reclamaram. Disseram que preferem o texto solto, com piadas e bem coloquial. ok entao neh??
    Abs

    ResponderExcluir
  10. Oi Renato!
    Fazendo um paralelo com o Brasil, faça um post comparando nossas eleições municipais com as americanas!
    Será que aí os cadidatos tem aval para emporcalhar as ruas com santinhos e nossos ouvidos com dingles ridiculos???

    ResponderExcluir
  11. Olá renato eu pretendo ir para atlanta não sei se vc ja foi para lá é que meu sonho é ser um wrestler(lutador) da wwe(não sei se ja viu) mais a escola detreinamento fica lá e é para lá que eu vou
    vamos a pergunta
    eu trabalho no mc donalds de jundiai-sp mais quero tranferencia para atlanta o que fazer?
    belo blog exelente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz, não sei.
      Mas não seria bom você perguntar na loja onde trabalha?
      Infelizmente tenho que te dizer que uma empresa americana só pode contratar um estrangeiro que tenha nível superior (bacharel) e somente se não houver trabalhadores americanos disponíveis. Então só se vc se destacar muito para conseguir um emprego nos EUA
      Abs

      Excluir
  12. Renato,

    Conhece algum bom e limpo food truck em Orlando para indicar para o pessoal?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conheço Thais. Mas dia 14 de setembro vai ter uma feira de food trucks no estacionamento do Fashion Square Mall em Orlando
      Abs

      Excluir
  13. Renato, em outubro estarei em Miami, sabe alguma indicação de dia/local nessa época?

    Paula

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente não mas tenho certeza que vc encontra essa informação em algum lugar na internet. Digite no google "food trucks in Miami"
      Abs

      Excluir
  14. O único site que encontrei foi este abaixo, se tiver mais alguma dica, está bem difícil de encontrarem em Miami, se tiver alguma dica.

    http://miamifoodtrucks.com/calendar/?fb_action_ids=3918546196802&fb_action_types=og.likes&fb_source=timeline_og&action_object_map=%223918546196802%22%3A10151114512693485&action_type_map=%223918546196802%22%3A%22og.likes%22&action_ref_map=

    Paula

    ResponderExcluir
  15. Olá Renato cheguei aqui por acaso e estou adorando ler o seu blog, parabéns pela iniciativa e obrigada por compartilhar todas estas informações :)!!!! Outro dia apareceu na TV uma reportagem rápida falando sobre os food trucks de Miami achei o conceito sensacional não sei como até hj ninguém trouxe esta "moda" para cá. Mas enfim mais uma vez parabéns pelo blog! :)

    ResponderExcluir
  16. querida alessandra eu li e comecei a ri do seu comentário, já que acredito que em um food trank você esta mais segura no que vai comer do que em um restaurante convencional que faz tudo em uma cozinha que você não esta vendo onde o cara pode espirar, coçar o cabelo e outras partes, pode cair no chão e o cara colocar no seu prato, além de que tem muito restaurante chique que a cozinha é um nojo.Ao menos você esta vendo o preparo

    ResponderExcluir
  17. Food truck é precariedade total na higiene, nas comidas vencidas, sem refrigeração, o pano de prato é o mesmo que limpa o ovo, o peixe, o...é mesmo para quem não se importa com coliformes fecais, sabores misturados de peixe, ovo, etc. pois tudo é feito numa única chapa. Não tem banheiro e ai já viu né, é difícil lavar as mãos. Food trucks é só para cidades turísticas e praianas, onde aqueles turistas deslumbrados que engolem tudo porque as vezes ganhou a viagem com as despesas pagas e ai quer aproveitar tudo,engolir tudo na aventura inesquecível.

    ResponderExcluir
  18. Food truck é precariedade total na higiene, nas comidas vencidas, sem refrigeração, o pano de prato é o mesmo que limpa o ovo, o peixe, o...é mesmo para quem não se importa com coliformes fecais, sabores misturados de peixe, ovo, etc. pois tudo é feito numa única chapa. Não tem banheiro e ai já viu né, é difícil lavar as mãos. Food trucks é só para cidades turísticas e praianas, onde aqueles turistas deslumbrados que engolem tudo porque as vezes ganhou a viagem com as despesas pagas e ai quer aproveitar tudo,engolir tudo na aventura inesquecível.

    ResponderExcluir
  19. Food truck é precariedade total na higiene, nas comidas vencidas, sem refrigeração, o pano de prato é o mesmo que limpa o ovo, o peixe, o...é mesmo para quem não se importa com coliformes fecais, sabores misturados de peixe, ovo, etc. pois tudo é feito numa única chapa. Não tem banheiro e ai já viu né, é difícil lavar as mãos. Food trucks é só para cidades turísticas e praianas, onde aqueles turistas deslumbrados que engolem tudo porque as vezes ganhou a viagem com as despesas pagas e ai quer aproveitar tudo,engolir tudo na aventura inesquecível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ô antipatia...
      Eu já passei mal no Olive Gardens e Red Lobster VÁRIAS vezes e nunca passei mal por comer comida de Food Truck. Quem é que limpa ovo com pano de pratos? E os food trucks têm pia para lavagem das mãos. Não fale do que você nunca viu!

      Excluir
  20. Olá Renato, gostaria de saber o que é necessário para ter um food truck na Flórida? Que tipo de autorização ou licença? E se pode ir e parar onde quiser?

    ResponderExcluir
  21. Fernanda Cavalcante29 de julho de 2015 11:46

    Olá,
    Boa tarde.
    Renato, eu e meu marido temos o sonho de ir para a Flórida trabalhar, atualmente temos ma casa de espeto aqui noBrasil e gostaríamos de montar um food truck na Flórida, você sabe qual caminho seguir para conseguir abrir um negócio na Florida?
    Aguardo sua resposta!

    Obrigada,

    Fernanda Cavalcante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernanda
      Eu não sei. Essa pergunta tem que ser dirigida a um contador nos EUA ou a um advogado de imigração
      Abs!

      Excluir

Etiqueta cai bem em qualquer lugar, até na internet. Seja educado ao comentar e perguntar. Olá..., meu nome é..., por favor e obrigado são palavras que ainda estão em uso e mostram cordialidade. Afinal, o blog não é balcão de informações de shopping e embora eu esclareça as dúvidas de todos de bom grado, não ganho nada para isso.
Obrigado por comentar e abração!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...