terça-feira, 14 de agosto de 2012

Lavação de Roupa Suja em Rede Nacional



                    Tenho que reconhecer, algumas coisas no Brasil são melhores que nos EUA. O quê?  Sim, é verdade...tá pensando o quê? Somos a quinta economia mundial e o Brasil vai muito bem obrigado. Claro que nós brasileiros da classe média e classe pobre sabemos que a verdade  não é bem essa. Mas, como já fiz promessa de não falar mais mal do Brasil(embora eu possa, porque sou brasileiro) e eu quero sim receber a minha graça, vamos falar um pouco mal dos EUA.

            E me fala o que é melhor no Brasil que nos EUA? A transmissão das Olimpíadas, por exemplo. Se eu tivesse um revólver, teria dado um tiro na televisão. Simplificando (e não sei se só acontece com a operadora que temos) somente 3 canais cobriram as Olimpíadas. Um deles, a Bravo, transmitia 2 horas por dia do que eles queriam. A NBC e a MSNBC tinham os direitos e o que transmitiam? Somente competições dos EUA e vamos ser justos, 1% do resto. Conclusão, não vi o Brasil jogar ou competir em absolutamente nada! Alguns dos jogos importantes dos EUA nem mesmo foram transmitidos ao vivo! Por exemplo, o jogo de voley Brasil x EUA feminino e Brasil x Russia masculino não foram transmitidos ao vivo, somente "melhores momentos" à noite. E eu aqui sabendo que o jogo rolava, roendo minhas unhas e vendo os comentários no facebook e twitter. Foi nessas horas que pensei que no Brasil, vários canais transmitiam o dia inteiro e a gente assistia o que queria. Ainda é assim?

Pior cobertura das Olimpíadas não houve. Agora, se é costume
americano terei que esperar até 2016 pra constatar.

            Fiquei impressionado de perceber que os americanos não se importam de ver o jogo ao vivo, mesmo que os EUA esteja competindo pela medalha de ouro. Porque do contrário, o jogo seria transmitido e não somente melhores momentos à noite. Gostei muito dos comentaristas americanos no jogo Brasil x EUA volei feminino. Consegui um passe livre para assistir esse jogo online e os comentaristas eram ingleses. Depois à noite, vi os melhores momentos com comentaristas (ou locutores? Sei lá) americanos. Elogiaram muito o time das brasileiras (mesmo jogando contra o time do seu país!). Algumas frases: "Brasil está dando um show de técnica e raça em cima das americanas" ou "as brasileiras estão invencíveis, só um milagre pode salvar as americanas". E então nessa hora eu olho pro Robert e para a Louise com cara de "uhummmmm...toma!"


            Mas vamos falar um pouco de baixaria e lavação de roupa suja, porque se tem uma coisa que da IBOPE é isso não é? Percebi que sociedade organizada, gente culta, etc também lava roupa suja e muitas vezes em público. Qual a diferença da lavação de roupa suja do rico e do pobre? Nada, a do rico a gente não escuta porque a casa é grande e o quintal imenso.

            E aqui, durante as Olimpíadas teve barraco. Començando com o cabelo da Gabby Douglas, pode? A Gabby Douglas foi severamente criticada pelas Afro-americanas por se apresentar nas cometições com cabelo desgrenhado. Exagero, o cabelo da menina estava devidamente preso com presílhas e grampos, mas não à altura das Afro-americanas que desceram o pau na garota no facebook, youtube e twitter. Coitada da menina ficou até ofendida e respondeu "O penteado continua". Gabby ganhou 2 medalhas de ouro na ginástica olímpica. Representou belamente as Afro-americanas e as invejosas e despeitadas pessoas criticando o penteado da garota? Fala sério? A única pessoa que aceito a crítica é meu amigo Max, que é cabelereiro e já penteou as modelos da Victoria Secret. Ele sim pode falar porque é profissional.


Yeahhhhhhhhhhh!!!

            E não é que o soberano "O Estadão" publicou a matéria completamente equivocada? A matéria do jornal fazia referência ao post do USA Today e falou que Gabby estava sendo criticada pelas americanas por ter usado cabelo liso. Achei estranho pois se tem uma coisa que uma afro-americana se orgulha, é da sua peruca e penteado bem cuidado. Fui ler a matéria do USA Today e dizia justamente o contrário. O jornalista do Estadão só leu o título e concluiu o resto, só pode ser. Eu fui bater boca no youtube e defender a Gabby, porque se tem uma coisa que eu faço bem é brigar, especialmente por uma causa ou para defender alguém. Chamei o povo todo de retardado e me senti melhor depois.

Atletas Afro-americanas elogiadas pelos penteados

No time de voley feminino perucas e faixa pra segurar.


Se essa "mulher" do lado direito correr atrás de mim juro que...
ninguém avisou que era só para "mulheres"?

            E por falar em lavação de roupa suja, outro dia o Sr. Robert não foi trabalhar e ficou aqui atormentando o dia inteiro. Como bom americano, depois de cortar a grama, assistiu TV das 2 até as 10 da noite. Daqui do meu office eu ouvia ele rachando o bico de rir na sala e, de vez enquando, ia lá pra ver o que era. Uma "duençaaa" só. Assistindo programa de lavação de roupa suja. De todos os níveis. Começando pelo Jerry Springer (considerado "tabloide talk show"). Não sei porque, mas quando morava no Brasil eu tinha raiva de ver o Ratinho ou outro programa de pancadaria e lavação de roupa suja. Aqui eu me mato de rir. Primeiro porque, desmistifica essa idéia de que americanos são exemplo de civilização, tem baixaria sim. E depois é engraçado e interessante ver como algumas pessoas (a maioria gentalha) falam ingles completamente errado. Outro dia uma afro-americana dizia "You is! You is!" (o correto é you are). Eu ainda não consigo diferenciar "white trash" de "red neck" e outros, mas eles estão sempre presentes no programa. Tem de tudo, se você pensar na frase "a vida imita a arte" os casos do Jerry imitam "Tudo Sobre Minha Mãe" do Almodovar, que por sinal eu adorei.


            Outros que ele assistiu naquele dia foram Dr. Drew e Dr. Phill. Esses são legais. É também lavação de roupa suja, mas com classe. As pancadarias são só verbais e em tom "O Diabo Veste Prada". Casos verídicos são analisados por esses dois terapeutas. Aprende-se muito da desgraça alheia. Digamos que é uma "terapia na TV", afinal não tem pancadaria e as famílias "falam direitinho". 


             Outro interessantíssimo é Judge Judy - julgamento na TV - essa mulher acaba com todo mundo, tanto com o réu como com a vítima. Judith é juíza e tem 70 anos de idade. Ela é hilária! Bota os "sem noção" no devido lugar.

Judith Sheindlin - Judge Judy


                                                Espero que você entenda inglês porque esse programa é o melhor!

            Eu posso ficar aqui o dia inteiro falando desses programas da tarde de algumas emissoras. Afinal, como entreter esse povo que está sem trabalho, em casa, em plena 2 horas da tarde? Hummm...e vem o Robert e responde à minha pergunta "porque você assiste essa porcaria" com a frase "pra constatar definitivamente que eu sou normal e que tem gente com problemas muito maiores que os meus". Tchanãnnnn!

26 comentários:

  1. Adorei o post. E tudo que você mostrou, muitas vezes não temos idéia de como é aí!!! Mas ler matéria pela metade e trazer a idéia equivocada num jornal... é o cúmulo!!! Ou ele não leu como você falou, ou seu inglês é péssimo (vergonha de qualquer jeito!!!)

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Rê!!! Putz, eu adoro esses programas. Jerry Springer, então nem se fala.Há muito mais liberdade nos EUA pra fazer barraco. O Dr Phill passava na fox mas parou, infelizmente. Eu adorava vê-lo dar bronca nos maridos infiéis kkk
    No Brasil os barracos sã mais contidos. Na semana passada foi o maior alarde a " briga" do Galvão Bueno com um comentarista esportivo da Sport Tv que estava televisionando as olimpíadas.
    SE vc assistiu viu que aquilo não foi uma briga grave, mas o cara não quer mais voltar ao programa...
    Um beijão meu amigo!!!
    Simone

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que tem no Youtube? kkkk
      Beijão!!

      Excluir
    2. Dar bronca em mulher infiel ninguém dá, não é ? Adriano.

      Excluir
  3. hahahahaha... morri de rir agora!! Na TV alemã tem uns programas deste nível também. O pior é um chamado "Frauen Untauschen", cuja mães de família trocam de casa por uma semana com outra família... meu Deus eu fico pensando onde a produção alemã arruma tantas famílias desequilibradas!! No Brasil tem (tinha?)o mesmo programa, chamado lá de "Troca de família" e olha, até onde eu assisti vi pouquíssimas baixarias (se comparado com a Alemanha nem seriam chamadas de baixaria...rs..). Na versão brasileira, algumas vezes as famílias se davam tão bem que a despedida deles era até emocionante. Nunca vi isso acontecer na versão alemã :-(. E em casa nós temos a Record Internacional, que não assinamos, mas veio de "brinde" no pacote e acho esse canal uma porcaria!! Não transmitiram quase nada das Olimpíadas, toda vez que eu coloco na Record a maioria das vezes só aparece desgraça...aff. Abraços!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No Brasil tinha mas era a versão inglesa. Aqui fizeram o americano. OLha, das poucas vezes que assisti tem um certo atrito mas na maioria das vezes termina bem. Vi um de uma mulher loira atleta que foi pra casa de uma família negra onde o marido era campeão em concurso de comer. Ele comeu 15 cachorros quente só pra ela ver e ela quase morreu. Quando ela foi embora ele tinha desistido da carreira e emagrecido 50 kg!!
      Abs!!

      Excluir
  4. Olá Renato, como vai? Eu adorooooo ler seus posts, não faltam inteligência e bom humor, como diria em bom português "se divirto", Um abração pra vc desde o Brasil. Tô chegando por aí em outubro.

    ResponderExcluir
  5. Oi Renato...adorei o post, pra variar...mas só fiquei pensando uma coisa: o terra transmitiu TODA a Olimpiada, em todas as modalidades, tudo ao mesmo tempo. Foi só clicar no esporte preferido e assistir tudo em HD na tela do computador, ao vivo. Só mesmo assim consegui assistir o hipismo, pq na NET, apesar de estarem com 4 canais, eles ficavam pulando de uma competição para a outra, mas no geral, também transmitiram quase tudo. Puxa, se eu soubesse tinha te dado a dica do Terra.bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leila
      Eu tentei mas fora do Brasil eh bloqueado :(

      Excluir
    2. Oi Renato!
      Tente acessar http://www.assistirtvonlinegratis.biz/
      Dá para assistir aos principais canais ao vivo (menos Globo) de qq lugar.
      Apesar da qualidade não ser das melhores, deu para assistir à Record transmitindo ao vivo os jogos do Brasil que não passaram aqui na Holanda.

      Beijos!

      Excluir
    3. Obrigado Paula
      Gostei da dica e fui lá conferir. Assistindo um pouco do jornal já me senti mal pela quantidade de desgraças :(
      Só olimíadas mesmo
      Bjs

      Excluir
  6. Oi Renato! Você conta as coisas de um jeito tão legal que não tem como a gente não se envolver. Eu ri!!! E aprendi mais um pouco... Que bom saber que por trás das lendas sobre os americanos há pessoas comuns que vivem situações comuns assim como os brasileiros . E realmente, barraco dá ibope dentro e fora da tv. Domingo mesmo eu participei de um. Até postei lá no meu blog. Mas quer saber? Estou de alma lavada. Até a próxima . Lana

    ResponderExcluir
  7. Renato, a tv americana assim como tem programas muito bons,tem na mesma quantidade (ou mais) lixos. Eu fiquei espantada essa semana ao ler sobre os maiores salarios da tv e ver que Judge Judy Sheindlin tem o maior salario na atualidade US$45 milhões anualmente:0

    Con relacao a Gabby Douglas, achei ridiculo os comentarios sobre o cabelo de uma atleta. As pessoas nao dao valor a historia de coragem dessa menina e sua mae. Mesmo que ela nao fosse uma medalhista, ela ainda assim é uma vencedora. Superou um dos obstaculos mais dificeis na vida de um ser humano: pobreza! Nao somente pelo fato de ser pobre mas, pelo fato de nao ter usado isso como desculpa, e ter se deixado levar pelas circustancias e ter se tornado mais uma na fila do welfare.
    As mesmas mulheres que a criticaram sao aquelas que pagam metade da conta de luz, tem a agua e o gas desligado pela falta de pagamento somente para manter um cabelo bonito. How shallow!
    O mais engraçado (se nao tragico) eh que essas mesmas mulheres criticaram o documentario do Chris Rock, Good hair, porque passa uma mensagem de que a mulher negra americana eh superficial e soh pensa em seu cabelo.
    Sim, depois de uma atitude como essa com uma atleta que trouxe uma medalha de ouro e eh um exemplo para a sociedade, essas mulheres sao sim superficiais e futeis.

    Muito bom texto como sempre!

    Bjks
    Pipa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pipa
      Vc tem toda a razão. As negras da minha faculdade tem cabelo muito bem cuidado, elas são bem bonitas dá pra ver que dão muito valor a isso.
      Quanto à Gabby você falou TUDO!!
      Bjs!!

      Excluir
  8. Oi Rentato! Tudo bem?

    You is é tenso my nigga! hahaha

    No Brasil só a Record que transmitiu as Olimpíadas. E toda a população reclamou de não ser a Globo a emissora oficial no país, e então não teve muuuito ibope.

    Fiquei surpreso com o que o Estadão fez, eu leio esse jornal e dava credibilidade a ele. Vou ter que rever os meus conceitos...hahahaha

    Nos comentários acima alguém disse que o portal Terra transmitiu as Olimpíadas e isso me trouxe vários penamentos um pouco sem nexo com o assunto deste post. Permita-me expô-lo: O Terra tem a versão em espanhol para os USA, e pelo que percebi há um grande sistema de comunicação para o público hispânico (vergonhoso admitir isso, mas eu curto as novelas do Telemundo). Você pensa que essa vasta rede de comunicação em espanhol assim como um grande números de hispânicos no país contribui para a manutenção do uso do espanhol no país, e que esse pode ser um motivo que os hispânicos 'não falem o inglês tão bem' (me lembrei de um post onde você disse que os alunos hispânicos ficavam conversando em espanhol durante a aula). Você acha que o espanhol vai continuar vivo nos USA por muito tempo?

    Obs: 1. Não quero me colocar num grupo diferente dos hispânicos por ser brasileiros, sei que para os norte americanos somos todos farinhas do mesmo saco.
    2. Desculpa pelo tamanho do meu texto, e por ser perguntas sem pé nem cabeça.

    Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucian
      É como os brasileiros que se mudam para os EUA e contratam TV a cabo com canais brasileiros, só se associam com brasileiros e só falam português. Alguns já estão há 10 anos aqui e não falam inglês! Eu acho que é a mesma coisa com a pupolação hispanica. Se não precisar eles não querem aprender, tem preguiça sei lá!?
      Agora, que vai continuar vivo isso vai. A população hispânica da Flórida está prevista para ser 50% da população do estado em apenas 8 anos. Eu pretendo estar bem longe daqui porque isso vai virar o Brasil ou Porto Rico. Ou pior, Miami...
      Como eles detestam o frio, no norte só tem gente fina hahaha Kidding
      Abs

      Excluir
    2. Obrigado pela resposta! comentei de novo, pois pensei que eu não tinha enviado o comentário antes. Desculas!!!

      Excluir
    3. Que isso, obrigado vc por deixar sua opinião! Abs

      Excluir
  9. Renato, se vc me der a liberdade, eu gostaria de falar uma coisa com vc,Olha eu acho vc preconceituoso com o Brasil e com as pessoas de classe mais pobre. vc se referiu como (gentalha).Isso não cai bem na internet.Não vou ser hipócrita, eu também não gosto de pessoas mal educadas, sem classe.Mas eu acho muito arrogante se referir assim a pessoas, me sinto mal perante Deus, pois todos somos criaturas de Deus, embora me parece que vc não acredite em Deus.Todos um dia vamos morrer, e não levamos nada dessa vida, somente aquilo que fizemos de bem ou mal para as pessoas, não fique com raiva, medite sobre isso, procure ser mais humilde e compassivo com as pessoas.Um dia nós somos pobres outro dia nós somos ricos, quantos já deram a volta por cima e quantos pela arrogância estão perdendo suas riquezas veja o exemplo Eike Batista, Deus é justo, ela ama as pessoas mais necessitadas.E o Brasil não é o melhor país do mundo, mas também não é o pior, quantas pessoas mal educadas tem na europa e EUA. Educação não se refere somente a um excuse-me.Mas sim na forma de tratar o nosso semelhante.Não sou perfeita tenho muitos defeitos, mas não gosto de arrogância.Obrigada e me desculpe a franqueza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo
      Obrigado pelo comentário, mas percebe-se que você não sabe nada sobre mim. Principalmente das coisas que eu tenho preconceito com respeito ao Brasil. Em nenhum lugar aqui do blog você vai ler que eu falei mal dos pobres. Sempre deço o pau no governo, na polícia e nos empresários.
      Eu já fui pobre no Brasil e também já fui bem de vida. Sempre, desde criança, meus amigos eram os mais pobres da escola, da rua, da cidade e do bairro. Eu não gosto de gente arrogante e mau educada, não importa a classe. Meus melhores amigos são gente simples, classe média, pobres, educados e limpos.

      Quanto a acreditar em Deus, com que base você diz que te "parece" que eu não acredito em Deus? Eu li a Bíblia 6 vezes. Por 18 anos pertenci a uma religião e rezo TODAS AS NOITES. Tudo o que eu tenho e consegui e como levo a minha vida é por causa das coisas que aprendi do Criador.
      Aceito você ter me criticado, não aceito ter sido julgado. Gentalha existe sim e não há problema em identificá-la. Ela pode ser rica também. Em Atos dos Apóstolos, Paulo se refere à turba como "ralé".
      Não fiquei com raiva não.
      Abração

      Excluir

Etiqueta cai bem em qualquer lugar, até na internet. Seja educado ao comentar e perguntar. Olá..., meu nome é..., por favor e obrigado são palavras que ainda estão em uso e mostram cordialidade. Afinal, o blog não é balcão de informações de shopping e embora eu esclareça as dúvidas de todos de bom grado, não ganho nada para isso.
Obrigado por comentar e abração!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...