segunda-feira, 16 de setembro de 2013

A TV no Brasil


            Quando eu vi pela primeira vez o vídeo no facebook não senti muito interesse em assistí-lo. No entanto, uma amiga do coração, tagged meu nome a ele e disse: "Veja". Lá fui eu assistir ao vídeo de um programa da TV inglesa cuja apresentadora, que se diz viciada em TV, fez sobre a TV no Brasil e no mundo. Foi inevitável sentir uma profunda tristeza à medida que eu assistia ao vídeo legendado em português, do começo ao fim. Porque nosso país tem que ser associado a esse tipo de coisa a todo momento? Exploração do corpo feminino e violência. Por um tempo tenho visto na mídea internacional matérias chamando à atenção do Brasil como roteiro de festa, sexo fácil e infinitos outros prazeres. Afinal a Copa e as Olimpíadas é a chance de aterrizar no Brasil "terra do pecado" como vi escrito em algumas matérias.


Daisy, apresentadora da TV inglesa


            Somos um povo especial. Temos a beleza dos europeus miscigenados com africanos, índios e muitas outras culturas. Temos jogo de cintura, vontade de trabalhar e muitas outras qualidades, mas parece que alguns preferem chamar a atenção pelos pontos negativos, a saber, a violência, as festas e o sexo. Há aqueles que não veem problema algum nisso como disse a candidata à Miss Bumbum: "Se alguém quer ver a minha bunda, porque eu não vou mostrar?" Como argumentar com uma pessoa que pensa assim?


            Inacreditável foi ver as paniquetes sendo humilhadas às risadas do apresentador (Emílio?). Enquanto as cabeças das meninas eram colocadas dentro de meias e sacos plásticos, o apresentador ria histericamente, como alguém que perde até mesmo o fôlego. A apresentadora constatou: "This is so wrong..." (Isso é tão errado...). Que tipo de patologia mental uma pessoa dessa tem para sentir prazer e rir da humilhação de uma mulher? Porque o escracho sem limites, sofrimento e humilhação de outros? E o pior, tem gente que assiste e ri também.



            Eu até entendo o desespero das paniquetes. Talvez seja essa a única maneira de conseguir sair do anonimato, comprar a casa própria, fugir da pobreza...então porque não? Mas pra tudo há um limite, uma delas mesmo disse. É claro que aqui nos EUA também existem programas de TV voltados para às massas não educadas, como disse a filha do Silvio Santos. Mas nem de perto se compara ao que vi neste vídeo. Pela primeira vez na minha vida, vi uma pessoa ser esfaquiada de verdade e foi neste vídeo, no programa Na Mira, apresentado em Salvador na hora do almoço. E o Brasil está vencendo a violência? Com 40 pessoas assassinadas em uma semana só na cidade de Salvador? Vinte e cinco só no final de semana?
Isso me deixou muito triste, muito mesmo.

Na Mira! Apresentado na hora do almoço em Salvador

            Enquanto os políticos roubam mais de 240 bilhões em um ano e saem ilesos das consequências, o povo fecha os olhos ou diz "não é tão ruim assim" ou "já melhorou muito" e te atacam se você disser o contrário. Não acha o leitor que patriotismo tem limites?
            Eu já morei em bairro de ricos no Brasil, bairro de classe média e bairros pobres. Quando morava em um bairro pobre, na porta de casa, sempre havia gente pedindo arroz, café, açúcar e o que a gente tivesse pra dar. Essas pessoas realmente passavam necessidade. Mas no Ano Novo, Carnaval ou Copa do mundo, o dinheiro, a cerveja, o cigarro e a carne pro churrasco caíam do céu ou brotavam na árvore do quintal e a festa corre solta. Assim como muitos dos que saem nos desfiles do Carnaval. Moram em favelas, não teem condição de nada, mas na hora da festa, colocam a fantasia de mil reais e saem na avenida. E de onde veio esse dinheiro? De onde vem os 5 milhões de dólares gastos no Carnaval só no Rio de Janeiro?
            Como disse a apresentadora inglesa "O Brasil não é para os fracos de coração", expressão do inglês que poderia ser traduzido pra nossa língua como "não é lugar pra quem tem estômago fraco". Eu tenho estômago fraco e meu patriotismo também tem limites.

                E você? O que pensa de tudo isso? Assista ao vídeo


88 comentários:

  1. Oi Renato,
    Eu vi isto ...triste.
    Vergonha alheia do início ao fim! Me sinto um peixe fora d'água em meu próprio país!
    Eliane N.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho medo da violência quando vou ao Brasil
      Bj

      Excluir
  2. Oi Renato, melhorou? Realmente fico até com vergonha de dizer que sou brasileira quando viajo porque o Brasil, no exterior,é sinônimo de mulheres e sexo fáceis, carnaval (com tudo de fora)e futebol. Parece que o povo anda alienado! Perdi as esperanças no Brasil. Sinceramente. Se pudesse, pegava toda a minha família e me mudava para outro país. Que triste! Um grande abraço. Heloisa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Heloísa!
      Melhorei sim, obrigado por perguntar
      Abração!

      Excluir
  3. Eu vi semana passada e também achei triste, um pais tao promissor e essa tv lixo. Eu ja deixei de assistir tv aberta a meses por isso. Triste.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também quando morava no Brasil não assistia
      abs

      Excluir
  4. Amigo, acredita que não vi o programa até o fim? Quando a menina foi esfaqueada, eu parei e fiquei super triste, sério mesmo. Eu perguntei para minha mãe sobre os programas citados e ela disse que não sabia, que nunca ouviu falar. daí eu lembrei que lá em casa a gente vivia "um bitolamento ao avesso": raramente via TV e nunca a TV aberta. Mas olha, é triste demais!

    Ps: Vi os comentários do vídeo e muita gente falava que isso acontece no mundo todo, não só no Brasil, mas olha, eu tou nem aí pro resto do mundo, mas me preocupo muito com o Brasil, especialmente Salvador. Aqui nos EUA tem um programa "the world wildest police movie" e eventualmente mostra um policial assassinado também, mas dos que eu vi (não vejo muito esse tipo de coisa, fico extremamente ansiosa!) não tinha nem a metade da nitidez desse programa Na Mira, fora que eles mostram bem pouco os vídeos que dão errado aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito
      É muito chocante mesmo!
      Sim aqui tem programas idiotas, mas mostrar uma pessoa ser esfaqueada na TV de verdade eu nunca imaginei...
      Daqui a pouco vai mostrar coisa pior
      bjs

      Excluir
  5. Renato, tudo isso é uma vergonha. Sinto vergonha de ser brasileira, há muito tempo. Sou advogada há 20 anos, moro no Rio, sou casada e tenho um filho de 6 anos. Sabe o que eu mais penso nos últimos 2 anos? Uma maneira de sair definitivamente do Brasil. Não quero criar meu filho aqui. E saiba que seu blog me serve de inspiração, orientação e esperança. Leio todos os seus conselhos e mesmo com uma rotina atribulada, este ano consegui retornar ao inglês (porque terminei o curso com 16 anos e nunca mais usei, e sabe como enferruja né?), que considero meu 1º passo concreto. Obrigada!! Carla.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, infelizmente quem deveria ficar no Brasil para melhorá-lo (pessoas como nós) chegam a conclusão que não vai melhorar
      :(

      Excluir
  6. Tô passada ! E o pior é que tem uns sem noção que assiste essas tranqueiras! Já não suportava esse programa antes, imagina agora . Não sei o que os estrangeiros pensam do Brasil, mas depois dessa , posso até imaginar. Outro dia um britânico me perguntou se eu era pobre ou rica. Respondi que eu era pobre e então ele me perguntou se eu morava em favela. Respondi que eu era pobre mas que não era tão pobre assim, que favela era um lugar muito pobre e sem estrutura alguma. Ele insistiu dizendo que todo pobre - no Brasil - mora em favela. Perguntei se ele já visitou o Brasil alguma vez e a resposta me chocou mais ainda. Ele disse: Nunca fui no Brasil mas conheço o Rio pela tv. Nem dei seguimento na conversa prá não perder a amizade...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É existe uma ignorância por parte de estrangeiros com respeito ao Brasil. Americanos também são assim. Agora eles acham que todo brasileiro é rico..
      Bj!!

      Excluir
  7. Esse Renato ... Rs ...
    Não aguento você, você conta as coisas de um jeito tão engraçado que eu acabo é rindo sozinha. Em todo o caso, vou tomar cuidado com o que eu falo. Como diz um amigo meu: Vai que chove né?
    Bj Renato

    ResponderExcluir
  8. Infelizmente eu não banco Tv paga, ainda mais agora que eu me mudei, mas ja fiquei quase um ano, sem essa TV Lixo aberta, na Internet eu fico mais atualizado e tem mais abrangência de informações e utilizo programas alternativos para assistir algo bacana da TV Paga. E essas quatro grandes mercenárias ligam o F#$%*-se pro povão, que dá ibope pra tudo isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se a maioria do IBOPE vai pra programas assim o que podemos dizer da maioria da nossa população??

      Excluir
    2. E lucram horrores pra esse lixo todo, descobri há algum tempo atrás que o governo deu/patrocinou 8miR$ só para a Globesta.

      Excluir
  9. oie Renato
    Eu já desisti da TV aberta. Aderi a TV PAGA, que é um pouco melhor.
    E sim existe gente que lucra com isso (leia-se as grandes emissoras brasileiras, (concessão pública) e politicos corruptos etc.
    Enfim. Desisti da tv e ainda tenho de aguentar a cara de espanto de alguns colegas professores da escola onde eu trabalho, "Como assim você não vê novela?"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem outro jeito mesmo Regina
      Bjs

      Excluir
    2. oi reggie eu desisti da tv e fiquei com a net.Aqui posso escolher o que quero ler, ouvir e tem o blog do Renato.rsrsrs.Milca

      Excluir
  10. A TV tenta passar as anormalidades com naturalidade para que nós achemos tudo normal.
    Pior que o povo assiste e acha NORMAL.

    ResponderExcluir
  11. É por isso que a apresentadora falou que isso está dessensibizando a população. AS atrocidades estão virando coisa do dia a dia...e não devia!

    ResponderExcluir
  12. Renato,h'a 16 anos atraz decidi deixar o Brasil! Depois de ser assaltada varias vezes, uma crianca de sete anos encostar uma navalha no meu pescoco,(em um semaforo em S.P.). Isto depois de eu trabalhar o dia inteiro. Cansei, fiz as malas, Quando digo fiz as malas significa: Sai do Brasil de uma vez so. Nao tenho televisao brasileira, pouco sei a respeito, nao conheco mais nem os artistas. Uma pena um pa'is tao lindo, rico nas maos de covardes ladroes de colarinho branco. nao posso dizer qual, mas tem ( uma filosofia a qual muitos ricos seguem) que diz que estao trabalhando para mudar o mundo. Ok. Peguntei se vcs estao tentando melhorar o mundo, o que estao fazendo pelas criancas abandonadas? Elas serao o futuro. Por este motivo fiz o que pude, adotei uma crianca, hoje c/ 30 anos, casada, dei muito carinho amor e respeito. Afinal eles nao pediram para nascer. Marciaf56@yahoo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito louvável o que você fez. Tenho vontade também de adotar uma criança brasileira pobre e trazer pra cá.
      Abração

      Excluir
    2. Adota Renato.
      Vc vai ser mais feliz ainda e a criança também.

      Excluir
    3. Concordo . Entretanto, o Estatuto do Desarmamento certificou-se de desarmar a população, tornando uma revolta armada cada vez mais difícil.
      Acredito que esse país não tem mais solução.
      Tudo foi entregue aos corruptos.

      Estou indo para o Canadá em dezembro. Qualquer país de primeiro mundo é melhor do que esse inferno.
      Quero ir embora para nunca mais voltar.
      Sem olhar para trás.

      Excluir
  13. Olá Renato!
    Infelizmente o povo gosta disso. Os sentimentos por aqui são primitivos!
    A combinação sexo e violência é deleite aos olhos do brasileiros.
    Não se engane, o Brasil não é o país do futuro, pouca gente enxerga além da TV...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A mídia se certifica de alienar as gerações futuras, para que aqueles que atualmente estão no poder não tenham que se preocupar com manifestações e protestos, uma vez que toda a população será composta por funkeiros acéfalos que mal sabem escrever o próprio nome.

      Excluir
  14. Bom dia Renato.

    O mais triste disso tudo, é que eu tenho a impressão que a visão estrangeira sobre o Brasil, é generalizada. O Brasil não passa de futebol, sexo, carnaval, e é claro violência.
    Realmente fiquei extremamente decepcionado ao assistir esse vídeo. Nesses momentos tenho vergonha de ser brasileiro, e de carregar o nome do meu país.
    Não me levem a mal, amo o Brasil, é aqui que meus avós escolheram para morra, é aqui que meus pais e eu nascemos, e é aqui que eu estou construindo uma vida melhor. Mais quando ligo a televisão e me deparo com programas como os exibidos pelo vídeo, sinto uma imensa tristeza, como é possível, assim como o próprio vídeo fala, sermos a 6ª economia e ao mesmo tempo almoçarmos com programas mostrando a violência de salvador,mostrando a verdade nua e crua, e detalhe logo após um programa infantil, é isso que queremos para nossas crianças, que cresçam vendo isso.
    Eu particularmente não posso reclamar da minha vida. Venho de uma familiar muito pobre e mal estruturada. Mãe diarista e pai alcoólatra, tive a oportunidade de crescer na vida, estudei e me formei em uma universidade. Minha vida melhorou muito e tenho expectativas que melhore ainda mais.
    Morro no sul, no interior de SC, longe da violência que assola as grandes metrópoles, aqui temos emprego, saúde de qualidade nos hospitais e postos de atenção básica, aqui tem oportunidade para qualquer um, até mesmos para os menos qualificados. Porém essa não é a realidade do Brasil em uma forma geral, e é isso que me entristece. Não me venham os políticos colocarem a culpa no tamanho do Brasil, que isso dificulta levar saúde e educação para os mais locais mais remotos, isso é desculpa esfarrapada para a falta de interesse na população.
    A população do Brasil é vista como a população da antiga colônia portuguesa, nós não passamos de mera mão de obra, nós servimos apenas para coleta de impostos que, diga-se de passagem, são absurdos, nós somos esquecidos pela nossa nação, jogados a própria sorte, enquanto os mais rico nos exploram e os políticos roubam nosso dinheiro, é por situações assim que tenho vergonha de dizer no exterior que sou brasileiro.
    Eu sou brasileiro sim, mais não sei sambar e não gosto de carnaval, não sei jogar futebol e não gosto de futebol, não quero levar "vantagem" sob ninguém. Eu sou brasileiro sim, e cheguei aonde cheguei por mérito meu, eu estudei no péssimo sistema público brasileiro e não deixei isso se tornar desculpa para não seguir em frente, eu prestei concurso para uma vaga em uma universidade, e passei, por mérito meu, eu trabalhei todo santo dia se segunda a domingo durante todos os 4 anos de graduação, ajudando a pagar as contas de casa (aluguel, água, luz, mercado, etc) e não me deixei abalar, lutei dia após dia consegui meu diploma de nível superior por mérito meu.
    Eu sou assim como muitos brasileiros, aquele que trabalha e estuda para manter esse país. Eu pago meus impostos, eu faço parte de uma população que merece ser mostrada no exterior, a população que faz "milagre" todo o dia, com o salário mínimo. Faço parte da população que colou esse pais no ranking da sexta economia mundial, parte da população que leva esse país para frente, da população que luta dia após dia para literalmente sobreviver nesse solo amado, sem precisar mostrar a bunda em rede nacional, ou se expor ao ridículo.
    Daisy, por favor, volte aqui e filme esse lado do Brasil, ou será que esse lado não lhe parece interessante?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diogo
      Gostei do desabafo. Obrigado pelo tempo que tomou para escrever o comentário
      Abração

      Excluir
  15. Concordo plenamente!!! Eu repito essa frase (O Brasil não é um lugar para os fracos) todos os dias que eu assisto ao noticiário antes de via ao trabalho!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claudia, me desculpe, mas isso que foi mostrado no vídeo não é algo para se orgulhar. Forte não é o que olha a violência e não se abala. Isso tem outro nome...mas não sei se você vai entender o que estou falando...

      Excluir
  16. Olá Renato, sou a Fabiola e adorei te conhecer "pessoalmente" no escritório do Diogo, pena ter sido tão rápido! Qto a matéria, dá realmente muita vergonha de ver como o Brasil e os brasileiros são vistos pelo mundo, e o pior, eles tem razão em achar tudo isso pois infelizmente é isso que este país é, um lugar onde a "baixaria" impera e digamos é tida como "entretenimento???", onde já se tornou normal haver os arrastões e não se fazer nada, onde se mata por nada, onde os governantes roubam, são processados, alguns até vão pra cadeia mas depois, são SOLTOS como se nada estivesse acontecido...
    A grande maioria da população está bem longe de ser civilizado, é por isso que quem já é um pouco mais civilizado, quando tem a oportunidade de viver em outros lugares, vai embora e nunca mais volta...
    Só lamento pelas pessoas que também fazem parte deste Brasil, mas que são super honestas, trabalhadoras, que sempre tentam fazer algo pelos outros e pelo próprio país, mas que quase nunca são vistas, pois estas pessoas não dão IBOPE para o noticiário da TV, não dão votos para os políticos, e em um país que acha muito LEGAL ter a fama de "País do jeitinho" , essas pessoas praticamente não são vistas....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fabiola
      Foi um prazer te conhecer também!
      Espero que realize seu sonho que você me contou rapidamente.
      Um abração!!

      Excluir
    2. O problema do Brasil é que a maioria das pessoas não aceitam de o país esta se afundando cada vez mais e mais. Adoram falar que brasileiros que estão nos EUA vão para lavar privada e blá blá blá. Simplesmente eles fecham os olhos e dizem que o Brasil é perfeito, que não ha problemas, que não são racistas, mais adoram fazer piadinhas dizendo que nordestinos são preguiçosos, que cariocas são bandidos, americanos são gordos terroristas e assim vão vivendo, cuidando da vida dos outros. Esse é o Brasil, onde é mais importante saber fazer o quadradinho de 8 do que estudar e ser alguém na vida.

      Excluir
    3. Pior que é...
      Outro dia fiz um comentário criticando o Brasil e uma pessoa falou: Não suporto esses brasileiros que vão lavar privada nos EUA e ficam falando mal do Brasil.
      Pode?
      Eu aqui andando de Volvo kkkk
      brincadeira
      abs!

      Excluir
  17. É muito triste como somos vistos por outros paises. Nessas horas nao me orgulho nem um pouco em ser brasileira. E quando me perguntam nao poupo nas minhas opnioes. A verdade é que tem gente lutando sim, como disse um rapaz em outro comentario. Temos que sobreviver com um salario minimo e correr atras dos nossos objetivos. É a nossa realidade? Sim, mas nao somos só isso. Conheco pessoas que moram aqui e sofrem porque queriam estar no Brasil, sinceramente nao consigo entender essas necessidade. Familia, amigos e outras coisas, tudo bem, tambem sinto falta. Mas falta do que temos que vivenciar la, nem um pouco! Adorei o post. E pra dizer a verdade, nao sei se esse comentario ta fazendo muito sentido, pq fiquei tao passada com o video que tem milhoes de coisas passando agora na minha cabeca... rs Mas é isso. Abracos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gabriela
      Fez muito sentido!
      Eu também sinto falta da minha família e dos meus amigos, mas a realdidade é que a maioria dos da minha família e amigos vão fazer o que é bom pra eles, se eles pudessem mudar, mudariam com certeza! Então eu também tenho que pensar no que é melhor pra mim. Pro Brasil sem dúvida seria ótimo se eu estivesse lá pagando os olhos da cara em impostos e trabalhando de graça, dando aula no estado pros pobres coitados dos alunos :(
      Abs

      Excluir
  18. Olá Renato!
    Eu não assisto TV há muito tempo,acho uma grande perda de tempo,seja aqui no Brasil ou na Finlândia(terra dos meus pais) onde passa o canal Euronews ,um excelente canal de notícias que abrange toda a UE,mas mesmo assim não assisto,vejo que muitas pessoas sentem vergonha pelo Brasil ser assim e se preocupam demais com a visão dos estrangeiros a respeito do Brasil,mas quem conhece algumas culturas,sabe como eles(os estrangeiros) pensam,eu por exemplo acho os britânicos muito sensacionalistas,eles há algum tempo criaram um Brasil do futuro,economia galopante,fazem uma festa,depois a economia começa a sofrer alguns efeitos da crise(o que eles já sofrem há alguns anos),ai o Brasil e os BRICs começam há "levantar duvídas","esqueçam os emergentes!",hahaha sempre dei muita risada com isso,não é novidade para ninguém que o Brasil é um país muito violento,onde há muita corrupção e o culto ao corpo feminino,mas o que me intriga,é que ningém critica os espanhóis e os italianos pelo mesmo culto ao corpo feminino,pela "galinhagem"deles,que é muito famosa por essas bandas articas(escandinávia),está sempre na mira,o povo brasileiro,muitos brasileiros sentem vergonha pela alienação da população,aff,isso existe em todo lugar,em alguns lugares em maior intensidade,em outros mais ameno,conheço alguns finlandeses mesmo,que se o jornal disser que comer barro,faz bem para a saúde,eles comem de tonelada;Meus pais foram para o Brasil poucos meses antes de eu nascer,e após alguns anos retornaram para a Finlândia,ano passado eles foram de férias para o Brasil,e disseram que muita coisa mudou desde que retornaram a pedra de gelo,digo... Finlândia,e mudou mesmo,mas o país é um tanto confuso,não tem uma direção certa,melhora em algumas coisas(como acesso à internet,o que era considerada coisa de rico)mas piora em segurança,melhoram a oferta de empregos,mas piora os serviços básicos,como telefonia por exemplo;Acho que muitas vezes o estrangeiro(principalemnte europeu)pensa que carnaval,futebol e mulheres são a cultura brasileira,devem pensar isso porque aqui a cultura é muito geral,franceses gostam de queijos,há algumas excessões,claro,mas este produto é comum em toda a França,alemães gostam de cerveja,é claro que nem todos,mas a maioria gosta sim,holandeses gostam de passar férias bem longe de casa,finlandeses amam sauna,e isso é verdade,é meio que uma cultura que quase todos compartilham,então eles pensam que em todos os países é assim também,se no Rio as pessoas sambam,então todo brasileiro sabe sambar,é isso que eles pensam,porque olham como se a cultura alheia fosse igual no país deles,mas não é,apesar de ser finlandes também eu sempre me identifiquei como brasileiro aqui na UE,certa vez na Escócia um cara ao saber que eu era brasileiro pediu para que eu sambasse,hahaha,mas o samba é tão diferente para ele quanto para mim,um país formado por tantos imigrantes,não teria uma cultura única,no sul em algumas cidades,primeiro aprende-se a falar o alemão,para depois aprender portugues,em alguns lugares do nordeste,samba é musica "estrangeira"o que toca é o forró,baião entre outras,não acho que deveriamos nos envergonhar do Brasil,é um bom país,mas acho que é um país sem direção definida,perdido na sua extensão,difícil de compreender,até mesmo para nós brasileiros.
    Até mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafael
      Obrigado pelo comentário. Concordo em muitas coisas que você falou. Eu sempre achei os italianos grossos, os franceses xenofóbicos e falo pra qualquer um. Outra coisa que sempre falo. Temos o povo mais amistoso do planeta não é?
      Infelizmente a violencia está aumentando, a meu ver, de maneira incrontolável...
      Abs

      Excluir
    2. Nossa "Constituição" também diz que "somos todos iguais perante a lei". Entretanto, isso não impede abominações inconstitucionais como o "foro privilegiado".
      Uma constituinte feita por bandidos só beneficiará os bandidos, jovem.

      Excluir
  19. Boa tarde Renato.
    Sou a Fani. Hoje como nunca antes me pego pensando em sair do Brasil... Acho q o Brasil mudou muito sim, hoje não estamos nos anos 80 quando a inflação comia solta, o dinheiro não valia nada e emprego rã difícil... Hoje a pessoa no Brasil trabalhando bastante consegue adquirir suas coisas, consegue estudar, consegue financiar (pagando juros absurdos mas consegue) o q eu acho pior no Brasil é a violência.... Ninguém anda seguro, deixamos de fazer coisas pelo medo, nossas casas tem monitoramento, cerca elétrica, sensor de movimento etc... Isso énormal? A gente táacostumado com isso e acaba achando... Hoje a gente deixa de usufruir o dinheiro comprando um carro melhor para não mostrar, por medo. Tenho colegas eram de classe media e enriqueceram pelo trabalho e vivem com medo, neuróticos (com razão) pq andam em carro bom, casa boa... Então no Brasil épecado enriquecer... Éerrado ganhar dinheiro ... As pessoas ficam com medo ... Como é possível viver assim? Prosperar é errado? Segurança publica é o maior problema para mim hoje no Brasil...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu penso muito nisso. Se você vence no Brasil daí tem que lidar com esse tipo de coisa :(
      Triste né?
      Abs

      Excluir
  20. Eu nem vi o video inteiro, nao consigo. Tenho nojo da tv Brasileira. Coloquei Globo aqui em casa pros meus pais verem e nao se sentirem tao perdidos quando vieram, e tirei logo depois que foram embora. Nao consigo assistir, escutar... me da agonia. Nao desce.

    ResponderExcluir
  21. Bom dia Renato.
    Ontem nosso Brasil deu mais um passo para atrás, o STF decidiu por não prender imediatamente os mensaleiros, assim varias penas serão abrandadas e algumas até prescritas.
    Se possível faça um post falando como é tratada a corrupção política nos EUA, fazendo um paralelo com o Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É...previsível não? Um país onde todos teem o rabo preso...
      Não sei se me sinto à vontade para comparar e principalmente para falar de política e corrupção.
      Daí os defensores do Brasil vão me encher o saco!!
      hehehe
      Abs

      Excluir
  22. Realmente, caro Renato, o patriotismo, ás vezes, cega as pessoas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque você acha que cada país incentiva o nacionalismo ao extremo?
      Assim esquecemos das injustiças desse governo malígno
      abs

      Excluir
  23. Boa Tarde Renato, que bom que melhorou!

    Não vi o video, mas pela listagem de uns programas ali posso imaginar do que seja. Me peguei nesse dilema ainda semana passada, estou no processo de aluguel de apartamento aqui no Rio, encontramos um lugar legal, com metrô do lado e não distante de onde moramos atualmente. Perto desse imovel, tem uma comunidade, que ainda não foi "pacificada". Essa foi uma das maiores preocupações da gente, todas as pessoas falavam que ficava perto desse morro e que poderia ser problema. No dia em que fomos visitar o imovel, teve um confronto dentro da favela e ouvimos muitos tiros e todo esse horror.
    Por morar no Rio, eu até pensei (ahh mas são só barulhos de tiro de vez em quando). Depois indo pra casa eu fiquei com um pouco de vergonha de mim mesmo por pensar dessa forma, eu não posso me acostumar e achar violencia algo normal, não é certo!!! Ta errado.

    Desistimos do imovel e ainda estamos procurando outro, mas me sinto aliviado por ter pensado melhor e por ficar livre desse terror que poderia se tornar meu dia a dia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Davi
      Ainda bem que você caiu em si e reconheceu. E alguns que eu já li por aí em discussões na internet que dizem que o Rio não é perigoso, que é tudo invenção da TV e que NUNCA foram assaltados e nunca nem viram ninguem ser.
      Aí é ruim hein? Tudo bem a gente amar um lugar, como eu amo o Brasil, mas ser cego não
      Abração!

      Excluir
  24. Renato:

    Gostaria de parabeniza-lo pelo excelente blog, conheci seu trabalho a algum tempo e sempre leio os posts, mas nunca comentei, mas acho que o blogueiro precisa de feedback, então vou começar a comentar mais nos blogs que acompanho.

    Acabo de voltar de Orlando, minha primeira viagem aos EUA e tanto eu quanto minha esposa estamos indignados de como vivemos, com o perdão da palavra, na merda aqui no Brasil. Temos uma vida legal, boa remuneração e algum conforto, mas não tem como não invejar a vida por aí.

    Ficamos de queixo caído com a organização de todos os lugares, limpeza das ruas, planejamento das estradas e principalmente com a educação das pessoas. Infelizmente o povo brasileiro está cada vez menos educado, menos cidadão, menos respeitador. A bagunça, o barulho, a falta de cidadania impera por essas bandas! Pelo menos durante as duas semanas que passamos em Orlando percebemos que os americanos e até mesmo os latinos (que reza a lenda não tem boa reputação) foram extremamente educados conosco. Fiquei besta de ver crianças de 5, 6 anos dizendo "excuse me", "sorry", coisas impensáveis aqui no Brasil!

    Como ficamos bastante dias, fizemos alguns passeios pouco comuns a turistas: fomos em Daytona Beach, andamos por Downtown Orlando e Winter Park, aliás, nos apaixonamos por Winter Park, é o lugar dos meus sonhos! Esses passeios nos permitiu ter uma visão diferente daquela de quem faz Disney-Outlet-Universal-International Drive. Vimos idosos trabalhando com disposição (simplesmente não existe no Brasil), carros deixados abertos no estacionamento do Wal Mart (se fizer isso aqui em SP quando voltar não tem nem a sombra!), pessoas respeitando sinalização de trânsito...

    Mesmo levando uma vida confortável no Brasil, dá muita vontade de largar tudo e me mandar pra essas terras. Agora entendo o que leva centenas de pessoas fazerem de tudo pra morar aí. Se antes eu já elogiava a atitude das pessoas que saem do Brasil em busca de melhor qualidade de vida, hoje eu admiro ainda mais quem tem essa coragem. O Brasil, infelizmente, não nos dá a chance de ama-lo, de respeita-lo. Ao ver as bandeiras estendidas na frente das casas em Daytona ou Winter Park me doeu por saber que não tenho motivo algum para fazer o mesmo aqui em São Paulo.

    Fazer o que vc é bem mais complicado quando estamos em casal, mas essa ideia está plantada na nossa cabeça, por enquanto vou fazer o que dá pra ser feito: voltar às aulas de inglês 15 anos depois (agora estou com 30) e guardar uma grana. Vou ler muito, pesquisar, acompanhar mais do que nunca seu site e outros que tratam do assunto (como o excelente canal do Carlinhos Troll no youtube) pra quem sabe mudar-me para um lugar decente.

    Desculpe o desabafo e o texto longo. Mais uma vez parabéns pela coragem, pelo conteúdo do blog e PELOAMORDEDEUS, faça o possível e impossível pra jamais deixar essa terra.

    Grande abraço!

    Daniel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel
      Eu já viajei para muitos países. Cada vez que voltava ao Brasil ficava desanimado. A minha intenção não é ficar falando mal do Brasil, mas a nossa gente é mal educada, fala a verdade? Em todas as classes sociais!
      Abração e boa sorte. Nunca deixe de sonhar, eu só realizei o sonho de vir pra cá com 40 anos e olha, discordo de vc. Em 2 é mais fácil!

      Excluir
    2. Renato:

      Falar a verdade é bem diferente de falar mal, mas tem pessoas que não entendem isso! O brasileiro é sim mal educado e barulhento, essa é a verdade, mas quando falamos isso sempre tem aquele pseudo-patriota que diz "ahhh, para de puxar saco de gringo!".

      Digo que em 2 é mais difícil pelo lado financeiro, mas sem dúvidas um ajuda o outro, o que acaba facilitando muito.

      Obrigado pela força e continue fazendo o trabalho fantástico que vc faz!

      Daniel

      Excluir
  25. O Panico era um bom programa, tanto na tv, como no rádio. Perdeu a mão faz alguns anos, quando deixou o humor e foi pro entretenimento a la Gugu. Mas é o que da audiencia hoje. Quando eles faziam humor, eles ganhavam 10, hoje com entrenimento tao ganhando 40.

    Voce foi muito esperto na primeira imagem que colocou. Ali esta o verdadeiro cancer: Globo. Alem de uma programação horrivel, consegue acabar com futebol, com filmes e etc etc. Num pais democratico como o nosso, é um absurdo uma emissora monopolizar. O pessoal nao tem ideia do mal que ela faz para o pais.

    artur

    ResponderExcluir
  26. Oi Renato! Me desculpa ser um pouco direto, mas eu acho que você esta perdendo o seu tempo. Todo mundo já sabe que o Brasil é um país corrupto, que algumas mulheres são a vergonha desse Brasil, mas nem todas são assim. Temos muitos problemas aqui no Brasil, se eu pudesse agora mesmo eu trocaria a minha cidadania brasileira por uma americana, não espera ai, eu queria uma cidadania americana, então eu teria dupla cidadania, não quero ser considerado anti-patriota! Eu sou fã dos americanos, mas infelizmente eles não são meus fãs! Ok, tem americanos que tem a mente aberta, mas a maioria te trata bem porque tem interesse no dinheiro que você deposita na conta da universidade americana, interesse no seu diploma, interesse no seu dinheiro que você ganhou trabalhando o ano todo no Brasil corrupto, e em um mês gasta tudo com hotel, compras, turismo nos Estados Unidos. Eu gosto do Brasil, o que eu não gosto é das pessoas mal-intencionadas que vivem nesse país, dos políticos que jogam as sementes contaminadas no solo brasileiro e cada vez nascem mais bandidos. Coitados desse políticos e bandidos, se pegassem pela frente uma lei americana. Mas mesmo assim, os Estados Unidos da América não consegue e nunca vai conseguir resolver todos os problemas. Renato, na minha opinião, aproveita a chance que você tem e escreve outro assunto no seu blog, escreve e posta fotos sobre outros lugares nos Estados Unidos, para as pessoas que querem ir viajar a turismo, a estudo, etc... saber mais sobre o estado, cidade que pretendem ficar. Não adianta você morar na Florida, e ficar ficar comparando lavanderia, preços, carros, moradia, aluguel, qualidade de vida com o Brasil. Infelizmente o Brasil não é como os Estados Unidos, e nunca vai ser e ponto final. Não importa o que a nova geração fazer, estudar no exterior e querer implantar aqui o que já nasceu em solo americano ou europeu. O Brasil ''começou" com os portugueses, você sabe disso, quase todo mundo sabe, quem não sabe ainda é só comprar uns bons livros, pesquisar em fontes seguras na internet. Agora que a globo realmente é a porcaria da tv brasileira, isso é a pura verdade, a band e o sbt, também não são flor que se cheira. Mas olha quem quer, é a mesma coisa Big Brother, um monte de pessoas criticam esse programa, eu não critico, sabe porque? Porque eu não assisto, não perco o meu tempo com a globo, band, sbt, etc... Por isso não perco o meu tempo criticando. Desculpa eu perder o meu tempo escrevendo isso, antes que você comente eu escolhi a opção Comentar como: Anônimo, porque não quero mídia. Não sou o seu amigo, nem te conheço, mas estou perdendo o meu tempo, escrevendo para te dar essa dica, como eu fosse o seu melhor amigo. Muitos aqui no Brasil, quando estão lendo o seu blog, apenas podem falar: ''Outro riquinho brasileiro morando nos EUA.'' Você morando ai e escrevendo essas coisas que você escreve, deixa o brasileiro mais desanimado, ou com inveja de você! Vai por mim, escreve sobre a cultura e os costumes de cada estado americano. Um exemplo, é o meu caso, estou desempregado faz 6 meses, e estou escrevendo esse monte de besteira, talvez eu seja burro mesmo, no meu texto tem muitos erros de português. Mas com certeza não sou burro de ir para os Estados Unidos arrumar emprego, porque vou tomar um pé na bunda. Mas se eu tiver dinheiro para estudar, abrir uma empresa, fazer turismo, comprar uma casa como muitos brasileiros que nasceram no berço de ouro, ou artistas, ou até um sortudo que ganhou na mega-sena, dai eu estou metido! Vou ter um monte de amigos americanos, até brasileiros que hoje não querem nem saber se preciso de uma ajuda. Diz o Luciano Huck, que é amigo do Ashton Kutcher, ou melhor que o Ashton Kutcher é amigo dele, até pode ser, mais um criado da rede GLOBO. Mas a vida é assim mesmo, seja no norte ou no sul, o rico toma champagne e o pobre toma no c.....! Um grande abraço Renato! Parabéns por estar realizando o sonho de um monte de brasileiros, talvez de um monte de americanos também. Tchau!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo
      Obrigado pelo longo email! Gostei...
      Preciso só esclarecer alguns pontos. O primeiro é sobre falar mal do Brasil. Eu escrevi 180 posts. Em 2 eu desabafo sobre o Brasil. Um onde descrevo a minha resposta sobre quando alguém me pergunta "E aí? Quando volta?" e outro que escrevi quando visitei minha família depois de 4 anos. Então, não se preocupe, eu passei 1% do meu tempo desabafando, nada de mais. Os 99% do tempo eu passei falando de outras coisas.
      Este post eu escrevi não para falar mal do Brasil, mas para mostrar como alguém de outro país, se sente observando na TV brasileira. O choque de alguém que vive em um país onde essas coisas são inconcebíveis...impressão externa.
      O último ponto que queria esclarecer é que, se você ler o blog, verá que de riqueinho eu não tenho nada. Ao longo dos textos eu contei os anos de economia, sem comprar um sorvete sequer ou sair nos finais de semana. Anos sem comprar nada, nem mesmo roupas. Uma vez aqui, contei como meu dinheiro acabou e as coisas que eu tive que fazer pra me virar. Como dizem não é? Olham os meus drinks, mas não olham os meus tombos.
      Por último, a gente tem uma concepção dos americanos e da sociedade americana moldada no Brasil e quando chegamos aqui e passamos a conviver no meio deles (longe da faculdade, do hotel ou das lojas da International Drive) vemos que não sabíamos muita coisa ou o que achávamos que sabíamos estava completamente equivocado. Aconteceu comigo e com todos os brasileiros que conversei.
      Quanto a escrever sobre lugares dos EUA para viajar, também já deixei claro que este não é um blog de viagens. Amigo vc não sabe o trabalho que eu tive depois que escrevi 2 textos sobre turismo, quase me deixaram louco!
      O blog é sobre a minha visão/experiência/choque cultural/convivencia nos EUA. Que não é necessariamente a mesma de outros brasileiros ou uma verdade absoluta, mas simplesmente o meu mais honesto relato.
      Um abração e obrigado por comentar!!
      R

      Excluir
    2. Renato, desculpe me intrometer, na conversa...

      Acredito que seu blog perderia todo o valor se fosse para o lado turístico, disso a internet tá cheia, não precisa de mais um. Seu blog tem qualidade invejável justamente por não tratar de turismo e sim das impressões de um brasileiro incomum, que resolveu mudar sua vida de maneira honesta, pelo menos essa é a maneira que te vejo. Digo incomum porque o comportamento de estipular uma meta, traçar uma rota pra atingir essa meta e pôr em prática não é algo comum no nosso país.

      Mudar de vida é uma coisa que todos podemos fazer. É fácil? Normalmente não, mas é possível. Precisamos aprender a ter planejamento, a ter controle financeiro (educação financeira deveria ser ensinada na escola), a não gastar mais do que gasta, a ter uma reserva financeira e principalmente parar de invejar quem obteve sucesso financeiro fruto de trabalho. Percebo que grande parte das pessoas invejam quem tem sucesso mas são incapazes de pesquisar o porquê desse sucesso. Se fizerem isso verão que normalmente tem muito planejamento aliado a ação e frugalidade.

      Quanto a falar mal do Brasil, isso é relativo. Não vejo, ao menos nesse blog, pessoas criticando gratuitamente o Brasil. Vejo pessoas inconformadas com a ineficiência generalizada que existe nessa terra. Falar a verdade, a verdade sobre a incopetência brasileira não é falar mal, é simplesmente discutir o que realmente acontece, fugindo das falsas notícias que "o Brasil tá melhorando". Como brasileiro, vejo que isso é uma grande mentira! Li em algum lugar: "Brasil, um país em decomposição". É a mais pura verdade!

      Minha experiência com os americanos é mínima, mas pelos blogs e vlogs de brasileros que vivem nos EUA, pelo relato de amigos que fizeram intercâmbio e também pelo pouco tempo que passei nos EUA, tenho a impressão que os americanos são infinitas vezes mais evoluídos em materia de educação e cidadania que a gente. Não consigo acreditar que é tudo por dinheiro!

      Bom Renato, desculpe o desabafo, mas nesse exato momento estou, com o perdão da palavra, emputecido com mais uma falta de competência brasileira.

      Grande abraço,

      Daniel

      Excluir
    3. Daniel
      Obrigado pelo comentário.
      Olha, existe tramóia aqui, trambique, scambo, etc, etc etc..feito por americanos! Mas como sabemos que é uma pequena minoria. Uma das maneiras de saber é pela quantida de burocracia. Em um lugar onde a fraude é comum, é claro que você vai observar uma burocracia enorme para combater a fraude. Quer um exemplo? Vender um carro no Brasil. Você tem que assinar perante o oficial no cartório. Emplacar o carro? Nem me fale...
      E aqui como é? Você se encontra com a pessoa no McDonalds, dá o cheque pra ela e ela te dá o título assinado. Você leva no DPT registra, recebe a placa pelo correio e vc mesmo parafusa. Tem lacre? Que nada...
      Por que tão fácil, tão simples? Porque a maioria faz o que é correto. Aqui a sua palavra tem valor. Mas deixa te pegarem em uma mentira ou fraude. Aí vem uma cascata de consequências. Cadeia, no mínimo...depois não pode isso, isso e isso e aquilo e a lista não termina mais. Não pode trabalhar para o governo, não pode ser professor, não pode ser corretor de imóveis, não pode trabalhar em escola, etc etc etc.
      Então há um conhecimento da lei e das consequencias que são aplicadas severamente. São civilizados por civilidade ou por medo? Não importa, são civilizados...assim como muitos brasileiros são também e por causa de uma raça maldita que quer levar vantagem em tudo, todos nós, o resto pagamos o preço.
      Mas, como você disse, vivendo aqui a gente percebe essa civilidade e respeito, mesmo quando não há dinheiro envolvido
      Abração

      Excluir
    4. Oi Renato! Desculpa, eu interpretei mal e mau o seu blog! Hahaha! Você se lembra que eu escolhi a opção Anônimo, porque não queria mídia? Então se você não se importa, por favor pode apagar esse post Anônimo 24 de setembro de 2013 08:06. Até porque as pessoas não entendem certas coisas nessa vida. O meu desabafo sobre as coisas que estão erradas não só no Brasil, mas no mundo todo também! O Daniel comentou que blog turístico tem um monte na internet, mas não conheço nem um completo, alguns tem, mais foto, outros mais explicações, enfim acho que os livros são mais completos. Mas, como você falou o seu blog é sobre a sua visão, experiência, etc... nos EUA. Parabéns! O seu blog é o melhor e mais completo que conheço. Obrigado pela resposta, um grande abraço!

      Excluir
    5. OI, não não
      Não se preocupe, como vc comentou anônimo, ninguém sabe quem você é hehehe
      Eu achei muito interessante seu comentário, por isso fiz questão de responder. Eu gostaria de te pedir pra deixa-lo lá, pois as coisas que você escreveu são pertinentes, muito me perguntam e assim outros podem ler seus comentários e meus esclarecimentos.
      Sabe uma coisa, outro dia uma pessoa escreveu no facebook assim: "Brasileiro vai limpar privada nos EUA e fica falando mal do Brasil"
      Eu limpei privada aqui sim e não me envergonho, sabe porque? Se hoje eu tenho um Volvo, um bacharel americano, dinheiro no banco, trabalho, etc foi esse tipo de serviço que me ajudou a chegar onde estou. Além do mais, uma coisa que aprendi nos EUA é que qualquer trabalho, sendo honesto é digno e não devemos nos envergonhar dele. Os brasileiros sim teem essa mentalidade e desprezo por certos tipos de trabalho, mas aqui é diferente. Se você está trabalhando, seja no que for, as pessoas te valorizam.
      Obrigado por participar
      Abração

      Excluir
    6. Eu havia falado que quero sair do país, infelizmente isto não é tão fácil, ainda mais para mim. Bom se eu conseguir um dia, meu destino será os Estados Unidos. Eu sei que não é fácil, ainda mais para quem vai sem trabalho, mas um país onde até um imigrante tem chances de subir e gozar de uma vida de qualidade, merece meu respeito. Eu prefiro pagar imposto para o governo americano ou qualquer outro mais justo. Aqui não da, é festa, desordem, e só tem um jeito de viver em paz aqui, viver alienado e a aceitar que seremos roubados se não nas ruas, da política não tem escapatória. Salve-me Deus desse país Brasil. Desculpa o desabafo.

      Excluir
    7. Oi Renato! Ok! Deixa o post ai então! Hahaha! Eu tenho uma pergunta para você. Tem uma coisa que eu acredito que incomoda muitos brasileiros. A questão do trânsito no Brasil. Um dos motivos que me fez parar de dirigir, foi de ser agredido. Já vi muitas pessoas serem agredidas sem motivos, os motoristas as vezes descem do carro para bater no outro. Isso acontece nos EUA? Por que acontece tanto no Brasil e ninguém faz nada? Este é um dos motivos que me envergonha de ser brasileiro. Abraços!

      Excluir
    8. Olha eu não sei
      Aqui na Flórida eu posso dizer que o trânsito é 100% melhor que o de SP. No entanto, de vez em quando alguém se desentende. Mas aqui, agredir alguém dá cadeia. Então as pessoas podem até xingar, mas botar a mão, um no outro é mais difícil. Pelo menos eu nunca vi!
      Abração!

      Excluir
  27. Meu caro, volte a escrever...saudades de novos posts e saber sobre vc!!! Sou sua fã!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou bem ocupado essa semana com o curso de real state. Mas o próximo post vem no final de semana com banheiro novo!
      abs

      Excluir
  28. Excelente o blog! É incrível ver como as pessoas que realmente se importam como Brasil não estão mais nele, ou querem sair dele. Nada contra assistir bobagens as vezes, mas isto no Brasil é o ápice da audiência, o centro das atenções. Um país que tem pouco incentivo na educação, tecnologia, (país a grosso exemplo, exporta laranja e compra o suco) tem riquezas e não sabe aproveitá-las, da nisso. Eu quero muito viver fora do Brasil, vim aqui só nas férias, curtir esta farra toda sem limites, porque cansei de querer um país sério, e a maioria não esta nem aí para isto, são alienadas com a falsa liberdade e acham aqui o melhor país do mundo para se viver, aí não tem jeito, não vou conseguir mudar este tipo de pensamento, ainda mais eu sendo minoria. Conclusão, vergonha de ser brasileiro.

    ResponderExcluir
  29. Toda cultura tem suas besteiras e televisão para massas é assim em todo o mundo. A sensacionalização da violência e a objetificação da mulher são universais, ás vezes pode ser mais intenso ali do que aqui, mas a essência é a mesma.

    De fato a visão estrangeira sobre o Brasil não é muito boa, mas não acredito que seja muito ruim também não. Penso que eles enxergam o brasileiro como um sujeito simpático, o que é melhor do que a forma como eles devem enxergar os iranianos ou sauditas.

    Sobre o que o Brasil é ou deixa de ser, penso que somos um grande país em potencial, mas o desperdiçamos pela ineficiência. É frustrante que o nosso país não seja tudo aquilo que ele poderia ser, mas eu sou otimista e acredito que estejamos nos aproximando de um período de importantes mudanças políticas a nível institucional, pois acredito que aquelas manifestações foi o primeiro sinal disso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ferraro
      Eu gostaria de ser otimista como você...Eu era, há uns 20 anos atrás, quando voltei dos EUA para o Brasil achando que tudo ia melhorar. E só piorou...me arrependo profundamente, mas nunca é tarde não é?
      Espero que você esteja certo, embora pra mim, não faça mais diferença. Sinto pela minha família e amigos...
      Abração

      Excluir
  30. Oi Renato! No post anterior comentei sobre a violência no trânsito no Brasil, e me esqueci de comentar sobre um tema que apareceu na novela da globo, Amor a Vida. Não assisto novela, mas ouvi outras pessoas comentarem sobre o assunto. A Paloma foi presa por um crime que não cometeu, por sorte a sua rival antes de morrer inocentou ela. Mas até isso acontecer ela já estava presa, foi agredida na prisão e foi internada numa clinica, onde foi obrigada a tomar uma medicação forte. Isso não é só ficção, acontece e muito na vida real, a injustiça. Já li a respeito e parece que não funciona assim nos Estados Unidos ou outro país.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui também acontece cada coisa...
      Acho que em todo lugar, talvez com intensidade diferente
      abs!

      Excluir
  31. Concordo com você em cada vírgula!
    Assim que eu puder quero sair daqui... não aguento mais! Tbm não tenho estomago forte para isso!

    ResponderExcluir
  32. Oi Renato! Parabéns pelo blog, acompanho faz um tempo e me indentifico muito com o que vc escreve. Admiro sua coragem de recomeçar e ir em busca de uma vida melhor. fazem 5 anos que nosso destino de férias é os EUA, as vezes vamos 2 vezes e passamos 30 dias. Fico encantada com a tranquilidade que temos ai, sempre tive vontade de imigrar cada vez que vou ou entro aqui no blog tenho vontade de ir já!

    ResponderExcluir
  33. Eu tive uma professora que dava aula em uma favela, e é muito complicado dar aula pois os alunos não querem aprender (com exceção), e as escolas fechavam mais cedo por cazusa dos traficantes.

    São Paulo tem mais favelas cada vez que alguém de fora vem morar aqui. Amigo, não me entenda errado. Não tenho nada contra migrações/imigrações. Mas a superpopulação em SP chegou a um ponto insustentável.
    Num país onde as atenções sempre foram voltadas para determinadas regiões, a migração em massa para as cidades do sudeste são consequências de um problema muito maior.

    O que vc acha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carmem
      Eu acho que isso eh culpa do governo federal. As pessoas gostam de morar onde nasceram. Se o governo melhorasse o nordeste, o povo nao ia para o sudeste. Com todos os nordestinos que ja conversei, a maioria gostaria de morar perto da familia, mas muitos fugiram da miseria, pobreza e falta de agua. Eu acho que essas pessoas tem direito de fugir da pobreza e tentar melhorar a propria vida e da familia. Muito vao ao sudeste para mandar dinheiro pra familia no nordeste. Como disse eh culpa do nosso governo. Uma vez Carmem trabalhando como engenheiro fui fazer uma visita tecnica no Nordeste para uma obra que ia levar agua a varios municipios sem agua em um percurso de 500 km. De cara o fiscal do governo me disse que a obra jamais ia sair do papel. Os 90 milhoes da licitacao seriam pagos e dividos entre empresas e politicos. Eu voltei para SP completamente desgostoso da minha vida...
      E com o dinheiro que gira em SP, nao deveriam dar infra estrutura para essa gente?
      Abracao

      Excluir
  34. Eu já vi várias tvs do mundo e fiquei chocado com a programação , teve um programa em um país da Europa que o povo parava pra ver e se chamava BBB

    Na argentina tem programa de tv onde as pessoas faltam é transar ao vivo na dança

    aí mesmo nos eua tem programas tipo BBB que até pessoas engravidaram

    na Russia tem programa de tv que as pessoas ficam nuas e fazem sexo ao vivo

    Vc acha que todo mundo assiste pânico aqui no BR?

    vc gosta de generalizar muito , acho que vc fica o tempo inteirinho na net procurando críticas sobre o Brasil pra poder se esbaldar no seu blog .

    Isso é o que eu vejo e o que eu sinto .

    Poste se quiser aí , pq elogios ao Brasil no seu Blog de jeito nenhum!!

    se vc nao gosta daqui já deveria ter esquecido há muito tempo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gringo recalcado
      (acho que deveria se chamar brasileiro recalcado). Neste blog com 180 posts existem 2 posts com críticas ao Brasil. Dos 180, só dois. Eu tenho mais o que fazer do que ficar na internet procurando criticas ao Brasil (embora não falte, não é verdade?) E se você não sabe, quem se alimenta de negatividade, morre no próprio veneno.

      Meu blog tem outro objetivo que você deixou de ver ou perceber...
      Mas no final das contas, o que eu vejo de errado eu falo, aqui ou aí, não importa a quem doer. Você se doeu pelo Brasil? Saiba que o Brasil não se dói por você!

      Há mais críticas sobre os EUA neste blog do que ao Brasil. Mas como você não o leu inteiro, não sabe.

      Passar bem

      Excluir
  35. Olá
    Meu nome é Simone..há um mês fui assaltada dentro de meu trabalho,um casal de bandidos me seguiu desde a saída do banco,C.E,...eles entraram na escola,me jogaram no chão e com uma pistola na minha cabeça levaram a minha bolsa...Fiz B.O e me sentir uma B.O.B.A
    ...pois na delegacia ninguém liga pra ti,ninguém fez uma investigação sobre nada,mesmo eu argumentando que estes bandidos fariam outra vítima...em uma outra sala 4 investigadores tomavam cafezinho....e ninguém queria me ajudar a localizar meu smartphone com GPS,pois na outra sala tinha computador com internet ,mas eles estavam "ocupados" naquele momento...ninguém nem se mexeu..me senti uma idiota.
    ....Conhecei um rapaz digno e honesto,ele é americano ,E VAMOS NOS CASAR EM BREVE, e mais do que nunca eu quero sair daqui deste país que não te valoriza como ser humano e como trabalhador.Se você tem alguma coisa de valor e te roubam e o culpado é VOCÊ,pois quem mandou estar toda arrumadinha,estavas querendo te "aparecer"...heeeeyyyy Socorro!!!...Sinceramente...CANSEI!!!
    Desculpe o desabafo.
    Seu blog é excelente e não tem nada de esnobe,gosto de sua postura serena e tranquila...ahh e aquele banheiro ficou um show!!

    ResponderExcluir
  36. Infelizmente é assim mesmo. Boa sorte pra vc!!!
    Bj

    ResponderExcluir
  37. Olá, meu nome é Paulo e olha Renato eu estou vendo nos comentários que há muita hipocrisia por parte dos comentaristas, principalmente das mulheres que estão reclamando da exploração do corpo feminino, mas tem uma coisa que você talvez não saiba e essas mulheres se ´´ esquecem ``, mas tem programas aqui no Brasil que exploram o corpo masculino, a Eliana todo domingo leva um homem musculoso pra fazer strip tease em pleno horário da tarde e ninguém reclama. O Melhor do Brasil, do Rodrigo Faro tam bém tem musculosos de sunga e ninguém reclama, será que muitas pessoas que comentaram aqui, inclusive as mulheres não assistem esses programas? Se explorar o corpo feminino é errado, então tam bém é errado explorar o corpo masculino.

    ResponderExcluir

Etiqueta cai bem em qualquer lugar, até na internet. Seja educado ao comentar e perguntar. Olá..., meu nome é..., por favor e obrigado são palavras que ainda estão em uso e mostram cordialidade. Afinal, o blog não é balcão de informações de shopping e embora eu esclareça as dúvidas de todos de bom grado, não ganho nada para isso.
Obrigado por comentar e abração!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...