domingo, 30 de outubro de 2016

Como é o trabalho de Interior Design nos EUA?

          

       Muitas pessoas deram ideias de posts para o blog e acredite, a que mais se repetiu foi a de como é fazer o design de interiores nos EUA. Então vou escrever sobre isso. Muitas pessoas tem o sonho de viver nos EUA e de poder exercer esse tipo de trabalho. As diferenças entre esse tipo de trabalho aqui e no Brasil eu talvez não possa dizer ao certo visto que nunca trabalhei como designer no Brasil. Após a faculdade só trabalhei mesmo em Orlando e região. Executando apenas um trabalho grande em Miami e dois menores, um no Texas e outro em Naples, FL.

         Em primeiro lugar, nos EUA, a profissão é regulamentada pelo governo diferentemente do Brasil. Ninguém pode se entitular "Designer de Interiores" sem ter feito o bacharel em 4 anos através de uma universidade ou faculdade nos EUA. Após a faculdade, se alguém desejar trabalhar com design comercial é necessário trabalhar por 2 anos para um profissional licenciado e depois prestar as provas e exames para receber a licença para trabalhar comercialmente. Porque? Por que os Americanos processam por qualquer coisa. Em caso de acidentes, incêndio, etc, é preciso que o profissional tenha suficiente experiência e cuidado nos projetos para não causar dano ao público e aos donos dos estabelecimentos. Uma vez que o designer passa nos exames, ele recebe a licença especial para trabalhar com projetos comerciais. Eu sempre disse na faculdade que iria trabalhar no design residencial que é a minha paixão.




          Qualquer pessoa pode decorar nos EUA. Não existe curso de bacharel nem sequer licença para decorar. Qualquer pessoa que acha que tem um bom senso de estética e bom gosto, pode se chamar de "decorador". No entanto, para distribuir um cartão de visitas com o título Interior Designer é preciso o curso ou então pode ser penalizado com pesadas multas ou até mesmo encarceramento é previsto por lei. 

            A diferença entre decorador e designer de interiores você pode ler neste post antigo que eu escrevi aqui. Basicamente o designer de interiores estudou 4 anos introdutórios de arquitetura. Com mais 2 ou 3 anos de curso, se tornaria arquiteto pleno. Então o designer pode executar reformas e o que for relacionado com o "interior" de uma residência ou estabelecimento comercial, hospitalar ou do governo. A profissão abrange desde reformas totais, decoração de pequenos cômodos ou uma simples consultoria de cores. E como recebe o Interior Designer pelos serviços prestados? 


Quarto projetado para uma garota com cama extra para
amigas
          O Designer de interiores recebe da maneira que ele quiser se ele tiver sua própria empresa ou se ele trabalha como autônomo. As empresas de design e arquitetura pagam salários fixos baixíssimos por sinal. Assim que eu saí da faculdade levei meu portfolio para uma das melhores empresas de Design dos EUA, senão do mundo, a famosa Marc-Michaels de Winter Park. O presidente da empresa, após ver o meu portfolio entrou em contato diretamente comigo pelo Linked In e eu passei por diversas entrevistas. Infelizmente quando fiquei sabendo que o salário era de 30 mil dólares ao ano, antes dos descontos foi como um grande balde de água fria. Depois acabei por entender porque as pessoas dentro do escritório imenso de Winter Park pareciam tão infelizes e emburradas. Ouvi várias histórias de pessoas que trabalharam lá e disseram que a experiência não foi nada agradável. Depois conto uma historinha pra vocês :-)



          O designer pode cobrar por hora trabalhada (entre 30 e 150 dólares/hora), por empreita (dá um preço fechado pelo design, que na minha opinião é a pior de todas) ou ganhar por uma porcentagem fixa sobre o que o cliente gastar. É assim que eu trabalho. A minha empresa cobra uma taxa fixa de 20% do valor que for gasto no projeto do início ao fim. Mas algumas coisas precisam ficar bem esclarecidas desde o início e vou explicar adiante. 




          Cobrar por empreita é um tiro no pé. Você calcula mais ou menos quanto tempo vai gastar com o projeto e dá um preço para o cliente. O problema é que se o cliente não gosta de algo e você refaz e refaz e refaz e depois os clientes mudam de ideia e mudam de ideia de novo, as horas que você calculou podem acabar multiplicando por 5. Eu peguei um trabalho "online" uma vez para projetar à distância. Cobrei um valor de estudante que os clientes concordaram em pagar e não pediram desconto. Por causa de muitas indecisões e mudanças de ideia, o projeto foi mudado tantas vezes, que eu tive que refazer muitas coisas que não tinham sido previstas no contrato que eu trabalhei 3 vezes mais do que havia estimado. Um ano depois o cliente ainda estava me ligando e pedindo desenhos pra isso e pra aquilo. Dividindo o valor recebido pelo trabalho pelas horas que colcoquei no trabalho, eu ganhei menos da metade do salário mínimo da Flórida que é um dos estados que tem o menor salário do país. Sorte do cliente que teve, ao seu dispôr, por 3 dólares a hora, uma pessoa que gastou mais de 100 mil dólares em uma graduação. NUNCA MAIS! Você pode concordar comigo que se eu estivesse ganhando por hora, o casal ia ser bem mais objetivo nas escolhas e iriam pedir, pelo menos, 1/3 dos desenhos e pesquisas que pediram. No final é assim: A pessoa quer fazer valer o dinheiro que pagou achando que foi muito e o designer quer fazer o melhor trabalho no menor tempo possível pois o dinheiro não é aquelas coisas. Uma situação onde todos perdem sob meu ponto de vista. 




O Processo de Design e Decoração

         O primeiro contato do cliente comigo sempre é por email ou telefone. Clientes chegam a mim através do blog, do Facebook e ou, na maioria das vezes, por indicação de outros clientes. Na primeira reunião fico sabendo qual é o objetivo do trabalho, gostos pessoais e orçamento. Depois da conversa inicial é sempre bom enviar um questionário para tentar descobrir as reais necessidades do cliente e o "estilo" de design que mais agradam e pretendem atingir. Definido isso o projeto vai ser feito dentro do estilo do cliente, não no estilo preferido do designer. Mesmo quando clientes chegam pra mim e dizem "faça como você quiser, nem quero ver nada" eu preciso ter alguma ideia, pelo menos, do que o cliente odeia. Um projeto assim no escuro é o pior pesadelo de um designer. A cada compra a gente "se molha" de medo com a dúvida se o cliente vai gostar ou não. E como são os pagamentos?

Este cliente queria uma sala azul que não é a minha cor preferida.
No entanto o designer tem que seguir o desejo de seu cliente
e projetar da melhor maneira para que ele fique satisfeito

        Os clientes depositam uma certa quantia na conta da empresa e eu saio gastando como louco? Claro que não. Acredite, gastar dinheiro dos outros é pior que gastar o seu se você é uma pessoa responsável com o seu dinheiro. Muitos cliente me dizem: "Que delícia né? Sair nas lojas gastando o dinheiro que não é seu..." Parece não é? Mas não é não. É uma responsabilidade enorme e quanto a fazer compras, talvez foi divertido na primeira até a terceira vez. Após a décima vez e eu que já fiz mais de 30 casas, não é tão divertido assim. É mesmo parte do trabalho. 

          Um designer responsável vai usar o dinheiro do cliente como se fosse o dele. Embora eu conheça pessoas que não sabem usar nem o próprio dinheiro, o que diria o dos outros? O designer tem que fazer um orçamento aproximado e tentar, sempre que puder, ficar abaixo do orçamento. Tentar achar e comprar coisas ou contratar serviços por menos do que foi orçado porque, o telefonema ao cliente para informar que o dinheiro acabou e que você precisa de mais, não é nada agradável. Eu sempre procuro prometer menos e entregar mais. Colocar um orçamento alto aproximado e dizer ao cliente que sobrou dinheiro. Fica difícil quando um cliente quer decorar uma casa inteira de 5 dormitórios com Tvs, roupa de cama e TUDO O MAIS com 30 mil dólares. Seria preciso, neste caso, valer mão do milagre da multiplicação dos dólares. Geralmente os valores são menores do que se pratica no Brasil, mas não dá pra fazer milagres. Se o cliente quer um "wow", tem que saber que WOW custa e não é pouco. Eu guardo todas as notas e envio extratos semanais para os clientes para que eles saibam como anda o projeto e os gastos com a obra. 


Bons móveis e acessórios de qualidade são mais baratos
que no Brasil, mesmo assim custam mais que a média
se comparados com lojas mais populares

          Decidio o estilo, as lojas, o orçamento, etc o cliente pode ir com o designer às compras ou pode deixar por conta dele. Acredite quando eu te digo. Quanto menos der opinião, melhor o resultado. Alguns projetos meus que não saíram muito bons teve o "dedo" do cliente exigindo isso ou aquilo. Às vezes já tenho em mente o design e combinação de tons e cores que vai ficar lindo. E o cliente vem com aquele sofá de couro marrom claro, quase cor de laranja que ele insiste em comprar. Resultado? Mudanças têm que ser feitas para acomodar o produto no projeto que você já imaginou. Alguns clientes não arredam o pé e é muito difícil convencê-los de que a peça não vai combinar no ambiente. Como eu sempre digo no começo de cada projeto para cada cliente "adorar decoração e achar que tem bom gosto, a maioria das pessoas acha. Colocar tudo em um pacote só e ficar bom é outra coisa completamente diferente". Se fosse assim tão fácil, não seria preciso 4 anos sentados em uma escola e 100 mil dólares pagos à uma entidade de ensino para estudar a teoria de projetar interiores seguros, funcionais e estéticamente agradáveis. Não é simplesmente uma questão de bom gosto. É 90% teoria e 10% aptidão e bom gosto. 





         Veja por exemplo este ambiente que eu tinha previsto um sofá claro para constrastar a cor das paredes e acessórios já comprados. Na última hora, depois da casa já pintada o cliente quis o sofá marrom que é exatamente da cor das paredes. Como não havia orçamento para repintar a sala, outras decisões de última hora tiveram que ser feitas e algumas coisas ser devolvidas ou trocadas. Mais trabalho que não estava previsto em contrato. 



         Atualmente estamos montando uma casa inteira em 5 dias. Programamos as entregas e instalações em um ou dois dias depois em 3, no máximo 4 dias entregamos a casa. Se for preciso pintar a casa inteira, acrescente-se a isso por volta de 1 semana ou dez dias, dependendo do tamanho da residência. 

           Mesmo que o trabalho seja somente decoração, há muitos profissionais que é preciso contratar como pintores, eletricistas, instaladores de TV, empresas de limpeza geral e de ar condicionado, por exemplo, entre outros. A comissão sobre estes serviços é o mesmo, de 20%. Se contratar americanos, o trabalho pode ser mais caro, mas geralmente é feito com muito profissionalismo. Se o orçamento é curto talvez seja preciso contratar pessoas ou empresas de "outra nacionalidade" e isso pode causar algum estresse como atrasos, faltas, má qualidade do trabalho, etc. Se é que me entende...Nos últimos 4 anos tenho trabalhado com o Gilberto da Fortal Construction anunciada aqui no blog. O trabalho dele é excelente. 




O Final Review

       Tudo pronto, montado, limpo, etc chega finalmente o tão esperado dia quando os clientes irão ver o resultado final. Graças ao bom Deus, também ao trabalho sério que venho fazendo ao longo dos anos, 99% dos clientes simplesmente amam o resultado. Já ouvi de diversos deles que a casa aqui em Orlando ficou muito melhor do que a casa que possuem no Brasil. Alguns choram de emoção e muitos se tornam amigos queridos. 



           É muito gratificante este tipo de trabalho onde um projeto bem executado irá fazer uma família construir memórias para uma vida em ambientes que foram imaginados e executados por você. Quando o cliente te diz que ficou muito além das expectativas que ele tinha, não há melhor pagamento que isso. Mas como não se vive só de elogios, eu preciso receber também. ;-)      


A Historinha

          Lembra da minha tentativa de entrar na empresa Marc-Michaels? Então, depois de 4 entrevistas e quase tudo certo eu fui chamado para a última entrevista que seria com a pessoa que seria minha chefe no departamento. Uma moça nova, aparentemente de uns 35 anos chamou-me para juntar-se a ela na sala de reuniões da empresa. Sorridente e muito simpática ela pediu o meu portfolio e começou a me fazer muitas perguntas. Já na metade do meu portfolio, virando as páginas relativamente devagar e analisando cada detalhe o humor da moça começou a mudar até que, no final do portfolio, ela já havia mudado seu humor da água para o vinho. Ficou muito séria e já não me olhava nos olhos quando falava comigo. De cara eu percebi que ela sentiu-se intimidada pelo meu trabalho e talvez pensou que seria um risco ter alguém como eu no mesmo departamento que ela. Duas semanas depois, quando eu liguei para a empresa, fiquei sabendo que uma garota de 22 anos recém saída da Seminole State College foi contratada para a posição. Fiquei chateado é obvio, mas depois disso resolvi pensar que algo melhor estava reservado para mim. Comecei a minha empresa e toquei meus trabalhos. Aqui vai o link para meu portfolio da faculdade

          Certo dia, uma cliente brasileiro milionário entrou em contato querendo comprar uma casa de férias nos EUA, disse que tinha orçamento de 500 mil dólares e perguntou se era possível adquirir uma propriedade neste valor em Orlando. Claro que 500 mil dólares é mais que suficiente para comprar uma propriedade de férias em Orlando. No entanto, ao visitarmos as propriedades nesta faixa de preço, nenhuma supriu as expectativas do cliente e depois de vermos juntos, mais de 40 propriedades ele acabou por comprar uma residência no famoso Keenne's Point por 2 milhões de dólares. Mal pegou as chaves já queria reformar a casa que tinha acabado de ser construída. 

         Naquela época eu estava realmente abarrotado de trabalho e não foi possível aceitar a decoração da residência. Eu estava trabalhando domingo à domingo em outros 3 projetos e com as vendas. Não havia jeito de pegar o projeto desse cliente que era enorme! O cliente me perguntou qual era a melhor empresa de design da cidade. Eu respondi, a Marc Michaels, porque eu acho que é mesmo. Ele pediu para que eu entrasse em contato para o pedido de orçamento. No dia marcado, chegando eu à residência na hora marcada com meu Audi Q7, bem vestido, etc com quem me deparo esperando em pé, na porta da residência? O presidente da Marc Michaels com "a moça" que me entrevistou. Os dois me reconheceram e arregalaram os olhos quando me viram. Imediatamente me perguntaram se eu estava alí como concorrente deles ao que eu disse que não, que havia sido eu quem os chamara para o orçamento. Expliquei que eu tinha minha própria empresa de design e que não poderia acomodar o projeto do cliente ao qual eu também vendi o imóvel. A cara da moça vai ficar eternamente na minha memória. Ela tinha razão, provavelmente eu iria tomar a posição dela na empresa e foi a decisão correta em não me contratar e contratar alguém realmente inexperiente que fosse fácil de manipular. A moral da história é que, algumas portas se fecham e precisamos estar atentos pois outras se abrirão com perspectivas melhores se nós não ficarmos tão absortos e decepcionados que não possamos enxergar as outras oportunidades. Com as minhas novas atividades e somente com a venda daquela casa eu ganhei de uma só vez, um ano e meio de salário daquela moça e 3 anos de salário que a Marc Michaels iria me pagar. 

          Eu fiquei com vontade de abraçar a moça e agradecer de coração por ela não ter me contratado. Se não fosse o que ela fez, independentemente da motivação, eu não teria minha própria empresa e não estaria talvez onde estou hoje. Sem saber ela me fez um bem enorme e eu sou muito grato a ela. Mesmo assim fico pensando que eu teria aprendido muita coisa por trabalhar com eles nem que fosse por um pequeno período. Mas como diz o "sábio" Zeca Pagodinho..."deixa a vida me levar, vida leva eu..."

Um abraço a todos!

          Se quiser entrar em contato para um orçamento de design e decoração envie um email para studiorinteriordesign@gmail.com

              Se desejar adquirir uma propriedade em Orlando e região envie um email para rs_alves@hotmail.com

Acompanhe os projetos no Instagram: renato_s_alves

Ps. Eu estou cada vez mais aborrecido com a qualidade das fotos na plataforma blogger que é deste blog. Em um futuro próximo o blog vai mudar a plataforma e espero que a qualidade das fotos melhore...

           

      

15 comentários:

  1. Beleza Renato! Acertou em cheio! Eu e muitos que te acompanham sugerimos que você focasse o tema do blog no lado profissional! Ver o seu trabalho é muito agradável! E você pode sim criar inspiração profissional para nós que estamos aqui no Brasil amigão! Um amigo meu passou a trabalhar com remoção de entulhos de obras, quando eu mostrei como é aí nos EUA (Reforma do Banheiro lembra?) ele inclusive recicla o que pode e fabrica tijolos com o material inaproveitável! Viu só?

    ResponderExcluir
  2. Samantha Figueiredo30 de outubro de 2016 12:59

    Como sempre, vc arrasou... Tanto no texto, nos projetos e na história que é exatamente o que eu penso: Há males que vem pro bem!!! Amo seu trabalho...

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo texto, Renato! Foi um dos que eu mais gostei até agora! Gostei bastante da história da Marc-Michaels. Com certeza a sua "quase chefe" ficou com medo de perder o cargo. Só me diz como termina a história: Eles pegaram o projeto? Falaram alguma coisa em fazer parceria no futuro, visto que você indicou um excelente cliente pra eles? Mais uma vez parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Delano
      O cliente optou por uma designer mais em conta. A Marc-Michaels pediu 400 mil dólares para decorar a residência. Não me interesso em fazer parcerias com eles visto que a empresa, como um todo, é muito ditadora e não divide clientes ou projetos.
      Abs!

      Excluir
  4. Renato!! Show esse seu post!! Meus parabéns mesmo pela sabedoria que Deus te deu e a inteligência que você possui adquirida com a experiência e a vida vivida. Fiquei imensamente feliz ao final da sua "historinha". Achei mais do que justo o desfecho dela. Fico encantando com as tuas reformas! Principalmente aquelas de temas claros! Sou fã de ambientes "light, clear, soft". Desejo de coração muitas bençãos de Deus pra vc porque vc merece. Forte abraço!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Natã. Você sempre muito gentil!
      Abs!

      Excluir
  5. Oi Renato! Nossa, faz tanto tempo que não comento no seu blog... mas foi ótimo saber notícias suas. Também sou designer e entendo bem como é esse tipo de coisa. E eu adoraria ver a cara dessa moça, kkkkk
    Enfim... se você for mudar de plataforma, recomendo o Wordpress. Tive uns probleminhas no Blogger e mudei prá lá. Não me arrependo!
    Obrigada por compartilhar suas experiências profissionais. Bj

    ResponderExcluir
  6. Primeira vez que comento por aqui. Leio sempre seu blog e adoro. Bjus e continue escrevendo ...

    ResponderExcluir
  7. Oi Renato, essa é a primeira vez que comento por aqui. Adoro Seu blog e seu trabalho como desing. Parabéns! Bjus

    ResponderExcluir
  8. Oi Renato, adorei o post,eu que acompanhei você ainda quando estava na faculdade, nunca duvidei do seu sucesso nessa nova profissão porque era por demais dedicado e foi inteligente pela escolha que fez recomeçando uma vida em outras terras... você é uma inspiração.

    ResponderExcluir
  9. Renato,

    Uma pergunta off. Não sei se você já procurou conversar com o pessoal dos EUA sobre esse assunto, você sabe como se deu o processo de planejamento urbano das cidades daí, dos EUA? Digo isso porque é comum de se ver cidades com um belo traçado (enquadramento), casas com recuos simétricos e espaço para novos lotes. Parece-me, à vista de estrangeiro que assiste muitas coisas da América, que os americanos levam isso de uma maneira natural, como se fosse pré-requisito para uma cidade um bom planejamento urbano.

    E isso se dá em outros países que foram povoados por colonos britânicos, assim como no próprio Reino Unido. Então é mais uma questão britânica, se é que podemos dizer assim.

    Desde já agradeço!

    ResponderExcluir
  10. PARABÉNS!!!! Excelente post! Falou tudo!

    ResponderExcluir
  11. Era mesmo isso que queria saber. Obrigada pelo texto maravilhoso e sucinto!

    ResponderExcluir
  12. YOU GO BOY!!!! Bom post!

    ResponderExcluir
  13. Querido Renato,
    Essa história me fez lembrar uma passagem bíblica: "O homem prepara os cavalos, mas a vitória vem de Deus".
    Você, sempre muito esforçado, guerreiro e trabalhador, se preparou para receber os frutos de sua colheita e Deus, que conhece seu coração, te poupou de uma enorme dor de cabeça com o suposto "bom empregador".
    Parabéns pelo sucesso merecido,

    Luciana

    ResponderExcluir

Etiqueta cai bem em qualquer lugar, até na internet. Seja educado ao comentar e perguntar. Olá..., meu nome é..., por favor e obrigado são palavras que ainda estão em uso e mostram cordialidade. Afinal, o blog não é balcão de informações de shopping e embora eu esclareça as dúvidas de todos de bom grado, não ganho nada para isso.
Obrigado por comentar e abração!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...