terça-feira, 20 de dezembro de 2016

A Comunidade Brasileira de Orlando

   


           Segundo a prefeitura da cidade de Orlando, a comunidade brasileira na cidade conta com aproximadamente 30 mil brasileiros. Pessoalmente acredito que este número seja muito maior, senão o dobro pois não sei se a prefeitura conta também os indocumentados. Há brasileiros de todos os tipos, assim como se vê no Brasil. Há boas pessoas, trabalhadoras, confiáveis que podem se tornar verdadeiros amigos. Há também pessoas que é melhor manter muita distância.

             Poderíamos dividir a comunidade brasileira em Orlando em 2 grupos distintos: Os que estão legalmente no país, mesmo que com visto de estudante e os indocumentados ou chamados de "sem status", ilegais. Porém de nada adianta dividir a comunidade assim pois há ilegais que são pessoas boníssimas, de extrema confiança e "documentados" que são verdadeiros bandidos. Dentro dessa divisão legal/ilegal há todo tipo de indivíduo, portanto não há uma divisão que poderíamos fazer neste sentido. 

             Como Encontrar a Comunidade Brasileira?

          A comunidade brasileira é facilmente encontrada em vários pontos da cidade bem como nas redes sociais. No Facebook, instagram e Youtube há diversos brasileiros e grupos de brasileiros. Alguns deles inclusive prestam ajuda comunitária a outros brasileiros. Irei citar alguns grupos, mas com certeza deve haver perto de 3 dezenas deles:

Facebook








          Estes são alguns que eu tenho na minha página do Facebook. Me lembro de ter deletado alguns outros por isso acredito que o número deles já deva ter passado de 30 grupos. Nestes grupos há troca de informações, mercadorias, serviços, etc. No entanto não se pode ir fazendo qualquer pergunta muito básica que vem uma chuva de críticas. Por exemplo, se alguém perguntar: "Visto de estudante dá direito a Green Caaaard?" alguns dos integrantes do grupo se aborrecem e não têm papas na língua. Talvez o mínimo que alguém vá escutar é "vá pesquisar antes de perguntar besteira". Afinal é muita ingenuidade achar que se fosse assim, porque os EUA teriam 13 milhões de imigrantes ilegais?

Comércio

          A comunidade brasileira pode também ser encontrada no comércio. Há vários comércios de brasileiros espalhados pela cidade. E há indivíduos que fazem qualquer coisa para ganhar um trocado, talvez não aquilo que você pensou :-). Eu não irei alistar o comércio brasileiro em Orlando pois estes são facilmente encontrados em uma pesquisa rápida no Google. Há também dezenas deles e o mais novo e mais comentado da cidade é a rede Seabra (que é portuguesa) e me disseram que o supermercado é muito bom. Geralmente os supermercados pequenos da cidade não costumam ser muito limpos e apresentáveis, mas lá você encontra muitos dos produtos que usa no Brasil. 



Jornais e Revistas

           Há diversos jornais e revistas da comunidade brasileira em Orlando. Neles encontramos anúncios de comerciantes, resturantes, lojas de carros, serviços como corretores, contadores, advogados, dentistas e muitos outros. No Facebook eles são muito populares. Não espere um português de jornalista pois muitos desses veículos de comunicação são escritos por pessoas que vivem há muitos anos nos EUA e perderam muito da língua portuguesa assim como eu que vira e mexe escrevo alguma coisa errada aqui no blog. Aqui vão alguns:



             
- Facebrasil

            Há diversas outras revistas e jornais bem como blogs de diversos brasileiros. Mais uma vez uma pesquisa no google pode levar a encontrar todos eles. Há muita informação e material disponível para aqueles que vêm passear ou mesmo morar em Orlando. 


Canais do Youtube

            Muitas pessoas me perguntam porque é que eu não tenho um canal do Youtube. Em primeiro lugar por falta de tempo. Eu sou corretor e tenho a minha empresa de Design de Interiores em Orlando. Além disso uma casa e 3 cachorros para cuidar sem contar o blog que me toma bastante tempo. Só para se ter uma ideia, mais de 1000 emails por mês são adicionados à minha caixa de entrada somente do blog, sem contar os outros referentes às minhas duas atividades de trabalho. Eu poderia também dizer que não tenho tempo para aprender sobre as tecnologias para fazer e editar vídeos e nem mesmo energias para lidar com comentários e críticas que vêm desse tipo de mídia. Infelizmente, atrás de uma tela de computador as pessoas tendem a mostrar quem realmente são e não é fácil lidar com esse tipo de coisa, especialmente eu que tenho uma personalidade sensível para brigas. Na era do "politicamente correto" não se pode dizer o que pensa, não se pode fazer comentário ou dar a sua opinião sobre praticamente nada sem receber pesadas críticas.

          Atualmente eu acredito que o Realidade Americana, o Canal Perguntas do Paulo Paternes e o 78 Centavos do Rodrigo são os canais mais assistidos pelos brasileiros mas existem muitos outros para assistir. 



Amizades

           Para aqueles que vêm morar na cidade, legal ou ilegalmente não importa, há um período de adaptação muito difícil. Depois da excitação da mudança, de enfrentar o novo, de ter inúmeras expectativas positivas, uma "Outra Orlando" e um "Outro EUA" começam a se mostrar. A pessoa começa a enxergar coisas que não via quando vinha à passeio e a realidade de vida do dia a dia se faz presente e nem sempre é muito agradável. Neste momento ter amigos é primordial mas é preciso ter cautela. Há muitos brasileiros esperando uma oportunidade para levar vantagem em cima de alguém ou de uma família que acabou de se mudar e trouxe muitos dólares para realizar o sonho de viver nos EUA. Há uma expectativa de quem vem de receber ajuda da comunidade brasileira em Orlando. Isso não é bom pois o indivíduo pode não receber ajuda nenhuma ou pode, nunca se sabe. No entanto é preciso tomar muito cuidado com "sociedades" que quase sempre dão errado, "negócios de oportunidade" oferecidos por brasileiros, serviços, etc. Há muita gente desonesta e "amigos interesseiros" e isso ocorre tanto aqui como no Brasil. A diferença é que no Brasil a pessoa sabe os esquemas, as leis e como se defender. Alguém que acaba de se mudar não sabe essas coisas e pode facilmente cair vítima desses aproveitadores. Principalmente aqueles que fazem o mesmo serviço pela metade do preço. Muito calma nessa hora. Porém, com um bom filtro é possível encontrar pessoas boas para fazer parte da sua família em Orlando. Afinal, amigos são a família que a gente escolhe. 

Brigas e Desentendimentos

          Brigas e desentendimentos por membros da comunidade brasileira em Orlando são muito comuns. Nos grupos do Facebook sai cada arranca-rabo que, como disse minha amiga Alexandra Santine, eles deviam ser estudados. E como a comunidade é pequena, é como se fosse uma cidade do interior, as notícias se espalham rapidamente. É comum ficar sabendo de brigas em churrascos, festas, lojas e também "online". Fique longe de pessoas problemáticas e que se desentendem com tudo e com todos. Prefira ir aos poucos adquirindo amizades com pessoas de bem. É difícil para nós brasileiros pois conhecemos alguém e já vamos convidando a pessoa para ir à nossa casa. Americanos neste sentido são muito mais conservados. É comum viver uma década em uma mesma casa e nunca ter sido convidado para entrar na casa do vizinho. Embora o vizinho americano geralmente respeita muito os limites do que se pode ou não fazer para não incomodar os vizinhos. Coisas que nós brasileiros ainda temos muito o que aprender. 

Emprego

          Para aqueles que pensam em mudar para os EUA e adquirir um emprego "informal" a única opção no começo é mesmo procurar entre a comunidade brasileira. Os salários são baixos e o trabalho é muito por causa mesmo da natureza da contratação. É lógico que para os comerciantes é financeiramente melhor contratar alguém sem documentos. E para quem não tem documentos e não fala direito a língua, não há outra saída a não ser trabalhar com eles. Parece uma situação uma-mão-lava-a-outra mas tenho a impressão que quem sai mais limpo nessa história são os contratadores. Nos restaurantes, padarias, revistas, etc há sempre anúncios de empregadores precisando de mão de obra. É só ir no comércio brasileiro e procurar por tais anúncios. Geralmente se encontra trabalho na mesma semana. Lembrando que eu não estou incentivando o emprego informal embora é inevitável que ele aconteça. O melhor mesmo é o indivíduo planejar a mudança, vir estudar inglês, depois a faculdade e passar pelos processos legais de imigração, ainda mais agora que teremos um presidente que, pelo que parece, vai olhar de perto essa questão da imigração ilegal. 



O que esperar da comunidade brasileira em Orlando?

          Essa é a minha opinião. Quando eu vim aos EUA eu não esperava nada de ninguém pois, há quase 10 anos, não havia blogs, revistas, etc como existe hoje. Sempre pensei em me virar sozinho e encontrar as maneiras de sustentar e fazer a faculdade. Mas percebo que muitos se decepcionam pois esperam ajuda da comunidade e logo percebem que, as pessoas são desconfiadas e não tem desejo de ajudar qualquer um que chega e precisa disso ou daquilo, a não ser que deseje pagar pela ajuda. Muitas pessoas querem "consultoria" de graça. Passar duas horas no Skype te perguntando mil coisas pois é mais fácil que pesquisar. Mas se pedir 20 dólares para a consultoria logo o interesse desaparece. No meu caso que tenho dezenas de pessoas querendo "bater um papo" por skype toda semana, é simplesmente impossível e é por isso mesmo que escrevi o blog. Para colocar informações pertinentes sobre os EUA.

           Quando se vive aqui e se tem contato com a comunidade brasileira, sente-se que, de alguma maneira não perdemos um pouco da nossa própria identidade. É muito bom ter amigos para conversar em português, contar piadas e histórias, saborear da comida que estamos acostumados e passar tempo com verdadeiros amigos. Como não temos família vivendo aqui, cuidamos uns dos outros e ter esse apoio é fundamental. No entanto é preciso ir com calma e escolher bem os amigos para que não fiquemos tão decepcionados que começamos a culpar os EUA por isso e aquilo. É comum ver brasileiros reclamando de tudo por aqui. Na minha opinião e eu sempre digo isso às pessoas, "alguns só irão dar valor aos EUA quando estiverem de volta ao Brasil" 


9 comentários:

  1. Olá Renato, tudo bem? Pesquiso muito sobre a melhor maneira de ir morar aí, seja em Orlando ou qualquer outra parte dos EUA, participo de alguns grupos no Face e sempre tem alguém reclamando de algum "aproveitador", mais isso tem em qualquer lugar do mundo, acontece que quando se chega em um lugar que não conhecemos muito bem, os urubus vão aparecer, então sempre vou confiar, desconfiando. Acompanho esses canais do Youtube e o que eu mais confio é o do Paternes, mais gosto bastante do 78 centavos, do Carlinhos eu não vejo mais, não é meu foco, mais me ajudou muito mesmo quando fui até aí. O ideal pra quem quer se mudar, é ter um conhecido que já more por aí para não cair nas armadilhas dos espertinho, não é o meu caso hehehehe. Também participei de alguns grupos no WhatsApp, mais dai sempre vem a pergunta "Com visto de estudante, consigo o Green Card?" já vejo que ali não é o meu lugar, as pessoas tem preguiça de pesquisar, tem tudo no Santo Google.
    Um abraço Renato e boas festas.
    Ps. Em 2015 encontrei com vc na Ikea e batemos um papo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu lembro de vc sim! É isso aí amigo. Grande abraço!!

      Excluir
  2. Renato, feliz Natal a voce e familia, tudo de bom, muita saúde,amor, paz, alegrias e realizações a voce e toda família. Obrigado nos trazer tanto conhecimento através do seu blog. Um grande abraço e Deus te abençoe. Daniel Gaspar

    ResponderExcluir
  3. Renato, deve ser mesmo complicado imigrar e ficar contando com brasileiro desconhecido num outro país, Jesuis...mas também como vc disse, não tem outro jeito mesmo, tem que correr o risco, e aqui a coisa está péssima, deve está até aumentando o numero dos decididos..Boas Festas e um Novo Ano com muita Saúde e Sucesso pra você!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Wilma, aumentou mesmo!
      Boas festas e sucesso pra vc também! Bj

      Excluir
  4. "Reclamões" reclamarão em qualquer lugar, Brasil, EUA, Alemanha, Japão. Se ganharem na Mega Sena ou no Powerball, continuarão reclamando. Tem gente que não tem conserto.

    ResponderExcluir
  5. O Carlinhos comprou uma casa sem quintal e cercou como se fosse dele. Br quer levar vantagem em tudo. Agora fica chorando.

    Assista o canal EasyUSA, um bear brasileiro q casou com um bear americano. O bear brasileiro cuida da casa e o americano vai trabalhar para conseguir dinheiro. Uma história de amor.

    ResponderExcluir

Etiqueta cai bem em qualquer lugar, até na internet. Seja educado ao comentar e perguntar. Olá..., meu nome é..., por favor e obrigado são palavras que ainda estão em uso e mostram cordialidade. Afinal, o blog não é balcão de informações de shopping e embora eu esclareça as dúvidas de todos de bom grado, não ganho nada para isso.
Obrigado por comentar e abração!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...