sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Como é estudar nos EUA?

Alguns dias atrás eu estava pensando o que seria interessante escrever no blog. Na busca de inspiração um de meus amigos brasileiros me perguntou: “E aí como é estudar numa faculdade nos EUA?” Pronto, decidi que esse seria o próximo tópico.

Quando eu estava no Brasil ficava pensando como seria estudar fora do país. Em nenhum instante achei que teria muitas dificuldades porque, se tem gente que consegue, eu também conseguiria. Comecei pensar assim depois de trabalhar com consultoria financeira. Na primeira semana de trabalho eu achei que nunca iria aprender a usar a planilha de 50 pastas do excel para cada cliente. Mas meus superiores, nada mais inteligentes do que eu a usavam com destreza. Então porque eu não conseguiria? Experiência não tem dinheiro que pague. Depois de um tempo aprendi. Então eu acho que, pra maioria das pessoas, não existe o que não se possa aprender. O gênio é 1% inspiração e 99% transpiração.

Estudar nos EUA eu posso dizer uma coisa a respeito: Não é difícil. O mais difícil, acredite, foi conseguir toda a documentação, vistos, provas, etc. Conseguido tudo isso o resto dá pra encarar numa boa.

Como eu já escrevi num post anterior a UCF (University Central Florida) não me aceitou para o mestrado em matemática porque eu não tenho diploma de bacharel em matemática, ou seja, minha primeira graduação era exatas, na área de engenharia, mas não especificamente matemática. Quando comecei a trabalhar na escola Carandá cursei na Universidade Oswaldo Cruz a licenciatura em Matemática, mas a UCF não aceitou só o diploma da licenciatura. Queria o bacharel. Argumentei com eles que a licenciatura é superior ao bacharel mas sabe como é americano, pensa bem quadradinho, não tem jogo de cintura. Nem me responderam...

Por um lado fiquei chateado, mas depois percebi que “everything happens for a reason” (ditado muito usado aqui nos EUA), tudo acontece por uma razão. Eu já estava cheio da matemática e nunca antes estudei algo que realmente gostasse. Seria esse o momento para começar? Com 40 anos de idade?

Claro que sim! Mas mesmo assim é assustador pensar em se viver e estudar em outro país. Mas sempre desejei ter essa experiência e tinha que ser agora ou nunca.

Escolhi o curso de Design de Interiores. A mãe de uma de minhas alunas tinha se formado recentemente e estava trabalhando na Casa Cor em São Paulo. Essa mãe já tinha filho na faculdade e resolveu voltar pra escola e fazer o que gostava. Seu exemplo me influenciou muito. Porque não eu? Como diria a Paula Toler...

Após escolher o curso e a faculdade eu imprimi todas as páginas com listas de documentos exigidos. Comecei a elaborar uma lista de afazeres necessários, desde o contato inicial com a faculdade até a compra da passagem de avião. Tentei organizar a lista em ordem cronológica, ou seja o que tinha que ser feito antes do que. Por exemplo, eu não ia comprar a passagem de avião antes da matrícula na faculdade, isso seria estúpido.

A lista se mostrou muito maior do que eu pensava. Entre as primeiras coisas estava frequentar um curso preparatório para o TOEFL, depois a prova do TOEFL, tradução juramentada de diplomas e documentos, extratos de conta de poupança (a faculdade exige que você comprove que tem todo o dinheiro necessário para o primeiro ano de estudo), declaração assinada pelo gerente do banco (as faculdades fornecem o modelo), entre outros. A cada um que eu conseguia riscava da minha longa lista. Dava uma satisfação danada, mas ainda havia muito a percorrer.

Todos os documentos traduzidos, extratos bancários, assinaturas, certificado do TOEFL 93 pontos ( a IADT exigia no mínimo 80 pontos), fiz um pacote e mandei tudo pra faculdade. É claro que a essa altura muitos emails já tinham sido trocados com o Troy, representante da IADT em Orlando.

Recebi o sinal verde – Carta de aceitação da faculdade e documento de matrícula. Próximos passos: hospedagem e embaixada americana. Na embaixada, quase os mesmos documentos. Foi tudo muito rápido. A oficial ficou com a pulga atrás da orelha e me perguntou porque eu, sendo professor de matemática queria, agora, fazer Arquitetura de Interiores nos EUA com 40 anos de idade. Eu sei que não é comum. Expliquei. Ela perguntou: “Quem vai pagar por isso?” Confeço que teria sido mais fácil se eu tivesse dito “meu pai” mas não era o meu caso. Eu disse que eu mesmo iria pagar pelo curso e a hospedagem. “E cadê o dinheiro??” Mostrei os extratos ao que ela disse “Tá bom, tá bom!!” e bateu o carimbo. A conversa toda não demorou 2 minutos. E ela não examinou 50% dos documentos que levei.

Senti um alívio tremendo embora no fundo achava que a embaixada me daria o visto. Me danei dalí pra uma loja da TAM e comprei uma passagem sem escalas pra Orlando.

Instalado, com carro comprado, agora era só esperar pelo primeiro dia da faculdade. Eu já escrevi num post anterior essa experiência. Mas Renato, você ainda não falou, como é estudar nos EUA??? Calma, só queria deixar aqui algumas dicas pra quem deseja ter a mesma experiência.

A resposta: É fantástico! No primeiro mês eu tive um pouco de dificuldades com o inglês. Era bem difícil entender o que os professores falavam. Coisas simples como “pegue seu caderno de desenho com papel x, os lápis de carvão, canetas marcadoras e faça um desenho abstrato de figuras que vêm à sua mente”. “O quê???” eu sempre perguntava pra alguém. Nomes técnicos dos papéis, canetas, lápis, etc. Mas depois fui me acostumando com os nomes técnicos. Pedir os mesmos itens na lojinha da faculdade também era um desafio. Pedir uma cópia ampliada, reduzida, em papel tamanho x, centralizado, tudo era difícil. Agora não mais.
Hoje alguns colegas "americanos" me ligam pra perguntar o que é pra ser feito. Entendo mais que eles.
Se você é um bom estudante vai superar as dificuldades. Ler os livros técnicos talvez seja um deles. Usa-se o dicionário muitas vezes no começo mas depois tudo começa a fazer parte do vocabulário. Nas provas, lembrar de nomes e escrevê-los em inglês sem erros também é difícil mas os professores reconhecem cada esforço seu.

Os trabalhos são muitos, exigem um nível de detalhamento alto, mas se você se esforçar vai superar muitos dos outros alunos, até mesmo americanos que, como muitos recém saídos do Ensino Médio americano, estão com a cabeça na balada.Affff.... Muita gente não faz lição de casa, não entrega trabalhos, etc. Eu faço tudo, 100% de todos os trabalhos e lições. Aos poucos você fica conhecido como um ótimo estudante.

Por exemplo, quarta feira eu esqueci em casa os trabalhos que eram a lição de casa. Como minha professora sabe que eu faço tudo e muito bem feito, me disse que assim que chegasse em casa, fotografasse os trabalhos e mandasse pra ela por email que ela não descontaria nenhuma nota. Privilégio adquirido pelo trabalho árduo.

Quase toda matéria exige que você apresente para a sala seus trabalhos. O primeiro fiquei muito nervoso de apresentar em inglês, gaguejei, não encontrava as palavras, mas no final deu tudo certo. Agora jé estou bem acostumado a apresentar meus Power Points para a sala toda.

Em quase 100% das faculdades americanas o sistema de notas é por letras. É com orgulho que eu posso dizer que das 10 matérias que cursei fiquei com média A em todas elas. 90% dos meus trabalhos e projetos ficaram na faculdade para exibição e para o processo de certificação da faculdade. Só os melhores ficam por lá. Assina-se um documento autorizando a faculdade a fazer uso deles e publicá-los na internet, em revistas e propagandas da faculdade.

Na IADT cursa-se 3 matérias por bimestre em 3 dias por semana, 5 horas por dia. Para cada 5 horas de aulas, têm-se no mínimo 10 horas de estudo e trabalho em casa. Em uma semana eu tenho no mínimo 30 horas a cumprir em casa. Eu tento ser o mais organizado possível com meu tempo. Não deixo nada pra última hora, e tento fazê-los o mais rápido possível. Algumas matérias exigem longas leituras, como por exemplo, História da Arquitetura. Tivemos 100 páginas de um livro para estudar para o exame. Não é algo que dá pra fazer de véspera pois a quantidade de palavras técnicas, termos específicos, nomes de pessoas e lugares demandam tempo para a memorização. Faço muitos resumos e esquemas. Para a aula de AutoCad tivemos que ler e fazer os exercícios de 159 páginas do livro de 1000 páginas do AutoCad. Esse foi bem difícil, achei que não ia conseguir. Tive quer ler e estudar umas 2 vezes. Por isso tem que começar cedo.

Todo mundo faz assim? Não, é óbvio. Mais de 50% da classe bóia literalmente. Principalmente os portoriquenhos que são bem manhosos, chorões e até mesmo um pouco preguiçosos. Na prova de Historia da Arquitetura todas as meninas e o rapaz potoriquenhos tiraram F. Abaixo de E!! Ou seja, estão em apuros. Nem estudaram...Eu acredito que muitos fazem assim porque 90% recebe financiamento da faculdade pelo governo. O governo deposita o dinheiro do bimestre na conta do estudante na faculdade e eles usam como querem. Na lojinha, na cafeteria, etc. Pode-se até sacar em dinheiro uma certa quantidade. Claro que depois de descontada a mensalidade. Então eu acredito que eles não dão muito valor pra escola.

É diferente comigo que tive que trabalhar 2 anos 10 a 12 horas por dia pra ajuntar a quantia necessária pra vir e tive que passar por um processo longo de cursos, documentos, entrevista na embaixada, muito dinheiro gasto com tudo antes mesmo de chegar aqui. Pra mim essa faculdade tem outro valor. Preciso fazer cada real que eu ganhei no Brasil valer a pena. Não posso me dar ao luxo de repetir uma matéria o que me custaria mais 1500 dólares, ou quase 3 mil reais. Simplesmente não posso. Também sendo estrangeiro só serei reconhecido e contratado se for melhor que os cidadãos do país. Isso significa que é preciso se destacar. E isso exige dedicação.

Eu recomendaria a experiência a qualquer um. Amadurece-se em áreas que você achava que não precisava mais amadurecer. Aprende-se coisas que nunca se achou que ainda ia aprender. Cada obstáculo superado é uma vitória. A cada dia um novo desafio. Sei que ainda tenho muito caminho a percorrer.
O que eu pretendo fazer quando a faculdade terminar? Claro que a resposta é: “Não sei!” E isso é justamente o que torna essa trajetória ainda mais interessante.

Veja o video do TOEFL (pronuncia-se TÔFOL, Não fale Tófeu, é o maior mico! :-) )
Video TOEFL
Fotos dos trabalhos da faculdade
 
Fundamentals of Design
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
















Introduction to Drawing
























Introduction to Interior Design




























 Sketching and Rendering



















80 comentários:

  1. Muito legal, Renatinho....
    Incrível como as coisas acontecem para quem tem determinação!

    beijos, saudade!

    Norma

    ResponderExcluir
  2. Oi Renato! To pesquisando para ver se faço uma pós nos Eua ou não e acabei caindo no seu blog... Muito bom esse último post!

    ResponderExcluir
  3. Estava pesquisando, sobre o tema "como estudar nos Estados Unidos" para meu filho, ai...encontrei esse post, simplesmente fantástico a sua experiência deve ser difundida sua determinação com certeza ajudará muita gente valorizar e correr atráz do que realmente deseja e sonha.... Boa sorte em sua caminhada!!!

    ResponderExcluir
  4. Oi Renato! parabéns MESMO pelo post. Nossa, eu to maravilhada. eu vivo pesquisando sobre como estudar nos eua, pq to completamente perdida rss e só hoje encontrei esse aqui. Parece mt cmg. Eu to com 28 anos, terminando uma facul aqui no brasil. Mas tenho esse songo de estudar e morar no exterior. sou louca por orlando, preciso realizar esse sonho e vou com fé em Deus. Obrigada por me fazer ver que ainda tenho tempo pra isso. qria só tirar umas duvidas com vc. é possível vc me dar seu msn? ou facebook? bjs e sucesso sempre!!
    Lu

    ResponderExcluir
  5. Obrigado Lu
    Olha voce me acha no facebook pelo nome Renato Alves. O blog tem uma pagina tambem:
    http://www.facebook.com/pages/Um-brasileiro-na-Terra-do-Tio-Sam/110524035674143?ref=ts
    Mas seria legal voce fazer as perguntas por aqui, assim outros que teem as mesmas duvidas podem ser ajudados se elas ficarem registradas aqui nos comentarios, o que acha?
    Abs
    meu email:
    rs_alves@hotmail.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Renato uma das principais duvidas que tenho é..eu consigo trabalhar com visto de estudante ou ñ? pq eu tbm ñ terei ajuda financeira, pretendo juntar algum mas e depois? como faz???
    bjs e obrigada

    lu

    ResponderExcluir
  7. Lu
    Depende do tempo que voce for ficar. Legalmente so se pode trabalhar com visto de estudante apos o primeiro ano de estudo. Mas eh claro que muitos nao seguem essa regra e acabam se virando de outra maneira. :)
    Abs

    ResponderExcluir
  8. Entendi...Renato a UCF é privada o publica??? e queria me inscrever pra la mas to meio confusa com o processo.

    Obrigada ja te add no msn tbm
    lu

    ResponderExcluir
  9. Quanto tempo de duração do seu curso?

    ResponderExcluir
  10. Caro Renato,

    Tudo bom? Estava dando uma olhada por esse negocio de TOELF e universidades americanas e cai no seu blog. Que por sinal é muito interessante, curti muito dos topicos que eu andei lendo. Mas com sua experiencia nesse ramo, resolvi fazer algumas perguntas e gostaria que voce respondesse , se pudesse claro.
    Eu estou querendo estudar tambem nos EUA, para fazer Arquitetura e em breve irei fazer o TOELF, mas a minha pergunta principal é:
    Qual é a media das escolas para o curso de Arquitetura voce tem alguma idea?
    Eu vou pariticipar de um programa chamado IDEA que tem um conjunto de universidades americanas cadastradas, que querem universitarios de outros paises, voce chegou a paritipar disso? Ou como voce conseguiu achar a faculdade que voce se encontra?


    Obrigado desde ja.

    Diego

    ResponderExcluir
  11. Ola Diego!
    Obrigado pela visita.
    Diego cada faculdade exige um número de pontos mínimos para o TOEFL. Mas não se preocupe que os pontos não são muito altos não. Por exemplo, a Harvard, exige 80 pontos que não é nota 8. Lembre-se que o teste tem 120 perguntas. Se dividir 80/120 = 0.66. Portanto a nota mínima para Harvard é 6,6. Outras faculdades exigem ainda menos. A minha exigia somente 70 pontos ou 5.8. Estudando somente 3 vezes por semana durante 3 meses eu consegui 93 pontos no TOEFL. O teste não é difícil se você fizer um curso preparatório para ele e "estudar"!!
    Mas se chegar lá sem nunca ter feito um simulado vai achar quase impossível.
    Se sua pergunta era qual a média para passar nas matérias na faculdade: D é a nota miníma. Com D passa-se de ano. Diferente não? No Brasil a nota mínima é C. Pra falar a verdade eu acho uma moleza passar as matérias aqui. Ficar com a nota máxima também não é muito difícil.

    Não conheço esse programa (IDEA) e ficaria muito contente se você me explicasse mais a respeito dele.
    Para a minha faculdade, eu procurei no google e em sites que têm listas das faculdades nos EUA e encontrei a IADT. Entrei em contato com eles por email e fizemos tudo por email, sem uma única ligação telefonica.
    Espero que tenha respondido suas perguntas
    Abs!

    ResponderExcluir
  12. Olá Renato. Como vai?

    Faz tempo que não trocamos recados, desculpe não comentar no blog, mas estou sempre de olho por lá. Estou em uma correria danada,
    preparando documentos, escolhendo cursos, entrando em contato com universidades, trabalhando demais pra juntar o maximo de dinheiro
    possivel, pois bem, voçê deve saber muito bem como é tudo isso.
    Gostaria de saber de voçê Renato, Onde voçê realizou o curso preparatorio para o TOEFL ou IELTS? quanto tempo durou o curso? e o mais
    importante, quanto lhe custou esta preparação?.
    Algumas pessoas me disseram que compensa fazer um curso preparatorio de um mês ou um mês e meio direto nos EUA, porque fica mais
    barato do que os cursos oferecidos por algumas escolas aqui em São Paulo. Além de já obter uma primeiro contato com o idioma nativo deles
    antes de ingressar na faculdade...ou seja tornar a adptação menos dolorida.
    Mas gostaria de saber sua opinião com relação a este assunto, o que voçê me aconselharia?

    Grande Abraço!! e Feliza Natal e Ano Novo atrasadíssimos!!

    SERGIO MANCINI

    ResponderExcluir
  13. OI Sérgio!
    Nossa, da última vez que falamos isso tudo era só um sonho! Agora já está sendo realizado. Fico muito contente por você. Sim a empreitada é trabalhosa mas vale cada minuto e centavos gastos. A experiência é magnífica e é uma coisa que não se arrepende jamais.
    Primeiro Sérgio, procure no site da faculdade que escolheu quais os exames que eles exigem. Também qual a pontuação exigida no TOEFL. Você já escolheu a faculdade e o curso? O que pretende estudar nos EUA? Posso dar uma olhada pra você se você já tiver o site da faculdade.

    Não acho que o curso aqui nos EUA seja mais barato que no Brasil. Digo, as despesas totais do curso. O curso em si pode ser até mais barato, mas não esqueça da passagem de avião, hospedagem, etc.
    Eu fiz o curso no Alumni. Você faz uma prova primeiro pra ver se está habilitado para cursar o TOEFL. Uma entrevista em inglês bem simples. Mesmo com meu inglês capenga eu fui aprovado. O curso teve duração de 3 meses, três vezes por semana e 4 horas de aula. Foi difícil ficar em dia com as lições de casa mas fiz o máximo que pude. Perdi somente uma aula devido ao incêndio na AV Santo Amaro que me deixou 2 horas trancado entre carros. Tirei 93 no TOEFL. Eu acho que a faculdade que exige mais é Harvard – 80 pontos. Portanto não é tão difícil conseguir uma pontuação mas, sem o curso preparatório você não consegue 40 pontos.
    Minha faculdade não exigia IELTS portanto não sei onde fazer no Brasil.

    Paguei no curso do Alumni 1560 reais mais o livro que custou 150 reais. Claro que se você tiver dinheiro “sobrando”o melhor seria fazer aqui, no entanto, não acho que é o caso porque você vai precisar de bastante dinheiro depois certo? Eu fiz tudo no Brasil para baratear depois vim pra cá. Com um mês de faculdade tudo se encaixa, não se preocupe. Haverá estudantes internacionais com inglês pior que o seu, mas no final todo mundo se vira e os professores ajudam bastante se você for bom aluno.

    Espero que tenha ajudado. Mantenha-me informado e qualquer coisa que precisar estou por aqui. Quem sabe ainda não vamos nos encontrar nestas bandas de cá.
    Abração e não vou dizer boa sorte! Sorte não é um fator do processo e sim determinação.

    Renato

    ResponderExcluir
  14. E ai renato tudo bem?
    Entao tenho mais algumas perguntinhas , as outras que tive e que li no seu blog foram de grande ajuda.
    Voce cursa Desing de interiores correto?
    Esse curso voce tem algum tipo de Certificado , como por exemplo tem Direito ( OAB ) no caso... e tb como Arquitetura?
    A minha duvida principal é, apos fazer meu curso no exteriror eu poderei exercer minha profissao aqui?

    Muito Obrigado .
    Diego

    ResponderExcluir
  15. Diego
    O curso de Design de Interiores funciona assim. Em breve o profissional se chamará Arquiteto de Interiores porque o curso é muito parecido com o de arquitetura. O curs é de 4 anos e você recebe o Bacharel em Artes e Designer de Interiores. Após dois anos trabalhando sob a licença de um outro designer você presta o exame da NCIDQ (Nacional Consuel for Interior Design Qualification) e recebe a licença de Designer de Interiores se passar na prova. Atualmente, para ser Designer na Flórida e em mais 5 estados americanos só com a licença. Em breve todos os estados americanos precisarão da licença.
    Muitos que trabalham como “decoradores” se auto-intitulam Interior Designers mas em breve isso não será mais possível e estes terão que: 1- Cursar a faculdade ou 2- Mudar o nome no business card ou na empresa para Interior Decorators.
    Para exercer seu curso feito aqui nos EUA no Brasil tem que “validar” o diploma no Brasil que, segundo sei, é bem burocrático mas não impossível. Tem que consultar o órgão responsável pela profissão que se pretende cursar. Por ex, arquitetura, tem que consultar o CREA.
    Espero ter respondido suas perguntas
    Abs
    Renato

    ResponderExcluir
  16. E aí Renato.

    Poxa, com certeza me ajudou sim, pois me abriu os olhos com relação a algo que eu nem estava me preocupando muito, a reputação das faculdades, estava achando os programas e nem estava me importando em saber se a faculdade é bem falada, boa ou ruim, ou bem rankeada. E com relação ao Leed Certification, acho que é melhor perguntar direto no email do setor de adimissões concorda?
    Outra pergunta, em que unidade da Alumini voçê fez o curso preparatorio do TOEFL? Acho que vou começar até o fim deste mês. Como funciona aquela entrevista oral que eles fazem com voçê antes de iniciar o curso? é dificil?
    Muto Obrigado Renato.

    Até logo.

    ResponderExcluir
  17. Sergio
    Sim, depois de escolher a escola, o curso, dai vc pode perguntar o que quiser que eles vao te responder.

    A unidade da alumni que eu fiz foi a do Itaim. Fiz o curso a noite. Da uma lida no meu post sobre o TOEFL. Em 3 meses ninguem falou com ninguem, impressionante! Um bando de gente esnobe, mas as aulas foram otimas. Procure pela aula que vc pode fazer sem pagar de pronuncia com uma professora que parece o mister magoo. Ela eh otima e o curso de pronuncia foi o melhor que eu ja fiz na minha vida. Muitos alunos nao quiseram participar. Eu fui em todas as aulas. Foi 10!! O TOEFL conta pronuncia entao nao perca.

    A entrevista eh feita antes de voce fazer a matricula. Eh so pra ver se vc tem capacidade de seguir o curso. Porque muitos sao sem nocao sabe? Querem prestar o TOEFL e nao falam uma palavra sequer. Mesmo assim na minha classe tinha uma menina que nao falava nem entendia nada, pra vc ver que essa entrevista nao conta muito.
    Ligue la e se informe. Foi bem facil, perguntas como o que voce gosta de fazer, onde voce estudou, conte sobre sua familia, etc...

    Abs

    ResponderExcluir
  18. Oi Renato
    preciso de sua ajuda
    varias vezes li seus post's e adoro mesmo cada uma deles é amravilhoso tirar dividas e ver que vc pode conseguir...
    sabe confesso que não sei o que fazer,me sinto meio louca de ir atraz de algo que muitos aqui nem sonham e que acham impossivel pra mim,fik meio sem jeito,a verdade é que tenho muita dsificuldade com a límgua,e a maioria das pessoas não quem ajudar-me por que acham que não vou conseguir então tudo depende de mim,e poir pior que pareça e imcrivel ao mesmo tempo é que só melhoro na escrita o resto tô de mal a pior...rsrsrto terminando meu ensino medio,e quero imgressar logo.
    Então peço que por favor me dê uma luz nesse tunel,as vezes tão escuro...
    obrigada pela comprienção
    p.s:vc acha que consigo melhorar até proximo ano?
    e o toefl?
    é preciso de um professor urgentimente..hehe :p ou :(

    ResponderExcluir
  19. Karoline
    Na internete existem sites onde voce pode fazer aulas de graça. O que importa é tentar tudo, internet, músicas, vídeos, tv e todo dia estudar um pouco assim se aprende. O impossível só existe dentro da cabeça da gente. Ensurdeça para os comentários negativos e determine-se na sua busca que voce consegue.
    Abs

    ResponderExcluir
  20. ola meu nome e marcos sou de sp li seu blog e fiquei super contente com sua historia, e resolvi contar a minha. tenho 18 anos minha mae mora no exterior ela tirou a cidadania e consequentemente estou eu aqui com o cartao verde, hehe (green card) prestei vestibular para faculdades de arquitetura e urbanismo aqui do estado nao passei por pouca coisa. enfim estou com planos de ir estudar la fora, o que vc acha? ja que tenho o green card as coisas ficariam mais faceis para mim? e dificil entrar em uma faculdade de arquitetura ai nos EUA ? na international academy of design e oferecido o curso de arquitetura e urbanismo? alem do mas o toefl e uma prova dificil? digo seu grau de dificuldade fica restrito somente a parte gramatica da lingua? ou sao exigidos conhecimentos sobre a cultura e historia americana? bom desculpe tantas perguntas hehe
    mas creio que vc pode me ajudar con essas duvidas. grato pela atencao

    ResponderExcluir
  21. Olha
    Se vc tem o passaporte da alegria (green card) eu não pensava duas vezes. Faça a faculdade aqui e depois se quiser pode morar no Brasil e exercer. Mas depois de morar aqui com toda essa organização dificilmente voce vai querer morar no Brasil e trabalhar pra pagar quase 1/2 de tudo que ganha para o governo. Sem contar a violencia que está o Brasil.
    O toefl nao é difícil mas tem que estudar. Leia o topico sobre o toefl que lá eu expliquei tudo.
    Se vc tem green card fica fácil entrar na faculdade e vc pode ter financiamento 100% do governo americano.
    Abs

    ResponderExcluir
  22. Nas faculdades americanas eles fazem trotes? ou isso ocorre somente nas "Fraternidades"?

    ResponderExcluir
  23. Não existe trote nas faculdades americanas. Nem "fraternidades" em faculdades, só em Universidades. Nas Universidades pode até existir mas é ilegal e os que praticam, se pegos, são expulsos então o índice de trote é quase zero

    ResponderExcluir
  24. Obrigada pela resposta. Adorei seus trabalhos :)

    ResponderExcluir
  25. Catharine Caldeira3 de junho de 2011 04:49

    Olá Renato, Deus o abençoe pela sua determinação..
    É a primeira vez que leio o seu blog, e simplesmente amei cada linha que eu li desse post.
    Me ajudou muito a persistir no que eu quero, e se Deus quiser eu vou conseguir!!
    Deus abençoe todos os seus planos e que todos eles possam se realizar!!!

    ResponderExcluir
  26. Catherine
    Obrigado de coração!
    Boa sorte pra vc também!
    Bjs

    ResponderExcluir
  27. Olá, Renato. Tudo bem?
    Meu nome é Laís, moro em Goiânia. Estava pesquisando na internet algumas coisas sobre os Estados Unidos, e achei uma matéria sua sobre o custo de vida aí, nos EUA. Achei o maior barato, e lá fazia referencia ao seu blog, clickei no link e comecei a ler as suas matérias do blog. Algumas coisinhas eu ja sabia, pois ja morei em Atlanta - Georgia por um mês em 2009 (nem é tanto tempo assim, mas algumas experiencias dá pra ter), passei as férias de julho e trabalhei na empresa da minha prima. Do mês que eu passei lá três semanas foram em Atlanta e uma na Florida - em Orlando e Panamá City Beach -. Amei todas as matérias, principalmente aquela em que você fala sobre a faculdade, e isso foi bom, porque só aumentou a minha vontade de morar e estudar aí. (Na época em que fui, eu fazia o 3º ano do ens. Médio e teria que voltar para continua-lo.) Meu maior sonho é fazer arquitetura aí, depois que vi seu blog, já até comecei a pesquisar tipos de visto, universidade e etc.
    Só que as dúvidas começam a surgir e como não sei a quem perguntar então me veio a idéia de mandar um e-mail a você. Bem vamos começar com o “interrogatório” então, hehehe. Como eu disse no início quero fazer o curso de design de interiores (arquitetura de interiores) aí, então consequentemente quero ir morar ai. E heis que surge a 1ª pergunta, tenho que ter um visto de estudante, certo? E o visto de estudante me dá direito ao green card, ou só o de trabalho mesmo?
    A minha mãe, minha vó e o meu irmão de 7 anos também vão, queria legalizar eles também. Acho muito burocratico, pois tem que estar toda a minha familia (mãe, irmão e vó) legalizados, e sei que a Georgia é o próximo estado a assinar a lei de imigração. E como amei o sudeste dos EUA (clima gostoso, muito brasileiros, supermercado brasileiros - o que facilita a vida social da minha vó, que com 84 anos não se adapta ao inglês mais tão fácil -, highway ótima pra dirigir, sem muitos pedágios) queria que todos se legalizassem, por que é muito ruim e preocupante ficar correndo e se escondendo da imigração. O meu irmão também vai estudar aí, então ele também vai ter que tem o visto de estudante, e como é menor de idade nossa mãe terá que acompanha-lo e será que ela consegue ficar legal atráves dele? Eu sei que eu teria que pesquisar isso com um advogado de imigração, mas onde acho um? E será que é muito caro?
    Pesquisando mais um pouco na internet (agora sobre faculdade de design) vi uma metéria em que dizia o preço do curso. E olha mais algumas perguntas aí, esse preço é por mês? Ou pelo curso inteiro? O College é mais barato? Você faz qual, College ou university?
    O estilo de vida Americano eu adoro, costumo até dizer que eu nasci no país errado, hehehe. Mas também me orgulho de ser brasileira, pela hospitalidade e calor humano, que nós temos, se é que me entende? Gosto muito é do estilo independente e mais ainda do financeiro daí, minha prima tem o padrão de vida de classe média, mais pra os padrões brasileiros, ela é rica. Mas eu ainda estou planejando e me programando para esse sonho de morar aí e estudar, pois ainda não falo fluentemente o inglês só tenho uma noção beeem básica, (fiz uma ano e meio de cursinho de inglês aqui) e tenho que continuar o curso de inglês, e mais uma dúvida me surge, estou na faculdade aqui, faço museologia e estou no 3º período, mas vou mudar de curso, quero design de interiores (me achei), então pensei em mudar de curso e continuar o meu cursinho de inglês - que são mais 4 anos e meio, o tempo da facul de design, então aproveito o tempo e ja faço a graduação - e depois ir fazer outra facul aí, ou a pós, ou o mestrado, então será que compensa eu fazer a faculdade aqui, e aí? Pensei também em ir e fazer um cursinho de inglês aí nos EUA e depois conseguir a facul, que enquanto faço o cursinho eu posso trabalhar também e ja juntar o dinheiro da faculdade. O que que você acha? Me de uma luz, please.
    Desde já agradeço a compreenção.
    Obrigada.
    Laís.

    ResponderExcluir
  28. Laís
    Eu nem sei por onde começar a responder as suas perguntas. Seriam paginas e paginas de textos que eu já escrevi sobre o assunto.
    Infelizmente estou abarrotado de trabalhos da faculdade e recebo todo dia emails com dezenas de perguntas de pessoas como você que desejam estudar e morar nos eua mas que sabem pouco sobre o assunto.
    Pesquise muito sobre o assunto. Na internet você encontra toda informação que precisa, é só ter disponibilidade pra procurar e paciência para ler os textos. No meu blog e nos sites que eu vou te passar tem todas as respostas
    Vá em sites como o www.brasileirosnoseua.com www.sairdobrasil.com.br www.vivernoseua.com
    Só para você ter uma idéia eu recebi hoje mesmo 5 emails iguais ao seu
    Não dá pra responder todos
    Tudo sobre mim e sobre a minha faculdade vc encontra no meu blog ok? No brasileiros nos eua leia os textos que eu escrevi que respondem sobre preço, etc. Leia os comentários também porque tem quase todas as suas perguntas entre eles
    Abração!

    ResponderExcluir
  29. Oi Renato tudo bem? Me chamo Geovani..
    Antes de mais nada eu queria parabeniza-lo pelo seu blog, suas matérias e relatos são muito esclarecedores para pessoas como eu, que desejam abandonar o Brasil, em busca de uma vida mais justa.
    Eu sou estudante do 2° período de Arquitetura e Urbanismo, e estou muito decepcionado com o curso. Não pela carreira, pois arquitetura é a minha vida, mas pela forma como eles ensinam aqui. Sempre acompanho o seu blog, e outro dia levei para a professora de expressão gráfica algumas fotos de seus trabalhos, que por sinal eram ótimos :), e eram sobre o mesmo tema que nós estávamos estudando; e a questionei sobre quando aprenderíamos tais técnicas, e ela simplesmente me respondeu que não teríamos tempo para estudar daquele modo. Eu fiquei p. da cara, poxa em 5 anos de curso não terá tempo para aprender técnicas de layout e croqui um pouco mais aprofundadas!! Mas fazer o quê?!, esse é o jeitinho brasileiro..
    E sou completamente apaixonado pela cultura norte americana, e admirador da sua arquitetura. E por isso decidi correr atras do sonho da vida americana, e estou começando a buscar cursos e preparações, pois pretendo abandonar essa vida de "falta de tempo",(que na verdade pra mim é falta de coragem e excesso de acomodação) o mais rápido possível.
    Não comecei o curso de inglês ainda, pois moro em uma cidade que não disponibiliza um curso de qualidade. E eu não queria passar 4 anos e meio estudando inglês para depois poder ir para os EUA, estou pensando em fazer um intercâmbio agora nas férias de fim ano, pois andei pesquisando e acho que é a melhor maneira de se aprender, e segundo o que andei lendo, há ótimos cursos para brasileiro aí.
    E eu queria saber se você acha que essa é uma boa maneira, de se aprender rápido e com qualidade ou você acha que é melhor fazer por aqui mesmo? E a propósito como foi o seu processo de aprendizagem do inglês?
    Eu sei que vida de acadêmico é corrida, mais eu pesso por favor se você tiver um tempo, responda as minhas duvidas. Um abraço e boa sorte!!

    ResponderExcluir
  30. Geovani
    Esse seu relato é bem parecido com inúmeros que recebo.
    Não desista não! Arquitetura e design nos EUA está em alta e vai aumentar mais ainda nos proximos anos. Pesquise bem, venha fazer pos, mestrado, estágio, o que for! Daí arruma um emprego por aqui depois que tiver um diploma americano. O processo de admissão é longo mas vale a pena. Às vezes dá vontade de desistir mas nunca desista!
    Eu fiz um curso de ingles em Boston em 1995 de 4 semanas. Foi como estudar uns 2 anos no Brasil. Estude no Brasil só pra prestar o TOEFL etc. O curso aqui vale muito a pena. Fique o máximo que puder e tente ficar em uma casa de família americana onde você vai aprender horrores e....fuja dos brasileiros! Eles veem estudar aqui, ficam em dormitórios, no msn e facebook e treinam nada de ingles, voltam quase como chegaram. Na escola arrume amigos de outros paises assim voces garantem que so irao falar ingles.
    Quando voltar ao Brasil comece a assistir vídeos sem legendas e tv a cabo também. Pelo menos 30 min ao dia mesmo que nao entenda nada. Foi assim que eu fiz.
    Rapaz, desejo muita sorte pra vc. Eu devia ter feito como vc, assim que me formei devia ter vindo. Tem muito mais chances. Trabalhe, economize e VENHA
    Abração!!

    ResponderExcluir
  31. ola renato or better hello eu simplismente amo u.s.a nao vejo a hora de estar ai uma das primeira coisas que eu pretendo fazer e me matricular em uma escola dai e terminar o 2 gral bem parabens pelo blog que alias me deu uma serie de informacoes que esclareceram muitas das minhas duvidas thank you so much

    ResponderExcluir
  32. ola renato or better hello eu simplismente amo u.s.a nao vejo a hora de estar ai uma das primeiras coisa que eu vou fazer quando estiver nos estados unidos e me matricular em uma escola e terminar o 2 gral parabens pelo blog que alias esclareceu muitas das minhas duvidas thank you so much

    ResponderExcluir
  33. boa noite!!! andei lendo algumas postagens suas,inclusive foi as que mais me ajudaram,em uma delas voce citou que "precisou trabalhar mais alguns anos no brasil",eu gostaria de saber quanto tempo levou para voce ir estudar no EUA ,desde o momento em que voce colocou na cabeça que queria fazer isto ?

    desde ja obrigado ,e parabens pelo seu blog!!!

    ResponderExcluir
  34. Everton
    Era um sonho antigo, mas foram 3 anos de trabalho (12 hs por dia) economizando cada centavo, sem sair, sem viajar, sem comprar roupas, só gastando o estritamente necessário.
    kkkk
    Abs

    ResponderExcluir
  35. é realmente nao é facil ainda mais pra mim q nao ganho la aquelas coisas , mas com a vontade q tenho de estudar e morar nos EUA nao vou desistir .(e vo te q para de gastar tbm kkkk)

    ResponderExcluir
  36. ha esqueci os 3 anos de trabalho duro foi para so para o 1 ano ,,ou para o curso todo ?

    ResponderExcluir
  37. Só para o primeiro ano e mais um pouco. Se tivesse começado a trabalhar já no primeiro mês assim como a maioria dos brasileiros fazem, o dinheiro daria para o curso inteiro.
    Abs

    ResponderExcluir
  38. puts,e osso ,e depois como vc fez para pagar o resto do curso ??

    ResponderExcluir
  39. Uma fórmula complicada que envolve amigos+pai+bicos

    ResponderExcluir
  40. andei dando uma lida no seu blog,com a intençao de obter imformaçoes sobre estudos nos EUA,e vi que voce cursa arquitetura, e gostaria de saber qual o valor deste curso? anual ou mensal...

    ResponderExcluir
  41. eu não faço arquitetura e os valores podem ser encontrados nos sites das faculdades e universidades

    ResponderExcluir
  42. arquitetura de interiores??? porque tem sites de universidades que nao divulgam as taxas ....

    ResponderExcluir
  43. mais conhecido como design de interiores, um pouco diferente de arquitetura> Os sites tem, só é um pouco difícil de achar, mas persiste que vc consegue. Pode mandar um email para os representantes também...

    ResponderExcluir
  44. Oii Renato! Parabéns pelo blog

    Queria saber se vc vai querer continuar morando aí depois da faculdade.

    Tá muuuito difícil conseguir emprego nessa crise, ou nem tanto?

    Quais são os estados americanos que vc acha que um brasileiro se adaptaria bem?

    Responda se tiver tempo rsrs... Admiro sua dedicação e persistência, você vai longe rapaz!
    Abraços

    ResponderExcluir
  45. Edson
    É a minha meta, ficar por aqui. Mesmo com a "Crise" que as pessoas falam na TV mas que ninguém fala nada nas ruas, tem emprego sim. As lojas estão vendendo, etc. Não sei aonde que falam que tem crise.
    Acho melhor que estrangeiros morem em lugares que tem mais imigrantes e as pessoas tem cabeça aberta. Lugares pequenos e isolados, as pessoas tendem a ter medo dos imigrantes e consequentemente eles nao sao muito bem tratados
    Abração!!

    ResponderExcluir
  46. Oi, meu nome é Camila. Tudo bom??

    Tenho uma curiosidade...É verdade que os americanos sao muito mais altos do que os brasileiros?
    sei que é uma pergunta meio boba mas sempre quis saber heheh

    ResponderExcluir
  47. Sim Camila
    Enquanto a estatura média do homem brasileiro é 1,68m dos americanos é 1,78m. Mas observando a população vê-se mesmo que os americanos são bem altos. Um de meus amigos tem 1,85m e é considerado baixo para os EUA. No norte eles são bem mais altos. Aqui na Flórida, os latinos são como os brasileiros, estatura média ou baixos. Os americanos brancos e negros são altos, mas em NY eles são bem altos.
    Abs

    ResponderExcluir
  48. humm..entendi. e você quanto tem de altura? é considerado baixinho aí na florida? heheh
    Abraços!!

    ResponderExcluir
  49. Procede essa informação sobre a IADT?
    estava pensando em fazer um curso na IADT, mas mudei de ideia...
    E em todos os outros fóruns so vejo gente metendo o pau nessa faculdade.

    http://talk.collegeconfidential.com/college-search-selection/802536-decision-my-life-within-7-days.html

    ResponderExcluir
  50. Diego
    Procede sim. Quase nenhuma outra universidade aceita transferência de créditos da IADT. Se é isso o que você quer, iniciar na IADT pra depois trocar de faculdade realmente não vale a pena. Desde que comecei a escola tem perdido bons professores e está indo ladeira abaixo. Como só falta um ano para me formar não estou preocupado porque terei o Bacharel em Arts e Interior Design que é o que me interessa. E acredito também que quem faz a escola é o aluno. Na hora de procurar um emprego, os empregadores querem é ver o seu portfólio e trabalhos e do que vc é capaz. Eu, por ser um dos melhores, já tenho tudo encaminhado com ajuda dos meus professores (muitos são doutores). Mas se fosse hoje, não escolheria a IADT. Iria para a Seminole State College que também tem Interior Design.
    Até

    ResponderExcluir
  51. Obrigado. Mas vc nao começou a faculdade no fall de 2010? Como vai se formar daqui a um ano?

    ResponderExcluir
  52. Eu comecei em janeiro de 2010
    Mas como agora estou fazendo mais matérias que o mínimo, terminarei mais rápido. Me formo no comecinho de 2013

    ResponderExcluir
  53. Leonardo(caso eu enviei esse pela 2 vez foi erro pq minha página travou quando fui públicar ai para ter certeza vou enviar dnv)

    Cara este post me inspirou parabens! Vc é uma inspiração para todo imigrante(não só brasileiro) quando for estudar nos EUA quero ser tão bom quanto vc como vc diz nada é impossivel quando se tem determinação e vou me determinar para consseguir fazer a Law School nos EUA e ser um bom advogado outra lição que vc traz é "nunca se é tarde para sonhar" um cara de 40 anos que ja tem profissão ir para os EUA e se dar super bem cara que deus te ajude a terminar a faculdade bem! E ter um grande sucesso profissional ai nos EUA um dia daqui há uns 4 anos estarei nessa jornada tanbem mesmo com o povo(incluindo minha família) ficar dizendo que não que eu não vou pq é sei lah pq vai sofer muito preconseito vc n vai consseguir vc é bestão e blah blah blah. Mas uma coisa que eles não inteden cada um tem seu jeito cada um tem seus sonhos seus gostos se meu pai ama o brasil e etc... eu gosto dos EUA assim como ele ama o brasil assim como foi o sonho dele ser um jovem de condição baixa consseguir uma bolsa de estudos para o melhor colégio da cidade e se formou na UNEB é legal meu pai é uma inspiração para mim tbm mas meu sonho é outro meu sonho é se esforçar estudar e viver nos EUA e falar para meus filhos vcs só estão aqui por causa do meu esforço para eles terem a mim como inspiração.

    Parabens!Seu blog é muito bom mesmo!

    ResponderExcluir
  54. Leonardo
    É isso aí. Nossos bisavós tiveram o sonho de sair do país deles e ir para o Brasil. Ninguém critica. Mas quando alguém quer sair do Brasil é muito criticado. Eu fui chamado de louco...mas tapei os ouvidos. Não dei bola pra comentário negativo. Hoje estou aqui e estou muito bem e feliz. Não critico quem quer ficar no Brasil por isso não aceito que me critiquem. Nem publico comentários mau educados
    Boa sorte pra voce
    Continue assim determinado que você consegue!
    Abração!

    ResponderExcluir
  55. Olá Renato. Parabéns pelo blog. Viagem em fev.12 para Orlando e foi a realização de um sonho de 15 anos. Seu blog contribuiu para o sucesso dessa viagem em muitos aspectos. Muitíssimo obrigada por compartilhar sua vida conosco. Tenho uma dúvida: como vc conseguiu a casa e a "família" americana com quem vive

    ResponderExcluir
  56. renato.. e como fica tua estadia aí?tu fica em casa de família?

    ResponderExcluir
  57. Eu pago por mês para a família americana, parte em dinheiro, parte em serviços como limpeza, cozinho, etc

    ResponderExcluir
  58. Você é muito talentoso, ler seu blog me deixa feliz!

    ResponderExcluir
  59. Você é muito talentoso, ler seu blog me deixa feliz!

    ResponderExcluir
  60. Renato, pq vc escolheu uma universidade particular e nao publica? li em algum lugar que hoje em dia elas ja estao equivalentes, mas a particular ainda é um pouco mais cara nao?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não necessariamente. Tem faculdades públicas muito mais caras que particulares. Tudo depende do nome. E aqui o termo "publica" não significa a mesma coisa do Brasil. Não significa "ótima e de graça". Pode ser ruim e ainda tem que pagar.
      Eu escolhi a minha porque tinha o curso que eu queria. Não existia em Orlando arquitetura ou Design de interiores na universidade pública aqui
      Abs

      Excluir
  61. Olá Renato,

    Meu nome é Diego e estou no meio da graduação em Economia já pensando em uma futura pós nos EUA. Realmente como muitos já disseram, sua publicação é muito motivadora e informativa para quem compartilha deste sonho, parabéns!

    Por favor, me ajude com duas dúvidas: Vale mais a pena ir para os EUA afim de fazer uma graduação ou somente uma pós, como um mestrado, por exemplo? Além disso, com relação as bolsas para estrangeiros, eles consideram o que? Habilidades esportivas ou notas durante a graduação (no caso da pós)?

    Mais uma vez parabéns e um grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa isso depende de um monte de coisas. Cada caso é único e precisa ser analisado com cuidado. Mercado de trabalho, validade de diploma etc.
      É difícil responder sua pergunta. Não sei para falar a verdade.
      Bolsas, cada escola tem seus requisitos
      abs

      Excluir
  62. Bom dia Renato,
    Sou formado em desenho industrial no Brasil e faço mestrado em ecodesign no politecnico de turim, onde cosegui uma bolsa. Estava pensando em fazer doutorado em ergonomia nos Estados Unidos. Como voce ve a area de desenho industrial por ai? Tenho um amigo que estuda na Universidade de Massachusetts. Andei pesquisando e vi que eles oferecem o Doutorado là. Inicialmente indo para là teria uma sistemaçao. Com relaçao a trabalho, sei que depende de estado para estado, mas em geral se consegue um trabalho qualquer part-time enquanto se estuda?
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  63. Bom dia Renato,
    Sou formado em desenho industrial no Brasil e faço mestrado em ecodesign no politecnico de turim, onde cosegui uma bolsa. Estava pensando em fazer doutorado em ergonomia nos Estados Unidos. Como voce ve a area de desenho industrial por ai? Tenho um amigo que estuda na Universidade de Massachusetts. Andei pesquisando e vi que eles oferecem o Doutorado là. Inicialmente indo para là teria uma sistemaçao. Com relaçao a trabalho, sei que depende de estado para estado, mas em geral se consegue um trabalho qualquer part-time enquanto se estuda?
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  64. Bom dia,
    Meu nome Paulo, sou formado em desenho industrial no Brasil, e estou fazendo mestrado em ecodesign no politecnico de turim, com uma bolsa de estudos. Estava pensando em fazer doutorado por ai em ergonomia. Como è a area de desenho industrial por ai? oferece muitas oportunidades? Tenho uma sistemaçao em Massachusetts onde um amigo vive. Na universidade de massachusetts eles oferecem um doutorado em ergonomia cognitiva relacionado a transporte. Estou tentando entrar em contato com eles.

    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei como é sua área aqui, vc tem que pesquisar
      abs

      Excluir
  65. Sou Paulo, outra vez tinha esquecido. Na lei americana nao se pode trabalhar part-time fora do campus, com visto de estudo. Na realidade existe essa possibilidade? Voce tem algum email para contato? Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende do visto de estudo. Para doutorado acho que pode, para graduação não, nem depois do primeiro ano.
      Abs

      Excluir
  66. Oi Renato!Parabéns pelo seu blog!!!Gostaria de saber se vç já sabia desenhar e usar o Auto Cad ou vç aprendeu tudo no curso?

    ResponderExcluir
  67. Eu fiz uns cursos de pintura quando adolescente mas nunca desenhei casas ou mobília. Aprendi tudo no curso
    Bjs

    ResponderExcluir
  68. Natalia Oliveira6 de maio de 2014 10:22

    Oi Renato, gostei muito do seu blog, parabéns !
    Estou pesquisando sobre cursos de autocad pela florida, você conhece algum que possa me indicar ?
    obrigada !

    ResponderExcluir
  69. Renato, comecei a ler seus posts aqui do comecinho, e a cada dia separo um para ler, você anda me inspirando mu ito!
    O EUA me fascina em muitos aspectos, as casas, o modo de vida, os filmes.. enfim, é um outro mundo né?
    Adoro o inglês, e estudei por 2 anos e meio, ando meio enferrujada agora, mais lendo os seus posts me deu animo para ir a luta e me aperfeiçoar novamente, estou determinada em ter o diploma TOEFL e quem sabe tentar uma faculdade aí também.
    Obrigada pelos posts maravilhosos!
    Beijos

    ResponderExcluir
  70. Boa tarde.
    Gostaria de saber quanto tempo dura um curso de arquitetura e urbanismo, ai
    Estou no 7º semestre aqui no Brasil.
    Surgiu a oportunidade de uma bolsa de pós doutorado para meu namorado e ele me convidou para ir junto, mas, está bem difícil encontrar informações sobre se é possível uma transferência, do curso do Brasil para os EUA pois não queria perder tudo o que já cursei aqui.

    ResponderExcluir
  71. Boa tarde.
    Saberia me informar algo sobre se é possível uma transferência do curso
    so Brasil para os EUA, estou no 7º Semestre de Arquitetura e Urbanismo aqui no Brasil mas, surgiu a oportunidade de me mudar para os EUA só não quero perder tudo que já cursei aqui.
    Sabe me indicar algum site onde encontre mais informações sobre isso?

    Grata.

    ResponderExcluir

Etiqueta cai bem em qualquer lugar, até na internet. Seja educado ao comentar e perguntar. Olá..., meu nome é..., por favor e obrigado são palavras que ainda estão em uso e mostram cordialidade. Afinal, o blog não é balcão de informações de shopping e embora eu esclareça as dúvidas de todos de bom grado, não ganho nada para isso.
Obrigado por comentar e abração!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...