quinta-feira, 11 de setembro de 2014

La Mala Educacion




            Ela está em todo lugar. Não respeita idade, sexo, cor, religião, condição social ou mesmo nacionalidade. Nota-se a sua presença mesmo entre os pequeninos. Algumas vezes é confundida com "sinceridade", outras vezes identificada pelo que é, ou seja, desrespeito, grosseria. Alguns pensam que é sinônimo de coragem, de amor próprio. A outros dá a sensação de poder. A falta de educação está em todo lugar. Infelizmente, em alguns lugares mais do que em outros. Em alguns países mais do que em outros também.

            Está no cliente que liga às duas horas da madrugada no celular da gerente do banco perguntando porque o cartão de débito dele não está funcionando. Está na galera de estudantes estrangeiros que chegou depois da meia noite ao dormitório da escola de inglês cantando à todo pulmão uma música do Legião Urbana porque é radical fazer isso. Está no cliente que envia uma mensagem de texto na hora do jantar e em letras maiúsculas escreve RESPONDE!!

            Está no garçon que pergunta secamente "Vai bebê o quê?" e no cliente que responde sem sequer olhar pra ele "Coca" e no cliente que vem aos EUA e não deixa gorjeta. Está na pessoa que enviou o email perguntando um monte de informações sem sequer te conhecer e sem ao menos dizer por favor e obrigado. Está na pessoa que te deixa esperando sem motivo e sem avisar, que rouba o "seu" tempo. E se tempo é dinheiro como dizem por aí, realmente este o rouba monetariamente.


            Está na pessoa que usa o tempo do vendedor sem a menor intenção de comprar. Só por curiosidade. Ou que usa o tempo de um, mas que acaba comprando com o outro. Está também no trânsito...ah o trânsito. No trânsito as pessoas se revelam. Gritam e fazem sinais. Afinal, ninguém as conhece alí, o que importa?

            Está na pessoa que fala alto no celular dentro do supermercado, dentro do elevador, dentro do ônibus, dentro do hospital! Naquele que fura a fila, fura a fila também no trânsito. Naquele que cruza ao meio de duas pessoas conversando. Que corta a frente de alguém que está olhando na prateleira do supermercado. Que não segura a porta do elevador ou da loja de conveniência. Que deixa a louça suja dele(a) pra você lavar.

            Principalmente está presente naqueles indivíduos que pensam que são mais que os outros. De alguma maneira, especiais entende? Naqueles que fazem tudo por dinheiro. Nos emergentes que pensam que ter dinheiro é "mandar" nos empregados, porque pedir não funciona. E o Sun Tzu mostrou que é justament o contrário, mas eles não leram A Arte da Guerra.

            E assim os mal educados criam seus filhos para serem como eles. Exigentes e tiranos. Em um passado não muito distante usávamos a expressão "mal criado" ou chamávamos alguém de "sem educação". Como se a pessoa tivesse sido criada no mato, sem pais, sem alguém que lhe ensinasse o "por favor", o "com licença", o "como vai?", o "muito prazer" e o "obrigado", entre outros. Hoje a palavra usada é "grosso(a)" mesmo. E no inglês, se for mulher, ainda te dão um "bitch" quando vira as costas.


            Se eles soubessem, se ao menos soubessem quão poderosa é a palavra e a ordem de uma pessoa cortês. Do quão leal é o empregado ao patrão gentil que ele ama. Se eles ao menos estudassem Freud pra entender o próprio ego, a falta de educação desapareceria da face da Terra. 


20 comentários:

  1. Texto perfeito. Os "especiais" me deixavam muito surpresas, há muito tempo não deixam mais. Como: colegas para os quais eu dava bom-dia no elevador e não respondiam. Minutos depois me chamavam pelo nome (uau, sabiam meu nome e sobrenome) e pediam ajuda com algo. Eu passei a retrucar: "Ah, para pedir ajuda sabe meu nome é ? Sabe também dar bom-dia no elevador?" Agora, abusar da paciência, consideração de quem presta um serviço para você... é o fim.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns.... adoro seu blog..leio faz muito tempo e concordo com tudo o que vc escreveu... a falta de educação em quase tudo esta cada vez maior!!!!... e o pior é ainda ver que as pessoas acham q estão corretas!...
    Obrigado pelos ótimos textos sempre!

    ResponderExcluir
  3. Olá Renato
    É bem por aí, é tanta grosseria de todos os lados que chega uma hora que já não dá para aguentar. Como se acostumar a uma coisa dessas? Infelizmente eu não consigo e quando peço para as pessoas pararem de ser grosseiras me olham como se eu tivesse falando algum absurdo, pode? Haja Maracugina (lembra?).
    Um abraço
    Alessandra Haak

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alessandra

      Tem que tomar muita maracugina para aguentar essas situações :)

      Abs

      Excluir
  4. O que mais me preocupa é que as pessoas que são bem educadas, pelo menos no Brasil, SOFREM. Sofrem ao internalizar essas raivas do dia dia, sofrem no trânsito ao receber uma buzinada quando espera uma pessoa atravessar a rua na faixa, sofrem ao ser chamado de idiota por fazer a coisa certa, sofrem por ser chamado de engraçado por da sempre bom dia ao chegar (acreditem, no nordeste isso acontece), por outro lado as pessoas extrovertidas, alegres, barulhentas e mal educadas estão sempre (aparentemente) felizes. O Brasil não foi feito para quem gosta de fazer o certo, e quem gosta de fazer o certo e com educação, nesse pais, sofrem muito. Eu particularmente já pensei em imigrar (por isso acompanho o blog) mesmo sabendo que todo pais tem seus defeitos, hoje penso em me adaptar ao Brasil, tentar ser mais "experto", menos educado e mais intrometido talvez isso faça com que minha vida flua melhor aqui nesse pais. Desculpa o desabafo, mas seu texto foi em encontro com o meu pensamento momentâneo. Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Rômulo,

    Entendo o seu comentário. As pessoas brasileiras sofrem muito, por essas e outras razões decidi morar nos EUA.

    Abs

    ResponderExcluir
  6. Oi Renato amei o seu texto! Uma situação que me deixa de cabelo em pé, é ver pessoas jogando lixo na rua, gente.... pelamordedeus!!!! O quê que custa ficar com a coisa na mão até a lixeira mais próxima? ou então enfia na bolsa. .. (minha bolsa é um lixeira ambulante que é descarregada todos os dias! kkkk) e quando a coisa é jogada da janela do carro ou do ônibus aí é que meu sangue ferve mesmo, pior que isso é que se a gente fala alguma coisa corre sério risco de apanhar.Triste...

    ResponderExcluir
  7. Cleia

    Eu também! Pelo menos quanto a isso aqui nos EUA, se você jogar lixo na rua (isso não se aplica para todos os Counties (distritos) aqui, mas se a policia vê, você leva uma multa.

    Abs

    ResponderExcluir
  8. Oi Renato! Excelente texto! Adorei o comentário do Rômulo W também...
    "Desabafo comigo mesma"sobre isso todos os dias.
    Como vc bem disse, em todo lugar há mal educados, mas no Brasil a falta de educação e de respeito é revoltante... aliás, é desestimulante... a desesperança já me abateu e não creio mais em nenhuma melhora! Ng respeita o ser humano, os animais, a natureza, as diferenças... nada é respeitado aqui!
    Sigo lendo suas postagens e conhecendo um pouco mais dos EUA! Não um país perfeito, mas um país em que ser educado, cordial, respeitador não gera espanto!!! Ter educação é a regra, e não a exceção...
    Bjos Priscilla.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo

      Concordo! desestimula qualquer um. Educação é tudo!!

      Obrigado por ler o Blog.

      Bjs

      Excluir
  9. Parabéns, Renato! Seus textos sempre precisos...

    ResponderExcluir
  10. Nossa Renato só um brasileiro poderia ter escrito esse texto porque todos os dias vemos essas grosserias aqui no Brasil,acredito que aí no EUA as pessoas devam ser mais educadas.O que eu mais vejo e me incomoda é grosseria com garçons e funcionarios da limpesa e gente falando muito alto no celular!Agora tem tambem uma falta de educação que brasileiro adora fazer que é chegar na sua casa sem avisar antes,eu NUNCA faço isso nem com meus pais,mas eu adoro receber visitas inexperadas ,pricipalmente de pessoas queridas ,acho que é porque minha casa sempre foi tão vasia(sou filho unico) adoro receber visitas!Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. André
      Esse é o tipo de grosseria que eu vejo os brasileiros fazendo aqui. Há também entre hispanos e americanos. Mas estes últimos em uma escala menor.
      Eu adoro receber visitas inesperadas. Era assim quando eu era criança, as pessoas vinham na casa da gente só pra bater papo.
      Abs

      Excluir
  11. Em todos os lugares do mundo existem pessoas educadas e mals educadas. Entretanto culturalmente no Brasil a falta de educao e mais aceita socialmente pelas pessoas. Tanto e que uma vez eu fui tentar fazer um abaixo assinado para proibir algumas pessoas que ficavam fazendo barulho durante a noite, mas muitos achavam que o barulho nao incomodava tanto assim.Eu creio que nos EUA seria diferente.

    Um outro exemplo que podemos (que esta no link abaixo) notar e este tipo de humor que provavelmente nao deva existir nos Eua ou em qualquer outro pais desenvolvido. Nele ator fica xingando todo mundo que passa na rua. E eu sinceramente nao consigo acreditar que as pessoas achem isto engracado.
    http://www.youtube.com/results?search_query=pagode+da+ofensa

    Me diga uma coisa Reneto, o que aconteceria o grupo "Panico" fizesse ai nos EUA o que eles fazem la no Brasil ? Muito provavelmente eles iriam para a cadeia.

    Att David.
    P.s. Desculpe a falta de acentos, mas e que neste momento eu estou em computador da escola cujo o qual as teclas sao diferentes.




    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Aqui nos Eua seria um pouco diferente, especialmente em relação ao barulho. Todos aqui respeitam quanto a isso, pois americanos não fazem festa igual brasileiros. Um show de televisão como esse do pânico eu diria que não aconteceria aqui nos EUA. Aqui tudo é um motivo para processo, espero ter respondido a sua pergunta

      Att

      Renato

      Excluir

Etiqueta cai bem em qualquer lugar, até na internet. Seja educado ao comentar e perguntar. Olá..., meu nome é..., por favor e obrigado são palavras que ainda estão em uso e mostram cordialidade. Afinal, o blog não é balcão de informações de shopping e embora eu esclareça as dúvidas de todos de bom grado, não ganho nada para isso.
Obrigado por comentar e abração!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...