terça-feira, 19 de julho de 2011

O Julgamento de Casey Anthony

Desde que cheguei nos EUA eu ouço na TV detalhes sobre o caso de Casey Anthony. Perguntei ao Robert o que tinha acontecido e ele me disse: “Ela é suspeita de ter matado e escondido o corpo da filha de 3 anos de idade. A filha dela desapareceu, ela freqüentava festas e dizia que a menina estava com a babá, que tinha ido viajar, etc. Até descobrirem o corpo da menina, 6 meses depois, em um saco de lixo”. Imediatamente eu tive um sentimento muito ruim porque eu não lido bem com essas coisas. Principalmente se há crianças envolvidas.

A mídia e a população estavam muito interessadas no caso. Houve até pancadaria na fila para a venda de ingressos para o julgamento! (Aqui também tem gentalha) Lembrei do caso do casal Nardoni e da comoção da população brasileira. Enquanto o casal no Brasil foi sentenciado a menos 20 anos de prisão e, talvez saiam livres antes dos 10, aqui Casey Anthony corria perigo de ser sentenciada à morte por injeção letal. Isto me fez lembrar também do Guilherme de Pádua e Paula Tomaz que assassinaram a atriz Daniela Perez a tesouradas e saíram livres da prisão após somente 6 anos de cárcere. É claro que os EUA também têm seus casos para se envergonhar como OJ Simpson e Robert Blake. No entanto, se tivessem sido condenados, estes talvez jamais saíssem da prisão. Guilherme de Pádua e Paula Tomaz foram condenados, mas a aplicação da justiça é que foi uma piada.

Casal Nardoni culpados pela morte da filha.
Desde o princípio senti pena de Casey. Pena pela desgraça que ela trouxe a si mesma, sua filha e família. Olhando para a cara dela na televisão eu não conseguia acreditar que ela tivesse feito aquilo com a filha porque ela não tem cara de criminosa nem mesmo de demente. Eu sempre acredito que todos têm algo de bom dentro de si mesmos e demoro a me convencer da culpa do indivíduo. No entanto, tudo apontava para a culpa da Casey e veja os motivos.
Casey estava curtindo a vida adoidada no período de desaparecimento da filha. No mesmo período, fez uma tatuagem “La Vita Bela” nas costas. A todos que perguntavam, ela dizia que a filha estava com a Babá, com os avós, viajando com mães de amiguinhas da escola e etc. Após 30 dias a avó exigiu ver a neta ao que Casey confessou que a menina Caley havia sido raptada pela babá há mais de um mês. Quando se descobriu que nunca existiu uma babá, Casey afirmou que alguém havia raptado a menina. Mas porque não relatou à polícia? Porque levou uma vida normal desde então? Porque ia a festas e se divertia? Saía com o namorado para baladas e mentia para todos? Testemunhas ainda disseram que o porta-malas do carro cheirava à decomposição humana! Pior ficou quando os detetives encontraram na casa de Casey o mesmo tipo de saco de lixo onde encontraram o corpo da menina a menos de 1 km da casa dos avós. Aliado a isso, a TV mostrava fotos de Casey em festas com rapazes, bêbada, com cara de louca, de mau, etc. Tudo apontava para a culpa de Casey Anthony.
Fotos que nem mesmo eram da época do desaparecimento
eram mostradas na TV.
Eu fiquei muito interessado quando soube que o julgamento inteiro passaria na TV. Do início da sessão às 8:30 da manhã até o final da tarde. Inclusive todos os depoimentos de todas as testemunhas e até mesmo coisas que o júri não veria seriam mostradas na TV. Eu nunca assisti a um julgamento, estava ansioso pelo início, embora na minha mente eu já tivesse julgado e condenado Casey Anthony.

A escolha do Júri começou em 9 de Maio. O julgamento teve início no dia 24 de Maio de 2011 e terminou no dia 5 de julho, 43 dias depois. Eu assisti o julgamento INTEIRO. Nos dias de aula, assistia o resumo do julgamento no final do dia. O advogado de defesa Jose Baez (filho de hispânicos nascido nos EUA) alegou que a menina Caley afogou-se na piscina da casa dos avós por descuido e que o avô Marc, ajudou Casey a encobrir o acidente com medo de que a filha fosse presa. Será que era verdade??
Mãe de Casey testemunhando à favor da filha
Desde o começo percebi algo estranho na mídea. Nas emissoras de TV não existia uma pessoa sequer que acreditasse na defesa de Casey. Os especialistas da FOX criticaram pesadamente Jose Baez dizendo que sua defesa era fraca e que, a pena de morte era inevitável. Porém não era assim no meu caso. Eu achei que Jose estava fazendo um trabalho sério, bem feito e eu comecei a ter dúvidas se tudo não passou mesmo de um acidente que Casey tentou encobrir. Os argumentos dos promotores eram fracos e eles nunca conseguiram uma prova que ligasse Casey à morte da filha. No entanto os especialistas da FOX diziam que o trabalho deles era excepcional. What?? Estamos assistindo ao mesmo julgamento? 
Se Casey chorava os jornalistas da FOX e ABC diziam: "são lágrimas de crocodilo, ela está fingindo". Quando ela não chorava os mesmos jornalistas diziam "Vê como ela é uma assassina fria e sanguinária?". Não importa o que ela fizesse, nunca houve um comentário positivo.

Pergunte aos "especialistas" da FOX
A polícia costuma dizer que se livrar da culpa por um assassinato nos dias hoje é tecnicamente impossível. Existem 30 erros que uma pessoa amadora comete mesmo ao tentar encobrir o crime e os detetives, cientistas facilmente coletam evidências que incriminam a pessoa. Pois bem, era esse o caso? Não. Nunca encontraram uma célula da menina no porta-malas, nem mesmo um fio de cabelo. Quatro testemunhas disseram que o porta-malas cheirava decomposição humana. Porém 9 outras pessoas que examinaram o mesmo carro disseram que não sentiram cheiro algum!? Claro que a TV nunca contou isso pra gente.

Se chorasse ou não, a mídea já tinha enforcado Casey
Para desaparecer com todas as evidências Casey teria que ser uma especialista forense, conhecer todos os procedimentos da polícia e ser um gênio do crime. Se assim fosse como cometeria a estupidez de deixar na garagem o mesmo tipo de saco de lixo? A promotoria não conseguiu provar que a mãe tivesse algo que ver com a morte da menina. Nem mesmo que ela era uma mãe ruim. Todos que vieram testemunhar falaram da ligação das duas e quanto ela era preocupada com a menina. E de repente ela virou um monstro assassino? Isso já é suficiente para gerar “dúvida” na mente dos jurados e nesse caso a pena de morte jamais pode ser aplicada. Sem provas ou evidências.

Casey e Caley
Assim que Casey foi considerada “não culpada” pela morte de Caley eu me danei bater boca no Youtube e Facebook. Escrevi coisas como “No evidence retards” (sem evidência retardados!) pois 95% das pessoas diziam que ela era culpada. Não assistiram ao julgamento? Vergonha também para os “especialistas” da FOX que previram um final totalmente equivocado e que tentaram “destruir” Jose Baez chamando-o até mesmo de incompetente (sabe-se lá se é pelo fato de ele ser hispânico). O promotor que riu várias vezes durante a apresentação da defesa perdeu o sorriso e anunciou a aposentadoria na mesma semana. E o que eu fui lembrado novamente com tudo isso? Que a mídia controla a opinião das massas (eu quase fui nessa também) e que muitos americanos são bitolados e mesmo diante das evidências ou falta delas, continuam acreditando em tudo o que é mostrado na TV.

O Juíz Perry, a grande estrela do julgamento na minha opinião
com seu sotaque negro, caras e bocas. Virei fã dele!
Casey saiu da prisão no sábado 16 de Julho à meia noite. Entrou em uma SUV chiquérrima e de lá seguiu para o Aeroporto onde entrou em um jato particular e desapareceu. Ninguém sabe do paradeiro da moça que, se for esperta, nunca mais pisará na Flórida. Claro que ela já recebeu propostas milionárias para entrevistas, filmes e livros.

Meia noite de sábado com Jose Baez
Aqui em casa o placar foi 2x1. Eu e Robert contra Louise que já desistiu de conversar conosco sobre o assunto e disse que nós dois deveríamos ter estudado direito. Eu não acredito que Casey seja totalmente inocente mas não acredito que tenha assassinado a filha. Se tivesse, seria fácil provar. Ela foi condenada a 4 anos de prisão só por ter mentido para a polícia mas como estava presa desde 2008 e tinha comportamento impecável, foi solta imediatamente.

O membros do júri foram unânimes em não querer nenhum tipo de exposição na mídea. Até o momento não vimos o rosto de nenhum deles. Alegaram temer represárias mesmo depois de terem feito o que foram instruídos a fazer. Só condenar se houver provas e nenhuma sombra de dúvida.

Abaixo o vídeo do momento em que o veredito "not guilty" foi anunciado.


Jose Baez na entrevista final disse que isso deveria ficar de lição para a mídea não julgar uma pessoa antes mesmo de um julgamento justo. Ao contrário do que todos pensaram, não havia uma prova sequer contra Casey. A quantidade de cientistas forenses, detetives no caso foi incrível. Tentou-se de todas as maneiras encontrar algo que indicasse a culpa de Casey, mas nada foi encontrado. Jose Baez aproveitou ainda para fazer um discurso contra a pena de morte, que julga ser abominável.

Se eu tivesse sido jurado no caso teria feito a mesma coisa. Não fui convencido, sem sombra de dúvidas, que Casey era a assassina da filha. A mídea tem comparado Casey a OJ Simpson. Mas olhando para os dois julgamentos de perto, qualquer pessoa com um pouco de discernimento vai perceber que a única semelhança é que os dois receberam o mesmo veredito.

Nos EUA existem inúmeros casos de pessoas inocentes que foram condenadas à morte. A mídea, a população e os promotores acreditavam que a pessoa era culpada e depois provou-se o contrário, mas no caso de alguns, tarde demais. É por isso que existe o julgamento.

O chefe de polícia encerrou as entrevistas pedindo que a população respeitasse a decisão do Júri

27 comentários:

  1. Ai, que bom que vc escreveu sobre o caso! Sei que quando saiu o resultado, o pessoal daqui ficou revoltadíssimo. Eu não acompanhei de perto o julgamento, mas sei da tecnologia americana para encontrar as evidências dos crimes (passa programa na Tv e tudo e eu adoro!). No caso Nardoni (esse sim eu acompanhei) havia muitas evidências para condena-los. Nesse caso parece que não né? Só sei que em uma conversa eu comecei a levantar a possibilidade da mãe ser inocente, mas cairam de pau em mim e como eu não tinha visto tudo do caso, deixei para lá.

    ResponderExcluir
  2. Lorna
    Mesmo na faculdade pessoas que não sabiam quase nada tentaram argumentar comigo. Mas como eu sabia TUDO do julgamento eles se calaram porque só tinham visto o que a mídea falava. Na escolha do Júri, somente pessoas que não tiveram a mente lavada pela TV foram escolhidas. Não havia sequer uma pessoa que viu ela maltratando a filha.
    E embora existam pessoas que acreditam na inocência dela, nenhuma SEQUER foi entrevistada na TV. A FOX e a ABC só mostravam coisas negativas. Não deveria a mídea mostrar os dois lados??

    ResponderExcluir
  3. Aqui foi comentado o assunto,mas nem acompanhei e me interessei muito,visto q é um caso só de primeira olhada muito incompreensível pra mim. Se for verdade: a filha morreu por acidente e os responsáveis ensacaram-na e esconderam tudo a menos de 2km de casa?!! A mãe continuava sua vida de boemia dando desculpas tolas a quem perguntava pela filha?!! Que coisa!! Não aplicaria a pena máxima a ela, mas acho 3 anos muito pouco para alguém que deveria zelar pela integridade da filha e falhou em não registrar o acidente, NÃO consigo entender alguém tentar esconder um erro com outro maior ainda, sabendo que cedo ou tarde ela teria que responder pelo sumiço da criança. Não seria mais fácil assumir que a cça de fato se afogou na piscina num acidente fatal?!! Por fim, fico sem saber afinal o que de verdade aconteceu? E ainda ter o avô como cúmplice e ele nem preso foi? aff!! Achei a pena muito branda por mentir pra polícia e aceitar a sugestão do pai de sumir com o corpo, veremos com o passar do tempo o que virá. Na foto a Caley demonstra ser uma cça tensa, oprimida, sem sorriso, ao contrário da mãe:não estão em sintonia. Faz-me lembrar a menina que desapareceu em Portugal e nada se resolveu até hoje...Que tristeza ver cças terem um destino tão macabro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou totalmente de acordo com a analise da Wilma. Na minha opiniao, que nao acompanhei o julgamento, apenas a noticia do crime e seu desfecho, a Casey Anthony nao passa de uma psicopata - pessoa fria e ausente de culpa. Mesmo que tenha sido um acidente, a sentenca foi absolutamente equivocada. No minimo, houve ocultacao de cadaver e/ou cumplicidade no crime de ocultacao.

      Excluir
  4. Renato, eu nao acompanhei o julgamento. Mas eu e meu marido pensamos que pode ter sido sim um acidente que ela tentou esconder com medo de se complicar. Mas... porem, contudo, todavia... ha varios acidentes de criancas que se afogam na piscina ou (outros tipos de acidente) que os pais reportam. Uma investigacao eh sempre feita pra confirmar mesmo a hipostese de um acidente. Nos tb seconfiamos, por outro lado, independente de ter sido crime ou nao, o pai dela possa ter sido cumplice sim. Ele eh policial (ou foi, algo assim) e trabalhou muitas vezes em cenas e casos de crimes, se foi mesmo um crime, ela teve a ajuda do pai para encobrir o acontecido.

    Mas concordo plenamente com voce que nao houve evidencias entao nao me surpreendi quando ela foi inocentada. Nao acho justo botar uma pessoa na cadeia sendo que nao ha provas concretas. Conheco muita gente que se revoltou, amigas minhas inclusive, e entendo a revolta delas. Porque acidente ou crime, ela agiu completamente errado. Saindo, partying. Em nenhum momento ela demonstrou tristeza pela perda da filha (mesmo que tenha sido raptada). Acho que a revolta do povo eh mais com isso entende, com o comportamento dela. E claro, a midia, (principalmente a FOX) aqui mexe com a cabeca do povo mesmo. Eh a Globo Americana. Infelizmente.

    Sinceramente, acho que o julgamento foi certo. Nao tem provas, nao tem condenacao.

    ResponderExcluir
  5. Wilma
    Muitas crianças morrem afogadas aqui porque tem muito mais piscinas que no Brasil. Ninguém vai preso se for acidente mesmo. No entanto, o pai que é abusivo e controlador (ex-policial) acho que entrou em pânico e orientou a filha a fazer isso. Depois virou uma bola de neve. Ele negou tudo mas se contradisse muitas vezes durante o julgamento. E pense...Se foi acidente mesmo ela nem deveria ter sido presa. 4 anos por mentir à polícia...acho que no Brasil ela não ficava nem uma semana.
    Beijão!

    Nani
    Essa foto sua parece a Cindy Crowford! :)
    Agora, os advogados receberam telefonemas anônimos de ameaças e o FBI está rastreando as ligações e disse que vai prender todo mundo! Tá uma confusão. A população não respeitou a decisão do Júri mesmo depois do pedido do chefe de polícia.
    Quanto à tristeza, uma doutora em luto disse que não é incomum não pessoas negarem completamente a perda e fingirem que nada aconteceu. É um mecanismo do cérebro. Elas até acreditam na própria mentira. Vai saber...mas já tinha ouvido falar disso
    Abração!

    ResponderExcluir
  6. hahaah Renato, essa eh nova, Cindy Crowford? Jah ouvi de tudo. Pareco com tanta gente que jah nem lembro mais. Ateh um post sobre isso jah fiz.
    Se foi um elogio, obrigada.
    Quanto ao caso, verdade. Pode ser mesmo que ela tenha mesmo lidado com a perda de uma maneira diferente. Bem colocado. Tem gente que parece que "apaga" as coisas da cabeca como num ato de auto-defesa para evitar a dor. Acho que nunca ninguem vai saber realmente o que aconteceu.

    ResponderExcluir
  7. Renato, há coisas sobre as vidas das pessoas que nunca saberemos - fica para ö outro lado da vida. Pode ser que essa mãe tenha alguma porcentagem de retardamento mental, associado ao uso de alguma droga que causa euforia. Aqui na Holanda as penas são extremamente brandas, os próprios holandeses se revoltam com isso, dá para perceber nos comentários do jornais on line pelas coisas que eles dizem ("O juiz deve ser um pedófilo também !", "Por isso que eu fui morar noutro país,a Holanda já era, foi pelo ralo", "Nós holandeses somos tods alienados, perdemos a noção de honrar as vítimas e punir de verdade os criminosos", etc.). Estupro dá uns dois anos de cadeia, e que cadeia ! São apartamentos individuais com tela plana, varanda, banheira. Na área comum há biblioteca, academia de ginástica, jardins, etc. E para a maioria dos crimes psicologicamente perturbadores (onde o comprovado assassino tenha usado de rituais, tortura, tenha celebrado durante o desaparecimento da vítima, etc.) o condenado ganha "TBS" ou seja, tratamento psicológico (empírico) numa prisão ainda mais soft. Essa Casey ganharia tbs com certeza na Holanda.

    ResponderExcluir
  8. Renato aqui no Brasil lembro do filho da Wanderléa neto do Chacrinha que morreu nessas circunstâncias, e tantas outras em colégios, clubes, porém nunca soube de uma reação dessa de sumir com o corpo, oras, será q não percebe q todos sentirão falta da criança?!! Ensacar a própria neta?!! só se ele tinha algo a mais a esconder com relação a neta, espero q tenham provado e eliminado todas as outras hipóteses da causa morte. Pena grave por ocultação do cadáver que era a própria filha e por ter mentido a Polícia e a todos. No Brasil se fosse acidente não chegaria a essa história, porém os que simulam um acidente, sendo pobre e sem um BOM$$ advogado apodrece na cadeia. Enfim, vou respeitar a decisão do jurado, talvez seja uma questão de cultura a postura dos réus.

    ResponderExcluir
  9. Aqui no Brasil esse caso nao foi muito comentado , mostraram só que ela foi absolvida + nao gerou curiosidade da populaçao que nem outros casos .

    ResponderExcluir
  10. 1 ano depois... http://techcrunch.com/2012/11/25/google-search-history-murder-evidence/

    ResponderExcluir
  11. Obrigado pelo post maravilhoso! Eu tenho bookmarked este site e gostaria de recomendá-lo a alguns dos meus amigos! obrigado.

    ResponderExcluir
  12. Renato, me conta como foi o depoimento dos pais dela....Acabei de assistir o filme sobre o julgamento dela e o pai negou que a criança tivesse morrido afogada. Foi assim na vida real?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabrina
      Ele disse que não sabia de nada, mas aqui é que vem o pior. Ele teve um caso com uma mulher que era voluntária na busca da menina e disse pra essa mulher (que foi chamada pra testemunhar) que o que aconteceu foi um acidente que virou uma bola de neve.
      A verdadeira história só eles sabem né?
      Abs

      Excluir
  13. ela é culpada, que mãe é esta que viviva se divertir em festas descotecas e sei lá onde, quando a sua filha desapareceu. isto só prova que eles é culpada

    ResponderExcluir
  14. Há alguns dias atrás eu assisti, por acaso e por falta do que fazer, o filme O JULGAMENTO DE CASE ANTHONY. E é incrível como eles tentaram a todos custo fazer com que no filme a mulher parecesse culpada.
    Sou uma jovem estudante de Direito, e fica muito claro para mim que NA DUVIDA A FAVOR DO RÉU (in dubio pro reu, como funciona no BR). E neste caso não se tinha provas...
    Fiquei curiosa e fui pesquisar para saber como aconteceu de verdade. Infelizmente não achei muita coisa, e fiquei muito curiosa com tudo.
    Renato, no julgamento o pai assumi os abusos sexuais com a filha (ou a mãe afirma alguma coisa sobre isso)? Como foi a postura da mãe? Ela realmente se recusou ao interrogatório? Gostaria de saber, só por curiosidade mesmo.
    Em relação a ela e os pais, se realmente a criança morreu afogada e eles ocultaram o corpo e seguiram a vida friamente, é no mínimo uma conduta estranha. Mas, quem somos nós para julgar? E seria muita pior ela ser condenada e acontecer um erro judiciário de se matar mais um inocente.
    Só gostaria de saber mais sobre o que aconteceu. Sua postagem foi muito útil.
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  15. Há alguns dias atrás eu assisti, por acaso e por falta do que fazer, o filme O JULGAMENTO DE CASE ANTHONY. E é incrível como eles tentaram a todos custo fazer com que no filme a mulher parecesse culpada.
    Sou uma jovem estudante de Direito, e fica muito claro para mim que NA DUVIDA A FAVOR DO RÉU (in dubio pro reu, como funciona no BR). E neste caso não se tinha provas...
    Fiquei curiosa e fui pesquisar para saber como aconteceu de verdade. Infelizmente não achei muita coisa, e fiquei muito curiosa com tudo.
    Renato, no julgamento o pai assumi os abusos sexuais com a filha (ou a mãe afirma alguma coisa sobre isso)? Como foi a postura da mãe? Ela realmente se recusou ao interrogatório? Gostaria de saber, só por curiosidade mesmo.
    Em relação a ela e os pais, se realmente a criança morreu afogada e eles ocultaram o corpo e seguiram a vida friamente, é no mínimo uma conduta estranha. Mas, quem somos nós para julgar? E seria muita pior ela ser condenada e acontecer um erro judiciário de se matar mais um inocente.
    Só gostaria de saber mais sobre o que aconteceu. Sua postagem foi muito útil.
    Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom ler o seu comentário Daniele. Os leigos já queimaram a moça na fogueira. Acontece que não houve evidência de que ela teria assassinado ou fosse culpada pela morte da filha. Em termos simples, a promotoria NÃO CONSEGUIU PROVAR!
      E ponto final...
      O pai nunca assumiu, não se sabe se foi inventado para favorecer a ré
      A mãe se calou
      Hoje a moça vive escondida, com corte de cabelo diferente pois é odiada pelos americanos.
      Já ofereceram contratos milionários pra ela escrever livro ou vender os direitos para filmes e ela se recusou. No entanto está totalmente falida, não consegue emprego em lugar algum.
      Ninguém sabe realmente o que aconteceu.
      O que eu acho que formou minha opinião definitivamente foi um caso que o pai dela teve com uma das voluntárias para achar o corpo da garota e ele confessou a ela que foi um acidente que virou uma bola de neve e que a filha mentiu com medo de ir para a cadeia.
      Esta moça testemunhou no julgamento - o pai depois negou.
      Nunca houve por parte de ninguém da família ou amigos nenhum episódeo de abuso da criança, todos, unanimimente disseram que ela era uma boa mãe.
      Talvez um dia saibamos a verdade
      Abs!

      Excluir
  16. É bem assim mesmo Renato. Sabe aquele ditado que pimenta nos olhos dos outros é refresco? Então, as pessoas só tomam dimensão maior quando acontece com elas, ou com familiares ou amigos,ai quando tocam na parte delas é que querem um julgamento justo.
    Eu acho que a mídia nos últimos anos vem formando mais um papel destrutivo do que construtivo. Claro que em muitos casos a mídia ajudou, pressionando, fazendo com que várias partes do processo se agilizassem para dar uma resposta a sociedade, mostrando a verdade. Mas, ultimamente vejo exatamente o contrário, as pessoas se deixam influenciar por qualquer coisa superficial e não tomam nenhuma atitude de ir mais além. Então a mídia julga, as pessoas julgam e assim acaba com a vida de uma pessoa.
    Eu luto todo dia pelo princípio in dubio pro reu, na duvida a favor do réu. Primeiramente porque o sistema penitenciário de quase todo o mundo é um sistema falido (com raras exceções), então imagine condenar um inocente (ou mesmo não sendo inocente, mas pessoas acusadas sem provas conclusivas) ou permitir a pena de morte.
    Não sei se você já viu o filme O CASO DOS IRMÃOS NAVES, que foi o maior erro judiciário cometido, segundo o próprio judiciário. Mas, existem milhares de casos como este.
    Bem, você tem razão, quem sabe um dia saberemos o que aconteceu. O caso desperta curiosidade, mas acima de tudo é um bom exemplo de direito, onde os jurados foram imparciais (coisa que não se acontece muito). Só fiquei realmente decepcionada com o filme rsrs.
    Obrigada pela atenção e resposta.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  17. Acidente? Desde quando uma pessoa que morre acidentalmente tem um fita tapando a boca? Eu sei lá se foi ou não Casey, mas esses intelectualismo e achismo (alguns) de vocês são ridículos.

    ResponderExcluir
  18. Renato e o restante do pessoal.
    A lei foi aplicada. (Ponto)
    Concordo com alguns sobre o fato de o avô ser policial era mais um motivo para apresentar o tal acidente, se não apresentou, por que não apresentou? Bemmmmm suspeito. Mas assim como as leis brasileiras imagino que tenha os recursos e a promotoria pode recorrer da sentença.
    A pessoa comum ocultar cadáver por medo, por vergonha não é incomum mas um conhecedor da lei...
    Talvez no final o crime tenha sido do avô e a coitada da mãe que pagou o pato.

    ResponderExcluir
  19. Isso me lembra o julgamento do Michael Jackson e a palhaçada da mídia que já havia dado a sentença de antes mesmo do juiz. Já havia apostas sobre quanto tempo ele duraria na cadeia, já havia paparazzi dispostos pra gravar cada cena do suicido dele, já havia capaz de revistas prontas, tudo somente esperando ele ser condenado. Não havia um ser humano pra questionar o approach da mídia. Eu acho tudo isso muito triste, porque me faz ver o tamanho da burrice humana, a dificuldade de pensar sozinho, como é mais fácil engolir o que tão vendendo. Todo mundo quer julgar e apontar o dedo, fingir que tá por dentro do assunto, mas não gasta 5 minutos da vida pra pesquisar sobre nada. Triste, triste, triste.

    ResponderExcluir
  20. Acabei de assistir ao caso no ID DISCOVERY e concordo com o que dizem a respeito de não condenar em caso de dúvidas, mas penso que ficaram algumas lacunas. Pq utilizar uma fita p tapar o boca da criança se ela já estava morta? Pq o avô sendo policial esconderia um acidente? não me parece lógico. Se a mãe da menina era um tanto problemática com mentiras e fugas da realidade, o avô sofria dos mesmos transtornos? Eles sabiam que cedo ou tarde a avó procuraria a menina. Algo não encaixa.

    ResponderExcluir

Etiqueta cai bem em qualquer lugar, até na internet. Seja educado ao comentar e perguntar. Olá..., meu nome é..., por favor e obrigado são palavras que ainda estão em uso e mostram cordialidade. Afinal, o blog não é balcão de informações de shopping e embora eu esclareça as dúvidas de todos de bom grado, não ganho nada para isso.
Obrigado por comentar e abração!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...