quinta-feira, 11 de agosto de 2011

The Brazilian Day


  
Estima-se que três milhões de brasileiros vivam atualmente no exterior. Não se sabe exatamente a quantidade de brasileiros que vivem nos EUA. Sabe-se, no entanto, que os brasileiros já são mais que um milhão de pessoas por aqui. Segundo a ONG Brazil Information Center (BIC) somente nos estados de Nova York, Connecticut e Nova Jersey vivem 300 mil e o mesmo número também na Flórida.
E não é que a Rede Globo Internacional entrou em contato comigo para divulgar o Brazilian Day que acontecerá no dia 4 de Setembro deste ano? Eu já tinha ouvido falar desse evento pela televisão no Brasil, mas não despertou nenhum interesse da minha parte. Pesquisando um pouco, fiquei sabendo que no ano passado um milhão e meio de pessoas compareceram à festa e lotaram os 25 quarteirões ao redor da Rua 46 em Nova York.

Este ano a Rede Globo Internacional está promovendo um concurso que irá presentear a melhor resposta à pergunta “Por que você merece ganhar dois convites VIP da Globo para o camarote e os bastidores do Brazilian Day NY?”. Além do convite, o ganhador e seu convidado receberão, se necessário, passagens de avião para Manhattan, traslados e duas diárias em hotel cinco estrelas. Só é preciso morar nos EUA e ser maior de 18 anos.
Eu nunca fui a este evento, portanto não posso dar minha opinião. No entanto, fico imaginando um milhão e meio de pessoas congregadas em 25 quarteirões. Mas nem se fossem todos suíços com programação cult eu iria. Ainda mais com uma programação dessas em pauta. Agora, se você gosta de Samba, Sertanejo, Pagode, multidão (maioria de brasileiros), banda Calypsu (sorry, not this year baby) e Margareth Menezes é um prato cheio. Se no 4 de Setembro estiver chovendo, eu assisto você lá pela televisão. Rá!
Página do Concurso

Site oficial do Brazilian Day

Página do Facebook para enviar a resposta


23 comentários:

  1. Poxa, eu estava pensando em concorrer e chamar vc para me acompanhar, caso ganhasse os ingressos ;). Eu achei a programação tão estranha...quem sabe ano que vem, né?

    ResponderExcluir
  2. Minha presença está "des"confirmada! kkk

    ResponderExcluir
  3. Renato, se aí estivesse, faria o mesmo que você, faria questão de ficar bem longe dessa multidão, Aff!! e não sei se estou sendo chata, sei lá, mas não vejo com bons olhos está dentro de um país que não é o seu e ficar fazendo este tipo de evento dessa maneira, até aceito uma coisa mais discreta, num local que não interfira na vida dos nativos e tal, mas esse carnaval na casa dos outros, euheim!! Até que o Prefeito é bonzinho, também, as comprinhas dos brasileiros compensam.

    ResponderExcluir
  4. Wilma
    Acho que financeiramente compensa pra NY ter toda essa inconveniência e sujeira nas ruas. Você viu no vídeo? Eu tô fora hehehe
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá Renato. Compartilho do mesmo sentimento que relatado por você e os demais leitores. Mesmo em nosso Brasil a festa já não seria uma opção encorajadora. Isso certamente se deve às muitas particularidades da nossa terra e da composição da população brasileira. O Brasil é um país multiétnico e multicultural (diferentemente dos EUA, um país essencialmente e unicamente multiétnico). O resultado dessa característica brasileiríssima é que muitos se sentirão completamente deslocados ainda que em eventos e comemorações realizadas dentro e fora do país, pelos e para os próprios brasileiros.
    Por isso acredito também ser, para alguns (ou muitos) brasileiros, tão fácil se adaptar a viver em terras "desconhecidas", principalmente para aqueles que tiveram a oportunidade de escolher onde, quando e como. Nessas circunstâncias em grande parte vezes as pessoas tendem a se sentirme melhor em terras estrangeiras que em sua própria pátria.
    Não é nada incomum ter a sensação, aqui no Brasil, de não fazer parte do contexto. E isso nada tem haver com patriotismo ou soberba, mas com cultura e valores.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. That's so impressive loved the video shot!
    it seems to be quite a celebration!

    ResponderExcluir
  7. Alexandre
    Nunca tinha olhado por esse ponto de vista. Faz bastante sentido o que você falou. Eu realmente não gosto de nenhuma celebração que coloque junto música (das massas), bebida e multidão. Acho uma combinação terrível. Sou mais do sossego, sabe?
    Obrigado pelo valioso comentário
    Abs!

    ResponderExcluir
  8. Hi Kanika
    A lot of americans like. I don't like to be in a place where so many people are together. And I can't stand the kind of brazilian music they play there. But if you don't mind, enjoy it!
    Hugs

    ResponderExcluir
  9. Renato,
    Dei uma passada no Brazilian Day em 2010 porque iam ter umas barraquinhas com comidas tipicas. Que perda de tempo.As filas eram interminaveis e infelizmente muita gente furando a fila. Acabei indo pra casa de barriga vazia. A festa eh LOTADA!!!Muita gente bebada e muita sujeira. Como sempre acontece no final de semana em uma area em Midtown, nao chega a incomodar o fluxo da cidade.
    Como voce falou, tem quem goste. Acho que para muitos brasileiros que nao tem a opcao de voltar pro Brasil com certeza eh valido pela bagunca.
    Esse ano vou passar longe!!!!

    Abracos.
    Tania

    ResponderExcluir
  10. Bom, foi o que eu imaginei vendo alguns vídeos do Youtube. E em se tratando de festa de "brasileiros" eu fico mesmo é com o pé atrás. Fico triste porém, que o Brasil seja representado assim. Por exemplo, na programação poderia ter MPB, gente de qualidade e demostrações da cultura que não seja esse não esse sertanejo comercial, carnaval e mulher quase pelada...vai esperar o quê?
    Abs!!

    ResponderExcluir
  11. Michelle Depenbrock12 de agosto de 2011 11:58

    Eu, motivada pela vontade do meu marido americano de ver um show da Claudia Leite, resolvi ir ao Brazilian Day em Miami no ano passado. Que arrependimento! Uma confusao de gente, uma muvuca e uma desorganizacao sem igual. Acho que foi a partir daquele dia que eu comecei a 'camuflar' minha nacionalidade... O que mais vi foi mulher de biquini fio dental e short branco molhado por cima se oferecendo pra policial. Sinceramente? Prefiro ficar na minha casa mesmo. Deixo pra conhecer NY numa outra oportunidade.

    ResponderExcluir
  12. Renato,
    De uns anos pra ca o foco da festa mudou. A festa esta bem maior, mas atraindo somente o publico que gosta deste tipo de musica. Nao quero soar pedante, mas me pareceu que o perfil do publico eh aquele que nao esta muito inserido na cultura americana, que soh fala portugues e soh gosta de futeblo, suor e cerveja.Acho muito dificil um americano participar.
    Um evento muito legal eh o Brazil Cine Fest. Ano passado passaram o filme sobre o Oscar Niemeyer e teve show do Paralamas com a Maria Gadu no Central Park.
    Foi super bem organizado e com um astral maravilhoso. Tinham muitos americanos, ja que o filme era legendado em ingles.
    Aqui em NY tem evento brasileiro pra todos os gostos.
    Abcs.

    ResponderExcluir
  13. Michele e Tania
    Não sei como essa gente consegue visto! Short branco "molhado" com fio dental? Nossa, cada mergulho um flash kkkk
    Eu também não quero parecer pedante mas essa combinação sertanejo-pagode-alcool-brasileiros mal educados não podia dar coisa melhor mesmo...
    Os vídeos do youtube são de dar medo!
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  14. Oi Renato,
    Sabe, e tao bom ler os teus posts + comentarios e saber que nao estou sozinha na minha maneira de ser e pensar. Assim como voce e algumas pessoas dos comentarios, prefiro coisa mais discreta, calma. Nao gosto de povao todo suado (e bebado) se encostando uns nos outros. As atracoes musicais sao uma ofensa. Moro a poucas horas de NY, mas nunca me interessei em ver esse "brazilian day" (nem mesmo pela televisao).
    Abracos.

    Eliane

    ResponderExcluir
  15. Eliane
    Acho que a Globo Internacional se arrependeu de me pedir para divulgar o Brazilian Day kkkkkkkkkkkkkkkkk
    Olha, ouvi dizer que ano que vem tem Rita Cadilac cantando "é bom para o moral, é bom para o moral..." heheheh
    Em um dos vídeos do Youtube eu vi brasileiras "finíssimas" ensinando algumas americanas a dançar na boquinha da garrafa...Se joga! kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  16. rsrs... não moro aí, mas passei a acompanhar seu blog para saber as dicas e o dia a dia de um brasileiro no E.U.A. Se eu tivesse aí não sei se iria, como vc disse é muita gente, e um gosto 1/2 diversificado de atrações musicais, mas se eu tivesse me sentindo sozinha e com saudades de brasileirísse com certeza iria. E acho que a mistura dos gêneros musicais é para atrair todos os gostos, estão procurando atrair o ma´ximo de pessoas dentro desses 3 milhões aí que vc falou que reside nesta terra. Agora concorrer para ficar no camarote da até para encarar Margareth Menezes (afff)...rsrssss

    ResponderExcluir
  17. Eu acho que seria a mesma coisa se colocassem show de graça no meio da rua em SP com essa beleza de programação. Atrairia gente de todo tipo...Realmente não faz meu gênero
    Abração!

    ResponderExcluir
  18. Rita Cadillac cantando 'é bom para o moral' definitivamente 'é ruim para o moral'...dos brasileiros... e principalmente das brasileiras!

    Hugs,

    ResponderExcluir
  19. Mais um vez parabéns pelo ótimo blog, estou sempre acompanho junto com o utro blog viver nos EUA.

    Tenho certez que seu eu morasse nos EUA eu não iria para essa festa, eu gosto de festas e até que gosto de uma cerva-heheh- o que eu não gosto é música de povão, bagunça eu sujeira, coisa que tenho certeza que acontece no Brazilian Day.

    ResponderExcluir
  20. Obrigado Gustav!
    Quem não gosta de cerveja? Mas até pinga dá pra beber com classe e educação não acha? Abs!

    ResponderExcluir
  21. Desculpa-me Renato por "invadir" o seu blog. Entrei agora e pela 1°vez, porque estava fazendo uma pesquisa na google(sobre despensas americanas) e caiu aqui! Nao encontrei o que procurava, mas me diverti lendo uns 3 post. Entendi muito bem o seu ponto de vista, em relação a vários argumentos, porque também nao moro no Brasil. A visão muda. Nesse post aqui você falou pouco, mas disse tudo!!!! Concordo, plenamente com você!

    Gostei, também da explicação de Alexandre! Principalmente da diferença, entre o BRA(multiétnico e multicultural) e os EUA(multiétnico), isso explica tudo!!!!

    *nao tenho blog, mas você pode me encontrar no Facebook, tchau e SUCESSO na sua profissão!!!!
    Marta

    ResponderExcluir

Etiqueta cai bem em qualquer lugar, até na internet. Seja educado ao comentar e perguntar. Olá..., meu nome é..., por favor e obrigado são palavras que ainda estão em uso e mostram cordialidade. Afinal, o blog não é balcão de informações de shopping e embora eu esclareça as dúvidas de todos de bom grado, não ganho nada para isso.
Obrigado por comentar e abração!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...