domingo, 30 de dezembro de 2012

Viagem a New York, New Jersey e Boston - Parte II

         Na parte anterior falei que cruzamos o Bronx e a ponte George Washington em direção a New Jersey. Partindo do princípio que este blog não é pra contar a minha vida e sim as impressões que tenho dos EUA e coisas que aprendo, não posso deixar de falar. Achei que New Jersey não tem o charme que outros lugares dos EUA têm (pra ser educado certo?). É claro que deve existir bairros bonitos, mansões, porque não é à toa que o estado é chamado de "the garden state". No entanto a maioria das ruas, a maioria das casas, pelo menos por onde passei, eram "bem simples". Talvez tenha sido o céu cinza e a chuva constante? Os prédios, casas e fábricas abandonados? As árvores secas? Realmente não sei. Até comecei a dar mais valor a paisagem Floridiana. Embora aqui seja "terra de ninguém" como dizem, a paisagem é fantástica.



           A casa da prima do Robert e a rua que ela mora foram uma surpresa. De fora a casa parece pequena, mas tem quase 200 metros quadrados em três andares. Quatro quartos, três banheiros, sala e uma "eating kitchen". Não se trata de uma "cozinha comestível" e sim uma cozinha espaçosa onde pode-se fazer refeições. Um cozinha que "caba" :) uma mesa com pelo menos, quatro cadeiras, já que as cozinhas americanas geralmente têm o bar ou uma ilha. Por isso chama-se "eating kitchen". O porão (bacement) tem sala com lareira, banheiro, bar, cozinha e lavanderia e foi lá que ficamos por três noites. Temperaturas negativas do lado de fora da casa, mas no porão acarpetado, com a lareira ligada, dava pra ficar de camiseta e shorts. Uma delícia...

A casa do Glen e da Dawn

A rua em que eles moram


A casa ao lado


            A Dawn (pronuncia-se dón), prima do Robert casou-se com o Glen no mês passado após cinco anos de relacionamento. O Glen tem dois filhos do primeiro casamento, Belinda (11) e Christian (9). A Dawn tem uma linda filha adolescente Samantha (17). O quarto dela é o "all American girl's room". (Esclarecendo esse termo que aprendi a poucos dias, "all American girl" refere-se às jovens americanas que "parecem" americanas, bonitas, gostam da música do momento, boas alunas na escola, filhas amáveis, honestas, que participam da torcida organizada (cheerleaders) do time de futebol do high school, etc. Essa foi a descrição que "americanos" me deram).  O quarto da menina era forrado de fotos de astros da TV e da música, bichos de pelúcia, bijouterias, etc. Exatamente como alguns quartos de adolescentes que vi em filmes americanos quando vivia no Brasil. Fiquei com vergonha de pedir pra fotografar...

Samantha, Belinda, Dawn, Glen e Christian.

            As "crianças" na casa da Dawn são educadíssimas, sem deixar de ser crianças, claro. A Dawn e o Glen são amáveis, porém firmes. Por exemplo, quando chegamos, todos estavam fazendo lição de casa na mesa da cozinha, antes do jantar ser servido. Só saía da mesa quando a lição do dia estivesse terminada. Comemos espaguete com almôndegas e linguiça calabreza. Delícia...

Belinda e Christian jogando video game no porão da casa.
                Mais delícia ainda foi provar o famoso pão de New Jersey. Depois que eu voltei da França achei que em nenhum lugar do mundo comeria pães como os franceses. Pegue a melhor padaria de São Paulo, a mais cara, a mais famosa. Talvez produza o pior pão da França. Tem que provar pra falar. Em New Jersey, no primeiro café da manhã, eles compraram um "misto quente" no Kaiser Roll. Um pão delicioso, como os franceses. Depois as baguetes e todo o resto. Segundo eles, a água favorece a preparação. Percebi que eles são bem orgulhosos dos pães que produzem no estado (assim como os franceses).


            E já que estava em New Jersey, é claro que queria ir no cemitério visitar o túmulo da Whitney Houston. Você sabia que ela foi enterrada com jóias avaliadas em meio milhão de dólares? Sobre o caixão, uma pesada base de concreto foi colocada para impedir que "loucos" profanassem seu túmulo para roubar as jóias da cantora. Eu creci ouvindo as músicas dela, sempre gostei, sempre me admirei, sempre me indgnei e queria ver o túmulo. Já no cemitério era difícil de acreditar que aquela pessoa com aquela voz maravilhosa que eu ouvi ao vivo (pela TV) em 1989 estava debaixo da terra em algum lugar por alí. Surreal... 


           O cemitério particular é difícil de encontrar. O GPS do carro indicava não haver "data" correspondente ao local (porque será?), mas meu telefone nos levou direitinho no lugar. Mas como encontrar um túmulo em meio a milhares? Depois de rodar e rodar e rodar decidi perguntar para um segurança sabendo que não seria uma boa idéia. Ele respondeu "o túmulo está em um lote particular reservado somente à família e eu não posso deixar que vocês cheguem até ele". Conclusão, fomos "escoltados" até a saída do cemitério. Mas graças à tecnologia atual e ao Photoshop eu tenho meu momento "close" ao túmulo. Um dia ainda tento novamente, deixa comigo...

lugar difícil de achar


Como não queria chamar a atenção guardei a máquina assim que entramos


          No dia seguinte, partimos de trem de New Jersey para New York para passar o dia. Estava muito ansioso para visitar a cidade depois de 17 anos, principalmente o memorial do 11 de Setembro e as decorações de Natal. Mas como as fotos são inúmeras, esse relato fica para a parte III.

          Agora pra você ter uma idéia de como Whitney Houston cantava ao vivo, aqui vai o único video do Youtube que está disponível sem cortes do Grammy 1989 que eu assisti ao vivo pela Globo naquela madrugada. 

            Olha o que são as escolhas que a gente faz na vida. "Deus é bom por deixarmos escolher, mas é justo para deixar que colhamos os frutos das nossas escolhas..." Como diz a minha mãe, "tóxico é uma desgraça" (ela fala tóchico... :)
Te espero na parte III.


26 comentários:

  1. Olá Renato, Nunca comentei no seu blog, sempre estou aqui. Parabéns, é sempre muito legal ler o que você escreve. Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Oi Renato! Venho acompanhando seu blog a pouco tempo... gosto da sua abordagem e do seus relatos sobre os lugares que passa... Gostei tambem que voce mostra partes do USA que quero conhecer .. cheguei aqui em agosto e ainda nao sai da Cali... mas tudo em seu tempo, certo?! Enfim... tambem gostava muuiiito da voz da Whitney .. infelizmente os cantores de verdade e atores de verdade estao ficando extintos... tenho do da proxima geracao ... Estou passando pelo processo de imigracao e tambem tenho um blog que conta um pouco da minha vida e sobre este processo... mas sempre encontro tempo para ler blogs que me ajudam a me adaptar a Terra do Tio Sam...Obrigada pelo post...estou esperando o proximo :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Adriana
      Depois dou um pulinho lá
      Abs

      Excluir
    2. Renato,

      Pode ter certeza, que voce nao foi as melhores partes de New Jersey, este estado realmente e sensacional, porem as areas muito proximas a New York city sao feias, pois sao antigos bairros de classe media baixa operaria, e sao rodeados de fabricas antigas, muitas fechadas e falidas, realmente e uma area muito pequena e feia do estado. E como ir a Sao Paulo passar por Cubatao e Zona Leste e achar que Sao Paulo e aquilo ali... so pra voce ter uma ideia.
      New Jersey e o estado Americano com o maior numero de milionarios de todos os EUA, nao tem pra ninguem. Ha varias areas muito ricas e lugares sensacionair, quando voltar tente conhecer outras areas do estado de New Jersey.
      Em relacao ao pao, acho tudo muito relativo, e uma questao de gosto, realmente, nao acho nada de mais nos paes em New Jersey, apesar de acreditar que ha lugares que facam paes muito bons, acho dificil alguem chegar aos pes das boas padarias de Sao Paulo, sinto muito, mas ainda estou pra ver padarias tao boas quanto as de Sao Paulo nos EUA ou em qualquer lugar da Europa...nem Franca, e muito menos Portugal...como disse, ainda estou pra ver... :)

      Otimo post, agora quero ouvir a parte III


      Abracao

      Ray

      Excluir
    3. Ah Ray!
      Sabia que só podia ser o pedaço em que ficamos. Falam tão bem de New Jersey, mas como você disse, as áreas perto de NY são lugares parecidos com as periferias de SP.
      Quanto ao pão. Quando fui à França, fiquei um mês em duas cidades. Albertville e Faverges, ambas no sul da França. Nunca na minha vida comi pães e queijos tão maravilhosos. E olha que em casa, minha mãe sempre fez pão porque dizia que pão de padaria não presta kkkk
      Mas respeito sua opinião. Achei os pães de NJ uma delícia!
      E vc tem razão nos EUA não tem padaria como tem em SP!
      Abs

      Excluir
    4. Renato, tudo bem?

      Estou aqui curtindo muito suas histórias e fiquei encucado com esse detalhe do pão - coisa que gosto muito.

      Andei pesquisando entre as diferenças dos pães feitos no Brasil e França, e acho que achei uma explicação:

      http://gourmetglutao.blogspot.com.br/2010/05/pao-frances-x-pao-frances.html

      Abraços
      Mafort

      Excluir
    5. Renato, tudo bem?

      Estou aqui curtindo muito suas histórias e fiquei encucado com esse detalhe do pão - coisa que gosto muito.

      Andei pesquisando entre as diferenças dos pães feitos no Brasil e França, e acho que achei uma explicação:

      http://gourmetglutao.blogspot.com.br/2010/05/pao-frances-x-pao-frances.html

      Abraços
      Mafort

      Excluir
    6. Renato, tudo bem?

      Estou aqui curtindo muito suas histórias e fiquei encucado com esse detalhe do pão - coisa que gosto muito.

      Andei pesquisando entre as diferenças dos pães feitos no Brasil e França, e acho que achei uma explicação:

      http://gourmetglutao.blogspot.com.br/2010/05/pao-frances-x-pao-frances.html

      Abraços
      Mafort

      Excluir
    7. Carlos
      Achei interessantíssimo o link que você mandou. O rapaz fez uma pesquisa muito boa e não veio com "ah eu acho, eu não acho". Realmente agora entendo o por quê da qualidade superior do pão na frança. Enquanto os franceses fazem leis para proteger os pães, nosso governo faz leis para acrescentar besteira no pão da população. É claro que nada de bom ia sair disso não é?
      Muito obrigado!!
      Abs

      Excluir
  3. ola sou claudio.muito bom seu blog parabéns. 2015 vou para MBA no USA
    gosto muito quando vc descreve sua rotina no curso.

    congrats
    cs

    ResponderExcluir
  4. olá sou claudio parabéns pelo blog muito bom 2015 farei MBA. gosto muito quando descreve a rotina do curso.cool

    congrats
    cs

    ResponderExcluir
  5. RENATO, ESSE SEU RELATO EM PARTES TEM MAIS SUSPENSE QUE FILME DO M. NIGHT SHYAMALAN...kkkkk (AINDA QUERO ENTENDER A CHEGADA "VIA BOSTON")
    ABS
    MARCIO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcio
      O Robert achou uma passagem com desconto especial para Boston. As duas passagens com aluguel de carro por uma semana saíram 500 dólares. Tudo junto. Como eu disse que gostaria de visitar Boston ele (por causa dos descontos) achou boa idéia. Para New Jersey ou NY, o pacote mais barato saía 800. Entendeu? :)
      Abs

      Excluir
    2. Ah bom, ta explicado...Mas que "bargain", hein? E que nave! Aguardamos a parte III, IV, V...
      Abs
      Marcio

      Excluir
    3. Bom mas o "upgrade" na nave custou mais 30/dia = 150 dólares
      Mas sem o GPS do carro não seríamos NADA!! KKK
      Abs

      Excluir
  6. Oi Renato também nunca comentei , mas adoro seu blog, te acompanho há um ano! estive na Alemanha ha pouco tempo e fiquei encantada com os paes mas ja me falaram que os franceses sao imbativeis!! Desejo um ano de 2013 de muita prosperidade, um bju

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andrea é muito bom mesmo.
      Principalmente se vc não comer em Paris kkkkk
      No interior do país tem essas pequenas padarias que são lojas de pães. Vc entra na loja e só tem pão do chão ao teto. Não é como no Brasil que tem uma porção de coisas. Lá só tem pães. Depois de uma semana o pão que você compra ainda está macio...
      bj

      Excluir
  7. Olá Renato
    Estou adorando os relatos, adorei a família tão típica de New Jersey, essa vivencia é muito legal. Estarei em NY dia 08/01 e estou esperando ansiosa o relato de lá.Um ótimo 2013.
    Um abraço
    Alessandra Haak

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No final da semana que vem!!
      Bjs e boa viagem!!

      Excluir
  8. Tóchico é uma desgraça né?! kkkk Pior é minha mãe que não fala usuário de drogas, ela fala "droguero", eu aguento ???? kkkk Bj Bom 2013 prá você! Lana

    ResponderExcluir
  9. Gosto muito dos seus textos!
    obrigada por compartilhar suas experiencias.
    sds, Silvia

    ResponderExcluir

Etiqueta cai bem em qualquer lugar, até na internet. Seja educado ao comentar e perguntar. Olá..., meu nome é..., por favor e obrigado são palavras que ainda estão em uso e mostram cordialidade. Afinal, o blog não é balcão de informações de shopping e embora eu esclareça as dúvidas de todos de bom grado, não ganho nada para isso.
Obrigado por comentar e abração!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...