quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Viagem a New York, New Jersey e Boston - Parte III

       Já vou pedindo desculpas pois o post é imenso. Cansei dessa novela de parte I, II etc. Por isso este é o post final da visita ao Norte dos EUA.
        Despois da decepção de não poder visitar o túmulo da Whitney Houston, só me restava a expectativa da visita a NYC (New York City) no sábado dia 15 de Dezembro e Boston no dia seguinte. Mal sabia eu que esse passeio mostraria ser um "programa de índio categoria 5 tacapes". :(


       Sabe, eu sou uma pessoa que acorda cedo. Geralmente às 7 da manhã já estou de pé e não gosto de ficar parado. Imagine eu acordando às 7, não podendo fazer nada (café, limpeza, arrumação, etc) porque sou hóspede na casa dos outros, e ainda por cima ter que esperar até 11:30 da manhã para sair de casa? Se fosse por mim, já às 7:30 estava com o pé na rua. Mas os familiares do Robert levaram um tempinho pra sair de casa. Eu entendo perfeitamente. Trabalha-se a semana inteira, acorda-se cedo a semana inteira, claro que no sábado qualquer família quer dormir até mais tarde e fazer as coisas sem pressa ou stress. Mas pra quem está de visita é diferente certo?

        Saímos de casa, estacionamos o carro perto da estação de trem e pegamos o trem para NYC, com troca de trens em Newark (que pelo que li, é a cidade com a maior concentração de brasileiros nos EUA). O trem é antigo, porém limpo e confortável. A viagem de 45 minutos foi interessante. Como disse o Ray, as cidades/bairros na periferia de NYC não são nada agradáveis de ver, mas pra mim tudo estava valendo. 


Com a família do Robert






        A última estação que deceríamos já saía debaixo do World Trade Center Memorial. Já na saída as pessoas só olhavam pra cima, para a Freedom Tower (Torre da Liberdade) que, quando concluída, será o edifício mais alto de Manhattan. 








       Depois da dor no pescoço e do bate-bate com centenas de turistas fomos visitar a igreja que fica ao lado do complexo, a St. Paul Chapel. A igreja tem um cemitério de verdade na frente. Coisa impressionante ver aquelas lápides em meio à Selva de Pedras de Manhattan. Eu não quero dar aula de história ou servir de guia. Já disse que não posto mais sobre turismo aqui porque dá muita dor de cabeça. Se quiser saber mais sobre o Memorial, a Freedom Tower e a St. Paul, procure na Wikipédia ok? :)









O lugar tem fotos e msgs a todas as vítimas do ataque terrorista de
11 de Setembro...dá uma tristeza...


Senti falta dos 5 kg que emagreci depois da minha dieta. A camada
de gordura fez falta no frio de NYC
       Rodamos a cidade um pouco e voltamos para ver o Memorial. Agora você deve estar se perguntando o por quê que chamei o passeio de PIC5T (programa de índio categoria 5 tacapes). Em primeiro lugar,  ficamos quase duas horas em pé na fila do Memorial. A segurança é quase como no aeroporto, e a multidão cresce mais rapidamente do que as pessoas passam pelos detectores...e se tem uma coisa que eu não suporto é fila. Já peguei a minha lifetime "cota" de filas no Brasil. Mas valeu a pena. As piscinas onde os prédios originais estavam é algo impressionante e até um pouco triste de se ver. E pensar que 17 anos atrás eu subi nessas torres. Jamais imaginaria os eventos de 11 de Setembro...

Foto que tirei no topo do WTC em 1996
A voz continua a mesma, mas meus cabelos, quanta diferença
(provavelmente vc só entenderá essa piada se tiver mais que 35 anos)

No interior do WTC havia essas cadeiras onde você sentava para
observar a paisagem

Foto da época em que a gente "revelava" o filme :)
Surpresas como essas sempre apareciam

Sozinha, a máquina tirava fotos melhor que eu...


Nomes das vítimas ao redor das piscinas

Neste exato lugar ficava a torre Sul


A piscina tem 9 metros de altura


Um ninho na "árvore da resistência". Única árvore que sobreviveu à destruição...



      Em segundo lugar, para meu desespero, a cidade estava com milhares de pessoas nas ruas. MILHARES....foi difícil até atravessar a rua. Uma multidão no lado de lá e do lado de cá. Assim que o sinal  abria, a multidão se chocava a meio ponto e a confusão começava. Claro que eu desisti no mesmo instante que vi a fila da Magnolia Cupcake dando a volta no quarteirão. Não tem cupcake no mundo que me faça ficar em uma fila de 200 pessoas. Em frente ao Rockefeller Center (onde tem a big árvore de Natal) eu fiquei espremido e sem possibilidade de movimentação por aproximadamente 30 segundos. Quase tive um ataque de pânico e a única coisa que passava na minha mente nesse momento era sair dalí e ir pra bem bem bem longe. Assim que me livrei da mutidão e nos encontramos todos, disse que queria ir embora. Já era noite e pra mim foi o ápice do desapontamento. A cidade estava linda, cheia de turistas (até demais), mas voltar a NYC duas semanas antes do Natal não faz mais parte dos desejos da minha vida natural neste planeta. Pior que isso só deve ser passar a virada do ano no Time Square. 

E eu nem sabia que no Time Square não transita mais carros...?

Olha a multidão do outro lado da rua!!

Neste dia na cidade, centenas de pessoas estavam vestidas de Papai Noel
Depois fiquei sabendo que houve um desfile de Papais Noéis



As vitrines estavam fantásticas...


Momento ataque de pânico...pensei que era a última foto da minha curta vida...



        No domingo, pedi para o Robert me mostrar a rua onde ele nasceu e cresceu. Eu adoro ouvir essas histórias de vida das pessoas sabe? Foi a primeira vez que ele voltou lá depois que veio para a Flórida. Ele ficou chocado como tudo parecia tão pequeno em comparação com as memórias que ele tinha. O mesmo aconteceu com Bruce Willis no filme "The Kid". Como ele era pequeno, as imagens registradas na mente dele eram enormes. Agora que ele tem 1,81m, claro que tudo parecia pequeno. :)


A rua que o Robert nasceu se criou.
Fiquei com pena quando ele disse "I was just a poor kid in a white trash neighborhood"
:(
A casa onde ele nasceu e viveu até se mudar para a Flórida.


                Na segunda feira partimos para Boston. Infelizmente depois de 6 horas de viagem chegamos a Boston na tarde de uma Segunda-feira chuvosa. A chuva se estendeu por mais dois dias. Como nosso vôo já era no dia seguinte às 4 da tarde, deu pra ver quase nada da cidade. Debaixo de chuva, sem guarda-chuvas e com tenis de nylon, me arrisquei a ver algumas coisas ao lado do hotel como o Quincy Market, O Aquário de Boston (que estava em reforma e só 40% funcionando - viu como sou pé quente?), algumas lojas e um excelente restaurante. Vai ficar para a próxima vez já que a prima do Robert casa o ano que vem e a família vai em peso, comigo no rabo do cometa. Aí sim pretendo ficar uns três dias na cidade e ver tudo o que eu não vi.

Não nevou, mas o frio fez a água da chuva congelar nas árvores.



A árvore de Natal do Quincy Market







"I" found Nemo...
        Agora eu quero contar-lhe algo interessante. Quando vim aos EUA pela primeira vez em 1996 para estudar inglês na Simmons College em Boston por 5 semanas, fiquei em uma casa de família situada na pequena e charmosa cidade de Charlestown, do outro lado do rio. A casa que fiquei tem 5 pisos e muitos anos de história. A minha host mother Barbara tinha 75 anos na época e era muito amável e ativa. Algumas coisas estranhas aconteceram. Por exemplo o filho dela insistia em me buscar nos lugares. No caminho ele xingava todas as pessoas e fumava maconha dentro do carro. Eu ficava branco como cera. Uma vez na sala de jantar uma das filhas chegou com um pequeno album de fotos da família e esse album foi passando a todos e quando chegava em mim a pessoa a meu lado entregava o album para a outra pessoa ao meu lado, me "pulando" entende? Assim eu não fui apresentado ao album de familia. Estranho...

Boston no inverno de 1996

Alunos brasileiros no mesmo programa


Barbara, Jack, Dan e uma estudante do Japão.

A casa da Barbara decorada para o Natal


      Tenho boas recordações daquelas 5 semanas. Aprendi muita coisa com a Barbara e o falecido marido dela o Jack. Com o retardado do Dani eu aprendi o que não fazer. Fiquei pensando se ia na casa dela falar com ela porque, por um tempo, até nos correspondemos. Consegui encontrá-la no Facebook, ela deve ter por volta de 90 anos! Mandei duas mensagens mas ela nunca respondeu. :( snifff

         Passei la na casa, mas só de olhar sabia que ela não estava mais lá. A casa não estava decorada para o Natal. Depois fuçando no Facebook dela e do Dan (que feio eu hein!?), descobri que quem mora lá é o Dan (que hoje é bombeiro) com a mulher que parece mexicana e uma filha bem pequena. A casa está bem diferente de quando a Barbara cuidava dela. A Barbara mora a 45 minutos de Boston em uma casa linda e "parece" que casou-se novamente porque mora em uma casa maior e tem um "senhor" nas fotos dela. A ausência de resposta da Bárbara e a visita à 34 Cook Street antes de ir ao aeroporto selaram a lápide desse passado distante. Só guardo boas lembranças, mas quem vive do passado não vislumbra o futuro. 



A casa hoje, só a falta da cortina na sala de estar já me disse
que a Barbara não vive mais na casa da 34 Cook Street de Charlestown MA
Barbara viveu nesta casa por 60 anos!!

Ruas de Charlestown

        Boston continua linda como antes. A diferença na educação das pessoas "em qualquer lugar" é percebida em instantes. Percebi mas achei que era minha impressão. Depois ouvi o Robert falando com a mãe dele como as pessoas lá eram diferentes das da Flórida. Um lugar onde até estranhos na rua sorriem pra você e dizem "hi". Foi isso o que ele disse. Assim que chegamos em Orlando, ele, contagiado com a experiência, sorriu para a moça hispana no caixa de pagamento do estacionamento e disse "thank you, have a great night" ao que ela simplesmente ignorou e virou-se para continuar a conversa em espanhol com o colega de trabalho. E o Robert disse pra si mesmo: "She doesn't give a shit...welcome to Florida!!!"
Rá!

42 comentários:

  1. Post bacana Renato , as vzs é bom relembrar histórias , mas viver o presente é mais contagiante, e fazendo escolhas, mais ainda. Desde que isso seja bom.
    Em Boston,acho que é a tradição das pessoas serem educadas, não sei aos britânicos se são assim, em meu ponto de vista , a Nova Inglaterra ,se pôs a conservar o respeito pelos outros, ao inicio da colonização Yankee.
    O meu desejo e meta é viver nesse país odiado e mal-visto por tantos países que julgam a nação do mesmo, mas se amparam para conhecer, os hispanicos são um bom exemplo, que falam e jogam pedra no States , mas se analisar são os imigrantes ilegais em maior escala acentuada, e os que mais pedem visto na embaixada americana em seus respectivos países
    Desculpe-me pelo comentário longo
    mas o post ficou excelente, e que mudanla essa Nova York tem hein...

    ResponderExcluir
  2. Renato, admito que fiquei um pouco frustrado com sua aventura no norte(pelo que notei, vc tbm...)As ferias curtas e o periodo de fim de ano tbm nao ajudou.Porem vc conseguiu(como sempre)imprimir uma emocao genuina no relato, mesclando fatos do seu passado e do Robert, que deixaram o passeio em si em segundo plano.Feliz 2013!
    abs
    Marcio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Márcio
      Eu conheço gente que vai viajar, foi uma porcaria, mas pra não sair do salto conta história, aumenta, etc. Como diz a minha mãe, come frango e arrota perú. Eu acho que tenho que ser honesto sempre no blog. Foi bom, foi bom, foi ruim, foi ruim. No final deu uma sensação de que não saiu do jeito que pensei que sairia. Muitas coisas estavam além do meu controle como horários, lugares a onde ir, acabei ficando mais controlado do que no controle. Mas valeu...
      NYC foi a grande decepção. A única coisa que consegui fazer da lista de 10 coisas foi o Memorial do WTC. Todo o resto caiu fora...
      Abração

      Excluir
  3. Oi Renato
    Adorei o novo post não achei imenso pois quando acabou eu até queria mais...Achei a família do Robert bem simpática e bonita e assim como você eu também não suporto multidões e filas, será a idade (35)???Espero que semana que vem NYC esteja melhor.
    Um abraço
    Alessandra Haak

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só volto pra NYC em período escolar, no meio da semana!!
      kkk
      Bjs e boa viagem! Com certeza vai estar melhor!

      Excluir
  4. Olá, seus posts sempre são ótimos, mas esse, não sei por que está contagiante. Obrigada Parabéns

    Jussara - Blumenau - SC

    ResponderExcluir
  5. oie Renato.
    Adoro seus posts.
    Bom vc me convenceu... JAMAIS ir aos EUA no natal e no ano novo. Tenho pavor de multidão. Eu literalmente enlouqueço.
    FELIZ 2013!!!!

    ResponderExcluir
  6. Renato,

    Feliz ano novo!! Com certeza 2013 será especial para você, com a sua formatura e novos rumos! Adorei os posts, apesar de a viagem não ter saído como você esperou. Essa época de Natal é tumultuada em qualquer lugar do mundo; aqui no Brasil não foi muito diferente. Pelo menos valeu para dar uma arejada na mente após a entrega de trabalhos na faculdade, né?

    Não sei quanto a você, mas sempre tenho uma sensação estranha quando visito esses lugares do meu passado, especialmente quando eles não existem mais. Não sei descrever ao certo, é um misto de nostalgia e curiosidade, o tempo que passou, um filme que passa na minha cabeça, querer saber quem está ali hoje, por que a loja fechou...

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thais
      É assim mesmo, muito estranho...pensei que era só eu que me sentia assim. Desejo tudo de bom pra vc também em 2013!!!!
      bj

      Excluir
  7. NOSSA RENATO AMEI Este post!
    Nossa tanta coisa pra comentar que nao sei nem por onde comecar ou se vou lembrar de tudo haha.

    Comecando pelo final...

    Que engracada essa perspectiva da "educacao" do povo de diferentes Estados nao eh? Meu marido quando foi pra Boston teve a impressao contraria (como muita gente aqui no lado Oeste tem quando vai pra east coast). Ele achou o povo em Boston muito "stuck up" muito serio, muito fechado. Aqui no Oeste o povo eh bem simpatico. Bem simpatico mesmo. Entao se Robert acha o povo em Boston educado, imagino entao como o povo na Florida nao deve ser! Socorro! hahahaa

    Quanto a New York... aquela piscina enorme, ninguem nunca caiu nela nao? Gente que perigo. Mais perigoso ainda era o Word Trade Center nao ter nenhuma grade de seguranca la encima (como vi nas suas fotos antigas). Loucura. Esse acontecimento marcou mesmo. Eu lembro exatamente quando isso aconteceu. Chorei ateh e olha que na epoca eu nem pensava em vir para os EUA. Eu visitei o regiao em 2004, na epoca nao tinha nada construido ainda. A construcao estava ainda meio que no comeco. Lembro de ter me arrepiado toda.
    Agora, pra falar a verdade, nao sei ainda o que penso sobre eles construirem uma torre ainda maior que as que foram destruidas. Por um lado penso: "eh isso mesmo, tem que mostrar pra esses terroristas que os americanos caem mas levantam mais alto ainda". Mas por outro lado, eu penso que eh muita arrogancia dos Americanos quererem fazer algo assim de novo, e maior. Eu nao pisaria meus pehs nessa torre nova. Mas aih, venho com meus pensamentos contraditorios de novo (eu vivo com uma guerra na minhca cabeca haha)... se for pra eu morrer eu vou morrer, ou na torre, ou embaixo dela como muitos quando isso aconteceu. Entao... eh a vida neh?

    Agora Boston... nossa, como pode neh? Voce se sentiu "diferente" quando voltou? Eu fiquei quase 8 anos sem ver Boston novamente. E quando voltei agora em 2012 eu senti uma mistura de sentimentos muito louca (minha cabeca de novo com essas contradicoes, me cansa). Tinha vezes que eu sentia como se nunca tivesse saido de la, outras que sentia que eu nao me acostumaria la novamente... a gente muda com o tempo e de acordo com as experiencias e lugares em que vivemos. Eu morei mais tempo aqui no lado Oeste do que em Boston entao quando voltei me senti uma "estrangeira" no lugar que eu amava tanto (ainda amo mas) que eu achava que era "meu lugar". Mas me senti tao diferente la, como se nao pertencesse mais. O estilo de vida eh totalmente diferente do que eu tenho vivido pelos ultimos anos. Mas independente disso, a sensacao de voltar e "rever um pouco do passado" foi valida, super valida e otimo por dois motivos: um porque foi a melhor epoca da minha vida, e outra porque vendo como eu mudei e minhas expectativas mudaram, aprendi a nao viver mais do passado, vi que sempre vou amar Boston mas que nao eh mais meu presente. Se sera meu futuro um dia, soh Deus sabe. Mas aprendi a viver o que estou vivendo agora sem me "segurar" no meu passado. Adorei a parte que voce fala: "mas quem vive do passado não vislumbra o futuro", eu acrescentaria ainda: "nao desfruta do presente".

    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nani
      Lembrei de uma coisa. Aquela foto antiga do WTC não mostrava que a grade era baixa, mas não era na beirada do prédio. Uns 3 metros pra baixo ainda tinha um outro piso, depois grades altas com arame enfarpado, etc. Quase impossível cometer suicídio de lá. Agora quanto às piscinas, é fácil se jogar lá sim e aquele buraco, sabe se lá pra onde a água vai....kkkkk
      Bjs

      Excluir
    2. Haha Renato, bom saber, juro que achei que nao tinha grade alguma e que fosse a beirada do predio, o que pra mim seria surpresa porque Americanos sao tao preocupados com essas coisas de seguranca. Mas fiquei surpresa sim da tal piscina em NY nao ter nenhum protecao. E ri demais com seu comentario de "sei lah pra onde a agua vai" hahaha. Nem quero imaginar.

      Excluir
  8. Ah , esqueci de acrescentar... haha, voce soh precisaria de 3 dias pra ver tudo o que queria ver em Boston? Eu fiquei la 2 semanas e nao consegui ver tudo. Nem em Boston Boston, nem em outras cidades que eu costumava ir, e tb nao consegui ver todo mundo que eu queria. Mas no meu caso, eu fiquei lah por 2 anos, e ainda tenho contato com quase todos que ficaram la. Entao vou precisar voltar de novo (eita desculpa boa neh?) haha.

    Abraco!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nani
      É como vc disse mesmo, mas olha. Eu, morando aqui na Flórida, mudaria para Boston hoje à tarde. Só o tempo pra ajuntar a minha pequena tralha e entrar no avião. Parece um outro país. Infelizmnete eu só fiquei 5 semanas. Sei que 3 dias não vai dar pra ver muito. Acho que 3 dias não dá pra ver tudo de lugar nenhum, nem da cidade de 5 mil habitantes onde mora minha mãe. Mas para o que eu quero já tava bom. Eu depois de 5 dias já enjoo de hotel, da comida, etc, preciso voltar à minha rotina. Também não conheço ninguém por lá.
      Da próxima vez você me dá umas dicas? Please??
      Bjs

      Excluir
    2. Renato, mas Boston eh MAGICA. Nao sei explicar. Eu tb mudaria pra lar sem pensar, alias nem daria tempo de juntar minhas coisas, largaria tudo , haha. Boston eh Boston, sempre sera meu lugar favorito no mundo. Falei que o estilo de vida la eh diferente do estilo de vida que tenho tido nos ultimos anos mas eu sei que me adaptaria muito bem e rapidinho novamente se fosse pra la. O que a viagem pra la me fez enxergar eh que eu nao posso deixar de viver onde e o que tenho agora pensando apenas em Boston porque eu estava completamente obssecada pela ideia de voltar a morar la. Eu confesso que ainda penso em voltar pra Boston quando me formar. Nao necessariamente a cidade de Boston mas qualquer uma na regiao, inclusive em New Hampshire, Connecticut, RI... o que for. Vivo checando precos de casas nas regioes de la pra ter uma nocao. Mas tb estou aberta pra qualquer outro lugar aqui nos EUA. Pensamos em Oregon, talvez voltar pro AZ (o que nao seria ruim pois sinto falta mas eh muito quente), pensamos tb no Colorado que eh absolutamente lindo e com uma vida muito calma. Eu e meu marido, assim como voce, tb nao gostamos de multidao. Gostariamos de morar numa cidade pequena que fosse proxima (ateh 1 hora mais ou menos) de uma cidade grande. Entao a regiao de Boston seria perfeita. Mas estamos abertos a outras tb. Boston sempre ter um lugar especial no meu coracao. Nao tem jeito. Tem muita coisa pra fazer la... nossa, da uma saudade.

      Ah sim, ficar em hotel por mais de 5 dias eh chato mesmo. E haja dinheiro tb pra ver tudo e fazer tudo o que queremos neh. Eu fiquei mais tempo porque tinha amigos por la, visitei tb minha host family... foi 1 ou dois dias na casa de cada um. Foi meio que uma loucura, mas foi otimo. Se pudesse voltaria pra visitar todo ano. Mas...

      Ah, esqueci de comentar sobre ir a NY na epoca de festas... eu nao moraria em NY mas eu AMO passear la. Tb nao gosto de multidao mas confesso que a unica excecao eh na epoca do Natal em NY. Porque eh simplesmente lindo. Vitrines de lojas, decoracoes, luzes, as musicas, as pessoas, a multidao soh adiciona mais aquele "clima". Acho tao lindo. Eu nunca fui exatamente no Natal mas na primeira semana de Janeiro quando cheguei nos EUA. Foi uma coisa de outro mundo pra mim, era minha primeira vez visitando NY. Pra visitar eu adoro, mas pra morar, nao conseguiria. Soh se tivesse muito dinheiro MESMO pra morar num suburbio mais tranquilo ao redor.

      Excluir
    3. Nani
      Eu penso em sair da Flórida quando puder. Aqui é muito muito quente e o nível de educação das pessoas deixa realmente a desejar. Depois de um tempo começa ser "annoying" gente cortando a sua frente, furando fila, não dizendo orbigado ou por favor. O trânsito é agressivo e parecido com o do Brasil em alguns aspectos. Estive pesquisando e os lugares que mais chamaram a minha atenção foram Salt Lake City (Utah) e Des Moines (Iowa). São consideradas as melhores qualidades de vida nos EUA, com paisagens de montanhas, ar e água puros, além do fato que a parte da população que tem nível superior é infinitamente maior do que na Flórida. As casas são melhores, mais adaptadas, as pessoas educadas e o número de "gentalha" não pssa dos 2% :) Deve ser um paraíso. Estou programando uma viagem pra um desses dois destinos no verão pra ver se é como imagino. Quando tiver meu sponsor posso trocar de empregador quando quiser, daí vou mandar o portfólio para as empresas de design desses lugares, vamos ver no que dá.
      Bjsss!!

      Excluir
    4. Renato, esses dois lugares realmente sao otimos. Eu nunca fui mas conheco pessoas que moram por la. Utah tem muitos brasileiros, Iowa poucos. Os dois lugares sao lindos pelo que ja vi em fotos e ouvi falar, e sim, a qualidade de vida eh otima. Eu amo o oceano, mas nao sou muito fa de ir a praia, gosto do cheiro do mar, da brisa... mas prefiro mil vezes lugares com montanhas e com as 4 estacoes do ano bem definidas. Amo frio, amo outono e inverno, nao gosto de calor. Ou melhor, gosto de calor mas nao TANTO calor como na Florida. O pior da Florida eh a umidade. Acaba comigo. ODEIO. No Arizona o clima era bem quente no verao mas nao era umido, era seco, entao era suportavel. Eu penso em varios lugares, um deles eh Oregon, outro New Hampshire (que eh perto de Boston mas nao tem tanta gente), e Colorado, que eh um lugar absolutamente lindo! Um dos Estados mais bonitos que ja visitei. E a qualidade de vida tb eh otima. As pessoas no lado oeste sao muito muito simpaticas. Quando voce fizer a viagem a Utah e ao Iowa me conta, nunca fui, adoraria saber suas impressoes dos lugares :)

      Excluir
    5. Pode deixar que terá posts mas só em agosto
      beijao!!

      Excluir
  9. oi amigo... vc me fez nostálgica. Às vezes penso q se puder voltar vou ter um choque pq as coisas talvez ñ mudem mto mas a gente muda. Fiquei mto chocada qdo meu pai americano me ligou antes do Natal contando q minha mom estava c/ alzheimer. Essa tristeza vai me acompanhar pq nem deu tempo de eu voltar a vê-la. Nos falávamos mto pelo telefone mas agora...... nem isso mais. Seu post calou fundo em meu coração.
    bjs......judy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Judy
      Por um tempo eu tive um relacionamento legal com a família. Mas ela não quer falar comigo mais, ou não lembra, ou talvez deciciu não mais manter contato com estudantes que ficaram na casa dela no passado.
      C'est la vie!
      Kiss

      Excluir
  10. Oi Renato
    Feliz 2013!!!!
    Bem, devo dizer que isso foi a pá de cal na "minha" (da minha irmã) idéia de passar um Natal em NY. Sempre imaginei que fosse assim, embora as pessoas que estiveram lá dizerem que foi ótimo....kkkkkk...finalmente alguém falou a verdade!!!! Ao menos sou coerente, nunca sairia do Rio pra passar Natal em NY, outra cidade grande...mil vezes Orlando!!!Vou esperar ela ler esse post pra ver se vai comentar algo comigo...rs
    bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leila
      Eu conheço dezenas de pessoas e amigos que podem viajar, a viagem foi um porcaria ou até deixou a desejar mas dar o braço a torcer não é uma opção... "Foi maravilhoso!!!" kkkk
      O dia que for bom eu falo.
      Às vezes eu fico pensando que pelo fato de eu ter visitado muitos países fantásticos na Europa pouca coisa me impressiona agora. E isso é muito ruim...
      Bjs

      Excluir
  11. Oi Renato!
    Foi nessa época do curso de inglês em Boston que surgiu a vontade de um dia morar aí nos EUA?
    bjs,
    Paula

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Matou a charada Paula!
      Depois dessa primeira visita...
      Bjs

      Excluir
  12. Olá Renato! Muito legal ler suas histórias e poder ver através das fotos como existem lugares lindos nesse mundo. Sucesso nesse Novo Ano!
    Um abraço!
    Simone

    ResponderExcluir
  13. Falando em NY, me surpreendeu que os brasileiros foram os que mais deixaram dinheiro: quase $2b. É dinheiro pra caral***

    ResponderExcluir
  14. Tão bom aprender com as experiências dos outros... Esse post me fez refletir sobre tantas coisas... A propósito, eu entendi a piada, rs... Bj Lana

    ResponderExcluir
  15. Muito bom seu blog Renato! continue assim :)

    ResponderExcluir
  16. Olá Renato! Como vai?
    Obrigada pelas dicas de tudo que eu li por aqui.. Realmente, muuito legal..Congrats! hehehe
    Gostaria de saber se você tem indicação de algum lugar bem bonito para visitar, com muitas montanhas, rios, coisas bem natureza sabe!? Lugares do tipo: não deixe de visitar, não deixe de ver o pôr-do-sol de tal e tal lugar...coisas desse tipo..
    E também, sou uma amante de pedrinhas (geologia)..se souber de coisas desse tipo que possa interessar, me digaaaa, pois sou louquinha por qualquer pedinha! hahahaha
    Irei em Maio para Orlando, e pretendo ficar uns 15 a 20 dias..
    Ahh, minha irmã está se formando em Arquitetura (vi que vc está estudando também!) e ela que irá se aventurar comigo nessas emoções pelos EUA! hahahahaa

    Muuuuuiiitoo obrigada!
    Gabriela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gabriela, difícil hein
      Não fui em muitos lugares não. As coisas que conheço daqui de Orlando e Miami estão todas no blog.
      Tem muita informação na internet, vc precisa "garimpar"
      Se for para NY dê uma olhada no guia "NY para mãos de vaca" parece muito bom, tem muitas dicas.
      Eu escrevi também sobre o grand canyon
      O site "Viajando para Orlando" também tem muita coisa
      Abração!

      Excluir
    2. Ahhh que pena!! Mas, a agradeço a atenção e a resposta!
      Pode deixar que eu irei a esses lugares e deixarei dicas para você se aventurar também(se vc gostar, claro! hahaha)

      Quanto ao Grand Canyon, é um sonho para mim!! UHULL!!
      Sobre NY, ainda não sei ao certo, mas se der, dou uma passada por lá também..

      Obrigadaaa por tudo!
      Abraços
      Gabriela

      Excluir
  17. Já estive em duas dessas cidades: Nova Iorque e Boston. São cidades surpreendentes e que vale a pena visitá-las. Eu morei cerca de 6 meses estudando inglês durante o meu programa de intercâmbio nos Estados Unidos e aproveitei para conhecer outras cidades dos Estados Unidos, e foi por Nova Iorque que eu mais me fascinei e lendo esse post há muitas coisas a ver com a minha estadia em Nova Iorque e em Boston. Me aconselharam a tomar meu curso de inglês em Boston na Sprachcaffe Languages Plus e foi muito legal. Compartilho c vcs tb minha experiência de vida nos Estados Unidos que até hoje tenho excelentes recordações, e tb passo a dica da escola onde estudei pelo link aki ao lado http://www.sprachcaffe.com/portugues/adultos-aprenda-ingles/boston.htm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Rodolfo!
      Muita gente me pergunta sobre escolas em Boston e eu nunca sei qual recomendar!
      Abração!

      Excluir
  18. Prezado Renato,
    Tenho lido com muita atenção cada post seu e cada comentário. De forma muito resumida, posso te dizer que depois de 'viajar' por muitos blogs, encontrei no teu, um perfeito 'roteiro' daquilo que sonho, há muitos anos, em fazer.
    Além de dar-te meus parabéns, e digo muito obrigado pelas informações, pelas ideias e, sobretudo, pelos ensinamentos. Sim, ensinamentos. Não sei se chegas a perceber a real dimensão do que produzes com os teus escritos, na mente e no coração dos leitores. Mesmo àqueles que sequer pensam em viajar para os EUA, ou aí morar.
    Como quase todo mundo e, mesmo com muita pesquisa, sempre restam dúvidas que não sabemos encontrar respostas e outras que surgem da leitura das tuas revelações.
    Por exemplo: disseste em um comentário acima, que "Quando tiver meu sponsor posso trocar de empregador quando quiser...".
    Lamento, mas não entendi. Sponsor não é justamente o empregador? Se trocares de empregador, não perderás o vínculo que mantém o teu visto de trabalho?
    Por gentileza, poderias ajudar-me a entender esta circunstância?
    Agradeço pela tua atenção e generosidade em dividir com tanta gente, teu aprendizado.
    PS.: O meu velho sonho, que estava meio enterrado, renasceu com a descoberta do teu blog. Já estou tomando providências para 'seguir' o teu roteiro, e fincar meus pés no lugar onde entendo que eu deveria estar. Com um pouco mais de esforço, já que tenho mais idade que tu e não vou sozinho!!!
    Por razões de ordem prática, não divulgarei meu nome verdadeiro aqui, em público, para poupar-me de eventuais dissabores.
    Se tiveres curiosidade em saber quem sou (sei lá porque irias querer saber), posso identificar-me pelo teu e-mail, se autorizares este contato.
    Um grande abraço e o desejo de que o teu sonho já realizado, tenha uma sequência ainda mais fantástica do que a tua odisseia já contada a todos nós.
    Ass.: Sonhador

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá sonhador
      Obrigado pelo comentário e os elogios. É isso que me faz continuar escrevendo o blog.
      Você pode trocar de sponsor se quiser. Mas daí tem que fazer parte do processo de novo. Os detalhes somente um advogado de imigração pode fornecer. Ou talvez alguém que já passou por isso.
      Se quiser pode enviar um email Eu recebo muitos, não tenho tempo de responder com a mesma extensão, mas respondo todos
      Grande abraço e boa sorte.
      Ps. Não esqueça que tudo que conseguimos começou com um sonho

      Excluir

Etiqueta cai bem em qualquer lugar, até na internet. Seja educado ao comentar e perguntar. Olá..., meu nome é..., por favor e obrigado são palavras que ainda estão em uso e mostram cordialidade. Afinal, o blog não é balcão de informações de shopping e embora eu esclareça as dúvidas de todos de bom grado, não ganho nada para isso.
Obrigado por comentar e abração!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...