terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Animais de Estimação nos EUA

   

       Sempre tivemos cachorros em casa. Nós, os filhos gostávamos, minha mãe nem tanto. O lugar deles era no quintal, faça sol ou chuva, frio ou calor. Cachorro não devia entrar dentro de casa, subir na cama, nos sofás, etc. Eu lembro até hoje como nossos cachorros ficavam alí na porta da cozinha e tinham aquele vontade tremenda de entrar em casa e ficar com a gente. Depois, fechava-se a porta e lá eles ficavam esperando até que abríssemos a porta novamente. Durante à noite, dormiam fora de casa, mesmo em um frio de 9 graus, chuva ou que quer que seja. Até mesmo, às vezes ficavam presos em coleiras. Só de lembrar dessas coisas me dá um nó no estômago e muito arrependimento. Só de pensar como éramos ignorantes com respeito a como se deve tratar um animal de estimação me faz pensar bastante. Um animal que te ama incondicionalmente, que é fiel, leal, só tem olhos pra você e a melhor parte do dia dele é quando ele te vê. Existe um amigo tão leal, companheiro e que te ame mais do que um cão só seu? Eu sinceramente não conheço. Quando vejo moradores de ruas com seus cachorros eu percebo que um cão não vê riqueza, beleza ou status social. Ele vê seu coração e se apaixona por você. É um dos únicos animais de estimação no planeta que tem um amor tão forte pelo seu dono que pode dar sua vida por ele.



             Depois que mudei para os EUA comecei a prestar atenção em como os americanos (em sua maioria) tratam os animais de estimação, principalmente os cachorros e gatos. Por exemplo, sabia você que Nova Iorque é a cidade com maior número de cães por habitante do mundo? Exato, cachorros pequenos e grandes vivem em apartamentos e passeiam algumas vezes por dia. Sim, dentro de apartamentos junto com seus donos e não na lavanderia. Estes provavelmente dormem na cama com seus donos ou têm suas próprias camas, até mesmo os sofás.



             O americano tem um coração mais mole para com os cães do que os brasileiros. Cachorro em quintal, preso a coleira, etc é MUITO mal visto nos EUA. É visto como crueldade e depois de um tempo vivendo aqui eu acabei entendendo que é mesmo crueldade. E parece que a cada ano eu fico pior pois não suporto nem ao menos ouvir histórias de pessoas que maltratam animais. As leis protegem os animais de abuso ou negligência. Se maltratar um cachorro em público, pode até mesmo ser linchado, apanhar no meio da rua. 

             Quem lê o blog sabe que eu tenho 3 cachorros. Annabelle(5), Dexter(4) e Elsa(2). Annabelle e Dexter são Cocker Spaniels e a Elsa (a peidorreira - nossa!) é uma Boston Terrier pura. Dá trabalho ter 3 cachorros e manter a casa limpa. Sim, os cachorros vivem dentro de casa comigo e dormem na minha cama sim. Talvez alguém esteja imaginando "a casa dele deve cheirar cachorro molhado". Na verdade, nem mesmo meus cachorros tem cheiro de cachorro e por que? Porque eles tomam banho todas as sexta-feiras. Vários amigos e clientes vieram a minha casa e soltaram o comentário: "Sua casa não tem cheiro de cachorro!?" Claro, porque eu limpo a casa...
Parte da proibição da minha mãe de ter cachorro dentro de casa é porque ela era obsecada pela limpeza. Porém, ela se redimiu...no final de sua vida teve dois cachorros dentro de casa e depois que eles se foram ela teve 5 gatos que eram os amores dela e ficaram com ela até poucos dias antes de ela falecer no hospital. Agora deixe me dizer uma coisa. Essa obsessão por limpeza é uma idiotísse e não ter cachorros ou gatos por causa disso é perder uma grande chance de não precisar tomar diversos remédios. Existem N estudos sobre isso, é só pesquisar. Ter um animal ensina os filhos sobre amor e responsabilidade.  



             Aqui em casa é assim: Cachorrada no chuveiro na sexta feira e roupa de cama toda na lavanderia. Também a casa é limpa na sexta feira. Desse modo a casa não cheira a cachorro nem mesmo a cama. Também eu mesmo quem faço a tosa, corto unhas e limpo orelhas. A veterinária atende na minha casa (que é o mesmo preço da consulta no consultório) e os medica aqui mesmo em casa. Meus cachorros nunca foram a um Pet Shop. Minha veterinária acredita que é por este motivo que eles nunca ficaram doentes. Mas vamos a algumas diferenças sobre ter um cachorro aqui e no Brasil. 

- Existem vários parques de cachorros em uma cidade. Um dog Park é aonde você leva seu cachorro, solta ele da coleira (geralmente são cercados) e ele brinca com outros cachorros. Eu não levo mais os meus pois sempre que voltavam estavam infestados de pulgas e as "meninas" são alérgicas às picadas. Mas se divertiam muito!



- Para se comprar medicamento específico somente com a receita do veterinário. Não é possível comprar injeções e outros sem que o cachorro seja atendido por um veterinário. Alguns medicamentos estão disponíveis sem receita como anti-pulgas, pomadas para coceira, entre outros.

- Há diversas lojas grandes de animais de estimação como a Petco. Lá se encontra de tudo. Não é comum ver um Pet Shop em cada esquina como no Brasil. Os preços são mais baixos que no Brasil naturalmente, mas mesmo assim eu acho caro essas coisas para animais de estimação. Por exemplo, meus cachorros comem a melhor ração americana que existe, a Instinct. O saco de dez quilos custa 60 dólares. No Brasil, eu pagava 90 reais por uma ração que era ruim, mas era o que eu podia pagar. 

- Nos EUA 95% dos cachorros moram dentro de casa com os donos e são como membros da família. Têm até festa de aniversário.

Bo foi o primeiro cachorro a viver "dentro" da Casa Branca
com a família do ex-presidente Barak Obama

- O americano dorme com seu cachorro na cama. Vê-se muito isso nos filmes. 

- Na Flórida é PROIBIDO UM CACHORRO FICAR MAIS DE DUAS HORAS NO QUINTAL SEM SUPERVISÃO. Alguns brasileiros que moram aqui não sabem dessa lei. E por que é assim?
Por causa do calor extremo, do frio extremo e outros perigos como cobras, guaxinins, jacarés, etc.
Se denunciado, o cachorro é retirado da família e entregue a uma foster family que vai cuidar dele até que ele encontre uma família que se "importe". No verão, quando está acima de 40 graus fora de casa, meus cachorros só conseguem ficar fora por uns 15 minutos depois já pedem para entrar em casa. Todas as casas têm ar condicionado na Flórida. Também na Flórida é proibido acorrentar cães no quintal ou mesmo dentro de casa.

- Abrigos de cachorros podem ter temperatura máxima interna de 85F ou 29.5 graus Celsius 

- Há várias coisas que são consideradas abuso e negligência. Pode ser abuso direto e intencional ou simplesmente negligência. Em ambos os casos o animal sofre terrivelmente. Por isso se souber de algum animal nessa situação é só entrar em contato com as autoridades locais como essa instituição. O dono perde a guarda do cão ou gato e esse vai para alguém que cuide e se importe com ele. Deixar o cachorro no quintal ou mesmo preso na garagem (que pode chegar a 60 graus) é considerado abuso e negligência. 

- Gatos que são considerados "inside cats" (que não irão sair de casa) geralmente têm suas unhas da frente tiradas quando pequenos, especialmente se forem criados com cachorros. Isso previne que eles arranhem os olhos dos cachorros em brigas ou brincadeiras e também para não estragar a mobília. Eu não sei se eu concordo com isso como também discordo de cortar o rabo, as orelhas de cachorros. :(

- Existe também aqui o pet sitter, dog sitter, dog walker, etc. Babás de animais que cobram em torno de 35 dólares por 4 a 5 horas e 70 dólares por dia se tiver que dormir na casa em caso de viagens. Há também hotéis de cachorros para o caso de a família ter que viajar e não ter com quem deixar os animais. Em Nova Iorque é comum ver dog walkers passeando com até 8 cachorros de uma vez!


- Há algumas coisas que eu nunca vi no Brasil. Por exemplo, "as meninas" aqui de casa têm alergia a pólen. Toda primavera e parte do Outono têm que tomar cortizona e às vezes antibióticos. Ao cortar a grama elas têm que ficar dentro de casa e a grama molhada antes que elas possam ir ao quintal. Antigamente quando eu não sabia disso elas ficavam no quintal durante o corte e se coçavam o dia inteiro e a noite inteira. Reações alérgicas se seguiam e o veterinário tinha que ser chamado. Uma vez instruído sobre o problema agora, tomo muito cuidado com elas pois fica caro (por volta de 300 dólares) para ter o veterinário em casa e comprar o cortizona e anti-bióticos.

- Na Flórida há uma terrível praga de pulgas. Annabelle se passear na rua onde as casas são todas gramadas na frente, volta infestada de pulgas e dá um trabalho terrível para eliminar todas elas. Elas tomam o Trifexis que é um medicamento para o verme do coração (visto que aqui existe muitos lagos e mosquitos) e também serve para as pulgas. A cada 3 meses a grama do quintal é pulverizada com um veneno para pulgas então o quintal é seguro para elas. Mas os esquilos, que também têm pulgas as trazem de volta ao quintal depois que o efeito do veneno já passou. Por esse motivo meus cachorros brincam no quintal, nadam na piscina, correm etc mas não passeio mais com eles na rua por causa das pulgas. Uma alternativa seria "sprayar" veneno neles antes do passeio, mas o veneno deixa um cheiro forte e não me sinto à vontade passando veneno neles.



- Existe aqui o SPCA (Society for the Prevention of Cruelty to Animals) que é uma organização sem fins lucrativos que cuida de animais abandonados e também oferece tratamento médico a custos baixos. Annabelle e Dexter foram castrados lá e custou 40 dólares por cão. Eles são fantásticos mas é preciso marcar hora e esperar a longa lista de animais que precisam ser atendidos. Há também shelters (abrigos) particulares por todo lugar. Pessoas de bom coração e amantes de animais montam essas instituições e vivem de doações. Eu me voluntariei para trabalhar uma vez por semana em um desses abrigos perto de casa.

         Eu comprei o Dexter e a Annabelle pois sentia muita saudades da minha cadela Alinne que faleceu alguns meses antes de eu vir pra cá. Hoje penso diferente e talvez no futuro, só adote mesmo. Cães trazidos de abrigos têm um amor especial por aqueles que os resgatam e dão um lar. Infelizmente ainda existem pessoas que pegam filhotes pois são "bonitinhos" e depois que crescem os abandonam na rua mesmo ou dão para qualquer um que apareça. Talvez a evolução da sociedade e dos direitos mude isso no futuro, embora abandonar um cão na rua nos EUA é crime e leva à prisão. Que todos nós reflitamos e tenhamos consideração por estes animais especiais que foram colocados nessa terra simplesmente para nos trazer amor e companhia. Um abraço a todos! Au Au Au!

Minha gangue, Annabelle (preta e branca), Dexter (preto) e
Elsa a Boston Terrier.


            

32 comentários:

  1. Bom dia Renato... estava com saudades dos seus post ... Eu tenho uma cachorra, chamada Bela, adotei pq estava na rua abandonada ... já está meio velhinha, dorme dentro de casa.. e não me larga um mn.. Adotei tb 3 gatos.. o Dexter , a Michone e a Violeta, a instituição castrou os 3, dormem na minha cama e a Bela, no meu quarto, na caminha dela. Todos foram abandonados e todos me amam de paixão e eu a eles.. o Dexter principalmente, parece um cão de guarda.. não me larga nunca... Que diferença .. aqui no BR.. o máximo q temos é algumas pessoas se doando pra cuidar dos bichinhos. abraços...

    ResponderExcluir
  2. Legal cara. Primeira vez que comento seu blog, mas leio bastante. Sucesso aí!

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, Renato! Meu nome é Carina.
    Encontrei seu blog há umas semanas após assistir a uma entrevista que vc deu ao Paulo Paternes. Achei vc super simpático e divertido, impressão que só aumenta a cada post que leio.
    Creio que com mais alguns dias já conseguirei ter finalizado a leitura de todo o blog. É meu momento de relaxamento e diversão diários. Rsrsr
    Aqui no Brasil temos alguns canais na tv a cabo onde mostram programas de resgates de animais em péssimas condições; largados, famintos, machucados. É de cortar o coração e por isso a imagem que passa é que o povo americano não seriam assim tão carinhoso e protetor com seus bichinhos de estimação. Seu post desfez essa imagem. Amo animais e os considero parte da família.
    Parabéns por sua força e determinação. É um baita incentivo para quem já não é mais tão novo e ainda tem sonhos a serem realizados. Reacendeu alguns desejos meu e percebi que nunca é tarde. Dá orgulho saber que vc está enaltecendo os brasileiros decentes com sua competência e corretos valores morais e não os envergonhando indo para outro país para fazer bobagens como, infelizmente, muitos o fazem.
    Muitas felicidades, luz, proteção e cada vez mais sucesso. Um beijão para vc e seus focinhos fofos e amados. ;-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Carina. Comentários como o seu alegram o meu dia
      Beijão!

      Excluir
  4. Legal a sua postagem! Estou me mudando pros EUA agora e vou levar o meu, afinal faz parte da familia. Um pergunta, vc fez plano de saúde para os seus? Vale a pena?
    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi André
      Não fiz não, acho que não gasto por ano o que gastaria com o plano de saúde.
      Abs e boa sorte!

      Excluir
    2. Oi André, vc já se mudou? Eu gostaria de saber se você teve algum problema na imigração com seu pet, eu tb estou me programando para me mudar e vou levar meu pinscher, mas só de pensar em ser barrada com ele , entro em pânico. Com essas mudanças do Trump tenho muito receio.

      Excluir
  5. Renato, voce continua lindo! Cada palavra que diz traduz o amor que mora no seu ser. Eu nao poderia deixar passer em branco a oportunidade de dizer obrigado, pois sei que muiiiiitas pessoas como euzinha ficam esperando vc postar, entao suas licoes servem para muitos prestarem atencao como 'e maravilhosa a natureza, e sentir um amor verdadeiro. Abracos Marcia .

    ResponderExcluir
  6. Adorei o post! So quem tem bichos e os amam como se fossem membros sanguineos (ou ate mais! rrsrs) sabe do que estamos falando. A cultura vai mudando com o tempo. As pessoas vao evoluindo... Aqui no Brasil ja tem o Dog Hero que é tipo um hotel, so que sao pessoas que cuidam em suas proprias casa com um custo de diária. As ONGs estao ficando fortes, ja ha castrações free (em casos de pessoas carentes). Castrar particular ainda é caro. Paguei 700 reais na minha cadelinha Lolla. É uma dachshund que eu amo como filha. Ainda quero ter baby e ja imagino ela cuidando do berço do baby e protejendo ele com tanto amor que ela tem pra nós. Cuidar de bicho aqui custa caro, raçoes pessimas sao caras, remedios mais ainda. Tem muito cao que vive em quintal e nao pode entrar em casa, mas acho que o amor tem aumentado, mesmo nesses casos... espero que um dia sejamos como aí, mais humanos em relação a eles e conscientes da escolha que fizemos ao criarmos um bichinho. Eu comprei a Lolla por um preço simbolico das vacinas que ela ja tinha tomado, mas acho que hoje eu tentaria adotar tambem. Um beijo, Renato. ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju
      Já tinham me dito que no Brasil está havendo uma maior conscientização. Que bom
      Um beijão e obrigado pelo comentário!

      Excluir
  7. Então, parceiro... O problema da cachorrada é ela ficar esfregando o toba nos seus lençóis. Não pode, não! Depois você vai ver, no dia seguinte, o lençol branco cheio de carimbo redondo de amendocrem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo
      Eles não dormem no lençol. Eles dormem em cima da última colcha. Isso aconteceu 1 ou 2 vezes em anos. Nada que a máquina de lavar e de secar não dê conta. Além do que, se você não sabe, cachorro geralmente não faz isso no lugar aonde dorme, eles têm muito nojo das próprias fezes
      Abs

      Excluir
  8. Oi Renato! Boa tarde! Como sempre, seus textos são super bem escritos! Adoro ler suas histórias! Sou apaixonada por animais também, tenho 4 e morro de amor por eles! Ver como você cuida das suas crianças só aumenta minha admiração por você! Sempre que preciso usar algum exemplo de alguém que foi embora e teve sucesso por mérito eu falo "do moço do blog que eu sempre leio". Sei que é super ocupado, mas continue com os posts! Beijo pra você e pras crianças ��

    ResponderExcluir
  9. Olá Renato, faz pouco tempo que acompanho suas postagens desde a primeira, me apaixonei pelas suas histórias e sua forma livre de preconceitos de contar as coisas, parabéns pelo blog tudo nele e maravilhoso, tenho curiosidade de saber sua idade e se você já formou família.
    Bjs e abçs, de sua fã Vanessa Vitória.

    ResponderExcluir
  10. Olá Renato,
    Faz pouco tempo que eu começei a ler seu blog e já estou apaixonada pelas suas aventuras, deu até vontade de ir morar nos EUA. Parabéns pelo maravilhoso blog, muito obrigatório por ter desmentido várias coisas e por ter dado várias dicas. Porém eu tenho curiosidade em saber se Vc tem família, se além dos seus 3 bebês vc e casado tem filhos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vanessa
      Se você ler o blog inteiro vai descobrir. Mas te digo já, moro só com meus 3 babies. Tenho um irmão que mora na cidade de Clermont aqui ao lado. Não tenho filhos mas tenho um namorado ;-)
      Abs!

      Excluir
  11. Boa tarde, Renato! Meu nome é Luiz, nasci no Rio,mas moro em Manaus há muitos anos. Leio seu blog há algum tempo, mas é a primeira vez que posto uma mensagem. Muito legal seu amor pelos cachorros. Até pouco tempo atrás, nunca me interessei em ter cães. Sempre gostei de animais, mas eles lá, e eu aqui... rs... Até que, em 2015, minha esposa me convenceu a ter um. Acabou que vieram dois, um macho e uma fêmea: Luke e Raika. Eles são de grande porte, mestiços de Weimaraner. No início eu não queria... disse que ia dar trabalho... mas acabei cedendo. E foi uma das melhores coisas que eu fiz. Apesar de serem meio bagunceiros (destruíram o lindo jardim que eu tinha na minha casa), são uns amores, e tem um grande respeito e carinho por mim e pela minha esposa. É uma alegria chegar em casa e ser recebido por eles. Eles não entram na minha casa, mas vivem confortavelmente, pois vivem soltos, onde tenho um pátio amplo para eles brincarem e correrem, inclusive com gramado e um espaço com terra, que eles adoram cavar. Também não tem problemas com frio (até porque isso não existe aqui em Manaus) e nem com chuva, pois mandei fazer uma bela e ampla casa para eles. Enfim, são uma excelente companhia, e tornam a nossa vida muito mais legal. Parabéns, pelo blog, gosto muito, principalmente dos textos sobre as diferenças culturais entre EUA e Brasil. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiz
      Que bom que descobriu o quão bom é ter um cachorro. O próximo passo agora e'ter eles dentro de casa rsss
      Grande abraço!

      Excluir
  12. Ola , Renatinho! Pretendo imigrar para os USA e vejo que o melhor caminho é através de cursar uma faculdade e conseguri um sponsor depois. Tenho visto que muitos brasileiros seguem este caminho mas no Canada , que parece ser mais "immigration friendly" que os USA. Voce acha impossivel conseguir um greencard nos USA após ter feito faculdade lá? Obrigado e fique com Deus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cesar
      Não, eu conheço muitos que seguiram este caminho. Todos os estrangeiros da minha faculdade conseguiram sponsors e hoje já aplicaram para o Green Cards. Alguns até já receberam
      Abs!

      Excluir
    2. Boa noite, grande Renato e obrigado pela informçaõ e estimulo, voce é o maior blogueiro sobre os USA , não nos abandone, ficaríamos órfãos sem voce!!

      Excluir
  13. Oi Renato tudo bem? Meu nome é fani. Eu tenho uma visão bem diferente sobre animais. Eu penso que as pessoas querem "humanizar" os animais. Para que cortar unha do gato? Você acha realmente que o cachorro prefere comer carne ou ração? Festa de aniversário, pintura no pelo, e essa falta de convivio com outros da mesma especie... Fora o impedimento de procriaçao... (gente imagina alguém chegar e nos castrar... Aff até presidiário tem visita intima haha). Bom... É só meu ponto de vista...Animais são animais e não seres humanos... Para refletir...bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fani
      Eu também não gosto da humanização, mas animais de estimação principalmente cachorros são muito emotivos e muito apegados a seus donos. Precisa tratar bem mas sempre há o exagero.
      Bjs!

      Excluir
  14. oie Renato
    Acredito em tratar bem os animais (cães, gatos, mini-pig, hamster, etc) e receber amor em volta.
    Eu tenho uma dog gigante Rottweiler, extremamente dócil, meus sobrinhos brincam com ela. E sofro quando saio com ela na rua, porque as pessoas têm medo dela. Embora só saia depois das 21;00hs, devido a uma lei, que me restringe a esse horário.
    acredito que cuidar bem e amá-los é o segredo.
    bjs a todos seus filhos.

    ResponderExcluir
  15. Ola, Renato, como vai? Me chamo Carlos e uma vez ouvi uma frase que nunca mais esqueci:Casa sem gato ou sem cão é casa de vilão...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ADOREI!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      Excluir
  16. Boa noite Renato!, tudo bem?.
    Adirei a meteria, é isso ai nossos amigos de patas merecem. Grande abraço e uma ótima semana!

    ResponderExcluir

Etiqueta cai bem em qualquer lugar, até na internet. Seja educado ao comentar e perguntar. Olá..., meu nome é..., por favor e obrigado são palavras que ainda estão em uso e mostram cordialidade. Afinal, o blog não é balcão de informações de shopping e embora eu esclareça as dúvidas de todos de bom grado, não ganho nada para isso.
Obrigado por comentar e abração!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...